Pesquisa revela que ter fé torna as pessoas mais felizes; Cristãos e judeus no topo da lista

9

Um levantamento abrangente sobre felicidade e bem-estar do governo da Grã-Bretanha mostrou que as pessoas de fé são mais felizes do que as que não creem. E dentre as religiões, os maiores índices de satisfação com a vida foram registrados na tradição judaico-cristã.

O estudo foi realizado pelo Office for National Statistics (ONS), uma espécie de IBGE dos britânicos, e apontou que o menor índice de felicidade foi registrado entre os que não têm religião, como os ateus, por exemplo.

Os dados divulgados na última terça-feira, 02 de fevereiro, apontam que as pessoas de fé têm uma média de satisfação com a vida de 7,6 pontos, numa escala que varia de 0 a 10. Cristãos (de todas as denominações) e judeus marcaram médias de 7,86 e 7,90, respectivamente.

Em contrapartida, as pessoas sem religião responderam, em média, 7,58 de felicidade com a vida, número inferior ao das pessoas da religião budista, que registrou a menor média entre os que creem: 7,61.


Muçulmanos alcançaram média de 7,64 de felicidade, atrás dos adeptos de outras religiões não especificadas (7,70); Sikh (7,72); e hindus (7,74).

A pesquisa, de acordo com o Telegraph, foi feita “em campo”, entrevistando 304.740 pessoas, e abordava outros temas ligados à nação, saúde e turismo.

Nesse cenário, o relatório do estudo mostrou que as pessoas com idades entre 65 a 79 anos foi o mais feliz de todos, enquanto os de meia-idade, na faixa entre 45 e 59, marcaram as menores médias.

Paul McLaren, psiquiatra consultor do Hospital Priory, comentou a pesquisa afirmando que a fé tem poder de proteção para as pessoas: “Com ela [fé], geralmente vem um forte apoio social, que é um fator de proteção reconhecido contra o trauma psicológico”.


9 COMENTÁRIOS

  1. Ateísmo é o ponto de vista de que Deus não existe. O ateísmo não é uma novidade. O Salmo 14, escrito por Davi por volta de 1000 a.C., menciona o ateísmo: “Diz o insensato no seu coração: Não há Deus”. Estudos recentes mostram um número crescente de pessoas se tornando atéias, com 10% das pessoas do mundo inteiro declarando-se aderentes ao ateísmo. Então, por que mais e mais indivíduos estão se tornando ateus? O ateísmo é realmente a posição lógica que os ateus afirmam ser?

    Por que o ateísmo sequer existe? Por que Deus simplesmente não se revela para as pessoas, provando que Ele existe? Certamente, se Deus aparecesse, todos acreditariam Nele! O problema com esta idéia é que não é a vontade de Deus convencer as pessoas de que Ele existe. A vontade de Deus é que as pessoas acreditem Nele por fé (2 Pedro 3:9) e aceitem o Seu dom da salvação (João 3:16). Sim, Deus poderia aparecer e demonstrar de uma vez por todas que Ele existe. O problema é que Deus claramente demonstrou a sua existência diversas vezes no Antigo Testamento (Gênesis capítulos 6-9; Êxodo 14:21-22; 1 Reis 18:19-31). As pessoas acreditaram que Deus existe? Sim! Elas viraram as costas para os seus caminhos maus e passaram a obedecer a Deus? Não! Se uma pessoa não está disposta a aceitar a existência de Deus por fé, então ela definitivamente não está pronta para aceitar Jesus Cristo como seu Salvador por fé (Efésios 2:8-9). Esta é a vontade de Deus – que as pessoas se tornem cristãs, não simplesmente teístas (aqueles que acreditam que Deus existe).

    A Bíblia nos diz que a existência de Deus deve ser aceita por fé. Hebreus 11:6 declara: “De fato, sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que se torna galardoador dos que o buscam”. A Bíblia nos lembra de que nós somos abençoados quando nós acreditamos e confiamos em Deus pela fé: “Disse-lhe Jesus: Porque me viste, creste? Bem-aventurados os que não viram e creram” (João 20:29).

    O fato de que a existência de Deus deve ser aceita por fé não significa que acreditar em Deus seja algo ilógico. Existem diversos bons argumentos para a existência de Deus. Por favor visite a nossa página “Deus existe?”. A Bíblia ensina que a existência de Deus é claramente vista no universo (Salmos 19:4), na natureza (Romanos 1:18-22) e nos nossos corações (Eclesiastes 3:11). Dito isso, mais uma vez, a existência de Deus não pode ser provada, ela deve ser aceita por fé.

    Ao mesmo tempo, deve-se ter a mesma fé para acreditar no ateísmo. Afirmar “Deus não existe!” é afirmar que se tem o conhecimento de absolutamente tudo o que pode ser conhecido – e de ter ido em todos os lugares possíveis do universo – e de ter testemunhado tudo o que poderia ser visto. É claro, nenhum ateu faria estas exatas afirmações. No entanto, isso é essencialmente o que eles estão afirmando ao dizer que Deus não existe. Os ateus não podem provar, por exemplo, que Deus não vive no centro do Sol ou debaixo das nuvens de Júpiter, ou em alguma nebulosa distante. Isto não pode ser provado, então não pode ser provado que Deus não existe. É necessário ter a mesma quantidade de fé para ser um ateu quanto para ser um teísta.

    Então, estamos de volta ao mesmo ponto. O ateísmo não pode ser provado e a existência de Deus deve ser aceita por fé. Eu acredito fortemente que Deus existe. Eu prontamente admito que a minha crença na existência de Deus é baseada em fé. Ao mesmo tempo, eu fortemente rejeito a idéia de que a crença em Deus é ilógica. Eu acredito que a existência de Deus pode ser claramente vista, distintamente sentida e ser provada filosófica e cientificamente necessária.

    • bebidas alcoólicas e drogas também fazem muita gente feliz,o grande problema e saber o que realmente é felicidade.sentir-se feliz pelo menos pra mim não é ser feliz,além do mais é muito cômodo e pouco honesto consigo mesmo achar que tudo sempre vai ficar bem,ou que no final iremos pra algum tipo de paraíso, isso mas parece um medo terrível de se enxergar a realidade ou de pelo menos de se considerar outras possibilidades.

  2. DEFINIÇÃO DE RELIGIÃO
    “Religião é uma doença degenerativa que os mais espertos introduzem na mente dos incautos (fazendo uma lavagem cerebral) cerceando sua liberdade com regras, proibições e deveres, explorando-os em todos os sentidos e manipulando-os como fantoches em nome da fé” [Daniel Alves]
    A Bíblia é uma enciclopédia de leis e mandamentos que “foram escritos sob inspiração Divina para ensinar, orientar, repreender e disciplinar em justiça” (2Tim. 3:16), Ela diz:
    “A FÉ só prevalece com OBRAS, SEM OBRAS, a FÉ está MORTA” (Tiago 2:14-17; 2:24-26)
    Para os FALSOS PROFETAS que chamam suas IGREJAS de ‘casa de deus’, as Escrituras Sagradas responde: “DEUS, o verdadeiro, não mora em TEMPLOS feitos PELAS MÃOS dos HOMENS” (Atos 17:24,25)
    “Acautelai-vos dos FALSOS PROFETAS, MINISTROS DE SATANÁS” (Mateus 7:15; 2Cor. 11:12-15)
    Jesus foi enfático:
    “EVANGÉLICO, é quem tem e cumpre os meus MANDAMENTOS” (João 14:21-24)
    “Todo aquele que diz que ME CONHECE E ME AMA e NÃO CUMPRE os meus MANDAMENTOS é um MENTIROSO!” (1João 2:4)

    • O seu comentário tá correto, menos no que se refere a religião, por falta de explicação. A palavra religião quer dizer religar o homem a Deus. Exemplo: Quando o homem diz, a minha religião é candomblé, espiritismo ou devoto deste ou daquele santo, assim, não há religação com Deus, portanto, religião falsa! A religião só poderá ser usada, quando a fé é voltada para Deus, em nome de Jesus, o que passar disso é apenas crendice, não liga e nem religa.

DEIXE UMA RESPOSTA