Motorista cristão é demitido por colocar o nome de Jesus como seu auxiliar em formulários

22

Uma declaração de fé rendeu uma demissão e uma acusação de falsificação de documentos para um motorista do estado do Texas (EUA).

Ramiro Olivarez, caminhoneiro há anos, perdeu o emprego porque inscreveu Jesus Cristo como seu co-piloto. O preenchimento de documentações a cada viagem, com informações sobre as horas trabalhadas, o motorista auxiliar e outros detalhes é obrigatório por lei no país.

A empresa para quem Ramiro trabalhava o acusou de “falsificação de documentos” porque apesar de não levar ninguém como motorista auxiliar, ele inseriu o nome “Jesus” no espaço destinado aos co-pilotos.

“Jesus é o meu co-piloto, e essa é a minha crença. Ele é comigo. Jesus é o meu co-piloto, e eu não tenho nenhuma vergonha nisso”, afirmou Ramiro, que reiterou que sempre inseria o nome de Jesus na papelada.


De acordo com informações do Christian Today, Ramiro foi demitido no final de janeiro, e na carta a empresa alegava que o motivo da decisão era o hábito do motorista de “apresentar documentação incompleta e documentos legais falsificados”, pois colocar o Filho de Deus como auxiliar era uma “violação da lei”.

No entanto, Ramiro argumenta que, em todo o tempo que trabalhou pela companhia, nunca foi solicitado pelos patrões que parasse de usar o nome de Jesus nos formulários.

A reação do motorista ao episódio foi convidar outros cristãos que atuam na profissão para seguir seu exemplo: “Encorajo fortemente que você coloque Jesus como seu co-piloto. Vamos tomar uma posição”, incentivou Ramiro, em protesto à sua demissão.


22 COMENTÁRIOS

    • Ele não está exagerando não? essa coisa de adorar colocando o nome na geladeira, no carro, na camiseta e em tudo que é canto me parece uma fé genérica. Acredito que devemos mostrar nossa fé em atitudes e adorar em espirito, não em adesivo.
      As vezes o cara ta com adesivo de Jesus no carro mas o carro ta com multas e multa
      é sempre falta de respeito com o proximo – no transito – com a vida do proximo.
      No caso acima, ele não precisa tipo gritar para os outros ver que ele é crente, ele precisa apenas ter certeza que Jesus está com ele. É assim que acredito ser o certo.

    • Perseguição? Perseguição é o que estão sofrendo os cristãos nas mãos do ISIS. O que esse motorista fez foi manifestar zelo sem entendimento. Imagine se a moda pega!, daqui a pouco vai ter crente casando com Jesus, declarando imposto de renda com Jesus, assinando contratos e escrituras com Jesus, tudo em nome da fé.

  1. E desde quando Jesus é co-piloto de qualquer coisa? É triste dizer, mas até quando testemunham a fé, vocês, crentes, não têm respeito pelas coisas sagradas. É o nome de Jesus em muro, em poste, em placa de trânsito, em porta de banheiro público. Daqui a pouco vai ter crente – se é que já não tem – escrevendo o nome de Jesus em fundo de penico. Tenham mais respeito com o nome do Senhor!

  2. Pastor esfaqueia adolescente em briga por som alto em acampamento cigano

    Um adolescente de 16 anos foi esfaqueado por um pastor após desentendimento por som alto. A agressão foi na rua Jandi, bairro Vespasiano Martins, em Campo Grande.

    Conforme as testemunhas, o adolescente é amigo de um grupo de ciganos, que está acampado no local. Um dos hábitos do grupo é ouvir música alta, o que incomoda a vizinhança. Na manhã segunda-feira (18 de fevereiro de 2015), o rapaz estava em frente ao acampamento, quando foi abordado pelo pastor, que mora nas imediações.

    Eles conversaram e o pastor saiu abraçado ao adolescente, dando a impressão de que aconselhava o rapaz. Contudo, após andarem por alguns metros, o homem passou a dar socos e esfaquear a vítima.

    Segundo as testemunhas, primeiro o agressor tentou golpear a barriga do adolescente, que se protegeu com o braço, e foi atingido acima do cotovelo esquerdo. Em seguida, a facada foi em direção ao rosto, mas atingiu o ombro.

    O rapaz foi socorrido pela mãe e levado ao posto de saúde do Aero Rancho. O pastor, que não foi identificado, fugiu. A reportagem foi a casa dos envolvidos, mas não foi atendida. A PM (Polícia Militar) esteve no local. A agressão foi relatada pelos ciganos, que pediram para não terem o nome divulgado. Segundo uma jovem, o grupo perdeu um parente recentemente e usam a música contra a amargura.

    Campo Grande News

    • Em vez de vir aqui disseminar o ódio, por que não procura algo útil pra fazer?

      Eu fui bem mau educado com você em meu último comentário em relação a você, por isso peço desculpas.

      Mas ao invéz de desrespeitar a fé das pessoas, por que não procura por a sua fé em prática? Isso é, se é que você tem alguma…

  3. Realmente as vezes as pessoas sofrem por falta de conhecimento.

    Provérbios 9:10 – O temor do SENHOR é o princípio da sabedoria, e o conhecimento do Santo a prudência.

    Mesmo sendo eu um cristão, eu desaprovo o que esse caminhoneiro fez, e não chamo de perseguição, e sim de imprudência.

    Moro a 14 anos nos USA, e aqui a lei é diferente, ou seja, ela funciona.
    A cada 8 horas o motorista tem q parar, ( por essa razão não existem tantos acidentes de caminhão).

    No caso de rodar mais de 8 horas, tem q ter um co-piloto para assumir a viagem, e tudo isso tem que ser registrado.
    E como o motorista não tinha um co-piloto, ele teria q obedecer o que estabelece a lei, dirigir apenas 8 horas.

    Todo cristão sabe que Jesus não é c0-piloto e sim o Piloto, Ele quem dirige nossas vidas, mas isso é no sentido espiritual e não da forma com que o motorista fez.
    Falsificação de documentos aqui é um crime muito grave.

    Por mais nobre que tenha sido a intenção do nosso irmão caminhoneiro de tentar demonstrar a sua fé, infelizmente ele errou e acabou perdendo o emprego.

    Temos que ser simples como a pomba e “prudente” como a serpente, e quem disse isso foi alguem que é mais sábio do que Salomão.

    Shalom Adonai !!

  4. Errou o motorista, pois embora Cristo seja de fato aquele que caminha conosco, ele (o motorista) estava preenchendo um documento, há de se ter bom senso! Errou os patrões, pois bastava uma advertência. Existem pessoas que não sabem separar as coisas, tem medo de estarem “negando a fé”. Lamentável!

  5. Se a empresa pede a necessidade de um coploto ., e seja norma a empresa está correta., quanto a fé do motorista muito bonita., mas não justifica a imprudência da ausência de dados no relatório., no caso Jesus seria o piloto.,. É como vejo nos parachoques.
    Dirigido por mim., guiado por Deus., errou o motorista ao ausentAr a informacao

DEIXE UMA RESPOSTA