Governo pressiona e Câmara aprova projeto de lei que dificulta criação de novos partidos; Rede de Marina Silva é uma das prejudicadas

0

Um projeto de lei que pretende dificultar a criação de novos partidos foi aprovado pela Câmara dos Deputados na noite de ontem, 17 de abril. A proposta tem apoio do governo da presidente Dilma Rousseff.

A iniciativa foi tomada após o anúncio de que a presidenciável Marina Silva lançou um movimento que pretende fundar o partido chamado Rede Sustentabilidade.

A aprovação deste projeto seria uma forma de dificultar a candidatura de Marina, que nas eleições de 2010, foi a terceira colocada, com mais de 20 milhões de votos. A votação na Câmara foi a primeira, e agora o texto segue para apreciação no Senado.

Dentre os principais pontos do projeto, está a limitação do acesso dos eventuais novos partidos ao Fundo Partidário, que ajuda financiar campanhas, e ao tempo de propaganda na TV e no rádio, meios mais populares de comunicação do Brasil.


De acordo com informações do Estadão, a oposição ao governo criticou a postura adotada pelo governo, classificando-a como antidemocrática.

Uma das vozes mais contundentes contra o projeto foi a do governador pernambucano Eduardo Campos: “Não podemos ser favoráveis a uma manobra antidemocrática como esta, que limite espaço de expressão de uma corrente de opinião legitimamente reunida em torno da liderança da ex-senadora e ex-ministra Marina Silva”, afirmou.

Campos é um dos pré-candidatos a presidente e seria prejudicado caso o projeto seja aprovado no Senado e sancionado pela presidente da República. O principal ponto que o prejudicaria seria o tempo de propaganda no rádio e na TV, que ele não poderia levar para um novo partido, caso precisasse se desfiliar do PSB.

O deputado Rubens Bueno (PR) afirmou que se o governo conseguir aprovar o projeto definitivamente, a lei não entrará em vigor: “A Justiça vai derrubar esse projeto, porque nessa legislatura o TSE estabeleceu que valem os direitos ao Fundo Partidário e ao tempo de TV. A história do PT está sendo definitivamente derrotada”, disse.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+


SEM COMENTÁRIOS

  1. Acorda povo de Deus: Isso só mostra que o PT, PSOL e partidos essencialmente de esquerda não querem que exista democracia(liberdade de expressão e pensamento) nesse pais, Não votem na Dilma por causa da pessoa em si, Verifiquem os partidos se em suas ideologias eles defendem realmente aquilo que nós acreditamos: Na familia, e na livre liberdade de expressão e pensamento, de sermos contra ou a favor a tudo aquilo que eles decidem, pois afinal uma democracia é isso…..Por isso não votem em PT, PSOL, PSB…etc ou qualquer partido socialista, pois eles falam que não para conseguirem votos, mais eles apoiam sim, casamento homessexual, aborto, ou qualquer outro assunto da esquerda……pq vcs acham que a Dilma não se pronunciou em relação ao Feliciano, para não manchar sua campanha com os evangélicos….

  2. Bela manobra antidemocrática do PT para tentar impedir de forma a criação de novo partido politico que possui representação na sociedade. Ainda que discorde ideolgogicamente de Marina considero democrático os anseios que representa.

  3. É isto ai, mais uma resposta para Marina Silva que falou uma besteira sobre Pr. Marcos Feliciano, que não tinha perfil para presidente ou não estaria preparado para isto, Falou levou a prorrogativa de um partido fadado a falência e sem existir.

  4. O objetivo do partido do PT é jogo em que, se não conseguirem aprovar este projeto pelo menos com isso criam uma cortina de fumaça para tirar o senhor Genuíno e o Senhor Paulo Cunha da mira do povo. Permitindo assim que ambos trabalhem tranquilo. Não vamos permitir.

  5. Ai está à verdadeira cara do PTTTT. Partido que nos anos de fundação e fortalecimento politico era o patinho feio, sempre tratado como saco de pancada e já se vai uns bons anos que eles acabaram aprendendo a bater igual aos seus parceiros da atualidade. Quando se põe em cheque o próprio caráter por um cargo politico, não resta outra coisa a não ser vender a alma ao diabo.

  6. Caros irmãos Brasileiros
    Fiquei perplexo em saber pela impressa, que o Supremo Tribunal Federal um dos poderes dessa Nação, ter concedido liminar que favorece a proliferação de partidos políticos em nosso País.
    Pergunto: Quantos partidos existem no Brasil? Realmente não sei porem sei que são muitos sustentados por verba publica aquela dos impostos que pagamos.
    Por que mais partidos? Para agregar mais políticos? … Em favor da democracia?
    Os Estados Unidos da América, tem quantos partidos?
    Sou totalmente contra a criação de novos partidos políticos e favor da diminuição deles.
    Talvez dessa forma sobre verbas para saúde, educação e outras necessidades dos pais que não são poucas.

DEIXE UMA RESPOSTA