Bancada evangélica tenta derrubar projeto que inclui casamento gay no conceito de família

91

O conceito de família vem sendo debatido no Congresso Nacional através de dois projetos de lei que tramitam no Congresso Nacional, e a polêmica em torno do assunto deverá se estender por muitos meses.

Embora tenham nomes parecidos – um se chama Estatuto da Família e o outro Estatuto das Famílias – os projetos são muito diferentes em seu conteúdo. O primeiro defende o conceito de família tradicional, enquanto o segundo abrange as uniões homossexuais e adoção de crianças por esses casais.

Na Câmara dos Deputados, tramita o Estatuto da Família sob a sigla PL 6.583/13, de autoria do deputado Ronaldo Fonseca (PROS-DF), e segue a definição que consta da Constituição Federal, de que a família é o núcleo formado a partir da união entre homem e mulher, por meio de casamento, união estável ou comunidade formada pelos pais e seus descendentes.

Já no Senado tramita o Estatuto das Famílias, sob a identificação PLS 470/13, de autoria da senadora Lídice da Mata (PSB-BA), pretende rever o conceito já presente na Constituição Federal, reconhecendo o casamento gay e as relações homoafetivas como entidade familiar.


“Eu estou colocando no relatório a proibição da adoção [por casais do mesmo sexo]. Se o Artigo 227 (da Constituição Federal) diz que a família é para proteger a criança, como é que dois homens, duas mulheres que são homossexuais que dizem serem pais, querem adotar? Adotar para satisfazer a eles ou a criança? A adoção é para contemplar o direito da criança, não do adotante”, argumenta Fonseca, que integra a bancada evangélica na Câmara.

A Câmara dos Deputados vem realizando uma enquete para conhecer a opinião da população sobre o conceito de família, e o resultado até o fechamento desta matéria apontava um empate técnico, com 48,49% dos participantes manifestando-se favoráveis à definição de que família é formada por um homem, uma mulher, e seus filhos. 51,2% se manifestaram contra essa definição.

“Aquela enquete deve ser vista apenas pela força de mobilização e não de opinião. Uma [mesma] pessoa pode votar várias vezes, inclusive os ativistas homossexuais têm escritório só pra fazer isso, mas é interessante ver que a sociedade está mobilizada”, minimizou o deputado.

O deputado acredita que sua postura é um reforço da visão que a maioria da sociedade brasileira tem a respeito desse assunto: “Não é questão de perseguição, é que na proteção especial do Estado para a família em que está configurada a integridade da família, o Estado não pode simplesmente reconhecer que dois homens querem viver como família. Que história é essa? Dois marmanjos? Qualquer pessoa que se junta agora é família? Se duas mulheres querem fazer sexo, que façam, mas que não busquem a proteção do Estado”, finalizou.

O projeto que tramita no Senado recebeu parecer favorável do relator, senador João Capiberibe (PSB-AP), e deverá ser votado em breve na Comissão de Direitos Humanos (CDH) da Casa, segundo informações da Agência Brasil. O projeto deverá ser apoiado pela senadora Marta Suplicy (PT-SP), que deixou o Ministério da Cultura e voltou ao Legislativo recentemente.

91 COMENTÁRIOS

    • E uma mãe solteira e seu(s) filhos(s), não são família?

      E uma avó e seu neto, não são família?

      E um pai viúvo e seus filhos, não são família?

      E um esposo e sua esposa sem filhos, não são família?

      E irmãos cujos pais faleceram, não são família?

      E duas pessoas do mesmo sexo, com ou sem filho(as) adotados, não são família?

      Por que não?

      Só por que você VOCÊS, fundamentalistas egoístas não querem?

      REVEJA SEUS CONCEITOS!

      • Sandro

        Topei seu desafio… vou rever meus conceitos, mas vou usar a palavra de Deus para isso… o que seria família na perspectiva de Deus? Vamos usar um texto que a princípio não tem a ver com a definição de família, mas que usando o raciocínio lógico nos dá essa definição.

        “Então, lhes disse: Por isso, todo escriba versado no reino dos céus é semelhante A UM PAI DE FAMÍLIA que tira do seu depósito coisas novas e coisas velhas.” (Mateus 13:52)

        Repare no destacado: ” a um pai de família “…

        Bom, para ser chamado de pai de família, é porque esse homem gerou filho(s), senão não seria pai… e para gerar filhos foi necessário uma mulher, obviamente… então temos pai (homem) + mãe (mulher) + filhos que é igual a família.

        Sandro, revi meus conceitos, e eles estão amparados com a palavra de Deus.

        • Stardust,

          Jesus, ao falar de um pai de família, ou seja, um homem que gerou filhos(as), não exclui, com suas palavras, outras formas de família apenas porque não as menciona. Pela sua lógica, deveríamos excluir do conceito de família um casal que não tenha gerado filhos e tenha, ou não, adotado crianças.

          Jesus não falou de morangos; isso significa que não existem morangos?

          Me admira que você não consiga fazer essa análise tão simples.

          • Jesus é todos personagens biblicos viviam em um mundo atrasado, onde as pessoas morriam de gripe e velhice aos 40 anos….. morriam crianças aos milhões ainda pequenas por doenças simples, hoje o mundo tá super povoado, as familias são plurais, tb existem casais inferteis, que segundo calculos são cerca de 10%, casais que usam pílula para evitar filhos…. casais que casam idosos, familias sem a presença do pai, etc

          • Sandro

            Entendo o que vc quer dizer, que o fato de Jesus ter sido genérico pode dar margens a mais interpretações do que seria família, mas desde o gênesis vejo a familia como um projeto de Deus… É comum defensores de causa gay dizerem que Jesus jamais falou contra os gays, mas vale lembrar que Cristo da mesma forma jamais também fez apologia ao homossexualismo, ok?

            Aliás, quero aprofundar a conversa sobre o tema com vc, mas preciso saber antes se vc tem alguma religião, se é ateu ou ao menos conhece a bíblia e a reconhece como a palavra de Deus.

            Pode responder isso?

          • STARDUST,

            Jesus é bem mais relativo em relação ao conceito de família do que você, até porquê ele e nem Paulo se casaram como proclamou Deus em Gênesis, e tiveram seus irmãos como sua família.

            “E chegaram sua mãe e seus irmãos, e ficando da parte de fora, o mandaram chamar. — Estava sentado à roda de um crescido número de gente, e lhe disseram: Olha que tua mãe e teus irmãos te buscam aí fora.— E ele respondeu, dizendo: Quem é minha, e quem são meus irmãos? — E olhando para os que estavam sentados à roda de si: Eis aqui, lhes disse, minha mãe e meus irmãos. Porque o que fizer a vontade de Deus, esse é meu irmão, e minha irmã e minha mãe”. (Marcos, III: 20-21 e 31-35 – Mateus, XII: 46-50).

            Para Jesus, mãe pode ser alguém que cuida de um filho, e filho alguém que cuida de uma mãe:

            “Ora Jesus, vendo ali sua mãe, e que o discípulo a quem ele amava estava presente, disse a sua mãe: Mulher, eis aí o teu filho.
            Depois disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. E desde aquela hora o discípulo a recebeu em sua casa”. (João 19:26-27)

      • Sandro,

        Taí uma coisa que você também precisa rever, o conceito de “fundamentalistas”. Eu, de tanto ouvir isso, já nem me importo se querem ser pejorativos ou apenas agrupar uma parcela do povo evangélico ou cristão, pois para todo cristão católico, evangélico, ortodoxo ou liberal, a família tem conceito já bem definido. Outra coisa, o conceito equivalente para quem não é religioso mas versa no extremismo é radical, e extremista ideológico!

      • Sandro,

        Taí uma coisa que você também precisa rever, o conceito de “fundamentalistas”. Eu, de tanto ouvir isso, já nem me importo se querem ser pejorativos ou apenas agrupar uma parcela do povo evangélico ou cristão, pois para todo cristão católico, evangélico, ortodoxo ou liberal, a família tem conceito já bem definido. Outra coisa, o conceito equivalente para quem não é religioso, mas versa no extremismo é radical, e extremista ideológico!

        • Fabio Costa,

          Os crentes aos quais me refiro como “fundamentalistas” de fato o são, e isso não é um xingamento, uma forma de desqualificar essas pessoas que tomam a Bíblia ao pé da letra e que declaram que esse livro é inerrante e totalmente inspirado.

      • Sandro,

        Taí uma coisa que você também precisa rever, o conceito de “fundamentalistas”. Eu, de tanto ouvir isso, já nem me importo se querem ser pejorativos ou apenas agrupar uma parcela do povo evangélico ou cristão, pois para todo cristão católico, evangélico, ortodoxo ou liberal, a família tem conceito já bem definido. Outra coisa, o conceito equivalente para quem não é religioso, mas versa no extremismo é radical ou extremista ideológico!

      • CONCORDO DOIS HOMENS PODEM SER AMIGOS E CONSIDERAREM-SE FAMILIA, PORÉM NÃO SE UNIREM PARA SE BEIJAREM NA BOCA E FAZEREM SEXO ANAL E TODO TIPO DE SUJEIRA…DEUS FEZ AS COISAS BOAS, OS HOMENS INVENTARAM MUITAS COISAS, TUDO QUE MUDA O USO NATURAL, TRAZ NATURALMENTE PROBLEMAS:HERPES,SIFILIS,AIDS ETC,NOJEIRA,NOJEIRA,NOJEIRA, CONFORME DIZ A PALAVRA AQUELE QUE É SUJO SUJE-SE MAIS AINDA, MAS AQUELE QUE É LIMPO LIMPE-SE MAIS AINDA…QUANTO AO CASO DO SANDRO É LAMENTÁVEL ALGUÉM DIZER QUE UM DIA CONHECEU A PALAVRA E DEPOIS SE VENDEU POR SEUS DESEJOS CARNAIS EGOÍSTAS E TOTALMENTE CONTRARIOS A SANTIDADE DE DEUS…

  1. a verdade eh que existem muitos tipos de familias e nao reconhecer isso eh apenas uma forma de impor um conceito religioso especifico a todos.
    uma familia pode ser composta ateh mesmo por amigos.

  2. a diferença sr Sandro é que uma criança com pais e mães mesmo que sepultado,eles tem quem chama de pai e mão o que não pode dizer de dois gay um filho não pode nunca chama de pai e mão seria ridiculariza as crianças, pelos seus amiguinho ou vai prende uma criança que chocado com a situação de seu amigo, dizem a verdade da situação, como essa criança vai se sentir , qual sua resposta o que ele vai pensa, se eu fosse uma criança preferia o tumulo a conviver conviver com ridículo dessa aberração..

  3. a diferença sr Sandro é que uma criança com pais e mães mesmo que sepultado,eles tem quem chama de pai e mão o que não pode dizer de dois gay um filho não pode nunca chama de pai e mão,vaii prende uma criança que chocado com a situação de seu amigo, dizem a verdade , como essa criança vai se sentir , qual sua resposta o que ele vai pensa, se eu fosse uma criança preferia o tumulo a conviver com ridículo dessa aberração..

    • Divaldo,

      Em se tratando de uma criança, um ser tão frágil e que precisa de muita atenção, a questão mais importante não é ter alguém para chamar de pai e mãe, como você diz, pois a simples nomenclatura não significa nada se não há amor. O fundamental é que elas sejam amadas, protegidas, educadas, que tenham pais – naturais ou adotivos – ou mesmo outras pessoas queridas e responsáveis que deem a elas um lar onde possam viver e se desenvolver.

      No que diz respeito ao bullying, qualquer que seja ele – sim, pois uma criança pode vir a sofrer bullying em razão de preconceitos e discriminações de diversas naturezas e não apenas pelo fato de terem como pais um casal gay – o caso deve ser abordado com a mesma atenção e cuidados com que se trata qualquer outra forma de bullying.

      Concluindo, por mais que você negue, o conceito de família é muito mais amplo que a formula homem + mulher + filhos = família. Opor-se a isso é negar conhecimento público indiscutível.

    • Ridículo é seu preconceito e uma criança jogada no lixo por pais héteros ser criada por traficantes ou viver debaixo de um viaduto.Evangélico não quer que os gays adotem ? É fácil resolver.Cada evangélico adote uma criança.Comece por você !!!!

    • Stardust,

      A respeito de Jesus, observe que ele não se casou, não gerou filhos (como Paulo também não o fez), e tinha, de família, um conceito tão amplo que incluía, como seus pais e irmãos, todos quantos faziam a vontade de Deus (vide Mateus 12:46 a 50). Então, se Jesus tivesse a mesma rígida visão que você e outros crentes têm de família, ele jamais teria respondido o que consta na passagem referida e em resposta a abordagem “Tua mãe e teus irmãos estão lá fora e querem falar contigo”.

      O fato de Jesus não ter feito “apologia ao homossexualismo”, não o coloca como adversário dos gays e não invalida a luta pelos direitos da minoria homoafetiva, pois Jesus também não fez apologia em relação a muitas das importantes causas globais pelas quais hoje lutamos.

      Religião? Eu não tenho, pois eu pertenço a Deus, e Deus não tem religião.

      Quanto a Bíblia, eu creio que ela contém a palavra de Deus, como contém a palavra do homem, mas não creio que seja inteiramente inspirada e infalível, como querem os crentes, pois, se fosse assim, teríamos de considerar como inspiradas as falas atribuídas aos inimigos de Deus e que argumentam nos textos bíblicos, além de termos de admitir como verdadeiros os inegáveis erros históricos, antropológicos, sociológicos, filosóficos, científicos, enfim, que ela contém.

      Se desejar, continuarei dialogando com você, meu querido.

      Pode responder isso?

  4. Hoje a agenda LGBT encontra sua militancia apenas em pessoas adultas.

    Mas o infame Governo Federal e tudo que ele representa (enquanto espúrio) está promovendo desde 2008 um “prêmio” para disseminar o fim da identidade de gênero, ou a igualdade de gênero entre os estudantes.

    A tática é tonar o assunto, parte da formação social de nossos alunos. Segue link do vídeo parcial desse assunto. Estou rastreando o vídeo completo…

    Mais do que nunca, as famílias cristãs tem que ensinar seus filhos no caminho em que deve andar. Pais e mães segundo a Bíblia, deixem de lado as redes sociais, e tenham tempo devocional com seus filhos. Ensinem os princípios da vida cristã; contribuam para que a vergonha e o desgosto não bata à sua porta. Maranata!

  5. volto a repetir casamento é homem+mulher que gera filhos e forma familia. aberração gay é ajuntamento. esses seres criados pelo diabo só servem pra procriar doenças. tudo que há de ruim no mundo tem origem nas relações das aberrações gays. a pedofilia, a sodomia, a promiscuidade, as dsts, o aborto porque aberração gay é sobrevivente de aborto, as desgraças nas familias, a vergonha da sociedade a desgraça do mundo se resume as aberrações gays.

  6. Mais de 50% das famílias no Brasil já não são constituídas por pai, mãe e filhos.O Estado tem que reconhecer isso.Não são só os gays, são mães solteiras, divorciados, divorciados que se casam de novo, pais solteiros, gays que adotam filhos jogados no lixo por héteros, etc.

  7. Stardust,

    A respeito de Jesus, observe que ele não se casou, não gerou filhos (como Paulo também não o fez), e tinha, de família, um conceito tão amplo que incluía, como seus pais e irmãos, todos quantos faziam a vontade de Deus (vide Mateus 12:46 a 50). Então, se Jesus tivesse a mesma rígida visão que você e outros crentes têm de família, ele jamais teria respondido o que consta na passagem referida e em resposta a abordagem “Tua mãe e teus irmãos estão lá fora e querem falar contigo”.

    O fato de Jesus não ter feito “apologia ao homossexualismo”, não o coloca como adversário dos gays e não invalida a luta pelos direitos da minoria homoafetiva, pois Jesus também não fez apologia em relação a muitas das importantes causas globais pelas quais hoje lutamos.

    Religião? Eu não tenho, pois eu pertenço a Deus, e Deus não tem religião.

    Quanto a Bíblia, eu creio que ela contém a palavra de Deus, como contém a palavra do homem, mas não creio que seja inteiramente inspirada e infalível, como querem os crentes, pois, se fosse assim, teríamos de considerar como inspiradas as falas atribuídas aos inimigos de Deus e que argumentam nos textos bíblicos, além de termos de admitir como verdadeiros os inegáveis erros históricos, antropológicos, sociológicos, filosóficos, científicos, enfim, que ela contém.

    Se desejar, continuarei dialogando com você, meu querido.

  8. Como o Estado é laico, todos têm direito a expressar seu ponto de vista. O Estado não pode se posicionar como ATEU ou CRENTE EM UM DEUS, devendo preservar as liberdades de todos, na medida que não atinga a liberdade de outros. Ser a favor ou contra o tema é livre. Ninguém, seja grupo religioso ou qualquer minoria, deve impor sua vontade, desrespeitando o semelhante, com idéias preconceituosas. A democracia não é o sistema ideal, mas o menos pior, de modo que o que prevalece é a vontade do povo em sua maioria. A sorte está lançada. Que a nossa sociedade se manifeste em paz e respeitemos as leis, concordemos ou não. Acima de tudo, respeitemos o direito dos outros pensarem de forma diferente, desde que essa forma não prejudique o semelhante.

  9. Minhas observações acerca dos comentários de sandro, valhim e outros defensores de causa gay:

    Jesus falou acerca de irmãos/pai/mãe etc, nesses casos numa perspectiva de reino dos céus… por exemplo, é sabido que nos céus nós cristãos seremos todos irmãos, mesmo não sendo de sangue, e filhos do Pai Altíssimo.

    O fato de Cristo não falar claramente contra a homossexualidade não significa que Ele então a apoiou…pelo contrário, Ele confirmou o plano de Deus de que um homem só se unisse de corpo a uma mulher:

    “Então, respondeu ele: Não tendes lido que o Criador, desde o princípio, os fez homem e mulher e que disse: Por esta causa deixará o homem pai e mãe e se unirá a sua mulher, tornando-se os dois uma só carne?” (Mateus 19:4-5)

    Isso eu respondi a vocês numa perspectiva bíblica, aos que defendem a causa gay, mas que também reconhecem a bíblia como a palavra de Deus.

    Agora, aos que defendem a causa gay mas não reconhecem a bíblia como a palavra de Deus, deixo a seguinte questão:

    Quantos de vocês aqui nasceram fruto de uma união homossexual, ou seja, homem/homem ou mulher/mulher? Se a união homossexual é tão “natural” assim, então porque toda a humanidade não pode praticar com risco de extinção da espécie humana?

    Está lançado o desafio para vocês.

    • Se é pra Seguir os preceitas da briba então vamos lá

      Em Deuteronômio 22:22-23: “Caso um homem seja encontrado deitado com uma mulher que não tenha dono, ambos têm que morrer juntos…” E continua: “…tendes que levá-los para fora do portão daquela cidade e tendes de matá-los a pedradas, e eles têm que morrer”.

      Em Deuteronômio 21:18, Jeová ordena que, se um homem tiver um filho obstinado e rebelde, ele e a mãe devem levá-lo para fora da cidade, chamar os anciãos e dizer-lhes que o filho deverá morrer. Todos os homens da cidade deverão atirar pedras nele até morrer. obra no sábado deverá ser morto. Sendo assim, toda a cristandade, com a possível exceção dos adventistas (que guardam o sábado), deveria ser exterminada da face da terra.

      • Regis

        Infelizmente na ânsia de mostrar serviço a causa gay, muitos como vc utilizam versículos soltos dovelho testamento para tentar colocar nós cristãos numa aparente contradição, servos de um Deus igualmente contraditório, mas vc ignora que nós cristãos não estamos sujeitos ao velho testamento, da qual vc “pescou” esses textos isolados, e sim estamos debaixo do novo testamento.

        “Mas os seus sentidos foram endurecidos; porque até hoje o mesmo véu está por levantar na lição do velho testamento, o qual foi por Cristo abolido” (2 Coríntios 3:14)

        • São coisas completamente diferentes STARDUST.

          Realmente, o plano de Deus para o homem foi que ele se juntasse a uma mulher e os dois se tornassem uma só carne. Ponto, não há o que discutir. O plano de Deus para o homem foi que ele não morresse, o plano de Deus para o homem foi que ele se alimentasse das árvores e plantas do jardim, e não de carne, o plano de Deus para o homem foi que ele não precisaria suor do seu rosto para comer, ponto, isso é fato.

          Mas todos sabemos que houve a “Queda”, e quando isso aconteceu, o mundo ficou imperfeito. Devido à imperfeição do homem: ficamos doentes, morremos, temos distúrbios psicológicos, e precisamos conviver com isso, até que venha a redenção.

          Deus não queria que seu filho sofresse uma morte tão cruel, mas devido à “Queda” isso foi necessário.

          Paulo não deveria ficar solteiro, não era o Plano de Deus original para o homem, mas devido à “Queda”, Jesus teve que se sacrificar para redimir o homem, e Paulo teve de se dedicar a levar o Evangelho para o Mundo, optando por viver do Evangelho.

          Crianças deveriam ser cuidadas por seus pais, mas às vezes eles morrem, e são criadas por avós, tios, amigos etc..

          Se não houvesse a “Queda”, não precisaríamos matar os animais para sobreviver, mas houve, e após o Dilúvio Deus passou a “tolerar” isso.

          O plano de família para Deus era um homem, uma mulher e sua prole, mas devido à “Queda” muitos não podem constituir uma família para viver do Evangelho, mas esses tem outra família, seus irmãos em Cristo.

          O Plano de Deus foi que todo homem tivesse uma mulher, mas alguns homens são feitos eunucos, outros nascem eunucos, e outros se tornam eunucos pelo Reino de Deus.

          O Plano de Deus foi que todo homem tivesse uma mulher, mas alguns nascem deformados, incapacitados mentalmente e fisicamente, e tem de viver na solidão sem uma companheira, mas ele tem amigos, e outras pessoas próximas que são e que ele considera sua família.

          Os discípulos de Jesus do primeiro século, embora não tivessem laços de sangue, eram mais unidos do que qualquer família tradicional, eram sim uma família, dentro das possibilidades da “Queda”, eles repartiam tudo que ganhavam, lutavam uns pelos outros, se apoiavam, comiam juntos, comemoravam juntos.. isso é família, quem compartilha não só o teto, as contas e a comida, mas também as aflições e as alegrias. E Jesus chamou seus discípulos de família.

          Uma mãe adotiva não é mãe? Jesus disse a João que Maria seria sua mãe, e que ele seria seu filho, porquê cuidariam um do outro, e é isso que qualifica mãe e filho.

          Você é Filho de Deus porquê Ele te criou, ou porquê você tem um relacionamento de pai e filho com ele? Te digo que é o segundo caso, porquê independente de ele ter te criado, se não fizer a vontade dele, se não praticar a justiça e o amor, você passa a ser Filho do Diabo.

          Da mesma forma, uma mãe que só gerou um filho, mas o jogou em uma lata de lixo, não pode ser considerada sua mãe, não mais que aquela que o achou e o criou.

          Portanto STARDUST, a Família que Deus planejou é Pai, Mãe e filhos, mas infelizmente após a “Queda” nem sempre isso é possível, como não foi possível para Jesus e Paulo.

          E para concluir, eu não preciso de um papel ou da aprovação de ninguém para considerar alguém minha família, quem decide isso é o meu coração, porquê na minha aflição, nem você e nem o papel ou a lei que determina família vão me ajudar, é a minha família de verdade, segundo o meu coração, que vai estar do meu lado para me apoiar, pode não ser a família ideal, mas nesse mundo caído, dentro das possibilidades da “Queda”, é a família que Deus me deu, porquê quem exerce a justiça e ama o seu irmão, faz a vontade de Deus, porquê Ele.. é a única fonte de Justiça e Amor que eu conheço.

          • Muito bom seu comentário, Valhim, pois ele revela que é possível ler a Bíblia numa perspectiva cristã evangélica mais inclusiva e amorosa.

            Assim, Deus não idealizou muitas das coisas que acontecem com o ser humano após a chamada “queda”, mas isso não O impede de amar e aceitar suas criaturas em face de elas não poderem se adequar a esse ideal proposto em um período e lugar – o lendário Éden – onde tudo era perfeição. Assim, Deus idealizou a saúde perfeita, mas aceita os que estão doentes; Deus idealizou o melhor da inteligência e sabedoria, mas aceita o ser humano em sua enorme ignorância; Deus idealizou a heterossexualidade, mas aceita os que são homossexuais.

            Embora eu não compartilhe inteiramente de sua visão, pois não sigo mais essa visão da Bíblia como um livro a ser lido e interpretado literalmente, eu reconheço nessa visão um avanço, uma forma de ler a Bíblia sem estar preso à interpretações limítrofes, preconceituosas e discriminatórias. Parabéns!

    • Stardust,

      você é um cara inteligente e pode avançar muito mais se não fazer seu raciocínio depender exclusivamente da visão evangélica a respeito de Deus, da religião, do homem, da vida.

      Liberte-se para outras visões, outras manifestações do divino, do sagrado, do enigma do ser.

      Antes eu era como você, achava que todo o imenso e extraordinário mistério da vida, de Deus, do universo se explicava pela visão propagada pela minha igreja, no caso, a adventista. Hoje, porém, me libertei desse gueto religioso evangélico extremamente limítrofe, pedante, ingênuo.

      Há muitas maneiras de interpretar a Bíblia, que o digam os teólogos de cada ramo dissidente do cristianismo, de cada igreja que afirma deter a verdade que as outras não têm.

      Liberte seu pensamento, estude um pouco mais de budismo, de hinduísmo, até mesmo de ceticismo. Viaje pelo universo das possibilidades e pense em Deus como o amor em perfeição.

      • ” pode avançar muito mais se não fazer seu raciocínio depender exclusivamente da visão evangélica…”

        Errou novamente, sandro. Não tenho visão evangélica de nada, porque não sou evangélico. Até me ofendo se alguém me chama de evangélico.

        • O Stardust não é evangélico,ele até se ofende ser chamado de evangélico ,ele reune em nome de Jesus na casa de um amigo evangélico e que tem ligação com igreja evangélica ,mas ele não é rsrs,
          Stardust este seu papo furado tem só um motivo ,vai negar até a morte,mas sabe que é verdade,vc decepcionou com a igreja evangelica,tem mágoa dentro de si e se alimenta todos os dias ofendendendo nós evangélicos,Stardust não é a igreja evangélica,católica ,etc que está corrompida é o ser humano em geral,basta olhar pra vc que diz não ter ligação religiosa e passa o dia ofendendo ,lideres religiosos,nós evangélicos,vc é digno de pena,é inteligente,conhece a Palavra mas não prática,é soberbo ,orgulhoso,eu garanto ,ainda que vc negue até a morte,deve ser uma pessoa depressiva,infeliz,porque ninguem com tamanha soberba ,tamanho orgulho ,crítico como vc pode ter alegria plena no coração.

          • samy

            Vc já me acusou de ser evangélico enrustido… agora sou depressivo… vc me conhece tanto quanto conhece a Deus, não é mesmo?

  10. Pois bem, se os fundamentalistas (Cristãos) estiverem errados quanto ao conceito de família perante a sociedade, não perderemos nada com isso. Simplesmente seremos diferentes diante da sociedade “moderna”. Mas se os fundamentalistas (Cristãos) estiverem corretos quanto ao que diz a palavra de Deus, meus amigos, quem terá o prejuízo serão os que praticam tais coisas que Deus não aprova. No final das contas quem sairá perdendo os Cristãos ou os homossexuias? Jesus ama a todos, mas seu juízo contra o pecado está próximo.

    • ô anta,nós recorremos a bíblia,pq é nossa regraEU fico com a a família tradicional,mãe(mulher cm sistema reprodutor feminino,pai(HOMEM cm s.reprodutor masculino)+filho(a)/(os). A Instituição crida por Deus. Agora,essa famìlia criada por criaturas usadas por Satanás,sou mais uma que não apoia e nem aprova.

    • Ter opinião própria quer dizer aceitar sem críticas o casamento gay? Somos obrigados a engolir, não só evangélicos como também vários setores da sociedade. O problema é que além de aceitar eles querem nos obrigar a concordar e gostar da prática homossexual, além de mudar o que está escrito na Bíblia, a Palavra de Deus, o Criador do universo e de todas as coisas que nele existe, isso nunca, o verdadeiro evangélico nunca vai aceitar o casamento gay nas igrejas, temos a opinião de que a família para continuar ela vai precisar se procriar, na união gay isso é impossível, não é opinião de evangélico, isso é a razão.

    • Prezado Regis,

      Deus te abençoe ricamente, em Nome de Jesus

      Bem, de fato,alguns que se dizem evangélicos não sabem o que dizem.

      Mas, o cristão verdadeiro cita a Bíblia, porque crê que Deus sabe mais do que ele. Então, se Deus disse, a informação é mais verdadeira do que se fosse produto da mente de algum ser humano.

      Um forte abraço,
      Carlos Augusto Welte

      • Prezado comentarista Carlos Augusto Welte, perdoe o imiscuir-me em diálogo que você desenvolve com o Regis, mas o faço apenas para lembrá-lo que as Sagradas Escrituras Hebraicas e as Sagradas Escrituras Cristãs não são as únicas às quais se atribui inspiração e origem divina, sendo que temos também as Sagradas Escrituras Védicas, as Sagradas Escrituras Budistas, entre diversas outras.

        Há que se considerar, ainda, que as escrituras sagradas das religiões em geral não estão livres dos desafios decorrentes de diferentes e conflitantes interpretações, de exclusões e interpolações de textos e outros problemas que surgem em razão das manipulações que os homens exercem sobre os textos sagrados.

        O fundamental é buscarmos a compreensão do sagrado, do divino, de Deus, enfim, tendo sempre em vista as duas regras de ouro pronunciadas por Cristo: o amor a Deus e ao próximo como a si mesmo, pois no amor esta a essência de toda religião, e o amor não exclui, não discrimina, não maltrata, mas inclui sem preconceitos, sem discriminações, sem condições prévias; a amor só quer o bem, jamais o mal.

        • Sandro voce citou varios adjetivos do amor, mas não se esqueça que quem ama de verdade adverte ,cuida,mostra o caminho,e repreeende,e tem mais se voce buscar, vai encontrar o tumulo de buda,de maome e tantas outras criaturas e seus respeqtivos restos mortais porem do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo (Criador)nem com guardas armados conseguiram impedir que ressucitasse.GLORIAS A DEUS POR ISSO !

      • Prezado comentarista Carlos Augusto Welte, perdoe o imiscuir-me em diálogo que você desenvolve com o Regis, mas o faço apenas para lembrá-lo que as Sagradas Escrituras Hebraicas e as Sagradas Escrituras Cristãs não são as únicas às quais se atribui inspiração e origem divina, sendo que temos também as Sagradas Escrituras Védicas, as Sagradas Escrituras Budistas, entre diversas outras.

        Há que se considerar, ainda, que as escrituras sagradas das religiões em geral não estão livres dos desafios decorrentes de diferentes e conflitantes interpretações, de exclusões e interpolações de textos e outros problemas que surgem em razão das manipulações que os homens exercem sobre os textos sagrados.

        O fundamental é buscarmos a compreensão do sagrado, do divino, de Deus, enfim, tendo sempre em vista as duas regras de ouro pronunciadas por Cristo: o amor a Deus e ao próximo como a si mesmo, pois no amor esta a essência de toda religião, e o amor não exclui, não discrimina, não maltrata, mas inclui sem preconceitos, sem discriminações, sem condições prévias; o amor só quer o bem, jamais o mal.

  11. *** Pois bem, se os fundamentalistas (Cristãos) estiverem errados quanto ao conceito de família perante a sociedade, não perderemos nada com isso. Simplesmente seremos diferentes diante da sociedade “moderna”. Mas se os fundamentalistas (Cristãos) estiverem corretos quanto ao que diz a palavra de Deus, meus amigos, quem terá o prejuízo serão os que praticam tais coisas que Deus não aprova. No final das contas quem sairá perdendo os Cristãos ou os homossexuias? Jesus ama a todos, mas seu juízo contra o pecado está próximo.

  12. Jesus era nazireu, não podia entre outras coisas contrair casamento e o apóstolo Paulo explica a sua opção de não ter se casado, mas vale convir que ele, Paulo, se tornou cristão já adulto, o que PODE sugerir que em suas campanhas romanas (pois era soldado romano) conheceu mulheres. É o mesmo apóstolo Paulo que condena a homossexualidade chamando -a de “concupiscências da carne” em diversos trechos de suas cartas e principalmente nas cartas ao Corintios onde ele reforça o conceito de família que os cristãos adotam!

    • Não sei de onde você tirou que Jesus era nazireu, nazireu não podia podia tocar em mortos:

      “Durante todo o período de sua separação para o Senhor, não poderá aproximar-se de um cadáver. 7 Mesmo que o seu próprio pai ou mãe ou irmã ou irmão morra, ele não poderá tornar-se impuro por causa deles, pois traz sobre a cabeça o símbolo de sua separação para Deus. 8 Durante todo o período de sua separação, estará consagrado ao Senhor”.

      E Jesus tocava em mortos:

      “E, logo que o povo foi posto para fora, entrou Jesus, e pegou-lhe na mão, e a menina levantou-se” Mt 9:24.

      Nazireu não pode beber nada fermentado, vinho, e nem mesmo suco de uva:

      “O Senhor disse ainda a Moisés: 2 “Diga o seguinte aos israelitas: Se um homem ou uma mulher fizer um voto especial, um voto de separação para o Senhor como nazireu, 3 terá que se abster de vinho e de outras bebidas fermentadas e não poderá beber vinagre feito de vinho ou de outra bebida fermentada. Não poderá beber suco de uva nem comer uvas nem passas. 4 Enquanto for nazireu, não poderá comer nada que venha da videira, nem mesmo as sementes ou as cascas”.

      E Jesus bebia:

      “Veio o Filho do homem, que come e bebe, e dizeis: Eis aí um homem comilão e bebedor de vinho, amigo dos publicanos e pecadores”.

    • Prezado Fabio,

      Deus te abençoe ricamente, em Nome de Jesus.

      Jesus não era nazireu. Ele era nazareno, pois foi criado na cidade de Nazaré. Tb há um trocadilho que Mateus faz no hebraico com “Nazareno” e “Ramo” (Em Is 11 – Netzer).

      Ser nazireu era comprometer-se com certos votos rituais que não têm nada a ver com ser nazareno. Dentre eles, não tocar nada imundo ritualmente, como cadáveres, leprosos, etc. E Jesus cansou de fazer estas coisas.

      Paulo não era e nunca foi soldado. Paulo era um fazedor de tendas, que sim devia negociar com o exército romano. Além disso, até sua conversão, foi instruído pelo Rabban Gamliel em sua escola em Jerusalém (que devia ser parecida com uma yeshivah – escola judaica religiosa), alguns estudiosos dizem que era rabino, mas nesta época, “rabino” era só um título de honra, que não se menciona na Bíblia ser atribuído a Paulo. A ordenação rabínica (s’mikhah) só surge posteriormente.

      Espero ter esclarecido e um forte abraço,
      Carlos Augusto Welte

  13. Stardust,

    você é um cara inteligente e pode avançar muito mais se não fazer seu raciocínio depender exclusivamente da visão evangélica a respeito de Deus, da religião, do homem, da vida.

    Liberte-se para outras visões, outras manifestações do divino, do sagrado, do enigma do ser.

    Antes eu era como você, achava que todo o imenso e extraordinário mistério da vida, de Deus, do universo se explicava pela visão propagada pela minha igreja, no caso, a adventista. Hoje, porém, me libertei desse gueto religioso evangélico extremamente limítrofe, pedante, ingênuo.

    Há muitas maneiras de interpretar a Bíblia, que o digam os teólogos de cada ramo dissidente do cristianismo, de cada igreja que afirma deter a verdade que as outras não têm.

    Liberte seu pensamento, estude um pouco de budismo, de hinduísmo, até mesmo de ceticismo.

    Viaje pelo universo das possibilidades e pense em Deus como o amor em perfeição.

    • Sandro voce se diz liberto,mas pelas suas palavras e pelo site que voce se manifestou e acessa ,com certeza voce ainda é um prissioneiro da sua soberba ,não sei o que te levou a essa rebeldia espiritual,mas tenho uma otima noticia pra te dar JESUS te ama muito e se estamos no a0no de 2014 DC é porque Ele existiu e dividiu o tempo antes dele e depois dele,e que , existem lideres religiosos enganadores ,isso Ele tambem nos advertiu,e disse mais “Ai daqueles por quem vierem os escandalos”.E pra concluir ,vamos supor que não existisse Deus,e vamos usar a “teoria”da evolução e a seleção natural ,com toda a certeza os homossexuais seriam eliminados,.Querido te humilhe na presença Do Senhor leia a biblia e pessa que O Espirito Santo te de entendimento, porque as coisas espirituais só se tem discernimento espiritualmente, fique na Paz Do Senhor e Salvador JESUS CRISTO,AMEM.

    • José Carvalho, alce voo comO as lagartas que, libertando-se do casulo, descobrem outras visões do mundo em que vivem. Entenda que não há inferno, pois se algo semelhante existisse faria de Deus um ser tão monstruoso e cruel ante o qual Hitler seria um anjo de bondade e amor.

      • CONCORDO DOIS HOMENS PODEM SER AMIGOS E CONSIDERAREM-SE FAMILIA, PORÉM NÃO SE UNIREM PARA SE BEIJAREM NA BOCA E FAZEREM SEXO ANAL E TODO TIPO DE SUJEIRA…DEUS FEZ AS COISAS BOAS, OS HOMENS INVENTARAM MUITAS COISAS, TUDO QUE MUDA O USO NATURAL, TRAZ NATURALMENTE PROBLEMAS:HERPES,SIFILIS,AIDS ETC,NOJEIRA,NOJEIRA,NOJEIRA, CONFORME DIZ A PALAVRA AQUELE QUE É SUJO SUJE-SE MAIS AINDA, MAS AQUELE QUE É LIMPO LIMPE-SE MAIS AINDA…QUANTO AO CASO DO SANDRO É LAMENTÁVEL ALGUÉM DIZER QUE UM DIA CONHECEU A PALAVRA E DEPOIS SE VENDEU POR SEUS DESEJOS CARNAIS EGOÍSTAS E TOTALMENTE CONTRARIOS A SANTIDADE DE DEUS…

        • Roberto, vamos por partes:

          1º) o beijo na boca não é, necessariamente, um ato sexual, tanto que há países onde os homens – héteros ou não – trocam beijos como forma de cumprimento;

          2º) o sexo anal é uma das práticas sexuais adotadas por muitas pessoas e isso independentemente de orientação sexual. Falando em números absolutos, é muito maior o número de héteros que praticam o sexo anal do que os gays. Há, ainda, que se considerar que: a) nem todo hétero e nem todo gay praticam sexo anal; b) tanto o sexo vaginal quanto o sexo anal não exalam cheiro de folhes e deverão ser praticados observando-se regras de higiene pessoal;

          3º) sexo anal também é natural, afinal esta presente na natureza. Pode não ser normal ou aceitável para algumas pessoas, principalmente as puritanas;

          4º) doenças sexualmente transmissíveis não ocorrem apenas através de sexo anal, podendo ser adquiridas e transmitidas também por meio vaginal e oral;

          5º) quanto ao meu caso, em particular, eu fui batizado nas águas, me tornei pregador adventista, levei muitas pessoas ao conhecimento do Evangelho e jamais consegui deixar de ser gay, mesmo subindo aos montes para orar, fazendo vigílias de oração e muito esforço em lágrimas perante o Senhor. Se Deus quisesse, Ele poderia ter me transformado em hétero quando pedi tanto por isso. Mas não fez isso, Ele não me transformou em hétero. Então eu deixei a igreja, pois não queria ser descoberto e expulso e também não queria me tornar um neurótico como muitos que vejo nas igrejas (coitados!). Mas, entre me tornar ateu ou continuar crendo em Deus, eu optei pela segunda alternativa. Com o tempo, porém, vi que muitas coisas que as igrejas pregam esta errada e hoje me sinto muito mais livre e feliz trilhando o caminho de uma religiosidade, ou melhor, de uma espiritualidade sem igrejas, sem organizações, mas com Deus, e Deus me é suficiente. Que Deus te abençoe, Roberto.

          • Sandro,desculpa por entrar na conversa,vc escreveu que pediu a Deus para voltar a ser hétero,mas vc fez sua parte?Estou perguntando porque sou casado ,mesmo na igreja no começo,eu tinha uma tendencia ao adultério,era muito forte ,eu não queria ser como era,pedi a Deus e evitei tudo que me levasse a esse desejo,desviando olhares,exclui face,na época,e venci,hoje sou fiel sem fazer esforço,além de pedir a Deus,fiz minha parte,fique com Deus

  14. Absolutamente, não compreendi de que modo dois homens ou duas mulheres não podem proteger uma criança. Mas não entrarei neste mérito agora. Não agora!

    Todo movimento iniciado por um segmento social enfrenta necesariamente resposta do grupo social oposto. Hoje, feriado de Zumbi, não foi diferente. Imagine décadas atrás, quando a hegemonia branca e católica criticava os negros macumbeiros, outrora escravos. Imagine, um negro querer o status de cidadão… Impensável!!!

    Relembremos quando, com muito sacrifício, as mulheres conquistaram – e prosseguem em suas conquistas – muitos direitos que eram exclusivos masculinos. Há pouco tempo, foi necessário que uma mulher – Maria da Penha – levasse um tiro do marido e ficasse paraplégica para que fosse instituído uma Lei com seu nome.

    Os idosos continuam sendo desprotegidos, apesar do Estatuto do Idoso. Não temos visto notícias a todo instante sobre abandono, clínicas que deveriam promover bem-estar, mas que servem apenas como depósitos de velhinhos?

    Temos leis que protegem o índio. Mas isso não significa que eles não sejam mortos por fazendeiros. Basta ler o jornal e deixar, por um instante, a bíblia de lado.

    O status de minoria social se refere ao qualitativo do segmento social em questão em relação à toda sociedade. Não possui relação com o quantitativo. Negros são muitos, mas continuam como minorias. Todos os segmentos marginalizados, são necessariamente minorias e merecem leis que garantam sua segurança justamente por isso, por serem minorias.

    A Constituição fornece uma lei geral, para todos os cidadãos. Casos específicos fornecem leis específicas. Embora a mulher seja cidadã brasileira, ela continua sofrendo agressão do marido e, por isso, necessita de um artifício juridíco que a proteja. Assim, com todas as minorias. As especificidades geram leis especificas.

    É o mesmo que ocorre com o movimento LGBT. Percebam, a questão não é teológica. Nunca se questionou se o casamento gay é ou não abençoado por Deus. A discurssão gira entorno da legislação, assim como todas as minorias. Padre Fábio de Melo falou isso muito bem numa entrevista no programa Altas Horas, disponível no youtube. O pastor Ricardo Gondin também.

  15. Stardust,parece que sim,pois antes de vc responder ja escrevi que iria negar,seus comentários,dizem tudo sobre vc,mal amado,soberbo,infeliz,amargo,crítico,eu não estou julgando,só estou fazendo uma observação através dos seus frutos,eu conheço a Deus e diferente de vc não tive como base uma igreja como a Universal,vc saiu de la ,mas ficou em vc muito do lider do qual vc ja foi seguidor,a soberba,orgulho ,quanto a esse assunto não vou mais comentar,pois vc ira mudar o rumo do comentário,vai negar e por aí vai,mas vou lhe escrever uma coisa,aceite que está mergulhado em amargura,rancor,infelicidade,peça ajuda a Deus para tirar isso de vc,para que vc possa ter uma vida espiritual plena,feliz,gosto muito ,muito mesmo dos seus comentários,pois demonstra que conhece a Palavra,crê na Palavra como está na biblia,não como é ensinado nas igrejas,é como um bereano,mas ao mesmo tempo tem uma dose muito grande de rancor,veneno e soberba neles,fique com Deus.

  16. A bíblia nos diz que os atributos invisíveis de Deus, seu eterno poder e sua natureza divina, têm sido vistos claramente, sendo compreendidos por meio das coisas criadas. (Rm 1:20-21)

    O casamento entre homem-mulher é umas destas figuras usadas na bíblia para representar a relação entre Deus e o seu povo. No velho testamento Deus é o marido e Israel sua mulher (Ez 16:8-14), e no novo testamento, Cristo é o noivo e a igreja a noiva. Este mesmo simbolismo podemos ver inúmeras vezes no novo testamento.

    “Maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela, para que a santificasse, tendo-a purificado por meio da lavagem de água pela palavra, para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, porém santa e sem defeito….Grande é este mistério, mas eu me refiro a Cristo e à igreja.” (Ef 5:25-27,32)

    Usando de mesmo simbolisto, I Co 11:7 nos mostra que o homem é a “imagem” e glória de Deus, e a mulher a glória do homem. E ainda Efésios 5:22-24 faz a mesma comparação, o marido é o cabeça da mulher, assim como Cristo é o cabeça da Igreja e como a Igreja está sujeita a Cristo, também as mulheres estejam sujeitas a seus maridos.

    Neste mesmo figura, Cristo nos diz que o homem deve deixar pai e mãe e unir-se a sua mulher, e os dois serão uma só carne (Mc 10:7-8). Neste texto Cristo não refere-se a carne no sentido “humano”, mas na mesma simbologia, denotando a união de Cristo com a sua noiva, isto é seu “corpo”, a Igreja.

    Em Romanos 1 nos fala ainda que por trocar a glória de Deus imortal por imagens feitas segundo a semelhança do homem mortal ou animais, Deus os entregou a paixões vergonhosas em que as mulheres e homens inflamaram entre si. Mas o que trocar a glória de Deus por coisas corruptíveis tem a ver com homossexualismo ?

    Novamente vemos aqui Deus usando figuras entre o homem-mulher sendo Cristo e a Igreja… Deus quer nos mostrar que deixamos a glória de Deus por coisas corruptíveis, isto é, a noiva (nós a Igreja) trocamos o noivo (Cristo) por outra “noiva” corruptível assim simbolizando essa distanciação entre Cristo e a Igreja.

    Lembremos, os atributos invisíveis de Deus, seu eterno poder e sua natureza divina, têm sido vistos claramente, sendo compreendidos por meio das coisas criadas (inclusive em nós). (Rm 1:20-21)

      • Sandro,
        Eu creio que a bíblia seja a palavra de Deus e toda ela inspirada por Deus (cf. II Tm 3:16). Há sim claro outras visões, algumas simplesmente dizem que Paulo é um herege e ignoram suas palavras. Outros não acreditam que a bíblia seja inspirada por Deus e a ignoram, enfim há inúmeras “visões”.

        O desejo da carne sim “pode” existir, da mesma forma que um hétero pode ter desejo em poligamia (pular a cerca) um homem pode ter desejo por outro homem, mas biblicamente ambos os casos são pecado, porém ambos são encontrados na natureza (da mesma forma que canibalismo, pedofilia, estupros, …).

        “Quem vive segundo a carne tem a mente voltada para o que a carne deseja; mas quem, de acordo com o Espírito, tem a mente voltada para o que o Espírito deseja” Romanos 8:5

        Mas veja bem, nem por isso creio que vc não seja amado por Deus ou terei vc por “inferior”, eu tenho os meus pecados e vc os seus, perante Deus ambos somos pecadores. Não devemos achar que Deus não vai “ligar” para nossos pecados e continuar a praticá-los, mas sim devemos nos arrepender e mudar o nosso caminho, como Jesus nos orienta: “vá e não peques mais”.

        Abraço, que Deus te abençoe.

        • Jeann,

          As visões a que me referi não se situam apenas no contexto cristão, mas de outras religiões e até mesmo das ciências naturais e sociais, entre outras.

          Significa entender que não precisamos observar e analisar Deus, a religião, a vida, o universo, os mistérios e enigmas do ser partindo apenas da visão bíblica evangélica ou católica.

          Quanto ao conceito de inspiração e inerrância de “toda” a Bíblia, como você diz, ele não se sustenta em face dos erros claros e inegáveis que encontramos em muitas passagens da coleção de livros sagrados dos judeus (Antigo Testamento – embora os judeus não concordem com essa designação) e cristãos (Novo Testamento), erros constatados no campo das ciências sociais (principalmente história, sociologia, antropologia e arqueologia), no campo das ciências naturais (notadamente medicina e biologia), e até mesmo das ciências da religião (vide, neste sentido, principalmente, as contradições, interpolações, exclusões, manipulações encontradas em muitos textos bíblicos).

          Mas então as Escrituras Hebraicas e as Escrituras Cristãs não têm valor? É claro que têm, e muito. Por que? Porque elas, embora não sejam inerrantes e infalíveis, contêm gemas preciosas de inspiração, contêm a palavra de Deus.

          Há que se cuidar, porém, de ler a Bíblia e interpretá-la observando-se, por exemplo, o tempo, o lugar, a cultura, as pessoas para quem cada texto foi escrito. Muito do que foi escrito não tem mais aplicação para hoje, e do que tem, é preciso considerar cuidadosamente cada caso e cuidando, inclusive, para não incorrer em anacronismos e apropriações indevidas do texto bíblico.

          • Sandro,

            Eu dei minha visão baseando-se na bíblia a qual achamos ser inerrante, no entanto nem todos acreditam nisto.

            É claro que a ciência acharia que a bíblia estaria errada, apenas citando alguns episódios: o sol retroceder, o mar se abrir, um aleijado de nascença se colocar de pé “num salto” sem intervenção cirúrgica, etc.

            Tem coisas que somente pela fé, a isto chamamos de “milagres”, lógico que dificilmente a biologia ou ciência aceitariam por exemplo a teoria da “evolução” de Eva a partir de uma “costela” de Adão.

            Mas buscar a Deus “pincelando” textos de cada religião apenas para ter um “conforto” a si também precisa ter fé nisto. Pois na bíblia diz que Deus não tem imagem de coisas corruptíveis, homem ou animais, já nas “sagradas escrituras budistas” têm não um mas vários “deuses”. Teria que ter um mínimo de fé também pra acreditar que esta parte ou aquela das religiões é de fato “palavra de Deus ou deuses”.

            Até pra acreditar em teorias científicas temos que ter fé, big-bang é uma teoria não comprovada, aos que acreditam precisam ter fé pra isso da mesma forma.

            Como vc mesmo disse, temos que ter o cuidado ao ler a bíblia e interpretá-la, pois muitos caem no erro de pincelando textos aqui e ali acham que ela se contradiz mas não buscam entender em seu real sentido e contexto.

            Como Paulo nos diz: “Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente” 1 Coríntios 2:14

            A bíblia é a palavra de Deus e ela não se discerne pela letra, mas pelo Espírito, por revelação, peça a Deus para te dar entendimento a respeito de Sua palavra.

            Abraço Sandro, que Deus te abençoe.

  17. Samy, obrigado pela atenção. Respondendo sua pergunta, é claro que fiz minha parte, afinal lutei muito contra a orientação sexual que ia contra tudo o que eu acreditava em matéria de religião.

    Nossas experiências, caro Samy, são diferentes, pois você, mesmo tentado ao adultério, era, continuou e continua sendo heterossexual, sendo que você venceu o pendor para desejos que o atraiam para a promiscuidade, algo com que muitos héteros e gays têm de lidar. Abração.

    • Creio, Sandro, que a biografia de cada um traçou cursos diversos, sofrendo intererências da própria cultura do sujeito, sua família, amigos, religião. É um caminho difícil a saída do armário e, se possível, citando os dizeres de Milk, quebrar o armário.

      Precisa-se quebrar muitos obstáculos sociais e, principalmente, nossa visão para conosco mesmo: o pior preconceito é o que se tem por si. Claro, não precisamos recordar a influência da relgiião quanto a origem esse preconceito.

  18. Bobagem todo esse debate. Há homens e mulheres solteiros que já tem filhos e se unem com pessoas do mesmo sexo há muito tempo. Eles fazem uso de seus livres-arbítrios e convivem debaixo do mesmo teto há muito tempo. Casando ou não o não reconhecimento de suas uniões só levará esses núcleos para o conceito de marginalidade e nenhum dos “contras” estão pensando nisso. Ninguém que se opõe está pensando no que já vem sendo e se essa oposição marginalizará as famílias já existentes. Os opositores deveriam rever seus argumentos quando destacam o interesse da criança, pois, implica em atingir as famílias já formadas por homossexuais que até nem pensam em se casar. Aliás, quem realmente se preocupa com o assunto deveria ponderar muito mais e pensar em como vai falar o que pensa. A criança continua sendo só um artifício para fundamentar um conflito.

  19. as familias das aberrações gays tem vergonha deles. famlia de aberração gay na verdade são s ratos , baratas, mosquitos e todo ser imundo que espalha doença e não serve pra nada.

  20. Gostaria que alguém me explicasse a motivação de tanta preocupação com o que pensam os evangélicos, e pior ainda, os fundamentalistas quando o assunto é a construção de leis.

    As leis são elaboradas no congresso, e no congresso, a maioria é católica, então pra que ficar perdendo tempo e atirando contra os evangélicos, fundamentalistas ou não?

    Vão procurar os padres pra que eles expliquem o motivo da bancada católica não terem aprovado ainda o que tudo querem?

    Estratégia buscando eficácia deve ser o norte, então deixem os evangélicos e seus supostos fundamentalistas, pois que manda no país e no congresso são os católicos, a minoria nunca inverteu nada, a maioria é quem manda.

    Perda de tempo essa briga contra quem não tem poder de decidir. Pode até influenciar, causar tumulto, mas o voto vem da maioria, e a maioria do parlamento é da igreja católica, então se estão insatisfeitos, reclamem ao bispo ou vão ao vaticano se queixar ao papa.

    Inadmissível esse diálogo contrário aos evangélicos, pois se os convencesse a votar os temas que acham de importância, careceriam da maioria, mas esta é do outro lado, do católico.

    Erro de estratégia, perda de tempo.

  21. Não vim pra explicar, sim colocar a turma que pensa pra pensar.

    Perguntei já antes e todos se fizeram de mudo/surdo, vez que saio dessas discussões corriqueiras, e apresento focos mais complexos.

    Mas vamos tomar o céu como parâmetro pra fins de ouvir os que pensam e sabem pensar com sabedoria.

    Por exemplo, se família é uma reunião constituída apenas de homem, mulher e filhos, então é mentira e farsa que Cristo é família de Deus?

    Ora, a bíblia não fala do nome da mãe de Cristo no céu, aliás há quem diga que não existam figuras do sexo oposto ao de macho no céu.

    Bom, vamos complicar. Então o céu é feito de machos cuidando de machos? Deus cuidando de Cristo? Os anjos sem suas anjas mãe?

    Eu só pergunto como acima pergunto por entender que o céu é o parâmetro, haja vista que de lá, supostamente, vimos, e pra lá vamos.

    Vamos dialogar com os internautas que já formaram uma opinião sobre família.

    Outra coisa, fala-se muito no no pais enquanto casal como referência para os filhos, ou seja, menino conviver com o pai, menina com a mãe. Porém, no reino animal há as situações em que as mães criam seus filhotes sozinhas. Bom e daí, Deus estava louco quando fez a família sobreviver sem o pai?

    Sei não, tem coisas mais complexas no mundo, todavia agente costuma se fazer de doutos nos assuntos, disso bater o martelo como se juízes fôssemos,

  22. Não vim pra explicar, sim colocar a turma que se diz pensante pra pensar.

    Perguntei já antes e todos se fizeram de mudos/surdos sobre certas ilações que faço sobre o que nos rodeia. Costumo ao debater sair das discussões comezinhas e das corriqueiras, apresentando focos mais complexos.

    Mas vamos tomar o céu como parâmetro pra fins de ouvir os que pensam, os que sabem pensar com sabedoria.

    Exemplo, se família é uma reunião constituída apenas por homem, mulher e filhos, então é mentira e farsa quanto a Cristo? Deus poderia ser seu pai, mas não uma família?

    A bíblia não fala do nome da mãe de Cristo no céu, dizendo alguns de inexistir figuras do sexo feminino no céu.

    O céu é feito de machos cuidando de machos? Deus cuidando de Cristo sem ajuda de uma deusa/sexo feminino? Os anjos sem suas anjas mães?

    Se sim, então ao que parece, temos aí um céu com ares de hipocrisia ao estilo: façam o que eu mando, não o que faço?

    Eu só pergunto por entender que o céu é o nosso parâmetro, haja vista que de lá, supostamente, vimos, e pra lá supostamente também iremos.

    Vamos dialogar com os internautas que já formaram uma opinião sobre família.

    Outra coisa, fala-se muito em nosso pais da necessidade do casal como referência para os filhos, ou seja, menino conviver com o pai, menina com a mãe.

    Porém, no reino animal há as situações em que as mães criam seus filhotes sozinhas.

    Bom e daí, Deus estava louco quando fez a família sobreviver sem o pai?

    Sei não, tem coisas mais complexas no mundo, todavia a gente costuma se fazer de doutos nos assuntos, disso bater o martelo como se perfeitos juízes fôssemos,

  23. Diogo Alves Sabem nem o que diz.
    A venda do olho dele ainda nao caiu…

    acho q ele ainda acredita em papai noel……….

    Eu quero Te dizer meu Nobre Diego q Jesus esta voltando……….

DEIXE UMA RESPOSTA