Extremistas muçulmanos invadem cerimônia de batismo e agridem pastores e fiéis

9

Uma cerimônia de batismo de cristãos convertidos do islamismo terminou em confusão na cidade de Lalmonirhat, no norte de Bangladesh, quando 200 extremistas muçulmanos invadiram o local onde a celebração era realizada.

O batismo contava com a presença dos pastores da Faith Bible Church, Salim Aidar e John Arif, assim como os 42 novos convertidos. Os extremistas muçulmanos agrediram os fiéis e após deixarem o local, ligaram para a Polícia dizendo que os pastores haviam oferecido dinheiro para que os seguidores do islamismo se convertessem ao Evangelho.

De acordo com informações da Missão Portas Abertas, os policiais que atenderam a ocorrência levaram os pastores e os convertidos à delegacia e os interrogaram por horas.

“A polícia deteve os cristãos a noite toda”, relatou uma pessoa à Portas Abertas. “Todos os cristãos negaram veementemente as acusações”, acrescentou.


Os policiais liberaram os fiéis na manhã seguinte, porém os pastores foram mantidos presos, sem direito à fiança. “O oficial responsável afirmou que não pode liberar os pastores por causa da pressão de líderes islâmicos”, relatou a fonte da Portas Abertas.

Agora, os pastores aguardam a resolução do caso na Justiça. A primeira audiência no Tribunal Distrital para tentarem esclarecer completamente o caso foi realizada no dia 17 de novembro.

Igreja Perseguida

Constantemente missionários e líderes cristãos locais são perseguidos por extremistas islâmicos nos países do Oriente Médio, África e Ásia. Na maioria das vezes, são vítimas de falsas acusações, e precisam lidar com sistema policial e judiciário corrupto e tendencioso.

A Igreja Perseguida, termo usado para se referir a estes cristãos que diariamente colocam a vida em risco pela causa do Evangelho, está presente em diversos países, e conta com a ajuda financeira e espiritual de cristãos que vivem em países onde há liberdade religiosa, como o Brasil, por exemplo. Ore pelos irmãos que foram a Igreja Perseguida ao redor do mundo.

9 COMENTÁRIOS

  1. Nós os cristãos, nunca iremos perseguir as sinagogas dos islâmicos, eles por pertencerem a uma doutrina satânica, mentiram a polícia, acusando os Pastores de oferecerem dinheiro, significa que os muçulmanos não temem a Deus.

  2. E teve um experto na outra reportagem em que a senhora defende os Cristãos, que achou um absurdo ela reclamar, mas aqui onde realmente o mal acontece, o ateu não fala nada, quer dizer tem prazer na morte ou prisão de Cristãos.

  3. É impressionante como as religiões abraâmicas são intolerantes e perseguidoras.

    Muçulmanos perseguem cristãos, que perseguem gays.

    Prefiro a paz e harmonia do budismo, a beleza e tolerância do hinduísmo.

    • O budismo e o induismo oferecem salvação através de Cristo e vida eterna com Deus ? Fora de Cristo NÃO HÁ SALVAÇÃO – A razão da perseguição é que a verdade de Deus – Jesus Cristo – até o momento que Deus permitir, terá a intervenção de Satanás – O cristianimsmo não persegue os gays ! defendemos o ato pecaminoso contra a santidade de Deus no qual o diabo também tá lá com seu dedo acusador.

  4. ESSA RELIGIÃO “ISLAMISMO,” NÃO TEM NADA DE DEUS, POIS SEUS ADEPTOS CHEGAM A ASSASSINAR CRIANÇAS E. ÀS VEZES, OS PRÓPRIOS PAIS ENTREGAM SUAS FILHAS A ESTUPRADORES ENTRE OUTRAS BARBARIDADES.

DEIXE UMA RESPOSTA