Silas Malafaia desafia senador Crivella a votar contra indicação de Luiz Fachin ao STF; Entenda

24

O pastor Silas Malafaia resolveu fazer mais um movimento contra a indicação do jurista Luiz Edson Fachin à vaga deixada em aberto pelo ex-ministro Joaquim Barbosa no Supremo Tribunal Federal e confrontou o senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) sobre seu voto.

“Já conheço o voto do senador Magno Malta contra Fachin, quero saber se o senador Crivella vai ter a coragem de votar a favor desse individuo”, escreveu o pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC) em seu perfil no Twitter.

Em outra publicação, Malafaia voltou a destacar os motivos pelos quais é contra a presença do jurista indicado pela presidente Dilma Rousseff (PT) no STF: “Fachin defende direito da amante, poligamia, desapropriação de terras produtivas etc, etc… Quero ver se o senador Crivella vai apoiar ou não”.

O Partido Republicano Brasileiro (PRB) – ao qual Crivella e todos os pastores e bispos da Igreja Universal do Reino de Deus que tentam a carreira política são filiados – apoiou a candidatura de Dilma Rousseff à reeleição em 2014.

A expectativa é que o PRB peça que Crivella, seu único senador, vote a favor da nomeação de Fachin ao STF. A votação definitiva sobre o assunto com voto secreto deverá acontecer na próxima semana.

Sabatina

Fachin compareceu a uma audiência da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado ontem, 12 de maio, e respondeu a inúmeros questionamentos dos parlamentares.

Ao longo de 12 horas, Fachin foi abordado sobre seus posicionamentos pessoais que vêm sendo discutidos em público, e negou que isso vá interferir em seu discernimento como ministro do STF.

Surpreendentemente, Fachin se posicionou contrário à legalização do aborto: “Sou contra. Sei que há discussões atinentes à saúde pública, sei que há discussão […]. Eu sou um defensor da vida, da dignidade e da vida humano e estou dando minha posição pessoal de cidadão, cristão e humanista de colocar a vida como um valor em si”, afirmou, segundo informações do Uol.

Ao final da longa sabatina, Fachin teve sua indicação aprovada por 20 votos a 7 pelos senadores. O último indicado ao cargo do STF que foi recusado pelo Senado foi o diretor dos Correios, Demosthenes da Silveira Lobo, em 1894, durante o mandato do presidente marechal Floriano Peixoto.


24 COMENTÁRIOS

  1. Malafaia perdeu mesmo o senso do ridículo. O jurista de renome, Dr. Luiz Edson Fachin, homem honrado, muito bem preparado e que dignificará a Suprema Corte, deu um show de inteligência, sabedoria e equilíbrio na sabatina realizada ontem no Congresso Nacional, razão pela qual foi aprovado com larga margem de votos. Malafaia, vai cuidar da tua igreja dissidente da Assembleia de Deus tradicional e deixa de dar palpites e se imiscuir na política, porque você só pega bonde errado.

  2. Malafaia mente ao distorcer as posições do Dr. Luiz Edson Fachin, posições que este esclareceu e cujos esclarecimentos convenceram os senadores que o sabatinaram ontém, no Congresso, como convencem a qualquer pessoa de bom senso e que analisa e julga sem o viés ideológico que impede de ver a realidade como ela é. Malafaia falseia a realidade, e deveria ter mais cuidado com o que fala, com o que escreve, e isto por uma simples razão: a mentira é filha do diabo (João 8:44)

  3. Quando, nas últimas eleições, Malafaia defendeu, do púlpito, a Lindbergh Farias, ele se esqueceu que o candidato em questão o era pelo PT, partido que tanto critica? Como uma pessoa pode ser tão cínica, e como pode escarnecer tanto da inteligência das pessoas achando que elas não percebem suas seguidas incoerências, suas repentinas e dramáticas mudanças de posição, tal como foi sua mudança de posição no que diz respeito a famigerada teologia da prosperidade, que outrora era um diabo para ele, mas que depois se transforma em um dourado deus, o deus chamado Mamon?

  4. Agora ele diz que é contrário ao aborto, vamos ver quando ele estiver lá. Há, que pena que o Malafaia não se candidata ao cargo de governador do estado do Rio, com toda certeza eu votaria nele.

    • Ninguém é a favor do aborto, sendo que o mesmo só é praticado dentro das normas legais às quais a Suprema Corte se curva. Então deixe da falar besteiras, menina.

  5. Sou paranaense, e aqui até mesmo o PSBD na figura de Alvaro Dias Apoia Fachin, professor amado por sua Universidade e Alunos, Doutor em Direito Civil, homem integro e profissional. Reconhecido e apoiado por uma unanimidade em meu Belo Estado de gente honesta e trabalhadora.
    Se Cunha e Renan, ambos aliados de Silas o político mentiroso que distorce a verdade, tivessem 1/10 da postura ética e moral do professor Fachin o Senado e Camara, seriam realmentea casa do povo e não da corrupção.

    • esta em questão os principios defendidos pelo sr. fachin , não a sua conduta como jurista ou defensor . HITLER também era para alemanha nazista um ídolo e quase arrasou o mundo !
      LULA também começou pobre o PT vendia chaveiro,adesivo para nas campanhas colocar combustivel e acusava as “elites” . hoje eles são milionários com suas consultorias ????
      querem transformar o supremo num balcão de sentenças a favor do PT .

  6. Fora Silas, capacho do mafioso fumador de charutos e corrupto Eduardo Cunha (o qual ontem foi denunciado novamente por Yussef.

    Malafaia, Crivela, Valdomiro entre outros políticos pastores das Mega Igrejas, estão vendidos a corrupção, e usam a igreja como massa de manobra.
    Que tristeza oro DEUS, que cada um abra os olhos, para o quem vêm ocorrendo e não aceite o senso comum mas sim, pesquise a vida dessas pessoas, Ser membro de igreja (ou até pastor) não faz de ninguem um homem de DEUS.

  7. Por culpa de homens como Malafaia, a igreja evangélica brasileira não é mais vista como um movimento cristão, mas como um movimento político/partidário fundamentalista.

    • Sandro, e vc quer o que?Que os cristãos fiquem alienados dentro das igrejas, sem saber das leis absurdas que estão aprovando por aí a fora? Nós também pagamos impostos, e somos cidadãos com direitos e deveres, temos sim o direito de participar de tudo que acontece nesse país.

      • Vanessa,

        tenho certeza de que você não participa das negociatas que sua igreja faz com os políticos, e nem por isso você se considera uma alienada, concorda?

        Entenda, ainda, que vivemos em um país regido pela Constituição mais moderna, avançada, humanista e progressista do mundo, tendo já recebido muitos elogios de grandes estadistas e outras personalidades, e essa Constituição Cidadã, como disse Ulisses Guimarães, não permite que nenhum segmento da população, incluindo os crentes, seja prejudicado.

        O que ocorre é que vocês, crentes dominionistas que são, pensam que a igreja é Estado, que a Bíblia é a Constituição e que toda a população deve ter do mundo a mesma percepção ou visão fundamentalista que vocês têm.

        Seja cidadã, faça política, mas não a misture com religião. Qualquer pessoa minimamente bem informada, incluindo cristãos, sabe que essa mistura é uma das mais perigosas e explosivas a para a democracia, a laicidade do Estado, as liberdades civis, individuais, de culto, consciência e expressão.

  8. Li hoje que analistas políticos imparciais, e até mesmo parlamentares da situação e da oposição, estão dizendo que a questão toda envolvendo a indicação do Dr. Luiz Edson Fachin não é técnica, mas política. Em outras palavras, Malafaia e todos os que com ele se colocam contra o ilustre e renomado jurista não o fazem com base na qualificação e na competência do mesmo, mas movidos por interesses políticos de enfraquecer a sra. Dilma Rousseff. Essas pessoas provavelmente se colocariam contra qualquer indicação feita pela presidenta, porque a eles interessa o caos, a ruína da economia como forma de desestabilizar o governo. Estes ajem inclusive contra o espírito cristão de orar pelas autoridades constituídas e manter espírito de ordem e paz. Como disse do Reverendo Caio Fábio, só alienados não percebem as reais intenções desses fundamentalistas que se travestem de líderes cristãos mas que são agitadores sociais, religiosos que instrumentalizam a Bíblia e a igreja evangélica para fins que não guardam relação alguma com o Reino dos Céus, mas apenas com seus interesses dominionistas.

  9. Concordo com Malafaia nesse ponto, embora discorde dele em quase tudo que faz, mas a indicação desse senhor Fachin é mais uma afronta da presidANTA ops… “presidenta” ao povo brasileiro e aparelhar o STF, que já está mais que dominado pelos petistas. Somos cristãos, cidadãos brasileiros e portanto, temos o direito sim, de opinar sobre política. NÃO A FACHIN!!!

    • Você fala isso porque não conhece o renomado jurista Dr. Luiz Fachin. Sua conduta, caráter e competência é tão grande que ele unio oposição e situação aqui no Paraná.

  10. no altar a igreja prega a verdade e a fé ,más na politica é uma negação !
    no Brasil apoia dilma !
    em São paulo geraldo alkimim
    na Bahia Rui costa(PT)
    salvador ACM NETO (DEM)
    como justificar tamanha incoerência !

    • Igreja nenhuma foi feita para se meter em política, renildo. Entenda isso e você não fará mais a pergunta que fez, pois saberá os motivos que movem igrejas politiqueiras.

  11. O malacraia.. Se sente acha que alguém escuta ele., se tem algo errado e ele trazer um herege dos EUA tal de cerullo e ter a cara de pau de cobrar 10 mil .. Para dar uma certa unção da prosperidade isso sim é charlatanismo 171′ com que moral um cabra deste tem coragem de falar de um candidatos ministro do STF..

    • Falou pouco e disse tudo, Lopes. Realmente, Malafaia, com seus 30 mil discípulos que o incensam de dia e de noite, acha que exerce alguma influência de valor no Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA