Pesquisa mostra que a confiança na igreja foi a que menos caiu depois dos protestos que pararam o país

35

Uma pesquisa realizada pelo Ibope mostrou que após os protestos que se espalharam por todo o país em junho, as principais instituições do país perderam boa parte da confiança dos brasileiros. A pesquisa, Índice de Confiança Social, é feita anualmente pelo Ibope, desde 2009, e sua edição de 2013 foi divulgada nesta quinta-feira.

Essa edição da pesquisa mostrou uma queda geral da credibilidade das instituições, sendo que a presidente da República foi a que mais perdeu credibilidade: três vezes mais do que o resto. Em contrapartida, a igreja foi a instituição que menos perdeu sua credibilidade.

De acordo com o Estadão, desde os bombeiros até os partidos políticos, igrejas e sindicatos, todas as instituições se tornaram menos confiáveis para a população – inclusive os meios de comunicação, governo federal, prefeituras, Congresso e Judiciário.

– É uma crise generalizada de credibilidade. Está refletindo o momento do país, os protestos de rua. Já havia uma queda leve nos anos anteriores, mas agora a perda de confiança se acentuou – comentou a CEO do Ibope Inteligência, Marcia Cavallari.


Com a maior queda de confiança entre as instituições pesquisadas, a presidência da república teve uma queda de credibilidade de 33%. Estre as instituições com maior queda de confiança estão também o sistema público de saúde, com uma queda de 24%, o Governo Federal, com 23%, o Congresso Nacional, com 19%, e os sindicados, com uma queda de 16%.

As igrejas foram as instituições menos afetadas pela queda de confiança, ao lado dos bombeiros, com uma queda de confiança de 7%. Em 2010, com Lula no cargo, a Presidência era a 3º instituição mais confiável, atrás apenas dos bombeiros e das igrejas, que ainda se mantém entre as instituições mais confiáveis.

Veja o infográfico feito pelo Ibope com um resumo da pesquisa:

confiança-social-igreja-instituições

Por Dan Martins, para o Gospel+


35 COMENTÁRIOS

      • Graças a Deus não sou desses que conhecem os bastidores e fazem vista grossa para os desvios doutrinários e de finalidades.

        Porque se não participam dos erros de forma direta, pecam pela omissão e covardia em não denunciar.

        • Verdade, ainda bem que as que frequentei não sofrem desvios doutrinários, conheço bem o que se prega e sempre comparo com a bíblia.

          Mas infelizmente sempre tem uns que julgam o que não conhecem, fazer o que…

          • se comparasse realmente o que pregam com a bíblia não defenderiam a heresia do dízimo como coisa obrigatória aos cristãos.

            E vergonhosamente usar o texto de malaquias 3:10 para forçar os incautos a darem 10% de sua renda mensal aos pastores…

            É uma vergonha esse arraial evangélico… E ainda falam dos católicos!

          • Concordo, pelo menos nenhuma delas que frequentei colocam como obrigatório, mas sim como opcional. Dá quem quer, e interessante que nem Jesus e nem a bíblia condenam também… mas estranhamente alguns condenam.

            Pelo visto estão mais preocupados com o $$$ dos outros do que simplesmente “ide e pregai o evangelho”.

          • Eu digo que os pastores que ensinam que dízimos são obrigatórios e usam textos bíblicos fora do real contexto para fundamentar esse erro estão distorcendo a verdade.

            Se a carapuça está servindo…

          • Walter: “Esses que opinaram que confiam em suas denominações com certeza mudariam de opinião se conhecessem os bastidores dessas organizações religiosas”.

            Carapuça serviu ? É vc quem está generalizando… cuidado com as heresias.

            Não é de dízimos que se trata o assunto, leia direito… pelo jeito eh só no seu $$$ que vc pensa.

          • se eu me preocupasse só com o meu dinheiro eu não estaria preocupado com a perda de tempo e dinheiro dos fiéis dessas denominações…

          • Pior ainda se tiveres se preocupando com o dinheiro ou tempo dos outros, isso se chama cobiça (popular “olho-gordo”), deves saber que a bíblia condena isso.

          • mais uma vez vc me julga e diz asneira…

            Pois quem cobiça não deseja o que é do outro para si mesmo?

            E aonde eu disse que o dízimo entregue nas denominações deveria ser entregue a mim?

            Pode explicar isso jeann?

          • Para mim estar preocupado com o dinheiro dos outros é pra estar de olho nele… Que tal nós dizimistas cuidar do nosso próprio dinheiro ? Não precisamos que ninguém se preocupe com ele.

            Eu apenas julgo as heresias que vc diz (“Esses que opinaram que confiam em suas denominações com certeza mudariam de opinião se conhecessem os bastidores dessas organizações religiosas.”).

          • jeann

            Não é heresia. Frequente os bastidores e vai ter as revelações de como esse sistema religioso evangélico é controverso…

            E dízimo é heresia. Vc sabe disso.

          • Walter, já falei que eu sei de como é tratado “nos bastidores”, até te expliquei isso já… saio com a liderança, pastores e tudo, conheço realmente.
            Vc julga todas as denominações pelo que vc conheceu da IURD, acredito que seja a única que vc frequentou.

            Só estou dizendo para vc não generalizar como vc geralmente faz, vc não conheces todas as denominações então não inclua elas nas suas afirmações, se vc incluir como costuma fazer aí é heresia.

            Ou então faça referência direta a IURD se vc sabe que lá é assim.

          • Jeann

            eu não frequentei todas as denominações, isso é impossível, visto ser milhares… lembre-se que abrir uma denominação no brasil é mais fácil que uma micro-empresa.

            E ainda tem isenção dos impostos sobre o lucro ( dízimos e ofertas )

            Os bastidores da iurd são tenebrosos… mas dizer que é só ela é injustiça… eu já trabalhei com pastor dessas igrejas de bairro, pouco conhecidas, com 1 ou 2 templos só e ele me confidenciou os acordos escusos que os lideres fazem nos bastidores…

            Ele me confessou que até o candidato que a igreja iria mandar os fiéis votarem, teve reuniões secretas, com direito a jantar pago, para ouvir a melhor “proposta”…

            isso não foi na iurd… portanto quando falo, falo por conhecimento. O denominacionalismo evangélico é a causa de muitas distorções, como a exigencia de dízimos para sustentar templos físicos e dizer que isso é biblico.

            Jeann, sei do que eu falo… visite o youtube e procure pelos testemunhos de quem era somente membro e passou aos bastidores das denominações… muitos até viraram ateus depois disso.

            Se vc diz que na sua é diferente, amém… não são todas, mas dizer que é a iurd somente é fazer injustiça.

            Por favor, se a carapuça não te serviu, então não a vista!

          • “dizer que a iurd somente é injustiça”
            e generalizar não é injustiça ? generalizando vc é injusto com milhares de denominações honestas também

            “denominacionalismo evangélico é a causa de muitas distorções”
            as distorções provêm de interesses pessoais de homens e não denominações, não confunda, pode-se ter interesses pessoais em qualquer área da vida, pessoalmente eu vejo muito mais distorções fora de denominações que lá dentro

            Dá uma lida em Efésios 4:11-16, Deus designou alguns para apóstolos,…, pastores e mestres. Não creio que Deus tenha designado eles em vão, mas nesse texto tem um propósito claro (v13 e v14), unidade na fé para que não sejamos levados de um lado a outro por ventos de doutrina.

            Se congregar não fosse uma coisa boa, Deus não teria designado pastores, não nos mandaria nos reunirmos, não nos ensinaria como se comportar durante os cultos, etc… eu acho muito mais fácil alguém esfriar espiritualmente lendo a bíblia em casa do que tendo alguém para incentivá-lo, orientá-lo e ensiná-lo. Também dificilmente alguém que lê a bíblia e estuda ela sozinho em casa vai manter o costume da ceia por exemplo.

          • Jean?
            Olha como este jgmix,stardust,Jussara é mentiroso.
            Ele fala que conhece os bastidores da IURD ,mais como?
            Ele falou que frequentou só nove meses,não chegou a ser nem obreiro,qual o pastor em sã consciência deixaria uma pessoa entrar nos segredos de sua igreja?
            É um usado mesmo viu,mais não por Deus claro….

          • edy

            Eu tive contato com pessoas dos bastidores. Nunca fui obreiro mas não foi por falta de convite.

            E que bom que vc admite que os pastores guardam segredos da igreja… mais uma vez vc sem querer confirma o que eu falo!

            obrigado edy!

          • Edson,

            Eu particularmente acho que o sustento dos pastores é nosso dever, como o stardust mesmo afirmou “biblicamente o ministro do evangelho tem direito de ser sustentado por sua congregação”.

            Mas acho que as denominações não devem impor essa obrigatoriedade, mas sim orientar com amor, entende ?
            Dessa forma a pessoa oferta ou dizima sem pesar no coração e sem se sentir obrigado, mas pela fé no que a palavra de Deus diz.

            Sou dizimista, não sou contra essa prática, mas o objetivo não é enriquecer os pastores, tendo um salário justo não vejo problemas. Na denominação que frequento tem uma comissão de membros que estabelecem essas coisas, é bem transparente a nós membros também. Dessa forma acho justo também que os membros tenham acesso de onde são investidos seus dízimos e ofertas, acho importante a denominação liberar acesso a essas informações, visto que são os membros que sustentam a denominação.

  1. STARDUST
    é cristão? vejo que tens muita magoa em teu coração. Isto realmente, não é bom, mata a alma e a envenena,ou vice-verso..cuidado o ódio afasta as pessoas do senhor.

  2. EU creio na morte expiatória do Senhor Jesus, e dentro deste crer esta o Deus Pai Deus Filho e no Espirito Santo do Deus Vivo, então eu confio na igreja Espiritual, creio na Palavra, o que passa disto estou fora, não confio em homens confio em Deus, a igreja enquanto instituição física, confio desconfiando, pois em toda a sua historia ela teve problemas, em diversos itens, temos tao somente que confiar em 1000 por cento em DEUS e em suas promessas porque ele o Deus único Santo e Verdadeiro e bom e sua misericórdia e desde a eternidade, o que passar disto e humano

  3. Menos fanfarronice. As igrejas em geral, aí incluído todas elas,(isto é: católicas, espíritas, candomblé, islâmicas e outras) e não só as evangélicas. Ademais, os crentes sempre irão defender a fonte de suas crenças e por tabela suas próprias crenças. Não poderia ser diferente. Esses 7% muito provavelmente são pessoas que se tornaram atéias.

  4. Edson,

    Eu particularmente acho que o sustento dos pastores é nosso dever, como o stardust mesmo afirmou “biblicamente o ministro do evangelho tem direito de ser sustentado por sua congregação”.

    Mas acho que as denominações não devem impor essa obrigatoriedade, mas sim orientar com amor, entende ?
    Dessa forma a pessoa oferta ou dizima sem pesar no coração e sem se sentir obrigado, mas pela fé no que a palavra de Deus diz.

    Sou dizimista, não sou contra essa prática, mas o objetivo não é enriquecer os pastores, tendo um salário justo não vejo problemas. Na denominação que frequento tem uma comissão de membros que estabelecem essas coisas, é bem transparente a nós membros também. Dessa forma acho justo também que os membros tenham acesso de onde são investidos seus dízimos e ofertas, acho importante a denominação liberar acesso a essas informações, visto que são os membros que sustentam a denominação.

    • “Edson,

      Eu particularmente acho que o sustento dos pastores é nosso dever, como o stardust mesmo afirmou “biblicamente o ministro do evangelho tem direito de ser sustentado por sua congregação”.

      Ser sustentado é uma coisa.
      Hoje vida de pastor virou sinônimo de PILANTRAGEM.

      Viverem no luxo nas ostensão as custas dos fieis. Nas regalias, carrões importados blindado, jatinho mais caro do Brasil, viagens de luxo, pilotando yate, comprando fazendas, construir mansões em locais turísticos para eles viverem no lazer.

      Enquanto as pobres ovelhas ficam a merce do frio e da fome.

      “a ovelhinha vc tá sem lá, confia em Deus que vc ver o que vai acontecer”
      NADAAAAAAAAAAAAAAAAA!

      Eu era a favor que os pastores vivessem da arrecadação, hoje não. Devem trabalhar fora e depois na igreja pra aprenderem a dar valor as ovelhas do nosso salvador.

      Porque vós mesmos sabeis como convém imitar-nos, pois que não nos houvemos desordenadamente entre vós,
      Nem de graça comemos o pão de homem algum, mas com trabalho e fadiga, trabalhando noite e dia, para não sermos pesados a nenhum de vós.
      Não porque não tivéssemos autoridade, mas para vos dar em nós mesmos exemplo, para nos imitardes.
      Porque, quando ainda estávamos convosco, vos mandamos isto, que, se alguém não quiser trabalhar, não coma também.” 2 Tessalonicenses 3:7-10

      • Eh como eu disse… o objetivo não é enriquecer, mas ter um sustento, salário justo.
        Claro, sempre tem ALGUNS aproveitadores, mas com certeza não é regra.

        Conheço algumas denominações em que os pastores até abdicam de seus salários, vivem de venda de livros e palestras em DVD e tem gente que julga eles por isso também.

        “Assim ordenou também o Senhor aos que anunciam o evangelho, que vivam do evangelho” 1 Coríntios 9:14

    • “acho importante a denominação liberar acesso a essas informações, visto que são os membros que sustentam a denominação.”

      Jeann, pelo que vc diz a igreja onde vc congrega é bem transparente com o dinheiro arrecadado, isso é bom.
      Mas as maioria das denominações for revelar o que fazem com o dinheiro arrecadado, isso vai revelar os podres dos lideres. Eles preferem omitir essas informações.

      • Já frequentei algumas denominações que são transparentes desta forma…
        Eu sou daquele ditado: quem não deve não teme.

        Se um pastor tem alguma coisa a esconder provável que tenha algo errado, o povo não exige transparência do governo com os gastos públicos ? Porque as denominações não dão exemplo de transparência também ?

        Sugestão… se vc acha que sua liderança é “podre”, parte pra uma mais transparente, na qual vc confie ou vá conversar com seu pastor pra ver o que ele diz a respeito.

        • Sugestão ; “Se vc. acha que sua liderança é “podre””, investigue, questione, cobre, denuncie. Não deixe passar em branco, porque daí. vc. estará sendo cúmplice, e incentivando a “podridão”

          • “Sugestão… se vc acha que sua liderança é “podre”, parte pra uma mais transparente, na qual vc confie ou vá conversar com seu pastor pra ver o que ele diz a respeito.”

            Se eu fizer isso vou ser considerado OVELHA REBELDE para os lideres, vão me excluir da congregação, colocaram meus irmãos contra mim.
            Vixi, to ate vendo a confusão que iria dar.

            To fora, melhor um cão vivo do que um leão morto. heheeh

          • Quem não deve não teme… se o pastor for honesto, duvido que terá dificuldade em mostrar ou explicar como e onde são aplicados os dízimos e ofertas.
            Agora excluir da congregação ou colocar irmãos contra vc, me desculpa… se um pastor faz isso está agindo pela carne e não está indo de acordo com a palavra.

DEIXE UMA RESPOSTA