Mãe clama a Deus e menino volta à vida após ser declarado morto pelos médicos; Assista

22

Um menino que voltou à vida após sua mãe orar a Deus no hospital virou o centro de uma história de milagre. John Smith, 14 anos, foi considerado clinicamente morto pelos médicos que o atenderam após passar 15 minutos debaixo d’água em um lago com a superfície congelada.

Ele e dois amigos brincavam sobre o gelo do lago quando uma parte ruiu e ele foi parar debaixo d’água. Um dos amigos segurou a placa de gelo rachada para evitar que ela se fechasse novamente e o outro foi chamar socorro.

Quando o resgate conseguiu tirá-lo de lá, já haviam passado15 minutos e ele estava inconsciente, sem pulso e com a temperatura corporal baixíssima. Enquanto John era levado às pressas para o hospital, sua mãe era avisada da tragédia por uma colega de escola do filho.

Os médicos tentaram por muitos minutos fazer com que os batimentos cardíacos de John voltassem, e no momento em que eles desistiram, aproximadamente 45 minutos depois do acidente, sua mãe chegou ao hospital e clamou a Deus em voz alta.


“Senhor, não leve o meu filho. Querido Deus, por favor envie o Espírito Santo para salvar meu filho. Quero o meu filho vivo, por favor, devolva a vida a ele”, disse Joyce Smith.

A médica que atendia a ocorrência afirmou que poucos segundos após Joyce clamar a Deus em oração, o menino voltou à vida. A enfermeira que acompanhava o caso se emocionou na entrevista concedida à emissora afiliada da rede NBC News do estado do Missouri.

“Isso só pode ser um milagre. Ao ouvirmos o pulso, todos choramos”, disse a enfermeira Wendy Hoff.

48 horas depois de seus batimentos cardíacos voltarem ao normal, John despertou e foi submetido a uma série de exames, pois os médicos temiam que ele tivesse sérios problemas neurológicos devido ao longo tempo sem oxigenação no cérebro. No entanto, os exames mostraram que John não sofreu nenhuma sequela.

“Estou surpreso de estar vivo hoje, mas é um verdadeiro milagre, e agradeço a Deus por estar vivo. Há uma razão pela qual eu estou vivo, então eu vou seguir o que Deus tem para mim durante toda a minha vida”, disse John.

Assista a matéria (em inglês) e veja o relato das pessoas que testemunharam o milagre:

Assine o Canal

22 COMENTÁRIOS

  1. DEUS poderoso, essa mãe fez o que JESUS mandou fazer, se creres em mim, farás obras ainda maiores que as minhas, o justo viverá pela fé, essa mãe colocou sua fé em pratica é não duvidou, orou é DEUS operou, é assim que DEUS faz quando ele ver a fé no ser humano ele opera, essa mãe foi como o profeta Elias não havia sinal de chuva, mais Elias pela fé, orou por sete vezes na certeza que DEUS ia atende-lo, choveu em abundância, porque fé é a certeza de coisas que se espera e a conficção de fatos que não se vêem……….glória a DEUS..

  2. É isso que falta nas pessoas nesse mundo podre, colocar a fé sobrenatural em ação, mais invés de fazer isso, a maioria estão preocupadas com vida alheia, em falar mal do seu próximo, criticar igrejas, fazem mal uso da lingua, depois querem entrar no céu, vão entrar é no inferno no lago de fogo junto com o diabo, bando da fariseu hipócritas ..

      • Jânio,

        Quanto a merecer respeito, concordo com você.

        Já imaginou se quem tiver algum credo vir a fazer o que eles estão fazendo?

        Meu caro, se for exercida a reciprocidade, ter-se-ia que ajuizar ações, zombar deles,chamá-los de jumenta falante, cobra conversadora e convincente…

        Apenas perguntei por eles com vistas a ouvir a versão deles desse fato, aliás muitas vezes sugeri a eles que se levantassem e fossem ouvir histórias nesse sentido, apreciando os enfermos, os médicos, os familiares…

        Bastou vir na forma de uma reportagem em que médicos e pessoas da saúde apregoam da veracidade, aí eles comodamente se calam?

        Venham ao debate.

  3. Este NÃO foi o único caso em que o Espirito de Deus traz de volta a vida, outro semelhante foi o caso do jogador de futebol Na Inglaterra chamado Fabrice Muamba ele ficou morto por mais de duas horas e reviveu. Glórias ao Deus Altíssimo eternamente!

  4. Há diversos relatos na literatura médica sobre melhores prognóstico dos afogamentos em água gelada, pela ocorrência de hipotermia.

    Existem registros de vários casos de recuperação completa após prolongada submersão em água gelada. O maior tempo registrado até hoje, de submersão em água fria com recuperação completa, foi de 66 minutos.

    Inclusive, em cirurgias cardíacas é comum reduzirem a temperatura corporal até um estado de hipotermia para evitar diversos danos.

    A hipotermia apresenta efeito protetor contra isquemia neuronal e de células miocárdicas. Sob condições adequadamente controladas, promove proteção encefálica comprovada em pacientes com alterações neurológicas.

    Há estudos em andamento à procura de métodos apropriados de resfriamento ativo e de fármacos que reduzam as respostas termorreguladoras do organismo à hipotermia, o que tornaria o resfriamento um método rápido e seguro.

    Enfim, há uma explicação bem mais razoável para o caso do que o clamor da mãe.

  5. esperam que não excluam meu comentário por não referendar o suposto milagre, afinal, trata-se apenas de um esclarecimento médico, não de uma crítica religiosa, obrigado.

  6. Não sei exatamente o que se passou, não conheço a mente de Deus e também não sou médico para atestar a morte de alguém. Lembro, apenas, que o pranto de milhões de pessoas que todos os dias lamentam pela morte de queridos, inclusive desejando que estes voltem a vida, não é razão para Deus trazer de volta a alma daqueles que já partiram. O garoto pode ter sido ressuscitado? Pode, sim, afinal, quem somos nós para impor limites à ação de Deus? Entretanto, é preciso cuidado com possível falsa ilação, pois o jovem pode ter voltado a vida – se é que ele de fato morreu – não em resposta a oração de sua mãe, mas, ou porque realmente não estava morto, afinal a atual definição de morte, conforme a medicina atual, tem se defrontado com inúmeros “mortos” desafiando esses conceitos e voltando a vida, ou porque passou por uma experiência de quase morte e em que Deus decidiu que ele voltasse por Sua própria vontade e não porque alguém pediu. De qualquer forma, lembro aos evangélicos excitados e empolgados com a notícia – já tem evangélicos aqui dando pinotes e rodopiando como um pião com a notícia do suposto milagre – que estudem melhor dois conceitos: definição de morte e experiências de quase morte.

    • Caro Sandro,
      respeito sua opinião, porém, nota-se que não conheces a teu Criador.
      É certo que há pranto de milhões de pessoas todos os dias devido a perdas de entes, o que não há todos os dias é o clamor de um Filho de Deus que “crê” (Filho de Deus: condição de quem é guiado pelo Espírito Santo).
      Terrível coisa é colocarmos limites no poder de Deus. Se ele ressuscitou (e são “médicos” que falam isto, não eu) foi por que sua mãe teve fé naquEle que é poderoso para fazer muito mais do que pedimos ou pensamos.
      Por favor, não leve este comentário como afronta, somente quis expor o nos leva a glorificar nosso Salvador por tamanho amor e fidelidade por aqueles que o amam (aqueles que o amam, guardam os Seus mandamentos – Jo 14.21).
      Venha fazer parte deste grupo, e milagre muitíssimo maior acontecerá na tua vida, a ressureição de teu espírito.
      Que o Espírito Santo ilumine a tua alma para que vivas!
      Um forte abraço, com amor (agape)

    • amigo só lhe resta duas alternativas, é crer ou não crer, dis a Bíblia, se tiveres fé, farão obras malores do que essas, entenda sem FÉ, é impossivel agradar a Deus! se não tens ou não crer, é difícíl te convencer.

DEIXE UMA RESPOSTA