Magic Johnson, um dos maiores astros da história da NBA, fala sobre sua fé cristã

3

Lenda da NBA, Earvin “Magic” Johnson concedeu uma entrevista à revista Gospel Herald na qual falou sobre sua fé cristã. Ele afirmou que Deus é o “mais importante” quando questionado sobre como a fé influenciou sua carreira como um jogador de basquete.

– Deus me abençoa todos os dias, cada vez que eu acordo. E Ele me abençoa em o meu negócio e o que eu faço com todos os meus colaboradores é um grande sucesso. Todos os dias eu sou grato, Deus é bom o tempo todo – afirmou Johnson, que é considerado um dos melhores jogadores de basquete de todos os tempos.

Além da sua carreira brilhante no esporte, Magic Johnson chamou atenção mundial também por um fato de sua vida pessoal. Em 1991, o jogador revelou que ele havia contraído o vírus HIV, que o obrigou a retirar-se imediatamente do basquete. Com o apoio de seus pares no esporte, ele se tornou o primeiro jogador da NBA abertamente HIV-positivo. Essa atitude fez dele um ícone em lutas pela conscientização sobre a doença.

Atuante em trabalhos sociais, “Magic” Johnson foi anunciado recentemente pelo presidente Barack Obama como parte de sua iniciativa para combater o insucesso escolar entre as crianças hispânicas e negras, a participação do atleta se junto ao esforço para impulsionar este plano do governo americano, lançado em fevereiro passado.



3 COMENTÁRIOS

  1. Essa “mídia evangélica”, só sabe colocar coisas de artistas, de jogadores e pessoas influentes sobre sua fé e testemunho, porque não colocam as atitudes de fé de vários cristãos em outros países que escaparam da morte por ser cristão e que estão sendo perseguidos devido a sua fé?
    Eita sensacionalismo evangélico.

    • Acho válida sua colocação, no entanto, o que você reivindica é um fato também…. Matérias do tipo que você insinua são apresentadas por notícias gospel tanto quanto por outros periódicos de informações virtuais, evangélicos.

  2. Como há preconceito e desprezo por tudo que o cristão evangéluco faz. Olha a forma de falar ” esses evangélicos”. Não vejo ninguém dizer assim ” esses católicos”.

DEIXE UMA RESPOSTA