Ação de evangelismo: “mendigo” pede abraços ao invés de esmolas e emociona passageiros; Assista

7

Uma ação de evangelismo que usou meios incomuns e muita criatividade se tornou um viral nas redes sociais, com inúmeros compartilhamentos e certeza de que a Palavra de Deus pode ser levada a qualquer lugar, em qualquer circunstância.

A ideia do projeto Operação Evangelismo era atrair a atenção de passageiros de ônibus e para isso um ator se caracterizou de mendigo, mas não pedia esmolas, e sim, abraços. Junto com o ator, a equipe de filmagem e outros voluntários seguiam disfarçados. Quando alguém cedia ao apelo do “mendigo” e dava um abraço no ator, os demais participantes aplaudiam.

O que acontecia na sequência era o mendigo usar a situação protagonizada por ele mesmo como ilustração do amor de Deus. Resultado: duas conversões, treze abraços dados, e 244 pessoas evangelizadas.

“Pensamos em uma forma de mostrar o pecado das pessoas que antes só ouviam falar pecado, mas não tinha alguma ilustração sobre ele” disseram os idealizadores do projeto. “As ideias são direcionadas por Deus, pois não queremos fazer nada por emoção ou agito. Oramos e pedimos uma direção d’Ele para que façamos um evangelismo impactante”, acrescentam.


O vídeo original, publicado no canal Ministração Criativa, já foi visualizado mais de 500 mil vezes. Confira:

Assine o Canal

7 COMENTÁRIOS

    • EDUARDO
      Como não da para falar mal de ninguém, os urubus passam longe, bem capaz que vão elogiar evangelismo, obras de missões, ganhar almas.

  1. Claro que interessa!!! obrigada este video é exemplo puro do evangelio de Jesus! continue postando videos assim, que Deus te abencoe ricamente°!!!!

  2. GLORIA A DEUS PELA IDEIA TAO ABENCOADA DE EVANGELIZACAO, UM SIMPLES ABRACO REALMENTE PODE ATE CURAR PESSOAS DE DEPRESSAO, SENTIMENTO DE INFERIORIDADE E OUTROS MALES E O PRINCIPAL, E REALIZAR A CONVERSAO A DEUS!

  3. O vídeo é lindo. A idéia é ótima. E para os críticos: um pouco de amor e fraternidade não faz mal a ninguém. Qualquer forma de fazer o bem é sempre bem vinda neste mundo louco e nesta sociedade doente.

DEIXE UMA RESPOSTA