Ministro José Serra diz que é preciso pedir a Deus que não aconteçam atentados no Rio

0

Em viagem à Cidade do México, o ministro das Relações Exteriores José Serra (PSDB), afirmou que as autoridades brasileiras têm trabalhado para garantir a segurança durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, mas que é preciso pedir ajuda a Deus.

A declaração foi feita no contexto de recentes revelações sobre os planos de atentado, inspirados pelo Estado Islâmico, durante as Olimpíadas. Serra estava na capital mexicana a trabalho.

“O bom para o Brasil será que tudo corra bem, embora o mundo esteja muito nervoso e em uma etapa muito difícil da história na qual surgem as coisas mais exóticas, inclusive em matéria de perversidade e desequilíbrio mental”, disse o ministro, de acordo com informações da agência EFE.

Serra pontuou que o governo federal tem trabalhado para que o país esteja “o mais preparado para isso”, e acrescentou que, do seu ponto de vista, é necessário “também pedir a Deus que nada ocorra nesse sentido”.


O chanceler brasileiro evitou fazer referências diretas aos recentes atentados terroristas do Estado Islâmico em Nice, na França, e Munique, na Alemanha. “Acredito que não vai acontecer nada, estamos trabalhando muitíssimo nesse sentido e acho que vai dar certo”, reiterou.

Para reforçar sua expectativa otimista, Serra lembrou que o Brasil organizou diversos eventos nos últimos anos, como a Jornada Mundial da Juventude, os Jogos Pan-Americanos do Rio em 2007 e a Copa do Mundo em 2014, todos sem incidentes. Sarcástico, o ministro disse que o único imprevisto “foi o 7 a 1 da Alemanha, e não aconteceu nada”.

A visita de Serra ao país envolvia a assinatura de um acordo mútuo entre os dois países para o reconhecimento da cachaça e da tequila como patrimônios de Brasil e México, respectivamente, que garante proteção recíproca das bebidas nos mercados de ambos.


SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA