Pastor Yousef Nadarkhani é preso novamente, desta vez acusado de conspiração contra o Irã

1

O pastor Yousef Nadarkhani voltou a ser preso no Irã sob acusações do governo local de conspirar contra a segurança nacional. Essa é a quarta vez que as autoridades se valem de alegações vagas para prendê-lo.

De acordo com a agência Christian Solidarity Wordwide (CSW), Nadarkhani foi detido no último dia 24 de julho, após prestar depoimento no 13º Tribunal Revolucionário em Rasht como réu.

No julgamento, ele foi condenado a pagar uma multa de 100 milhões de Touman, o equivalente a US$ 33 mil. Como o pastor não tinha esse valor, foi sentenciado à prisão.

A CSW acrescentou que Nadarkhani foi acusado pelas autoridades de ser um sionista e informado oficialmente de que não poderia evangelizar no Irã. Entre 2009 e 2012, ele enfrentou um processo por apostasia, por supostamente ter abandonado o islamismo para se tornar um cristão. Inicialmente condenado à morte na forca, ele foi absolvido em uma instância superior.


Esse ano, ele já havia sido preso, ao lado da esposa, Tina Pasandide Nadarkhani, por policiais do Serviço Iraniano de Segurança (VEVAK), que invadiram sua casa em Rasht. A operação policial englobou uma intimidação a outras dez famílias cristãs ligadas a ele, que também tiveram membros presos.

O pastor e Tina foram liberados dias depois, mas três membros de sua congregação foram mantidos em cárcere. Mohammadreza Omidi (Youhan), Yasser Mossayebzadeh e Saheb Fadaie só foram soltos após pagarem fianças no valor aproximado de US$ 33 mil, mas ainda enfrentam acusações das autoridades.

A CSW é uma agência que se dedica a monitorar a situação da Igreja Perseguida ao redor do mundo, sempre alertando sobre casos de abuso de autoridade e também de omissão dos que são responsáveis por salvaguardar os direitos à crença e culto, considerados pelas Nações Unidas como fundamentais. Ore pelo pastor Yousef e sua família, que são perseguidos por amor a Cristo.

1 COMENTÁRIO

  1. Diante de uma notícia dessas como a igreja pode ficar inerte, omissa, sei lá… sabemos que nos fins dos tempos a igreja de Cristo enfrentaria perseguições, mas acho que deveríamos nos unir e criar uma organização que façam um fundo para pagar essas fianças, não podemos deixar nossos irmãos serem sacrificados dessa maneira, não sem ao menos tentarmos.

DEIXE UMA RESPOSTA