Pastor Malafaia convoca campanha de clamor pelo país no Twitter: “Brasil é do Senhor Jesus”

68

O pastor Silas Malafaia convocou, no Twitter, uma campanha de clamor em oração pelo Brasil, em vista da situação econômica, política e social do país.

O “tuitaço” foi realizado às 20h00 da última quarta-feira, 22 de julho, enquanto ao mesmo tempo, milhares de fiéis participavam de uma oração durante a 19ª edição do Congresso Fogo Para o Brasil, realizado no Rio de Janeiro (RJ). No Instagram, um usuário filmou o momento em que o pastor e os fiéis declaram que “o Brasil é do Senhor Jesus“.

Malafaia usou o Twitter para incentivar as pessoas a aderirem à sua campanha: “Usam as redes sociais para fofocas, calúnias, mentiras, todo tipo de lixo moral. Vamos usar para convocar um clamor #clamandopelobrasil”, escreveu o pastor.

Até a polêmica envolvendo o cantor Thalles Roberto foi lembrada por Malafaia para convencer seus seguidores nas redes sociais: “Centenas de milhares de crentes espalharam com força as palavras equivocadas de Thalles Roberto. Será que estão espalhando #clamandopelobrasil?”, questionou.


A adesão à campanha do pastor foi grande, e diversos internautas e artistas da música gospel, como as cantoras Eyshila, Jozyanne, Soraya Moraes, entre outros, também participaram. O deputado federal Sóstenes Cavalcante (PSD-RJ), integrante da bancada evangélica, e o pastor Josué Gonçalves, também aderiram.

Cenário de crise

As investigações da Operação Lava Jato, da Polícia Federal, desencadearam grande crise política no país, e a divulgação dos fatos do escândalo, apelidado de petrolão, coincidiu com um momento de fragilidade econômica, devido à administração equivocada da presidente Dilma Rousseff (PT).

Uma nova pesquisa mostrou que a administração da presidente tem a aprovação de apenas 7,7% dos brasileiros, e que mais da metade dos entrevistados concorda com o impeachment.

A postura de Malafaia, que convocou um clamor pelo Brasil, é de acrescentar às duras críticas feitas aos petistas, uma ação objetiva em favor do país, pedindo que Deus direcione as autoridades a um rumo diferente do atual.


68 COMENTÁRIOS

  1. O Brasil precisa de oração sim, mas só oração não funciona quando nós não agimos conforme o que acreditamos… como pode ter gente que diz ser de Deus, mas apoiar lula, dilma e pt na época de eleições como vimos com macedo, manoel ferreira e outros?

    o povo tem mais que orar, tem que saber votar!

  2. Esse mesmo Silas que pede esse clamor é o mesmo que apoia essa gente como Dilma e sua quadrilha, será que vocês não sabem ou já esqueceram? pelo amor de Deus gente abram os olhos, eu vou falar igualzinho um politico da oposição disse: esses safados ficaram até o final da festa, comeram e beberam, e agora nos chamam para limpar o salão, meu amigo dá um tempo….

  3. Eu fui né, me chamou para orar eu sempre vou. (✿◠‿◠)

    Se um vilão quisesse me fazer mal seria assim:
    (Vou chamar a Célia para orar, ela sempre aceita. Quando ela estiver orando eu coloco meu plano em prática) (¬‿¬) Háhahahahahahahahahahaha….(◣◢)

    – Célia vamos orar?
    – Bora.

    E quando ele estivesse orando, Jesus entraria no coração dele, e ele não só desistiria de me fazer mal, como se converteria (✿◠‿◠)

  4. Vamos orar! Como é Bom orar,vou orar por um Brasil evangélico.
    vou orar,quero orar por um Brasil sem o PT,um Brasil com menos violência.
    O Brasil ainda vai virar uma suíça em nome do senhor jesus,A luta é grande mais Deus é muito mais.

  5. Campanha de oração pelo Brasil é aceitável, mas afirmar que o Brasil é do Senhor Jesus Cristo é um fiasco.
    O Reino de Jesus não é deste e o reino do Brasil está uma vergonha.

      • Concordo com você Sandro, respeito o direito de crença dos cristãos, mas eles não são os únicos, outras religiões também são parte da pluralidade cultural do Brasil, hegemonia não da direito a exclusividade, é o direito de cada cidadão acreditar no que quiser, agora dizer que “Brasil é de Jesus”, me parece mais uma manobra publicitária, é mais uma propaganda evangélica/cristã do que preocupação com o país, até porque só oração não vai resolver os nossos problemas, pois o Brasil sendo um dos países (senão o país) mais cristão do mundo, ainda assim continua sendo extremamente problemático, violência e desigualdade imensas, reconhecido como um dos países mais violentos, corruptos e desiguais do mundo, e não é lá atrás na lista não, é entre os piores mesmo, topo do ranking, enquanto isso os pastores brasileiros são milionários, dos mais ricos do mundo, e ainda lutam pra isentar-se de pagar imposto sobre repasses da igreja, e lutam pra colocar mais pastores na politica, para lutar contra gays, contra aborto, lutar pra impor ensino religioso e pra aumentar a influencia da religião na politica, e por ai vai, enquanto lutar contra violência, pobreza, desigualdade, fica em segundo plano, pra isso a única coisa que sugerem é orar!!! Pra aumentar os seus ganhos e suas influências eles não oram, pra isso ele agem! Se o Brasil é de jesus, então ele só tem favorecido pastores e suas igrejas, pois essas vão de vento em popa, já o país, vai cada vez pior, corrupção e crise econômica jesus não impede, a solução e só pedindo em oração pra ver se ele ajuda, não é?

      • Sandro
        Você não entende o que é um estado Laico.
        No Estado laico não há religião oficial.
        Estado laico não é Estado ateu(direto para os ateus, não é o seu caso).
        No Estado laico a liberdade religiosa é defendida e não deve ser opressiva.

        Para esclarecer melhor um pouco a minha posição, informe que sou contra:
        um estado teocrático, ensino religioso em escolas públicas(nas particulares deve ser opcional), teologia da prosperidade, teologia do reino agora(defendida por neo-opentecostais).

        Há um artigo do pastor Viriato Martins, angolano de origem portuguesa e que vive em Inglaterra, que trata do tem “Teologia do Reino Agora”.
        Vale a pena ler e depois compreender o movimento neo-pentecostal na nossa política.
        Você e os demais podem lê-lo e tirar suas conclusões.
        É só trocar o “mmm” pelos tres “w”.

        mmm.religiao-filosofia.blogspot.com.br/2011/09/factor-estranho.html

        • “Você não entende o que é um estado Laico.”

          Ok. Cursei história, onde estudei as disciplinas de sociologia e antropologia, entre outras, mas, segundo você, não sei o que é estado laico. Mas você deve saber tudo sobre isso, não é mesmo?

          “No Estado laico não há religião oficial.”

          E o estado laico não promove e não obstaculiza religião alguma.

          “Estado laico não é Estado ateu(direto para os ateus, não é o seu caso).”

          E também não é cristão, hinduista, budista, muçulmano, etc.

          “No Estado laico a liberdade religiosa é defendida e não deve ser opressiva.”

          A liberdade de culto é consequência do estado laico e da democracia. E não só a liberdade religiosa é defendida, como também a liberdade de não ser religioso e até mesmo de ser ateu.

          “Para esclarecer melhor um pouco a minha posição, informe que sou contra: um estado teocrático, ensino religioso em escolas públicas (nas particulares deve ser opcional), teologia da prosperidade, teologia do reino agora(defendida por neo-opentecostais).”

          Eu concordo com suas posiçoes e acrescentaria, em meu caso, coisas como o fim dos privilégios das Igrejas junto ao Tesouro.

          Quanto ao texto que você sujere, lei e achei importante no combate ao dominionismo fundamentalista evangélico. Destaco estes trechos do texto do pastor Viriato Martins e que, além de uma leitura devocional, constitui um alerta ao povo cristão e a todo o mundo religiso ou não religioso:

          Não significa também que os crentes – a Igreja – irão dominar a estruturas terrenas sociais e políticas ‘Agora’, segundo ensina a Teologia de Dominio e a Teologia do Reino ‘Agora’.

          “Afinal, quando aprofundamos bem a Teologia de Domínio ou do Reino ‘Agora’, acabamos por ver que estas teologias têm uma ideologia sociopolítica muito forte, pois ensinam que a cristianização do mundo inclui o dominio social e politico e económico das nações e alguns acreditam mesmo no estabelecimento de uma espécie de governo teocrático, antes que Jesus volte.”

          “Qual é a nação neste mundo que podemos dizer que é cristã?

          Mesmo nas nações de tradição cristã, qual é a percentagem de crentes ‘nascidos de novo’?”

          Nós vamos ser sempre a ‘minoria’! A nossa tarefa não é ‘dominar’ mas sim ‘evangelizar’ o mundo!

          Por final, esta ideia central da Teologia do ‘Reino agora’ de Bill Johnson, pôe em questão todas as doutrinas bíblicas que ensinam a possibilidade dos crentes conhecerem o sofrimento, a fraqueza, a doença e a pobreza ao viver nesta terra”.

          “Em minha opinião, as doutrinas extremistas de Bill Johnson sobre a Teologia do Reino Agora são heréticas e conseqüentemente ele e outros pregadores estão a pregar um outro Evangelho muito perigoso para as nossas igrejas. Eu acho que para o bem do povo de Deus, os lideres das Igrejas deviam ter a coragem de confrontar e denunciar estes pregadores, em vez de fazerem acordos com eles, como muitos cristãos e líderes estão fazendo.”

          Henrjk, se possível, por favor assista a este vídeo e veja o que é o dominionismo em ação e no sentido da opressão dos homoafetivos:



          Assine o Canal
          • Sandro
            Eu assisti ao vídeo e já sabia sobre essa decisão em Uganda.
            Nunca concordei com esse tipo de lei e nem com a matança que o grupo EI.
            Acho tudo isso puramente humano e mal.

            As Teologias do Domínio (dominionismo) e do Reino Agora são a mesma coisa. E para mim fazem parte do pacote da Teologia da Prosperidade.
            No link abaixo há uma explanação que achei suficientemente esclarecedora.
            Não gosto muito desse site por serem Batistas Fundamentalistas (só no sentido denominacional), mas há alguns artigos proveitosos como esse que indico a leitura que inclusive é minucioso.(É só substituir os 3m pelo www).

            mmmsolascriptura-tt.org/SeparacaoEclesiastFundament/DominionismoReconstrucionismoTeonomia-BencaoOuMaldicao-MSchultze.htm

  6. Malafaia como sempre atrás de holofotes, ele não vive sem se sentir o máximo, o ungido, o enviado de Deus e, agora, o salvador da pátria. Malafaia, Dom Quixote é teu nome, pois você, triste figura tragicômica, só vive de perseguir moinhos de ventos e delirar como o personagem de Miguel de Cervantes, com a diferença que o personagem traz em si o romantismo, a beleza literária enquanto você exibe apenas as tristes marcas da estupidez.

  7. A Bíblia diz, em Provérbios 28:9, que “O que desvia os ouvidos de ouvir a lei, até a sua oração será abominável”, como diz também, em Êxodo 15:3, “Não furtarás”. Assim, os que roubam o povo cristão (vendilhões do Evangelho), bem como os que roubam a nação (políticos corruptos), não deveriam abrir a boca farisaica para proferir inúteis orações.

    • Corrigindo: onde se lê Êxodo 15:3, leia-se Êxodo 20:15.

      Desculpem, estou escrevendo cansado e com sono.

      Boa noite para todos e até amanhã zzzzzzzzzzzzzz

    • Sandro
      Vc é um conhecedor do evangelho, só falta tomar uma decisão para que sejas liberto para não perecer.
      “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” João 3:16.
      No dia do Juízo final, haverá dois grandes sentimentos: um de pleno regozijo, nas lindas moradas que Jesus preparou para os seus obedientes, João 14:2, ou de plena tristeza pela derrota da perdição eterna, “Onde o seu bicho não morre, e o fogo nunca se apaga” Marcos 9:44.
      Jesus, lança o convite, Mat. 11:28, a decisão é nossa.

      • Oi, Manoel,

        eu continuo lendo a Bíblia, livros cristãos (inclusive evangélicos), e religiosos, além, é claro, de livros que tratam de outros saberes, como história, filosofia, sociologia, ufologia, entre outros temas. Sou um devorador de livros rsrs.

        Quanto à questão da conversão, eu não sou um perdido, eu sou de Deus.

        Mas agradeço por sua forma educada e compassiva de falar, sendo você sábio por agir assim, pois essas palavras, ditas com mansidão, tocam o coração das pessoas, falam ao espírito, a alma da gente. Deus te abençõe.

        • Os nossos desejos pecaminosos é somente da carne, caso não haja arrependimentos em vida, as manchas do pecado ficarão com a alma.
          O Reino de Deus, é ganho por esforço, por isso a bíblia, nos adverte, “Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós” Tiago 4:7.
          A carne é corrupta e mostra o pecado muito “doce” quando não há renúncia o homem prova desse “doce” com muita facilidade. Paulo diz, “Porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade, e que isto que é mortal se revista da imortalidade” 1 Coríntios 15:53.
          O homem sábio, deve refletir, os dois lugares (Céu, ou inferno) onde irá passar por toda eternidade, a escolha é pessoal.

  8. A Bíblia diz, em Provérbios 28:9, que “O que desvia os ouvidos de ouvir a lei, até a sua oração será abominável”, como diz também, em Êxodo 20:15, “Não furtarás”. Assim, os que roubam o povo cristão (vendilhões do Evangelho), bem como os que roubam a nação (políticos corruptos), não deveriam abrir a boca farisaica para proferir suas inúteis orações.

    • Meu caro SANDRO , si quer você acredita na bíblia , sempre a desmerecendo aqui ou distorcendo, ainda mais citando versículos do velho testamento para respaldar sua opinião ,2ª COR.3 :14 – Mas os seus sentidos foram endurecidos : por que até hoje o mesmo véu está por levantar na lição do velho testamento , o qual foi por Cristo abolido. Você esta como muitos pastores usando alguns versículos do velho testamento para justificar o dizimo ou para manipular uma situação .

  9. Deus diz em 2 Cronicas cap. 7:14 “e se o meu povo, que se chama pelo meu nome, SE HUMILHAR, e ORAR, e BUSCAR A MINHA FACE, e se DESVIAR DOS SEUS MAUS CAMINHOS, então eu ouvirei do céu, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra.” Existem uns critérios estabelecidos por Deus para Ele agir conforme as orações. Tenho dúvidas quanto esse clamor.

    • É mesmo, Valdeci, o Mala esta mudando de assunto e querendo parecer santinho depois que o apoio dele ao Cunha – a depender do resultado das investigações que apontará a inocência ou a culpa do investigado – poderá mostrar, mais uma vez, que esse falso profeta correu sem ser enviado, falou sem o Senhor haver ordenado.

  10. vejam a quanto tempo rola esta proteção para os starbostianossorianos
    clamando disse: 17 de novembro de 2013 ás 7:50
    MAIS UMA VEZ DESAPARECE COMENTÁRIOS DE STARDUST, ONDE ELE FERE O TEXTO BÍBLICO E OUTROS DO CLAMANDO O CORRIGINDO….ASSIM É MOLE, SEMPRE O FINAL FICA COMO SE JGMIX TIVESSE RESPALDADO PELA RAZÃO, O PODER DE VOLTAR ATRAS, QUANDO SE FALA ABÓBRINHAS, PODENDO RETIRAR COMENTÁRIOS É UMA MARAVILHA
    Responder Comentar
    STARDUST disse: 17 de novembro de 2013 ás 8:37
    clamando

    Vc está delirando. Meus comentários estão aí, é só procurar. Não senti falta de nenhum. E quanto aos seus, isso é conversa sua, pois seus comentários aparecem normalmente aqui no site, é que vc não tem resposta e usa o argumento de estar sendo colocado em moderação.

    vc comeu na mesa deles por 18 anos… falar contra o que eles fazem te deixa numa saia justa, né?
    Responder Comentar

  11. vejam como starbostianosoriano já usava de fakes
    STARDUST disse: 12 de janeiro de 2014 ás 11:17
    vc nunca me desmascarou, pois já faz um ano que vc já foi desmascarado por mim, por isso ninguém acha nada, só as que vc é desmascarado.

    perdeu clamando… da seu grito de derrota: “dizimoooooooooooooooooooooooo….”
    Responder Comentar
    clamando disse: 13 de janeiro de 2014 ás 13:41
    PERDEU E FEIO NÃO FOI UMA MAIS VARIAS VEZES TE DESMASCAREI, QUANDO POSTOU COMO O FALECIDO FELIPE QUANDO USOU DE BEREANO DE ANNY DE ANA CLARA E MAIS ALGUNS, MAIS NÃO TE PREOCUPA VOU DAR UM JEITO DE ACESSAR E POSTO SÓ PARA REFRESCAR TUA LEMBRANÇA….NÃO PEÇO QUE DE UM GRITO DE DERROTA…POIS ISTO JÁ O FEZ QUANDO FOSTE LANÇADO SOBRE O ABISMO STARDUST ESTRELA CAÍDA

  12. faz tempo que a sacanagem corre solta
    STARDUST disse: 29 de abril de 2014 ás 8:23 am
    Dia desses, passei em frente em uma das filiais da iurd, e na entrada havia um cartaz com o seguinte anuncio: “adquira aqui sua passagem para o templo de salomão”

    No mesmo instante, me veio à mente a seguinte advertencia bíblica:

    ” movidos pela ganância, farão comércio de vós…” (2pedro 2:3a)
    Comentar
    Renato Cavallera disse: 29 de abril de 2014 ás 8:45 am
    Stardust, ficar publicando críticas em notícias fora do assunto também pode causar bloqueio, já que está só formentando atrito. Se quer comentar sobre a IURD, temos muitas notícias sobre. Hoje vai ter outra notícia dela. Fica a Dica.
    Comentar
    STARDUST disse: 29 de abril de 2014 ás 9:02 am
    Renato cavallera

    Se vc preza pela liberdade de expressão, deve compreender que critica é uma forma de expressão, assim como o elogio. Não posso ficar esperando por notícias da iurd para falar sobre ela, da mesma forma que não posso esperar por notícias do pastor lucinho pra falar das distorções dele, por exemplo.

    Talvez vc esteja se referindo ao fato do comentário não ter ligação direta à notícia, mas eu tenho o hábito geralmente de fazer o primeiro comentário diretamente à noticia e após isso falar de assuntos que julgo mais pertinentes.

    E não é só criticas que geram atritos… se vc acompanha os comentários, deve se lembrar que certa vez elogiei o fato de valdemiro santiago abraçar pessoas com doença de pele, e pouco tempo depois essas pessoas voltarem e darem testemunho de cura. De ele ser usado por Deus nesse quesito.

    Aí muitos cairam em cima de mim…fui taxado até de defensor de “trízimo”, etc… veja só… um elogio gerou um grande atrito.

    Não são apenas criticas que geram atritos… falar a verdade gera atritos.

    Ah, e eu também sou a favor da liberdade de expressão, desde que não se tenha palavrões. fiquei triste pelo banimento do clamando, apesar de ele me perseguir ferozmente neste site. Mas logo ele volta como moisés, um dos muitos nicks dele.

    Fique com Deus.
    Comentar
    Renato Cavallera disse: 29 de abril de 2014 ás 10:15 am
    “Não posso ficar esperando por notícias da iurd”

    Por que não pode? Por que essa urgência em critica-la? Isso só gera tumulto e bagunça.

    Os comentários das notícias são para comentar as notícias e não assuntos aleatórios. Se não tem mais o que comentar sobre a notícia, não comente.

    Obrigado pela compreensão.
    Comentar
    STARDUST disse: 29 de abril de 2014 ás 10:33 am
    Renato cavallera

    Eu nunca soube que os comentários eram apenas para assuntos relacionados somente sobre a notícia. E mais, não sou só eu que falo de assuntos paralelos.

    Penso que vc só está vendo isso por um prisma. Muita gente já foi esclarecida através de comentários aqui que nada tinham a ver com a notícia. E não estou falando dos meus comentários não, pois tem gente aqui mesmo, como o marcos oliveira e jota oliveira que são esclarecidos e contribuem muito.

    Eu mesmo já aprendi bastante com alguns comentários aqui… e estes comentários nada tinham a ver com a matéria. Deus pode usar os comentários aqui que num primeiro momento nada tem a ver com o artigo proposto para abençoar alguém.

    Ou vc acha que Deus não pode usar o comentário de alguém no seu site para ajudar um irmão com duvidas ou em problemas?

    É questão de ponto de vista.

    Se algum comentário é ofensivo, contém palavrão, ou algum outro tipo de problema, vc é informado, vem e apaga, ora, vc volta e meia faz isso mesmo…

    Espero que tenha compreendido. Fique com Deus.
    Comentar
    Renato Cavallera disse: 29 de abril de 2014 ás 11:36 am
    Star, sim, concordo contigo, mas “comentários da notícia” são comentários da notícia e não “comentários aleatórios sobre assuntos diversos do mundo que alguém teve vontade de publicar em meio a um tópico sobre futebol”

    Não vou sair apagando comentários fora do tema, mas por mais interessantes comentários que vejo (vários já viraram notícia) convenhamos que isso gera desorganização. Te garanto que, por exemplo, publicar sobre a IURD onde pessoas procuram sobre a IURD vai dar muito mais resultado do que publicar sobre a IURD onde as pessoas procuraram por futebol.

    Simples assim. ;)
    Comentar
    STARDUST disse: 29 de abril de 2014 ás 12:01 pm
    Renato cavallera

    “”Te garanto que, por exemplo, publicar sobre a IURD onde pessoas que procuram sobre IURD vai dar muito mais resultado do que publicar sobre a IURD onde as pessoas que estão lendo se interessaram pelo tema por falar de futebol.””

    Te garanto que publicar sobre a iurd onde o assunto é iurd e aonde o assunto é futebol dá ainda mais resultado!

    Simples assim. ;)

    fique com Deus.
    Comentar

    • Eu não posso crer que evangélicos tiveram a coragem de se fazer passar pelo diabo!

      É muita falta de caráter, mesmo, crentes falsos, mentirosos! Desde quanto o diabo anda a digitar – e ainda em caixa alta! – e contra ele mesmo? Pois a Bíblia diz quem são realmente os filhos do diabo: os que mentem! Sim, os que mentem como os que mentiram se fazendo passar pelo diabo neste vídeo de quinta categoria (João 8:44).

      • desconversa starsandrosoriano
        teu pai falou contigo aqui várias vezes, não quer revelar tua paternidade? kkk já era e vc. deveria saber o diabo não gosta de ninguém, nem de quem o serve como vc.

        • Meu Pai já falou comigo, sim, e o nome dele é DEUS, aquele que esta acima de todos os deuses. Quanto ao diabo, ele é teu irmão e esta tão perdido assim com você. Mas não se preocupe, pois se até o diabo será perdoado, quanto mais você que não passa de um reles lacaio dele.

  13. Pastor Silas Malafaia está na horta de falar o porque de tantas violência no Brasil e mundo que é por causa das pessoas filhos impuros ou filhos de adultério, fornicação e prostituição que na maioria das vezes tem maior tendencia para serem violentos se não tiverem uma educação Religiosa Cristã a altura e que os tempos modernos e que por se multiplicar a violência o amor de muitos tem se esfriado por isso o meu conselho para os gays e todos os que desfrutam o sexo de maneira erradas ao que determina a natureza de Deus que saiba que é pecado e deve ficar entre si e não divulgar e que ninguém precisa saber o que se passa entre duas paredes é questão particular e que ninguém deve deve se meter em questões de Igrejas exceto seus próprios lideres.

  14. Iraquiano gay relata como escapou de ser atirado de prédio pelo Estado Islâmico
    O grupo extremista autodenominado Estado Islâmico (EI) tem uma punição especial para gays – o lançamento à morte do topo de prédios altos. Taim, um estudante de Medicina de 24 anos, conta a história de como escapou desse destino numa fuga do Iraque ao Líbano.

    “Na nossa sociedade (iraquiana), ser gay é igual a uma sentença de morte. Quando o ‘EI’ mata gays, muitos ficam felizes porque pensam que somos doentes.

    Percebi que era gay aos 13 ou 14 anos. Também pensava que a homossexualidade era uma doença, e só queria me sentir normal. Por isso fiz terapia durante meu primeiro ano na faculdade. Meu terapeuta me aconselhou a pedir ajuda aos amigos e dizer que eu passava por um ‘período difícil’.

    Minha formação é muçulmana, mas meu ex-namorado vinha de um ambiente cristão, e eu também tinha muitos amigos cristãos, com quem costumava sair. Em 2013, envolvi-me numa briga com um colega de faculdade, Omar – que depois se integrou ao ‘EI’ -, motivada por essa convivência com cristãos.

    Um amigo meu disse a ele que pegasse leve porque eu enfrentava um momento duro e recebia tratamento por ser gay. Foi assim que ficaram sabendo. Acho que a intenção do meu amigo era boa, mas o que aconteceu em consequência disso arruinou minha vida.

    Em novembro de 2013, Omar me atacou com dois amigos. Eu estava apenas andando para casa depois de um ótimo dia. Eles me espancaram, jogaram-me no chão e rasparam minha cabeça. Diziam: ‘Essa é só uma lição por enquanto, porque seu pai é um homem religioso. Olhe o que você faz!’. Ele queria dizer que eu só não tinha sido morto ali em respeito ao meu pai, porque venho de uma família religiosa.
    Membros do Estado islâmico organizam alimentos doados para muçulmanos carentes na região de Mosul, no norte do Iraque, para muçulmanos carentes. A foto foi realizada por militantes e divulgada por sites ligados ao grupo. O Estado Islâmico mostra duas faces para os milhões de pessoas que vivem sob o seu domínio no Iraque e na Síria: distribuindo comida e esmolas aos pobres, dentro do espírito de compaixão do Ramadã, ao mesmo em que aplica a punição para quem for pego quebrando o jejum diário, além da extrema crueldade contra os inimigos AP

    Deixei a cidade por alguns dias e não apareci na universidade. Mas acabei voltando, e, em março de 2014, deixei Omar furioso de novo, desta vez por dizer que não-muçulmanos não deveriam pagar a “jizya”, uma taxa paga por não-muçulmanos a governos muçulmanos. Estava lavando as mãos no banheiro da faculdade quando ele e outros me atacaram mais uma vez.

    Eles chegaram por trás, mas reconheci um deles pelo relógio verde. Era o mesmo grupo. Eles me bateram até me deixar semiconsciente. Quase não conseguia andar, e parei de ir à faculdade por um mês.

    Então, no meio das provas finais, o ‘EI’ tomou o poder. Omar me ligou, pediu que me arrependesse e me juntasse a eles. Eu desliguei o telefone.

    Em 4 de julho, um grupo de soldados do ‘EI’ veio até minha casa. Meu pai atendeu a porta e eles teriam dito: ‘Seu filho é um infiel e um homossexual, e nós viemos trazer a punição de Deus para ele’.

    Meu pai é um homem religioso, e para minha sorte conseguiu convencê-los a voltar no dia seguinte, para que ele pudesse verificar a veracidade da acusação. Ele entrou em casa e começou a gritar. Ao final, afirmou: ‘Se essas acusações forem verdade, eu vou entregá-lo a eles, e feliz’. Eu fiquei estático, sem saber o que fazer ou dizer – muito menos me defender.

    Eu estava em choque. Mas minha mãe decidiu que eu deveria deixar nossa casa imediatamente, e começou a me ajudar a conseguir um visto para sair do Iraque. Era meia-noite e ela me disse: ‘Estamos indo agora’.

    Ela me levou até a casa da minha tia. No dia seguinte, reservou um voo para a Turquia e conseguiu um visto para mim. Mas eu teria que passar por Erbil (capital da região curda do Iraque), e eles não nos deixariam entrar no Curdistão. Passei duas semanas num vilarejo perto de Erbil tentando entrar, e nada. Tentei ir por Bagdá mas havia combates na estrada e o motorista se recusava a ir. Tentei sair muitas vezes, sem sucesso.

    Em agosto, após semanas me escondendo, minha mãe deu um jeito de me levar a Kirkuk, dirigindo por campos e estradas de terra. De lá segui para Sulaymaniyah. Planejava ir para a Turquia, mas o primeiro voo disponível era para Beirute, e eu não precisava de visto – e aqui estou.

    Se eu tivesse ficado, o ‘EI’ teria ido atrás de mim e me matado como fizeram com outros. Se não me pegassem, meus próprios parentes teriam feito o serviço. Poucos dias depois que saí, soube que meu tio – irmão do meu pai – tinha jurado limpar a honra da família.

    Recentemente recebi uma mensagem anônima pelo Facebook – minha mãe acha que foi meu tio. Dizia: ‘Você está em Beirute. Vou te perseguir até no inferno’.

    Tudo o que quero agora é ficar em um lugar seguro, fora de alcance do meu pai e de qualquer extremista. Quero estar seguro, ser livre e ser eu mesmo – quero me formar e começar a viver… Só quero começar a viver.

    Advogados de direitos humanos do Projeto de Assistência a Refugiados Iraquianos me ajudaram a obter status de refugiado e estão tentando me realocar em outro país, onde quero continuar meus estudos. Aqui vivo em um quarto do tamanho do banheiro da minha antiga casa. Estou num limbo.

    Acho que vou me recuperar aos poucos, mas sempre haverá a lembrança desse período negro quando tive que literalmente correr pela minha vida. Foi muito estressante, mas consegui.

    Perdi contato com a maior parte da minha família. Um mês depois que fugi, meu irmão mais novo me enviou uma mensagem no Facebook dizendo: ‘Tive que deixar a cidade. A família está despedaçada e a culpa é toda sua’.

    Fiquei nervoso e não respondi. Mas senti saudades dele no Revéillon, então escrevi dizendo: ‘Não é minha culpa ter nascido assim. Eles (‘EI’) são os criminosos’. E depois disso tivemos uma longa conversa no Facebook sobre nossas infâncias.

    Não falei mais com meu pai. O que ele fez foi muito doloroso. Ele é meu pai. Teria que me proteger e me defender acima de tudo. Mas quando ele disse que me entregaria ao ‘EI’, ele sabia o que fariam comigo. Ele sabia. Talvez o perdoe no futuro, mas agora não quero nem pensar nele. Quero que fique fora da minha vida.

    Mas com minha mãe falo toda semana. É difícil para ela porque não há sinal de celular e ela tem que sair da cidade para conseguir sinal. Ela é a mulher mais incrível do mundo. Ela é culta e respeitosa – é brilhante. Ela me ama, e nunca discutiu minha homossexualidade quando me ajudava a fugir.

    Ela estava apenas focada em me deixar em segurança. Porque é minha mãe, acho que ela sempre soube que sou gay. Mas tudo que senti dela foi o amor, um amor verdadeiro. Nunca me despedi dela porque quando consegui (fugir) já havia tido tantas tentativas frustradas que achava que iria voltar e vê-la novamente.

    Tudo o que queria era um abraço dela.

    Ainda tenho amigos gays, mas perdemos contato para a própria segurança deles.

    No começo deste ano um dos meus melhores amigos, que ficou no Iraque, foi morto. Ele foi jogado do alto do principal prédio do governo.

    Era um grande homem, uma pessoa muito gentil. Tinha 22 anos, era estudante de Medicina, muito calmo e esperto – quase um gênio. Costumava me contar sobre as últimas descobertas científicas – sempre tirava notas altas, e nunca andava sem um livro.

    Nós nos conhecemos pela internet – gays iraquianos costumam frequentar comunidades online – e depois pessoalmente. Ao vivo ele era bem quieto, mas online não parava de falar. Ele compartilhava seus maiores segredos comigo. Como homens gays, todos tínhamos que ter vidas secretas.

    Não sei como ele foi descoberto, porque era muito cuidadoso – talvez por meio de uma mensagem de celular ou de internet. Quando o ‘EI’ captura alguém, eles vasculham todas as mensagens.

    A última vez que o vi ao vivo foi pouco antes de o ‘EI’ tomar nossa cidade, mas continuamos em contato até minha fuga.

    Não consigo descrever o que senti quando vi imagens dele pela primeira vez. Aquele vídeo me persegue em pesadelos. Sinto que estou caindo do alto. Sonho que estou sendo preso e depois jogado de um edifício – o mesmo destino do meu amigo.

    É devastador vê-lo ir dessa maneira brutal. Ele foi vendado, mas sei que era ele pelo porte físico e tom de pele. Parece que ele morreu imediatamente, mas um amigo me disse que não – talvez o prédio não fosse alto o suficiente. Esse amigo me disse que ele foi apedrejado até a morte.

    Eu queria desabar. Não podia acreditar. Um dia ele estava vivo, ativo, vivendo sua vida.

    E agora ele se foi.

    Mesmo antes da chegada do ‘EI’, eu vivia em estado de medo constante. Não há leis para te proteger. Milicianos estavam matando pessoas em segredo – e ninguém dizia nada. Para eles, somos apenas um bando de criminosos sujos que precisam ser eliminados porque atraímos a ira de Deus e somos a fonte de todo o mal.

    Foi muito difícil nos anos recentes. Havia milicianos e homens de segurança que – se descobrissem que alguém era gay – prendiam, estupravam e torturavam essa pessoa. Houve muitos assassinatos supervisionados pelo Exército iraquiano. É possível ver soldados em vídeos de pessoas sendo apedrejadas ou queimadas vivas.

    Eu vi um vídeo em que um homem gay teve cordas amarradas no pescoço e foi arrastado pelas ruas, apedrejado e queimado. Alguns tiveram os retos preenchidos com cola e foram deixados no deserto para morrer.

    Antes do ‘EI’, acho que talvez o poder da minha família tenha me protegido. Mas mesmo se o ‘EI’ desaparecesse agora, o risco seria o mesmo, agora que já fui identificado como gay.

    A diferença agora é que o ‘EI’ tem apenas um método terrível de matar pessoas – jogando essas pessoas de prédios e apedrejando-as caso não morreram na queda. Esse era o meu destino se o ‘EI’ tivesse me pegado.

    O que também mudou é que a mídia está atenta às ações do ‘EI’, porque é o ‘EI’. E o ‘EI’ filma tudo, divulga o vídeo e afirma ‘Matamos essas pessoas por serem gays, e essa é a punição deles de acordo com nosso Livro Sagrado’.

    O ‘EI’ é profissional quando o assunto é perseguir gays. Caçam um a um. E quando pegam algum, vasculham seu telefone e amigos do Facebook. Eles estão tentando identificar todo homem gay. É como uma trilha de dominó – se um cai, os outros irão cair também.

    É devastador ver a reação pública aos assassinatos. Normalmente, quando o ‘EI’ divulga imagens online, as pessoas se solidarizam com as vítimas – mas apenas se não forem gays. Você deveria ver os comentários no Facebook sobre os vídeos de assassinatos. “Odiamos o ‘EI’ mas amamos quando fazem coisas assim. Deus o abençoe, ‘EI'”. “Sou contra o ‘EI’ mas sou totalmente a favor quando matam gays”. “Ótimas notícias. Isso é o mínimo que os gays merecem.” “A homossexualidade é o crime mais horrendo do mundo. Belo trabalho ‘EI’.” “A cena é horrível, mas eles merecem.” “Esses sujos merecem o ‘EI’.”

    E há milhares de pessoas concordando com esses comentários cheios de ódio. É isso que perturba tanto. É dessa sociedade que eu fugi.

    O Islã se opõe à homossexualidade. Meu pai me fez estudar a sharia (lei islâmica) por seis anos porque queria que fosse religioso como ele. Há um hadith (narrativas e pregações atribuídas ao profeta Maomé) que recomenda que homens gays sejam jogados de desfiladeiros, e depois que um juiz ou um califa decida se devem ser queimados ou apedrejados até a morte.

    Penso que o ‘EI’ está jogando homens gays do alto de prédios porque nossa sociedade nos odeia e é uma maneira de conseguir apoio.
    Eu tento não assistir aos vídeos do ‘EI’. Mas para ser sincero eu procuro os vídeos deles de martírio. Quero ver se consigo ver Omar, o homem que arruinou minha vida.
    Fico muito preocupado com os gays que ainda estão lá. Tenho dezenas de amigos que não podem deixar o país porque não têm dinheiro para isso. Mas depois da morte de nosso amigo eu me despedi e bloqueei todos (em redes sociais), para a própria segurança deles.
    Vim a público para honrar meu amigo que foi morto – e para todo homem gay que conheço que ainda está no Iraque. Quero que os iraquianos saibam que somos seres humanos, e não bandidos. Temos sentimentos e temos alma. Parem de nos odiar apenas porque nascemos diferentes.
    Tive sorte em conseguir sair. Salvei minha alma. Mas e eles? Terão sorte suficiente para sobreviver? E, se sobreviverem, irão se recuperar do trauma da perseguição? É um desastre, e todos eles são alvos.

    Taim contou sua história à repórter da BBC Caroline Hawley. Taim não é seu nome real, e Omar também não é o nome verdadeiro de seu algoz.

DEIXE UMA RESPOSTA