Parlamento Europeu solicita libertação do pastor Saeed Abedini, preso no Irã por evangelizar muçulmanos

5

A situação do pastor Saeed Abedini, preso desde janeiro na prisão Evin, no Irã, foi tema de uma recente reunião do Parlamento Europeu, que emitiu uma resolução a fim de solicitar a liberação do religioso.

Saeed Abedini, que é iraniano mas se mudou para os Estados Unidos onde se converteu ao cristianismo e conseguiu a cidadania norte-americana, está preso sob acusação de espionagem internacional, por viajar constantemente entre os dois países.

Os relatórios do Centro Americano para Lei e Justiça (ACLJ), que vem lutando pela libertação do pastor, dizem que após a mediação o Centro Europeu para Lei e Justiça reuniu-se com o Parlamento Europeu para discutir suas preocupações sobre a prisão do pastor.

Como resultado dessa reunião, os membros do Parlamento Europeu (MEP na sigla em Inglês) aprovaram, uma resolução na semana passada pedindo a libertação de Abedini.


– [O Parlamento Europeu] está profundamente preocupado com o destino do Pastor Abedini Saeed, que está detido há mais de um ano e foi condenado a oito anos de prisão no Irã por acusações relacionadas às suas crenças religiosas – cita a resolução.

– Apelamos ao Irã para tomar medidas para garantir que demonstra o pleno direito à liberdade de religião ou crença, incluindo a garantia de lei e prática em plena conformidade com o direito de qualquer pessoa a mudar de religião, se ou ele ou ela assim o desejar – completa o texto.

O ACLJ, diz que está satisfeito com a resolução, e que é grato por ela, ressaltando que parece não haver “uma pressão internacional crescente sobre o Irã para libertar o pastor Saeed”.

Por Dan Martins, para o Gospel+


5 COMENTÁRIOS

  1. Precimaos usar todos os meios diplomáticos para impedir estes homens malignos que matam os nossos irmãos, que usam a barbare para assassinar homens maravilhosos chefes de família, e les que tem passe livre para pregar as suas baboseiras nos nossos países e ninguém fazem nada, temos que impedir-los nos nos nossos países de liberdade de religião, eles tem que aprender a nos respeitar não só os evangélicos mas todos que pregam a sua fé. O meu nojo e repugna para o Presidente do Iran, e espero que a ONU intervenha o mais rápido possível antes que eles bebam o sangue inocente. Pois o alimento deles é regado com sangue humano de gente decente… Lana

  2. Precimaos usar todos os meios diplomáticos para impedir estes homens malignos que matam os nossos irmãos, que usam a barbare para assassinar homens maravilhosos chefes de família, e les que tem passe livre para pregar as suas baboseiras nos nossos países e ninguém fazem nada, temos que impedir-los nos nos nossos países de liberdade de religião, eles tem que aprender a nos respeitar não só os evangélicos mas todos que pregam a sua fé. O meu nojo e repugna para o Presidente do Iran, e espero que a ONU intervenha o mais rápido possível antes que eles bebam o sangue inocente. Pois o alimento deles é regado com sangue humano de gente decente… Lana

  3. Precimaos usar todos os meios diplomáticos para impedir estes homens malignos que matam os nossos irmãos, que usam a barbare para assassinar homens maravilhosos chefes de família, e les que tem passe livre para pregar as suas baboseiras nos nossos países e ninguém fazem nada, temos que impedir-los nos nos nossos países de liberdade de religião, eles tem que aprender a nos respeitar não só os evangélicos mas todos que pregam a sua fé. O meu nojo e repugna para o Presidente do Iran, e espero que a ONU intervenha o mais rápido possível antes que eles bebam o sangue inocente. Pois o alimento deles é regado com sangue humano de gente decente… Lana

DEIXE UMA RESPOSTA