Muçulmana visita Biblioteca Billy Graham, descobre quem é Jesus e se converte ao Evangelho

0

A visita de uma família à Biblioteca Billy Graham foi marcada por duas conversões, incluindo a de uma mulher muçulmana, que foi ao local para compreender que é Jesus.

A história começa com a visita da adolescente Elizabeth, de 15 anos, à biblioteca inaugurada em 2007, em Charlotte, no estado da Carolina do Norte (EUA). Para a ocasião, ela preparou um desenho que reproduz o prédio da biblioteca e a grande cruz em uma das paredes, característica principal do edifício.

A família da jovem desenhista chegou ao local, e Elizabeth apresentou a imagem aos funcionários da biblioteca, antes de fazerem o tour indicado a quem visita o espaço. Apesar de ter apenas 10 anos de existência, a Biblioteca Billy Graham reúne livros e documentos que registram o ministério do veterano evangelista, e recebeu três ex-presidentes dos Estados Unidos na cerimônia de inauguração.

Durante o passeio pelos espaços da biblioteca, a jovem Elizabeth conheceu mais sobre a história do evangelista e assistiu a vídeos de pregações de Billy Graham. Percebendo que, apesar de ter sido criada em um lar cristão, ela nunca havia vivido a fé de forma verdadeira, disse ter sentido um toque especial de Deus.


Encorajada, ela e a família foram à sala de oração do espaço e foram recebidos por um dos voluntários do local, Jim. Elizabeth afirmou que queria entregar sua vida a Jesus Cristo, e Jim a conduziu na oração de conversão.

No entanto, uma muçulmana que visitava o local discretamente, acompanhou à distância o tour da família de Elizabeth pela biblioteca, assim como também, viu os vídeos das pregações do evangelista BIlly Graham.

Quando a família se dirigiu à sala de oração, a mulher muçulmana recuou, e preferiu ficar do lado de fora. Ela foi abordada por outra voluntária da biblioteca, chamada Beth, de 70 anos, a quem confidenciou que estava ali com um único propósito: descobrir quem é Jesus.

Durante a conversa, a mulher revelou que se chamava Amy e que foi criada em um país onde os cristãos são rejeitados e perseguidos, sendo que muitos terminam assassinados por não aceitarem abandonar a fé em Jesus.

Amy decidiu não revelar seu país de origem, mas Beth entendeu que aquela era uma oportunidade de fazer um apelo, e convidou a muçulmana a entregar sua vida a Jesus. Ouvindo as palavras da voluntária, Amy decidiu que, depois de tudo que havia descoberto durante aquela visita, estava diante de uma oportunidade única para mudar sua vida e se converteu ao Evangelho.

A conversão de duas pessoas em uma mesma tarde é apenas uma das histórias que a Biblioteca Billy Graham coleciona. Ao sair, a jovem Elizabeth comentou a experiência de sua visita, e sem saber da conversão de Amy, terminou por fazer um resumo que poderia, muito bem, ser a história do encontro da ex-muçulmana com Jesus.

“Minha visita à Biblioteca Billy Graham me fez entender mais a caminhada do pastor Graham. Muitas vidas e almas foram transformadas por causa de sua dedicação a Deus. A Biblioteca é o lugar onde as almas podem ser tocadas e salvas se elas vierem através da cruz”, disse Elizabeth, de acordo com informações do portal da biblioteca.

Cerimônia de inauguração da Biblioteca Billy Graham, em 2007

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA