Em desabafo, pastor convoca cristãos a combaterem a corrupção: “É um crime que mata”; Assista

17

O estupor dos cidadãos de bem brasileiros com a dimensão das práticas de corrupção no país vem se tornando tão grande quanto o número de escândalos revelados diariamente na imprensa. A sensação presente na sociedade é de que é chegado o momento de se posicionar com firmeza e tolerância zero para esse tipo de crime.

Dentro desse cenário, o reverendo presbiteriano Hernandes Dias Lopes publicou um vídeo com uma análise do potencial de dano que os crimes de corrupção possuem, e chamou a atenção para o fato de que as consequências para um ato de mal uso, ou desvio, do dinheiro público, podem ser inúmeras e diversas.

“A corrupção não é uma falta amena. É um crime hediondo. Quando um político, um empresário, um corrupto, ou um corruptor, saqueiam os cofres públicos e desviam o dinheiro para contas fora do Brasil, ou usa esse dinheiro de forma ilegítima, ilícita, criminosa – dinheiro esse que deveria ser destinado à construção de hospitais, de escolas, de estradas, para dar melhor condição e dignidade de vida ao cidadão – esse ato corrupto, essa corrupção, é um crime que mata”, afirmou.

Os prejudicados pela corrupção são os cidadãos de todas as classes sociais, e esses crimes, cometidos nos mais diversos níveis de governo, causam impactos em todos os setores:“Quando você vê hoje uma pessoa na fila de hospital morrendo por falta de atendimento; quando você vê um cidadão, que é trabalhador, morrendo porque a cirurgia que ele precisa fazer foi marcada para daqui a um ano, e ele tinha emergência; quando você vê o Brasil sendo um dos campeões de acidentes de carro – e a maioria desses acidentes por falta de estradas [em boas condições] -; a pessoa que está roubando o erário público, está saqueando o país, não está lá puxando o gatilho, não está lá empurrando o carro para o abismo, mas a corrupção é que está matando, porque esse dinheiro – e são, não milhões, mas bilhões – fosse usado, destinado, para o seu verdadeiro destino, que é melhorar a condição de vida do povo, nós não teríamos pessoas morrendo à míngua, morrendo nas estradas”.


“Nós não teríamos pessoas desassistidas de esperança porque não têm acesso à boa formação. A corrupção é uma vergonha para nossa nação. A corrupção é um opróbrio para o Brasil. A corrupção é uma doença endêmica e sistêmica que está minando as forças e roubando a esperança desse país. Nós precisamos dizer um basta à corrupção. Nós precisamos virar essa página vergonhosa da nossa nação. Nós precisamos de leis mais firmes, mais robustas, que punam os corruptos e os corruptores exemplarmente, para que a maneira como se lida com isso, a falta de rigor no exercício e na aplicação da lei não venha a estimular esse crime que está matando, enfraquecendo, adoecendo a nação brasileira”, acrescentou.

Assista:

Assine o Canal

17 COMENTÁRIOS

  1. Conversinha fiado deste pastoreco.,

    É só chegar as eleições que os púlpitos heréticos da seitas por este Brasil a fora vira palanque de políticos .,.

    Inclusive Brasília está infestada de pastores politiqueiros ., metido em desvio de verbas e escândalos financeiros.,

    O exemplo mais recente é o ku cunha da assembleia de Deus apoiado pelo malandrofaia.,.

    Ele dizia votem no homi de deus ., olha aí o que deu.,.

    Este pastoreco acha que somos otario., vai te catar peste .

    • Lopes

      “De 421 deputados que responderam ao questionário proposto, 300 (71,2%) se declararam católicos. Outros 68 (16%) afirmaram ser evangélicos, oito (1,9%) disseram ser adeptos do espiritismo e apenas um deputado (0,23%) afirmou ser judeu.”
      Se religião resolvesse o problema do Brasil, estariamos por cima da onda.

    • Lopes

      “De 421 deputados que responderam ao questionário proposto, 300 se declararam católicos. Outros 68 (16%) afirmaram ser evangélicos, oito ) disseram ser adeptos do espiritismo e apenas um deputado afirmou ser judeu.”
      Se religião resolvesse o problema do Brasil, estariamos por cima da onda.

    • Lopes

      “De 421 deputados que responderam ao questionário proposto, 300 se declararam católicos. Outros 68 afirmaram ser evangélicos, oito disseram ser adeptos do espiritismo e apenas um deputado afirmou ser judeu.”
      Se religião resolvesse o problema do Brasil, estariamos por cima da onda.

    • Concordo com vc que há muito mal caráter travestido de pastor, por aí. O caso em particular do Pr. Ernandes, que nem precisa de defesa; pela reconhecida índole desse pastor e da postura sóbria que manifesta.
      Além disso, própria denominação a qual pertence, proíbe adesão ou apoio público a candidatos e partidos políticos. Acho que vale a pena conhecer suas conviccções e posturas, para uma crítica mais justa.

    • Lopes pingunço

      Cade os 400 milhões de euros que foi roubado pela igrejola meretriz? será que todo esse dinheiro esta enfiado no fiofó sujo dos padrecos e do papa chico…?

  2. Conversinha fiada do pastoreco e só chegar época eleitoral que as seitas abrem espaço nos púlpitos heréticos para os pastorecos candidatos latirem pedindo votos aos encabrestados da fé.

    O último escandalo e do ku cunha evanjegue da assembleia., que o malandrofaia apoiou e dizia vote neste que é um dos nossos homicídio de deus.,

    Pode até ser um deles mais homem-de-deus., jamais

    E tem outra se tirar os pastorecos deputados de Brasília aquilo esvazia se ..

  3. Conversinha fiada do pastoreco e só chegar época eleitoral que as seitas abrem espaço nos púlpitos heréticos para os pastorecos candidatos latirem pedindo votos aos encabrestados da fé.

    O último escandalo e do ku cunha evanjegue da assembleia., que o malandrofaia apoiou e dizia vote neste que é um dos nossos homicídio de deus.,

    Pode até ser um deles mais homem-de-deus., jamais

    E tem outra se tirar os pastorecos deputados de Brasília aquilo esvazia se ..

    Paz e bem

DEIXE UMA RESPOSTA