Pastor Silas Malafaia diz que o dízimo, “além de ser uma ordenança, sempre envolveu bênçãos de prosperidade”; Leia na íntegra

330

Os dízimos, prática comum entre cristãos protestantes, causam polêmica quando questionados internamente ou até, por pessoas que não praticam a mesma fé.

Há quem defenda que a Nova Aliança, estabelecida a partir do sacrifício de Jesus na cruz, aboliu a obrigatoriedade de contribuição com o dízimo.

O pastor Silas Malafaia escreveu um artigo sobre o tema, e criticou o materialismo de quem se nega a entregar o dízimo como contribuição para as igrejas.

Segundo Malafaia, o dízimo é parte de uma promessa: “Além de ser uma ordenança, o dízimo sempre envolveu bênçãos de prosperidade, conforme Provérbios 3.9,10 e Malaquias 3.10-12”, escreveu.


O pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo afirmou que “no Novo Testamento, não há nova regra para o dízimo”, pois “Jesus não condenou nem ab-rogou essa prática; apenas criticou o comportamento hipócrita dos religiosos que davam dízimo para se autopromoverem, sonegando o mais importante da Lei: o juízo, a misericórdia e a fé (Mateus 23.23)”.

Para Silas Malafaia, a contribuição com o dízimo é uma demonstração de fé, gratidão e obediência do cristão: “O Senhor se agrada daquele que dá voluntariamente e com alegria (2 Coríntios 9.7), e não daquele que apenas cumpre uma obrigação religiosa, por medo de atrair uma maldição ou de ir para o inferno. O cristão genuíno é conhecido pelo amor, pela fé, pela obediência e pela submissão ao Todo-poderoso. É impossível desassociar o dízimo e as ofertas de certas virtudes fundamentais da vida cristã. Logo, dar o dízimo atesta se o cristão crê em Deus e na Sua Palavra, se reconhece que Ele é o Provedor, se lhe é grato e se deseja contribuir para o evangelismo e o estabelecimento efetivo do Reino de Deus em cada coração”.

Não contribuir, na visão exposta por Malafaia, torna-se pecado por dar sinais de avareza: “A despeito disso, existem muitos cristãos que não percebem que dar o dízimo é um privilégio. Eles não conseguem entregar nem 10% do seu salário à causa do evangelho. Esse apego ao dinheiro demonstra um materialismo exacerbado e até avareza, um pecado de idolatria (Colossenses 3.5). E foi para evitar isso que o Senhor instituiu o dízimo”.

Confira a íntegra do artigo do pastor Silas Malafaia sobre o dízimo:

O dízimo ainda deve ser praticado à luz do Novo Testamento?

O dízimo representa a décima parte do fruto do nosso trabalho consagrada a Deus. É uma expressão da fé, do amor e da gratidão do cristão pelo favor divino que lhe assegura a vida e o sustento espiritual e material.

Essa ordenança da Lei mosaica (Levítico 27.32), que no Antigo Testamento assegurava o sustento dos sacerdotes e dos levitas, já era praticada antes de Moisés. Abraão e Jacó, por exemplo, entregavam o dízimo de tudo o que possuíam (Gênesis 14.18-20; 28.22). Além de ser uma ordenança, o dízimo sempre envolveu bênçãos de prosperidade, conforme Provérbios 3.9,10 e Malaquias 3.10-12.

No Novo Testamento, não há nova regra para o dízimo. Jesus não condenou nem ab-rogou essa prática; apenas criticou o comportamento hipócrita dos religiosos que davam dízimo para se autopromoverem, sonegando o mais importante da Lei: o juízo, a misericórdia e a fé (Mateus 23.23).

O Senhor se agrada daquele que dá voluntariamente e com alegria (2 Coríntios 9.7), e não daquele que apenas cumpre uma obrigação religiosa, por medo de atrair uma maldição ou de ir para o inferno.

O cristão genuíno é conhecido pelo amor, pela fé, pela obediência e pela submissão ao Todo-poderoso. É impossível desassociar o dízimo e as ofertas de certas virtudes fundamentais da vida cristã. Logo, dar o dízimo atesta se o cristão crê em Deus e na Sua Palavra, se reconhece que Ele é o Provedor, se lhe é grato e se deseja contribuir para o evangelismo e o estabelecimento efetivo do Reino de Deus em cada coração.

A despeito disso, existem muitos cristãos que não percebem que dar o dízimo é um privilégio. Eles não conseguem entregar nem 10% do seu salário à causa do evangelho. Esse apego ao dinheiro demonstra um materialismo exacerbado e até avareza, um pecado de idolatria (Colossenses 3.5). E foi para evitar isso que o Senhor instituiu o dízimo.

Quando devolvemos a Deus os 10% que Ele requer para que haja mantimento em Sua casa, estamos dizendo que Ele é o Senhor da nossa vida, que reconhecemos que tudo que somos e temos vem dele e pertence a Ele; somos apenas os mordomos.

O cristão que entrega o dízimo demonstra ter visão espiritual, fé nas promessas de Deus, compromisso com a igreja, com sua liderança e com a causa do evangelho, e será ricamente abençoado pelo Senhor.

Sugestões de leitura: 2 Crônicas 29; Malaquias 3.10-12

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

330 COMENTÁRIOS

  1. Dízimo tal qual é defendido hoje em 99% dos templos NUNCA existiu. O dízimo bíblico jamais se configurou como a décima parte do salário de alguém, tampouco como sendo obrigatório neste sentido. Segundo antiga lei fundamentada no que o próprio Deus proferiu, o dízimo deveria ser tomado das tribos de Israel a partir da sua fazenda, em forma da décima parte do gado e de tudo que fosse produzido da terra. Animais diversos, especiarias, cereais, raízes, frutas, etc… para o sustento da tribo de Levi, incluindo os sacerdotes, escolhidos por Deus para executar todos os procedimentos ritualísticos e sacrificais exigidos por Ele, uma vez que suas atribuições não permitiam que produzissem alimentos para si mesmos e suas famílias. E a estes, os sacerdotes, era oferecido apenas décima parte da décima parte, ou seja, a CENTÉSIMA parte!

    "E o sacerdote, o filho de Arão, tem de mostrar estar com os levitas quando os levitas receberem o décimo; e os próprios levitas devem oferecer um décimo do décimo à casa de nosso Deus, aos refeitórios da casa dos suprimentos. Pois é aos refeitórios que os filhos de Israel e os filhos dos levitas devem levar a contribuição dos cereais, do vinho novo e do azeite, e é ali que estão os utensílios do santuário, e os sacerdotes que ministram, e os porteiros, e os cantores; e não devemos negligenciar a casa de nosso Deus."
    Neemias 10:38-39

    1-Por que não é entendido como a centésima parte, montante que era destinado especificamente aos sacerdotes, ao sagrado Tabernáculo? Não é pra ser literal?
    2-Onde e quando, biblicamente, foi entregue DÍZIMO (com este termo explícito) em dinheiro?
    3-Isaque, Jacó, ou algum de seus filhos dizimaram desta forma?
    4-Religiosamente, segundo a Palavra, quem mais recebeu, senão os Levitas e os sacerdotes?
    5-Com que outra frequência foi entregue, senão ao final de cada ano ou de três em três anos?
    6-Onde, na Nova Aliança, algum apóstolo deu ou ensinou a dar o "dízimo", já que seria uma ordenança tão importante?

    "Talvez você já tenha lido o relato de Lucas 8:1-3 e se perguntado: “Por que Jesus aceitou ser sustentado pelas contribuições de mulheres?” Ou talvez sua pergunta tenha sido ainda mais ampla: “Por que Jesus aceitou ser sustentado por contribuições?” Afinal, ele não multiplicou pães por duas vezes e alimentou uma multidão de milhares de pessoas? Ele não fez o milagre da pesca maravilhosa? Ele não fez Pedro achar uma moeda na boca de um peixe para pagar o imposto? Diante de todo esse poder, por que Jesus precisaria de contribuições?
    Seguramente, ele não precisava de contribuição alguma. Contudo, ao permitir que pessoas contribuíssem para o seu ministério, Jesus estava proporcionando uma oportunidade para que essas pessoas expressassem sua gratidão, sua fé e sua generosidade. O poder de Jesus era suficiente para sustentá-lo, mas o seu amor e seu propósito em nos transformar nos concede a oportunidade de sermos gratos, generosos e de exercitarmos nossa fé em Deus."

    Essa análise primorosa retirada de um site reflete muito bem o real significado de contribuir financeiramente com a obra de Deus, que é dar continuidade ao ministério de Jesus e cultivar bons frutos aos olhos do Pai, portanto, até onde isso tem a ver com o dízimo bíblico, partindo de um pressuposto literal?

    Não acho errado cooperar com a obra de Deus para o Seu reino, acho errado cooperar com a obra dos homens para os homens, cooptar-se com este esquema diabólico que deturpa as Escrituras para ludibriar, enganar, defraudar, EXTORQUIR tantas pessoas vulneráveis através de falsas promessas e fatos distorcidos.

    Que este "dízimo" instaurado e criado por HOMENS, partido do exemplo ardilosamente interpretado daquilo que biblicamente já fora feito e não mais DEVE sê-lo, fique bem claro em sua realidade FACULTATIVA, financeiramente burocrática e pró-social. Pois é destinado à manutenção do templo, salário dos seus funcionários diversos como músicos, pastores, secretários, porteiros, etc.. E à doações, ajudas de custo, casamentos de pessoas que de outro modo não teriam condições de realizá-los, etc… e isso, se feito com retidão, apenas contribui para o Reino de Deus. Ao contrário de mansões, iates, fazendas, jatos e helicópteros comprados através desse asqueroso esquema manipulador!

    "Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas.
    Condutores cegos! Que coais um mosquito e engolis um camelo."
    Mateus 23:23-24

  2. O DÍZIMO é e sempre foi pratica do POVO JUDEU. E nunca foi e ainda continua sendo sempre em ALIMENTOS nunca em DINHEIRO. São estas pequenas coisas que se tornam grandes e o POVO CRISTÃO esta sendo lesado por PASTORES, PREGADORES, BISPOS, MISSIONÁRIOS, APÓSTOLOS, e com isso multidões de CRISTÃOS estão se afastando das IGREJAS construídas por mãos de homens CORRUPTOS, e estes irão se haver com o próprio DEUS. Usam da PALAVRA antiga e nem ela própria cumprem, pois mesmo que a usassem deveriam então usa-la CORRETA e AJUDAR O POBRE E O NECESSITADO, e não usar da PALAVRA antiga mais em benefício PRÓPRIO. ACORDA POVO DE DEUS, ACORDA antes que tarde seja. Usa A OFERTA COM AMOR do tanto que DEUS te abençoa não para esta pratica não BÍBLICA para nós do NOVO TESTAMENTO. MAIS PARA AJUDAR O POBRE E O NECESSITADO e que com certeza não é os pastores, os pregadores, os bispos, os missionários, os apóstolos. OFERTE COM AMOR AOS IRMÃOS EM CRISTO QUE PASSAM NECESSIDADE e muitos estão ao teu lado na sua própria casa de oração e que é até fiel no DÍZIMO, mais que o tal pastor não lhe AJUDA EM NADA com o DÍZIMO que recebe. ISSO É SER CRISTÃO. Passe a observar meu irmão em sua igreja se não há irmãos fieis na pratica do DÍZIMO e que estão passando necessidades, converse com elas, e informe-se se não acontece isso que mencionei. Pense nisso.
    meu email é alonsocarrera@hotmail.com

  3. PARA MELHOR ENTENDIMENTO DOS AMADOS IRMÃOS EM CRISTO. Todo CRISTÃO deve saber que deve fazer o que a BÍBLIA manda, e deixar de fazer o que ela proíbe. Se não sabe, pelo menos deveria saber que a BÍBLIA e somente a BÍBLIA é a nossa regra de FÉ e pratica. Sendo assim, vejamos: 1-A bíblia manda entregar o dízimo? Sim, segundo Malaquias 3:10, ela manda que os dízimos sejam entregues na Casa do Tesouro. 2-Onde é a Casa do Tesouro? No contexto de Malaquias, Casa do Tesouro era um local específico no templo de Jerusalém, onde os judeus entregavam parte de suas produções. 3-Atualmente a Casa do Tesouro foi substituída pelas contas bancárias das igrejas-instituições? Não. Segundo as escrituras não há textos que permitem, autorizem ou legitimem esse tipo de adaptação do texto de Malaquias, consequentemente não há para o cristão a obrigação de entregar 10% de seus recursos na sua igreja, visto que devemos somente fazer o que a Bíblia manda. E se a Bíblia não manda, então ninguém pode impor aos cristãos uma obrigação extra-bíblica! No novo testamento encontramos textos demonstrando recolhimento de ofertas para manutenção da obra de Deus, especialmente ofertas para missões, contudo ofertas são voluntárias (sem obrigação) e não há uma porcentagem pré-determinada para elas. Pode ser mais que 10% ou menos que 10%. Portanto o cristão pode e deve exercitar sua generosidade e desapego material ofertando voluntariamente e com alegria onde sentir vontade, mas não pode e não deve fazer isso obedecendo a uma falsa obrigação bíblica de entregar o dízimo na igreja. Obs. ESQUEÇAM ESTE NOME DÍZIMO. NOVO TESTAMENTO É OFERTA E DESTAS OFERTAS TANTO NA IGREJA ONDE CONGREGAS OU PARA O POBRE E O NECESSITADO DA SUA PRÓPRIA IGREJA ONDE CONGREGAS, POIS CASO NÃO SAIBAM EXISTEM MILHARES ATÉ FIEIS NESTA PRATICA INCORRETA DO DÍZIMO SEUS IRMÃOS QUE ESTÃO SENTADOS AO SEU LADO. E ESTÃO EM DIFICULDADES, LHES FALTA UMA CASA PRÓPRIA, DEVEM O ALUGUEL, NÃO TEM COMO FAZEREM UMA BOA COMPRA DE MANTIMENTOS NO COMEÇO DO MÊS, DEVEM PRESTAÇÕES EM LOJAS E OUTROS, MAL SOBRA PARA PASSAREM O RESTO DO MÊS, SERA QUE SABES DISSO, OU SÓ POR LEVARES O DÍZIMO PENSAS ESTAR ISENTO DESTA CULPA DE NÃO AJUDAR O POBRE E O NECESSITADO. PENSE NISSO PASTOR E OVELHA. ISSO TUDO TAMBÉM ESTA NA BÍBLIA. Meu email é: alonsocarrera@hotmail.com

  4. A BÍBLIA DIZ E ENSINA, É SÓ LER E OBEDECER.
    Ajudar os necessitados: Como discípulos de Cristo, temos a responsabilidade de usar o nosso dinheiro para ajudar os necessitados. Generosidade faz parte do caráter do cristão verdadeiro. Devemos trabalhar para ter condições para ajudar outros (Efésios 4:28). Os que são abençoados com coisas materiais devem as usar para boas obras de caridade (1 Timóteo 6:17-18). Cada um de nós tem a responsabilidade de ajudar as viúvas e os órfãos (Tiago 1:27). Entre as coisas que Jesus vai examinar no julgamento é nossa benevolência para com outros (Mateus 25:35-46). Cada um responderá pelas coisas feitas nessa vida. Vamos meditar nos ensinamentos bíblicos para aprender como mostrar esse cuidado para os outros (leia Salmo 112:5-6; Mateus 19:21; 1 João 3:17). Sempre lembremos que o segundo grande mandamento é amar ao próximo (Mateus 22:39).

  5. A Lei era para o povo d Israel, o resto estava condenado antes do madeiro, a tribo de Levi recebia ajuda, se vc cumpre uma vírgula da Lei, tem q cumprir ela inteira, porq não cumpre a questão dos sacrifícios, o Messias não disse q teríamos prosperidade, e sim aflições, nenhuma religião tem algo haver com o Messias, aliás ele combateu e foi condenado por elas, o Império Romano lavou as mãos.

  6. A questão principal não é o dar ou não dizimos , e sim o ensinamento correto , se verdadeiramente estamos vivendo como igreja do Senhor , ou se vivemos sendo manipulados com falsos ensinos , usando o texto de Malaquias para nos intimidar com possiveis maldiçôes , e que só somos abençoados se somos dizimistas . O verdadeiro cristão tem sim um coração liberal para contribuir e ajudar nos projetos da congregação , e tambem para ajudar o irmão nescessitado e mesmo aquele desconhecido no farol.Vejamos Jó , era rico pois DEUS o tinha enriquecido , ele perdeu tudo porque não estava dando dizimos , perdeu porque Deus permitiu , e depois do trabalhar de Deus em sua vida foi abençoado ,foi abençoado novamente porque voltou a dar dizimos , Deus quer que o seu povo o conheça de verdade .

  7. Dízimo no Velho testamento era algo tão comum por ser uma ordenança de Deus que tal prática nem precisou ser abordada na nova aliança. Aliás, na nova aliança o padrão para a entrega financeira era tudo, não apenas só 10%, mas tudo. As pessoas na igreja ou desigrejados, não querem entregar 10%, quanto mais tudo.

  8. O que deve mover o coraçao é o amor pela obra e nao preceitos que eram para Israel. no novo testamento os imaos vendiam as propriedades e entregavam tudo ao pé dos apostolos, mas eram distribuidos a cada um segundo a necessidade, nao ficava so pra liderança.

  9. Caros amigos, todo pastor que tem um nível de instrução mais avançado, sabe muito bem, que cobrar dízimo na graça é heresia. Só que dinheiro é bom e sabendo que os cristãos não ligam para terem conhecimento das Escrituras Sagradas, eles se aproveitam e fazem a festa com o dinheiro de tolos, mas um dia eles enfrentarão o TRIBUNAL DE CRISTO. Eu recomendo a leitura do livro: Dízimo o "Imposto" Que Jesus Não Mandou Cobrar. A Paz e a Graça de Cristo à todos!

  10. “E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição. E muitos seguirão as suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade. E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita.” (2 Pedro 2:1-3)

    Uma dessas palavras fingidas é dizer que o não “dizimista” está debaixo de maldição! Perceba, isso é um retrocesso na fé, pois Cristo morreu para nos resgatar da maldição da lei (Gálatas 3:13)! Reviver uma maldição que não existe mais é o mesmo que negar o Senhor, que nos resgatou de todas as maldições!

    O colaborar descrito na Bíblia para o período da nova aliança é muito diferente do que é amplamente praticado no meio denominacional, que costuma ser rico materialmente, porém ainda miserável aos olhos de Deus (Apocalipse 3:17).

    Em Cristo, ninguém é mais obrigado a dar 10% de uma renda ou qualquer outro valor padronizado a uma denominação! Isso não se harmoniza com o colaborar descrito por Paulo:

    “Porque, se há prontidão de vontade, será aceita segundo o que qualquer tem, e não segundo o que não tem.
    Mas, não digo isto para que os outros tenham alívio, e vós opressão, Mas para igualdade; neste tempo presente, a vossa abundância supra a falta dos outros, para que também a sua abundância supra a vossa falta, e haja igualdade; Como está escrito: O que muito colheu não teve demais; e o que pouco, não teve de menos.” (2 Coríntios 8:12,15)

    Dízimo surgiu antes da lei, mas a forma de o entregar foi definida na lei. Segundo a lei, embora já existisse dinheiro no passado (Gênesis 17), o dízimo deveria ser sempre dos frutos do campo, apenas! O dízimo poderia ser comido, porém o dinheiro não o pode. Em Deuteronômio 14, está claro que Deus não aceitou dinheiro no lugar do dízimo! Você sabia disso?? Você sabia que apenas os sacerdotes que dentre a tribo de Levi são chamados têm ordem para receber os dízimos das gentes? Você conhece algum sacerdote da tribo de levi aqui no Brasil? Mesmo assim, proceder desta maneira é querer reviver a antiga aliança. Nem mesmo em Israel é possível dizimar, pois não há mais templo, nem casa do tesouro! Igreja (prédio) não é casa do tesouro. Hoje, a casa do tesouro é você mesmo, pelo menos se o tesouro habitar em você, isto é, o Espírito de Deus. Vamos estudar e perder o medo de aprender. O caminho da verdade agradece.

    “Fiz-me acaso vosso inimigo, dizendo a verdade?” (Gálatas 4:16)

    Evangelismo.blog.br

  11. Pastor com patrimônio de quatro milhões de reais ou mais dizendo que é avareza o Cristão não pagar o dizimo o pedreiro o ajudante de pedreiro o pintor ,mecânico,motorista,ETC. o dizimo é lei Levítico 27 ;30 ao 33 comprova isso e ainda diz no 34 estes são os mandamentos que o SENHOR ordenou a Moisés,para os filhos de israel no monte Sinai.leia Gálatas 4;21 ao 31 e veja quem é Sinai. além disso o SENHOR JESUS disse em João 13;34; um novo mandamento vos dou. é o mandamento do amor leia, não o da obrigação. você quer ser justificado pela lei legal de DEUS o porque é filho e herdeiro das promessas de DEUS? agora ninguém ler, Deuteronômio 14;22 ao 29 irmãos nós somos filhos da nova aliança do novo pacto do novo mandamento do novo testamento nós somos filhos da promessa como Isaque.Gálatas 4;28 ao 31. e vocês pastores e pregadores que tem milhões e milhares vende-o dá aos pobres e necessitados vamos pregar à Palavra como ela é. você é livre para amar a DEUS portanto tudo que fizeres faça com amor ,louve com amor adore com amor exalte com amor,contribua segundo propôs no seu coração,não com tristeza ou por necessidade;porque DEUS ama ao que dar com alegria.2 coríntios,9;7.

  12. VOMOS LA DIZIMO NÃO É LEI É GRAÇA POIS ABRAÃO DEU O DIZIMO POR VONTADE PROPRIA A SIM COMO JESUS SE DEU POR NOIS POR SUA VONTADE NA CRUZ
    ABRAÃO PAGOU O DIZIMO A DOIS MIL ANOS ANTES DA LEI PORTANDO DIZIMO NÃO E LEI
    FOI ENXERTADO DA LEI MAS COMO UM MANDAMENTO
    JACO DEVOLVEU O DIZIMO POR VONTADE PROPRIA E FEZ UM VOTO A DEUS POR SUA PROPRIA VOLTADE. OS OREINHA TEM QUE INTENDER QUE NO ANTIGO TESTAMENTO AS PESSOAS DAVAM DIZIMO DOS ANIMAIS DOS CEREAIS DO FRUTO DA TERRA POR NÃO AVER TANTO CONTATO COM O DINHEIRO COMO HOJE EM DIA MESMO PORQUE UMA VACA OU UM BOI OU ALIMENTO TEM SEU PREÇO MAIS ELES DAVAM DEZ POR CENTO ENTÃO DEIXA DE BURRICE DE DIZER QUE DIZIMO NÃO ERA PAGO EM DINHEIRO
    MAIS VOMOS LA VOMOS FAZER DE CONTA QUE EU CONCORDE COM SEUS ARGUMENTOS FRACOS QUE O DIZIMO FOI ABOLIDO.
    ENTÃO DE QUE FORMA DEVEMOS CONTRIBUIR COM A OBRA OU NÃO DEVEMOS AJUDAR A OBRA E AS IGREJA E TEMPLOS PERECER PORQUE VOCES SÃO INFIEIS A DEUS
    BOM VOMOS AO NOVO TESTAMENTO ATOS CAPITULO 5 FALA QUE UM TAL DE ANANIAS
    E SAFIRA VENDENDO UMA PROPRIEDADE RETERAM O PREÇO
    E POR QUE MENTIRAM MORRERAM ,VEJA BEM ELES NÃO ERAM OBRIGADOS A DAR TUDO PRA OBRA MAIS AVIA UMA CONDUTA DE FÉ QUE TODOS QUE ACEITAVAM A FÉ VOLUNTARIAMENTE DAVAM NÃO UM DIZIMO OU A DESSIMA PARTE NÃO DAVAM TUDO PRA OBRA OU SEJA SE O DIZIMO FOI ABOLIDO E VOCES FAZEM UMA GRANDE CONFUSÃO PRA NÃO DAR DEZ POR CENTO E ENTÃO OQUE VOCES ME DIZEM DE DAR TUDO ! Ó Ó Ó ! SE DAR UMA PARTE OS AVARENTO CRIAM MIL E UMA COISAS PARA SER LADRÃO E INFIEL A DEUS E TUDO ENTÃO EM E MAIS DIFICIL NÉ POIS O NOVO MANDAMENTO E ESSE VENDE TUDO OQUE TENS E REPARTA COM OS POBRES LOGICO VOCE VAI DIZER ISSO FOI AO JOVEM RICO POR SER AVARENTO.
    MAS ESTA ESCRITO EM ATOS DOS APOSTOLOS QUE OS RICOS VENDIAM TUDO E DEPOSITAVAM AOS PÉS DOS APOSTOLOS E DIVIDIAM ENTRO TODOS
    MAS É O NOVO TESTAMENTO NÃO E LEI E NO SENTIDO DE DAR NÃO MAIS ERA DIZIMO E SACRIFICIOS DE BOIS OVELHAS ETC ERA E É TUDO TUDO TUDO E NÃO VENHA COM REZENHA ELES DAVAM TUDO TUDO TUDO E É NOVO TESTAMENTO.
    POR ISSO EU ACHA MELHOR DEVOLVER O DIZIMO VOLUNTARIO COMO FEZ ABRAÃO E JACO. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  13. Admiro muito o Pr. Silas Malafaia, não há como negar sua coragem e sabedoria da Palavra de Deus, não há como falar do evangelho, sem falar do Pr. Silas Malafaia, é referência na pregação do evangelho no Brasil, devido a sua luta em preservar os valores cristãos, éticos e morais, porém, quanto a questão do "dizimo", discordo, pois o dízimo é obrigação da Antiga Aliança, diferentemente da oferta que é espontânea e voluntária pois Deus ama quem dá com alegria. O dízimo gera sentimento de culpa, de pecado, já a oferta voluntária não, apenas gera um sentimento de gratidão a Deus. fato é quem é dizimista, normalmente só dá o dízimo e sente-se que cumpriu sua obrigação, quem é ofertante normalmente oferta mais que 10%, inclusive do tempo, do estudo. Todavia, esse ensino errôneo, veio na bagagem da Reforma Protestante, porém tomou proporções lastimáveis, líderes que somam fortunas, que proporcionalmente as suas obras para o reino de Deus é ínfima e vergonhosa. O materialismo entrou na igreja, e muitos prestarão contas, pelas mentiras. Não sou contra aquele que vive para a obra que viva da obra, entretanto isso virou a regra. Todos querem viver da obra, só de fala, não tem apreço pela Escrituras.

    Entendo que o Pr. Silas seja uma exceção, sempre se deu para a obra e a vida dele não é pautada pela igreja, mas pela sua editora. O tamanho da sua obra é maior do que o seu ganho material. diferentemente de muitos líderes.

  14. concordo com vocé, tem que da o seu tudo, sé vc tem 2 casa vende uma e de pra os que não tem , vc esta certa tem que vende uma e reparti com os pobres que paga aluguel, vejo isto nas denominaçao , eles pega o dizimos e envertem na obra da caridadem eles olham a causa da viuva , eles não são como os politicos eu tenho orgulho deste envagelico de oje´o povo ama estuda as escrituras, e como no pasado a os pastores cobravam indugencias dos seus fies, lutero era um avarento mesmo né ele foi contra o s coitadinhos , pergunto que mudo com a reforma? povo e o mesmo, não estudam hermineutica, não querem aprende exesege crista, querem ter um mestre pra guiar eles com palavras de abonança, prosperidade, povo gosta de cativero religioço, eles não que ser criatão, cristão passa pela prova pra depois recebe uma bença, eles que o já,

  15. A PAZ DO SENHOR.
    Gostaria de saber qual é a razão pela qual PASTORES E PREGADORES até de certo conceito entre o POVO DE DEUS, e de um entendimento grande da BÍBLIA e da PALAVRA DE DEUS, se prestam a esta prática do DÍZIMO, contraria a PALAVRA DE DEUS, e com isso desobedecem a DEUS e a sua PALAVRA. Não acredito que seja por ignorância, não acredito que seja por ambição. Pois que ganhara este PREGADOR OU PASTOR, agindo desta forma, o que ele aproveitará deste engano, nada. Porém fico pensando, a internet em seus diversos saítes, e blogs, chove noticias e polemicas sobre esta pratica e que o POVO DE DEUS esta ficando mais sábio e já tem dúvidas da legalidade desta pratica. O POVO DE DEUS já esta querendo mais informações sobre o tema, já estão buscando mais na PALAVRA, já estão estudando mais a BÍBLIA, já estão deixando de dar amém a tudo que os PASTORES E PREGADORES dizem e pregam. Agora o mais grave, notem irmãos que não se vê uma RESPOSTA de nenhum PASTOR E OU PREGADOR sobre este tema com bases na PALAVRA que os abone a continuar esta pratica sem que haja pelo menos a DUVIDA se é LEGAL ou ILEGAL esta pratica dentro da PALAVRA a BÍBLIA SAGRADA. Com certeza é só isso que o POVO DE DEUS quer saber, se tudo aquilo que nos ensinaram, de Malaquias 3. 7 a 10, e com uma paciência e uma delicadeza sobre o DÍZIMO é certo ou é errado. AFINAL PASTORES E PREGADORES DA PALAVRA que nos ensinaram sobre a pratica do DÍZIMO é errado ou é correto, no NOVO TESTAMENTO, mesmo o DÍZIMO sendo da LEI, mesmo o DÍZIMO sendo ordenança só para o povo HEBREU, mesmo o DÍZIMO ser só em ALIMENTOS e nunca em DINHEIRO para alimentar os LEVITAS, pobres e necessitados, mesmo no tempo do DÍZIMO já haver DINHEIRO e SALÁRIO. E mesmo JESUS CRISTO ter vindo e morrido em uma cruz para pagar e nos resgatar da MORTE ETERNA mediante pagamento com sangue, e nos LIBERTAR DE TODA A LEI e não só parte DELA. Não seria neste tempo ordenança de DEUS em vez de DÍZIMO mudarmos para OFERTA DE AMOR, e estas OFERTAS DE AMOR, AJUDAR OS POBRES E OS NECESSITADOS, primeiro os nossos irmãos CRISTÃOS e destas OFERTAS DE AMOR com certeza todos ficariam satisfeitos e supridos de todas as suas necessidades, assim como era no VELHO TESTAMENTO onde até vendiam todos o que tinham e dividiam de modo a ninguém passar necessidade de nada. É assim que deve ser PASTORES E PREGADORES, esta é a ordenança de DEUS para o NOVO TESTAMENTO. Não caiamos da GRAÇA por DESOBEDIÊNCIA. JESUS ESTA VOLTADO

  16. Resumindo: O dízimo não salva, mas os salvos dizimam. Muitas pessoas passam por lutas e tribulações por não serem dizimistas. O Dízimo é prova de fé com Deus.

  17. Segundo a Bíblia, apesar de Abraão ser riquíssimo (Gênesis 13:2), ele deu o dízimo uma única vez na vida a Melquesedeque, e mesmo assim apenas dos despojos obtidos com preço de sangue dos inimigos vencidos (Hebreus 7:4). Se você fizer uma boa exegese, perceberá facilmente que Abraão não deu nada do que era dele a Melquesedeque (gado, ouro, prata), mas sim o que cabia ao rei de Sodoma após a derrota do inimigo. Está surpreso?

    O exemplo de Abraão, portanto, não trás nenhum respaldo bíblico para o que vem sendo praticado por muitos pastores hoje, principalmente no meio pentecostal e neopentecostal.

    O dízimo aparece na Bíblia antes do período da lei, com o “exemplo” de Abraão e a promessa de Jacó (se é que foi cumprida). Com a lei, ele se torna obrigatório e passa a ter como objeto os frutos do campo, ou seja, o que a terra produzir anualmente (sementes, rebanhos, frutos).

    Acerca do dízimo bíblico e legalizado por Deus, por intermédio de Moisés, cabem algumas considerações:

    – Era anual (Dt 14:22, Nm 10:35);

    – Apenas dos frutos do campo (Levítico 27:30);

    – Não podia ser em dinheiro (que é citado na Bíblia a partir de Gênesis 17:12), conforme podemos observar da leitura atenta em Deuteronômio 14:24. Quem pregará esta passagem?

    – O dízimo nunca tem o dinheiro como objeto na Bíblia, inclusive na leitura em Mateus 23:23, que fala sobre o endro, cominho e hortelã (frutos do campo), citados por Jesus.

    – Não pode ser recolhido/solicitado/exigido por gentios (nós), mas somente por sacerdotes escolhidos por Deus dentre os da tribo de Levi, de acordo com Hebreus 7:5. Por causa disso, nem mesmo os judeus ortodoxos em Israel entregam dízimos, pois não há sacerdotes levitas e templo.

    – Não é ordenança para a igreja, a qual tem regras próprias para colaborar (ver 1 Coríntios 16, 2 Coríntios 9) com o fim de socorrer os demais irmãos para que não haja necessitados.

    – O dízimo bíblico (frutos do campo) é obrigatório no período da lei, mas o colaborar para a igreja é voluntário (2 Coríntios 9:7)

    – A promessa de prosperidade material em Malaquias 3:10 não se harmoniza com a ordem de Jesus: “Não ajunteis tesouros na terra” (Mateus 6:19) e com os demais ensinamentos do grande Mestre, que nos promete a vida eterna até mesmo quando nos levarem todas as demais coisas.

    – O “dízimo em dinheiro” foi inventado pela igreja Católica ainda no século V e esse costume foi mantido pela maioria das igrejas evangélicas, muitas das quais podemos chamar de “filhas”, sem medo de errar.

    Acesse um estudo completo e irrefutável em: Evangelismo.blog.br “O dízimo, segundo a Bíblia Sagrada”.

    Quer dar algo verdadeiramente para Deus, então veja isso:

    “Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo; Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me; Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e foste me ver.
    Então os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber? E quando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? ou nu, e te vestimos? E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te? E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.” (Mateus 25:34-40)

    Contra fatos e a verdade bíblica extraída sem interesses mesquinhos, não há argumentos!

    Só a verdade liberta!!

  18. A BÍBLIA NOS ENSINA COMO DEVEMOS PROCEDER, A BÍBLIA NÃO NOS DEIXA SER ENGANADOS E NEM LESADOS.
    A BÍBLIA NOS ENSINA TUDO CORRETAMENTE. É SÓ LER E ESTUDAR AS ESCRITURAS.

    O que a Bíblia Ensina
    Sobre a Igreja e seu Dinheiro?

    O dinheiro está no âmago de muitos problemas das igrejas. Algumas delas enchem seus cofres, exigindo dízimos de seus membros para financiar estilos de vida extravagantes dos dirigentes da igreja. Muitos usam o dinheiro da igreja para construir grandes empresas. É isto que Deus quer? Aqueles que verdadeiramente procuram seguir Jesus precisam buscar sua vontade no Novo Testamento. Ali encontramos tanto instruções dadas por apóstolos inspirados, como exemplos de como as igrejas obtinham e usavam o dinheiro no serviço do Senhor.

    O que a Bíblia diz sobre as finanças da igreja

    Ao entrarmos neste estudo, será útil lembrarmos de dois princípios básicos sobre as igrejas do Novo Testamento: ì No plano de Deus, a igreja é um corpo espiritual, com uma missão espiritual. Muitos dos problemas das igrejas modernas, relacionados com dinheiro, são resultado de decisões humanas de deslocar o centro das atenções de sua missão espiritual para os interesses sociais, políticos ou comerciais. í No Novo Testamento, as igrejas locais eram autônomas, cada uma servindo independentemente sob a autoridade da palavra de Cristo. O Novo Testamento não fala de nenhum tipo de estrutura de organização ligando as igrejas locais. As hierarquias enormes das denominações, tão comuns nestes dias, nunca são encontradas no Novo Testamento.

    Como as igrejas do
    Novo Testamento recebiam dinheiro?

    1. Normalmente, das contribuições dos cristãos. As igrejas, geralmente, recebiam seu dinheiro de contribuições voluntárias dos membros. “Quanto à coleta para os santos, fazei vós também como ordenei às igrejas da Galácia. No primeiro dia da semana, cada um de vós ponha de parte, em casa, conforme a sua prosperidade, e vá juntando, para que se não façam coletas quando eu for.”(1 Coríntios 16:1-2). “Pois nenhum necessitado havia entre eles, porquanto os que possuíam terras ou casas, vendendo-as, traziam os valores correspondentes e depositavam aos pés dos apóstolos; então, se distribuía a qualquer um à medida que alguém tinha necessidade.” (Atos 4:34-35). Paulo ensinava que os cristãos deveriam dar voluntariamente e com alegria: “Cada um contribua segundo tiver proposto no coração, não com tristeza ou por necessidade; porque Deus ama a quem dá com alegria.” (2 Coríntios 9:7).

    2. Em casos excepcionais, de outras igrejas. Em casos de necessidade, tal como aquela causada por severa fome na Judéia, as igrejas pobres receberam assistência financeira das congregações mais prósperas de outros lugares (Atos 11:27-30). É por isso que Paulo enviou instruções à igreja Coríntia (também mencionadas em Romanos 15:25-32) sobre as doações para ajudar os irmãos pobres de Jerusalém (1 Coríntios 16:1-4; 2 Coríntios 8).

    Como as igrejas do
    Novo Testamento usavam seu dinheiro?
    1. Para ensinar o evangelho. Desde que a missão principal da igreja é espiritual (1 Timóteo 3:15), não é surpresa que as igrejas do Novo Testamento usassem seu dinheiro para espalhar o evangelho. Exemplos deste emprego dos fundos arrecadados incluem o sustento financeiro de homens que pregavam o evangelho (1 Coríntios 9:1-15; 2 Coríntios 11:8; Filipenses 4:10-18), e dos que serviam como presbíteros (1 Timóteo 5:17-18).

    2. Para acudir os santos necessitados. Quando os cristãos pobres necessitavam de assistência, o dinheiro da oferta era usado para acudir àquelas necessidades (Atos 4:32-37; 6:1-4).

    Aplicações:
    O que Deus autorizou para nossos dias?

    Desde que a Bíblia registra tudo o que precisamos saber para servir a Deus de modo aceitável (2 Pedro 1:3; Judas 3; 2 Timóteo 3:16-17), aqueles que hoje procuram servir ao Senhor praticarão somente o que é autorizado no Novo Testamento. Deus não nos deu permissão para tentar melhorar seu plano. O modelo do Novo Testamento pode parecer muito simples, e não sofisticado, às pessoas que estão rodeadas por imensos empreendimentos multinacionais, mas os fiéis precisam contentar-se em fazer a obra de Deus à maneira de Deus. Nossa missão não é juntar grande riqueza ou construir enormes organizações. Nossa missão é servir Jesus e mostrar a outros como fazer o mesmo. Os verdadeiros cristãos não estão interessados em competir com o mundo, mas simplesmente procuram agradar a Deus.

    As igrejas que seguem o modelo do Novo Testamento receberão seu dinheiro de contribuições voluntárias dos cristãos. Nos casos em que há mais irmãos pobres do que a congregação é capaz de ajudar, elas podem também receber assistência de outras congregações.

    Então, este dinheiro será dedicado à obra que Deus autorizou. A principal missão da igreja sempre será espiritual, alcançando os perdidos e edificando os salvos. Os recursos financeiros da igreja serão usados para cumprir sua missão de proclamar a pura mensagem do evangelho. Quando há casos de necessidade entre os discípulos, a igreja pode usar o dinheiro ofertado para dar assistência. Quando as igrejas mais prósperas sabem de tais necessidades nas congregações mais pobres, elas podem fazer como as igrejas da Galácia, Macedônia e Acaia fizeram, ou seja, enviar dinheiro para ajudar seus irmãos mais pobres (veja 1 Coríntios 16:1; 2 Coríntios 8:1-4; 9:1-2).

    Mais aplicações:
    O que Deus não autorizou para os dias atuais?

    Já examinamos o modelo encontrado nas Escrituras. E o que se nota é que as igrejas de hoje estão autorizadas a receber e usar seu dinheiro do mesmo modo que as igrejas do Novo Testamento, e não têm permissão de Deus para fazer mais do que isto. Aqueles que vão além da palavra de Cristo, para fazer o que não foi autorizado, pecam contra ele (1 Coríntios 4:6; 2 João 9). Em resumo, basta dizer que podemos fazer o que Deus permitiu, e nada mais

    Mas algumas práticas se tornaram tão comuns que é fácil presumir que elas estão certas, ainda que não tenham base nas Escrituras. Seria impossível fazer uma relação de todos os abusos do plano de Cristo, mas podemos examinar alguns exemplos para desafiar cada leitor a examinar tudo o que sua igreja pratica. Paulo disse: “Julgai todas as cousas, retende o que é bom; abstende-vos de toda forma de mal” (1 Tessalonicenses 5:21-22). Aqueles que amam o Senhor não temerão uma investigação aberta e honesta de suas práticas, e abandonarão alegremente qualquer coisa que Deus não aprovou.

    Examinemos alguns exemplos de
    práticas que a Bíblia não autoriza:

    Exigir dízimo. Muitas igrejas pregam que o dízimo é necessário hoje, e sugerem que aqueles que não dão 10% não serão abençoados por Deus. Eles deixam de fazer a distinção que Jesus e os apóstolos fizeram entre o Velho e o Novo Testamento. O dízimo era parte da Lei de Moisés, dada por Deus aos israelitas. Passagens tais como Malaquias 3:10, que é usada freqüentemente para exigir o dízimo atualmente, foram escritas para os judeus alguns séculos antes que Cristo morresse para completar essa lei. Não estamos sob essa lei (Gálatas 3:23-25; 5:1-4; Romanos 7:6). Não há uma única passagem no Novo Testamento que autorize as igrejas a exigir dízimo.

    Igrejas proprietárias de negócios. Longe da ênfase espiritual da igreja primitiva, algumas igrejas possuem e operam tudo, desde redes comerciais de televisão até lojas de roupas. O dinheiro contribuído pelos membros é investido em negócios, e os lucros então são usados para sustentar os demais programas da igreja. Este pode ser um modo eficaz de aumentar as rendas, mas não é bíblico.

    A mudança de foco de coisas espirituais para coisas políticas e sociais. É claro que cada seguidor individual de Cristo tem responsabilidade de praticar a justiça e ajudar aqueles que estão em necessidade (Efésios 4:28; Tiago 1:27). Além disto, a igreja tem responsabilidade de ajudar cristãos necessitados (2 Coríntios 8:1-4; etc). As igrejas do Novo Testamento não eram instituições sociais que tentavam sustentar todo o mundo, nem era seu trabalho ganhar poder político ou providenciar divertimento ou escolas. As igrejas do Novo Testamento se dedicavam claramente a uma missão bem mais importante: a salvação e preservação das almas eternas. Continuemos nesta dedicação!

    Substituindo o plano de Deus pelas organizações e planos humanos. O plano da Bíblia é simples. A igreja local é suficiente para cumprir a obra que Deus lhe deu para fazer. Nada encontramos no Novo Testamento sobre sociedades missionárias, instituições educacionais ou sociais sustentadas pela igreja, etc. Não encontramos igrejas planejando grandes obras e depois pedindo fundos de outras congregações para completar seus planos. Cada igreja local era suficiente para cumprir sua missão dada por Deus.

    Fazendo a obra de Deus à maneira de Deus
    Quando buscamos servir o Senhor nas igrejas locais, vamos nos contentar em fazer a obra de Deus como ele instruiu. Cada esforço para “melhorar” o plano de Deus mostra falta de fé nele e na absoluta suficiência de sua palavra. Vamos confiar nele e vamos amá-lo o bastante para obedecê-lo (João 14:15).
    Será que depois de LER TUDO ISSO, e comprovar na sua BÍBLIA, ainda vais continuar a DESOBEDECER A DEUS E A SUA PALAVRA.
    JESUS ESTA VOLTANDO.
    FIQUEM TODOS NA PAZ DO SENHOR.
    Meu email. alonsocarrera@hotmail.com

  19. tirar 10% da tua renda todo mês, ja nâo e nada voluntario, e uma obrigaçao, ofertar na casa de Deus tem que ser algo voluntario e Nâo uma obrigaçâo como esses Pastores ensinam.no novo testamento não a nenhuma combrança do dizimo. amem

  20. A PAZ DO SENHOR A TODOS. Uma perguntinha BÁSICA mais que faria grande efeito no meio EVANGÉLICO E CRISTÃO. E também uma CURIOSIDADE nossa os CRISTÃOS. Quantos pastores ou líderes das inúmeras organizações religiosas denominacionais que existem e que são criadas semana após semana se disporiam a “trabalhar na obra”(sic) se não houvesse a imensa motivação derivada do DÍZIMO? Respondam PREGADORES, e até mesmo irmãos que defendem o FALSO DÍZIMO, como sendo A SALVAÇÃO DO MINISTÉRIO, SALVAÇÃO DA IGREJA, SALVAÇÃO DAS CONTAS, e muito mais. Vou aguardar para ver se haverá um PREGADOR atual que usa desta PRATICA que venha a público, dar a sua versão. DUVIDO. Meu email: alonsocarrera@hotmail.com

  21. O PASTOR que não consegue seguir com a OBRA DE DEUS em sua igreja, sem A PRATICA DO DÍZIMO. Só tem uma resposta. A IGREJA que ele pastoreia, não é PLANO DE DEUS, e não é da sua vontade DEUS, pois se fosse de fato uma CASA DE ORAÇÃO como diz DEUS em sua PALAVRA, DEUS SUPRIRIA de todas as NECESSIDADES pelas OFERTAS DE AMOR das OVELHAS DO SENHOR. Alguém DUVIDA disso? Hoje igrejas são abertas aos montões, a cada esquina abre-se uma, mais a FINALIDADE é a SALVAÇÃO, a finalidade é o LUCRO FÁCIL.Meu email. alonsocarrera@hotmail.com

  22. Ali em malaquias que fala sobre o dizimo o profeta esta reprendendo os propios sacerdotes da época eles não estavam repassando o dizimo para o povo….se JESUS voltasse hoje esses que cobram dizimos mandariam matar..JESUS, novamente.

  23. Perguntas aos dizimistas

    Perguntas para levar os dizimistas à procura de respostas das mesmas, para que reflitam sobre o ato de dizimar. Não se esqueça que o coração do homem é enganoso (Jr 17.9) e que há coisas que aos nossos olhos são certas, mas o final delas são trágicas (Pv 14.12). Nesse estudo “não iremos sair fora do contexto bíblico” e suas respostas também devem estar fiéis as Escrituras. Abaixo das perguntas, você encontrará outras perguntas enviadas por leitores. comecemos…
    1- Porque trocaram o dízimo que era alimento por dinheiro? Quem, quando e onde e porque fizeram isso? Há algum arquivo histórico que narra esse fato?
    2- Porque mudaram os tempos de pagamento para ser de mês em mês?
    3- O dízimo era apenas nas cidades rurais, porque hoje são todas as cidades? ( Dt 14:22, 2Cr 31:5, Ne 10:37)
    4- Os levitas que recebiam o dízimo, eram proibidos de trabalharem (Nm 18:23), hoje todos os pastores estão proibidos de trabalharem para terem que viver do dízimo e ofertas?
    5- O dízimo era repartido também entre os órfãos, viúvas e estrangeiros, porque hoje fica tudo para o ministério?
    6- O dízimo na bíblia é tido como lei, pois se encontra até mesmo em Levítico (o livro da lei), porque hoje faz parte da “graça”?
    7- A bíblia diz que os sacrifícios da lei como imolar animais, eram dados em oferta alçada (porque é lei), porque o dízimo também era dado em oferta alçada ? (Nm 18:24)
    8- Se a casa do tesouro não significa “casa da despensa”, porque em Neemias 10.37-39 a bíblia explica tão claramente que era posto apenas grãos?
    9- A bíblia diz que o dízimo é santo, os pastores dizem que ele pode ser dinheiro, porque então em 2 Cr 12.4, Joás cita todas as coisas santas que enquadravam dinheiro e não cita o dízimo?
    10- Porque o livro de atos dos Apóstolos enfatiza em todas as ocorrências, a oferta acima dos dízimos? Aliás, um livro que conta a história da igreja, não narrar e nem mesmo citar algo que é tão importante, é de se estranhar não é verdade?
    11- A bíblia diz claramente que se eu quiser resgatar o dízimo eu devo acrescentar o 5º, ou seja, 20%. Você vê alguém fazer isso em nossos dias?
    12- Se aqueles insetos que comiam as plantações eram demônios, porque então em JO 2.25, Deus os chama claramente de “meu grande exército”?
    13- Os dizimistas atuais, afirmam que o dízimo não era dado em dinheiro, porque o alimento era usado como moeda de troca. Sendo assim, porque Jesus não tirou comida da boca do peixe? (Mt 17.27). E Jesus, foi vendido por 30 kg de comida ou 30 moedas de prata? (Mt 26.15)
    14- Porque os pastores em suas pregações não dizem que Abraão deu o dízimo apenas dos despojos? Hb 7.4, de algo que nem à ele pertencia?
    15- Muitas vezes Deus escolhia um lugar para se comer os dízimos Dt 12.11. Porque hoje em dia é só pago no altar, e quem “come” é apenas o ministério?
    16- A bíblia diz que o terceiro ano é o ano dos dízimos Dt 26.12. Se o dízimo é o mesmo, porque não temos isso em nossos dias?
    17-Se o dízimo não é algo da lei; porque então a bíblia incansávelmente o coloca junto dos sacrifícios Dt 12.11,
    18- Se o dízimo não é alimento, porque então a bíblia o taxa apenas como alimento? Ne 13:5, Mt 23.23 outros.
    19-Paulo ensinou tudo sobre receber do evangelho, sobre manter os ministros e sobre ofertas, mas porque nada diz respeito à uma coisa tão importante quanto o dízimo?
    20- O dízimo é o terceiro sacramento das igrejas evangélicas?
    21- O escritor de Hebreus fala da lei e depois apresenta Jesus, porque um objeto dessa lei é justamente o dízimo? não estaria ele mostrando o dízimo como lei para apresentar Jesus?
    22- Se eu moro em uma cidade onde todos idolatram Maria, eu posso dizer: “aqui adoram Maria”, mas eu não faço parte dos idólatras! Porque então os dizimistas não aceitam essa interpretação em Hb 7.8 ? “aqui toma dízimos homens que morrem”: não seriam fariseus e os restantes judeus seguidores da lei?
    23- Se os gafanhotos e as pragas do campo são espirituais e são demônios, onde cumpriu então a promessa literal de Deus de mandar gafanhotos caso o povo desobedecesse a lei? ( Dt 28:15-18, 28: 23-24, 28:38-39).
    24- Se o dízimo é uma doutrina tão evidente, porque houve brigas em concílios católicos, para que não o colocassem?
    25- Porque a igreja católica na sua época que não era corrompida, não pagava dízimos?
    26- Depois da reforma protestante, a igreja começou a tomar dízimos, com tantos erros de Martinho Lutero (como o de crer na virgindade de Maria após o parto) porque não estaria os protestantes errados em colocar o dízimo?
    27- Se o dízimo não é parte da lei; porque então Jesus o chama tão claramente de lei? (MT 23:23)
    28- Se o dízimo não era uma lei; porque então que o escritor de Hebreus diz que era pago segundo a lei?(HB 7:5)
    29- Se a igreja primitiva pagava dízimos; porque então o novo testamento afirma que davam tudo para se dividir, e não apenas 10%?
    30- Porque quem obedece a bíblia fazendo prova com Deus, e não é atendido, e essa pessoa para de dar o dízimo, é tido como ladrão de Deus?
    31- Não deveríamos ter Abraão apenas como “pai da fé” e não como “pai das obras”? Visto que muita de suas obras se tornaram leis assim como o dízimo?
    32- Como já vimos, casa do tesouro era um compartimento do templo da velha aliança, onde devo levar os dízimos hoje que o templo foi destruído?
    33- Por que Paulo não falou sobre o dízimo em 2Coríntios 8 ? Se Paulo tivesse a oportunidade de falar sobre dízimos não seria nessa passagem em que fala claramente sobre o sustento dos santos?
    34- Segundo a igreja assembléia de Deus e a maioria pentecostal, as três passagens bíblicas do batismo com o Espírito Santo foi seguido do “dom de línguas”, com apenas três referências acreditam que as línguas são a “evidência” do batismo com o Espírito Santo: porque então com as inúmeras evidências do dízimo como “alimento do campo” não podem crer nem aceitar nem pensar no assunto?
    35- Quem da parte de Deus deu a ordenança de tirar o dízimo mensalmente e as ofertas diariamente, se a bíblia fala de forma “clara e objetiva”, que todos davam o que podiam no dia mais especial do Cristão? no 1º dia da semana?
    36- Essa pergunta é pessoal, então seja sincero pra você mesmo: “são sensatos nossos pastores em discutir de forma aberta e racional sobre o dízimo? Porque são tão leigos e têm a mente tão fechada para esse assunto? porque falar de dízimo com os cristãos é como falar de idolatria com um católico?”
    37- Porque quando falamos sobre o dízimo nossos pastores logo já pensam: “como faremos para nos manter?”, mas então, como se mantêm as igrejas não dizimistas? Estão elas falindo? Não existe uma seita não dizimista que tem uma das maiores gráficas do mundo e dão bíblias gratuitamente? Esses pastores não parecem ser os primeiros a se enquadrarem em Mt 6.25-34 ?
    38- Quando falamos com algum dizimista que não damos dízimos e nem pensamos em dar, dizem: “a bíblia manda dar com alegria, assim Deus não aceita mesmo”: Mas o novo testamento não manda é “ofertar” com alegria e não dizimar? 2Co 9.7
    39- Você sabia que existem muitos adventistas que admitem ter que seguirem determinadas leis da bíblia como o dízimo? O que faz esses adventistas pensarem que podem seguir parte de uma lei? Ainda mais de maneira toda “torta, totalmente incompleta, modificada, esquisita, duvidosa e errada como o dízimo”? Se querem seguir a lei, que a guardem “toda” Gl 5.3, Tg 2.10, então podem começar a esperar Deus o todo poderoso decidir um lugar onde eles vão “comer literalmente” os 10% dos seus salários, Dt 14.23
    40- Que argumento bíblico um dizimista tem para afirmar que o dízimo é de aplicação pessoal e não coletiva? a bíblia trata o dízimo de forma coletiva: a nação de Israel deveria se voltar para essa prática, e em troca Deus mandaria chuva e faria de Israel uma terra fértil que até as outras nações ficariam pasmados da fartura da mesma Ml 3.9-12, pegar um texto como esse de Malaquias e aplicá-lo de forma individual e gananciosa não seria maldoso e errôneo?
    41- Vocês já repararam na “igreja universal do reino de Deus”? Lá inventam de tudo pra você exercitar a sua fé, como “cajadinho de Moisés, vale do sal, rosa ungida, troca de anjo e muitos outros”. Essas práticas são biblicamente corretas? É evidente que não! Contudo é seguido de uma série de testemunhos quanto a funcionalidade dos mesmos, ou seja: “tudo em que os crentes leigos estão crendo é possível acontecer”: Não está acontecendo exatamente isso com os dízimos? Todavia biblicamente errado?
    42- Porque Eliseu em 2 Rs 4.1-7 não pediu para a viúva endividada pagar os dízimos? Porque amenos não perguntou sobre o mesmo? Não é da natureza de um dizimista quando vê um crente endividado logo perguntar sobre o dízimo ou querer saber porque o “devorador” estaria agindo? Não seria porque o dízimo não é de aplicação pessoal?
    43- Você sabia que Vergonhosamente nossas igrejas não têm o conhecimento que o catolicismo tem a respeito do dízimo? Pois o catolicismo aceita os relatos escritos pelos cristãos dos primeiros séculos que justamente contariam a crença das igrejas dizimistas atuais.
    44- Um dizimista fiel e justo não é uma pessoa com situação financeira estável? Porque então o apóstolo Pedro não tinha nada? At 3.6
    45- Porque os dizimistas preocupam tanto em pregar contra a idolatria, contra o pecado sexual, contra até mesmo os beijos dos namorados, e são capazes de não tolerar em nenhuma circunstância tais práticas, mas toleram muitas e muitas pessoas não dizimarem por negligência? Não crêem no dízimo da bíblia? Então não deveriam proibir os dizimistas negligentes da mesma maneira que os idólatras? Visto que um dizimista negligente é amaldiçoado por Deus, e nenhum maldito pode ser salvo? Ml 3.8-9
    46- Se o dízimo traz a benção para aquele que o dá, conforme a interpretação errônea de Ml 3.10-12, porque então os dizimistas não são abençoados de uma maneira maior no mês de dezembro? Visto que contam com seus 13º salários e dizimam os mesmos?
    47- Vemos biblicamente que o dízimo santo é aquele que faz parte da área agrícola Lv 27.30, onde na bíblia podemos ter certeza concreta que o dízimo dado como outro tipo de produto pode ser aceito por Deus? a bíblia não insiste que é para não faltar “alimento” na sua casa? Ml 3.10
    48- Porque para os dizimistas não há diferença entre “alimento” e “dinheiro”? Deus se agradava que o dízimo fosse comido por aquele que precisa Dt 14.23,Dt 26.12Dt 12.17, pegar dinheiro para se comprar o alimento não está totalmente fora de contexto sobre a vontade de Deus? Quem é o homem para saber porque Deus se agradava que fosse da maneira dele e não nossa?
    49- Levítico 27.32 nos diz ” No tocante às dízimas do gado e do rebanho, de tudo o que passar debaixo do bordão do pastor, o dízimo será santo ao SENHOR.”(RA), porque a bíblia não diz que o dízimo santo é todo aquele que passar debaixo de todo tipo de objeto de trabalho ou serviço? Porque a bíblia diz tão claramente que o dízimo santo é aquele que passar debaixo do “bordão do pastor”, pastor não é aquele que cuida do campo? a palavra original para “bordão de pastor” é “shebet” que significa “bordão, vara, bastão”, tudo referente ao objeto que os pastores usam para apascentarem criações.
    50- Vemos que dos dízimos dos levitas, era apresentado uma oferta ao Senhor: “o dízimo dos dízimos” (Nm 18.26), como sempre era alimento (v27), porém os dízimos dos dízimos era entregue à Arão o sacerdote (v 28), para quem os que “se dizem levitas” de hoje (pastores) dão os dízimos dos dízimos?
    51- Uma pessoa gasta 10% de seu salário com os dízimos e talvez mais de 10% com as ofertas alçadas! Se um cristão der todo o seu salário para a igreja em forma de oferta esse indivíduo é maldito?
    52- O livro de Atos dos Apóstolos tem esse nome por narrar até mesmo em detalhes os atos que os apóstolos e os demais discípulos praticavam. Nele encontramos o cumprimento de todos os mandamentos que Jesus lhes havia feito. Porque um livro tão minucioso quanto esse não narrou os cristão tomando ou pagando dízimos?
    53- Sabemos que conforme a lei, apenas os dízimos que passassem debaixo da vara seria santo, o que é usado nossos dias de hoje para representar tal vara? (Lv 27.32)
    54- Você sabia que a igreja católica recebe dízimos admitindo que a igreja primitiva não recebia dízimos? Os dízimos são na forma de contribuição e não como mandamento da lei como a bíblia afirma.
    55- A primeira coisa que um dizimista diz que devemos fazer com nossa renda, é dizimar: porque então Eliseu mandou que a viúva pagasse a dívida primeiro, e depois vivesse do resto?
    56- Se Paulo deu exemplo que não recebia do evangelho (1CO 9:15), e os pastores estão tão preocupados em seguir o exemplo dele; porque ignoram apenas o que lhes trazem lucros?
    57- Vemos que Abraão foi o primeiro a dar o dízimo. Ele é o exemplo maior para todos os dizimistas atuais; Mas quem foi que disse que Abraão era dizimista? Abraão dizimou ou era dizimista? Dar o dízimo uma vez não é bem diferente de ser um dizimista? Abraão deu o dízimo e depois seguiu sua vida, não ficou preso pelo resto da vida nessa punição como vemos nos dias de hoje.
    58- A bíblia diz claramente que “ai daquele por quem vier os escândalos”(Lc 17.1). Mas o dízimo e essas arrecadações desenfreadas não são escândalos dos piores que existe? Que pensam os que não são cristãos quando vêem notícias de evangélicos que roubam 10% do salário dos fiéis? Mesmo que o dízimo fosse da forma que os dizimistas supõem que é, deveria ser totalmente reformulado devido não se enquadrar com o conceito dos dias atuais. O Apóstolo Paulo usava vestido e beijava os rostos dos seus amigos homens (ósculo) e isso era um costume muito bom, mas você faria isso hoje? Não pensariam mal os que não entendem tal ato? Você sabia que o ósculo santo é mandamento pra todas as igrejas?(Rm 16.16), Mas sempre dão um jeitinho de afirmar que era apenas “um costume”. Não estamos afirmando que devemos dar ósculos, mas afirmando que um mandamento bom ou costume pode ser anulado devido à mentalidade do ímpio ou até mesmo do crente fraco de consciência (1 Co10.28).
    59- Se o dízimo é uma questão de fé, porque então o próprio Jesus afirma que os fariseus davam o dízimo e se esqueciam da fé?
    60- O dízimo de Malaquias 3.10 eram apenas o “dízimos dos dízimos”, se não fosse assim, porque em Neemias 10.38 afirma que na casa do tesouro eram postos os dízimos dos dízimos?
    61- Porque o apóstolo Paulo usa Salmo 112.9, para trazer lembrança daqueles que haviam de receber as ofertas, ou seja, as ofertas devem ir para quem precisa e não apenas que deve receber (pastores que não necessitam de sustento) 2Co 9.9 “como está escrito: Distribuiu, deu aos pobres, a sua justiça permanece para sempre.”
    66- Você sabia que a moeda romana foi imposta em Jerusalém e que os sacerdotes e levitas não aceitavam essa moeda no templo? Com isso Roma abriu uma exceção para troca no templo ou seja, a moeda romana poderia ser trocada por cambistas na porta do templo pela moeda dos judeus. Isso é prova que o templo era mantido não com dízimos mas com as ofertas da lei em dinheiro. Jesus expulsou os cambista do templo por esse motivo como está em João 2.14-16 “E encontrou no templo os que vendiam bois, ovelhas e pombas e também os cambistas assentados; tendo feito um azorrague de cordas, expulsou todos do templo, bem como as ovelhas e os bois, derramou pelo chão o dinheiro dos cambistas, virou as mesas e disse aos que vendiam as pombas: Tirai daqui estas coisas; não façais da casa de meu Pai casa de negócio”
    67- Você sabia que um dos motivos de a tribo de Levi não dar dízimos, é porque Abraão já havia os representado quando deu o dízimo?( Hb 7.9 ). E Cristo Jesus? Seu sacrifício não nos representou para sanar nossas dívidas com Deus? Efésios 1.3 “Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo;”
    68- Você sabia que se as igrejas estipulassem por elas mesmas uma taxa mensal de 10% (dízimo), a questão seria diferente? Pois a igreja tem autoridade de impor métodos. A questão está em afirmar que “a bíblia diz”.
    68- Uma das causas pela qual Paulo disse não receber da igreja, era para não dar ocasião para que seus falsos imitadores se gloriarem ou seja, “se querem ser iguais a mim, vão ter que padecer como eu”! (2Co 11,13) Esses imitadores de Paulo, eram na verdade, falsos apóstolos gananciosos. Porque os líderes sabem que existem aos montes esses falsos imitadores de Paulo, e não fazem o que Paulo fez? Já que estão fazendo por amor, que imitem Paulo que trabalhando comia seu pão! (1Co 9.18)
    69- As igrejas de hoje não se parecem com a igreja de Laodicéia? Repararam na incrível semelhança de prosperidade? “pois dizes: Estou rico e abastado e não preciso de coisa alguma, e nem sabes que tu és infeliz, sim, miserável, pobre, cego e nu. Aconselho-te que de mim compres ouro refinado pelo fogo para te enriqueceres, vestiduras brancas para te vestires, a fim de que não seja manifesta a vergonha da tua nudez, e colírio para ungires os olhos, a fim de que vejas.” (Ap 3.17,18)
    70- Se o dízimo e evangelho estão em acordo, o que o dízimo tem de novo? Porque sabemos que evangelho significa “boas novas”. E essas novidades foram explicadas por Cristo ou por Paulo?
    Perguntas de leitores
    71- Quando os pastores dizem que o dízimo é o único meio pelo qual Deus repreende o devorador, conforme Ml 3.11 “E, por causa de vós, repreenderei o devorador”, não estariam, com isto, afirmando que o DÍZIMO tem mais poder que o nome de JESUS? Usam do nome de Jesus com vários propósitos, porque não dar esta benção ao povo de Deus? “Em nome de Jesus, repreendo todo devorador…”? sem cobrar nada? (Anônimo)
    72- Mt 28.18 “E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: È-me dado TODO O PODER no céu e na terra”. Não é ao nome de JESUS que se dobram também os joelhos do devorador? Deus Pai errou ao dar poder parcial a Jesus? Fl 2.10 “para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai”. Como os pastores conseguem tirar tal autoridade do nome de Jesus? Podemos servir a dois senhores? “Dê os dízimos(1º Senhor) para repreender o devorador e receba as demais bênçãos em nome de Jesus(2º Senhor)”? (Anônimo)
    73- O testemunho de Deus foi a favor de Seu Filho ou a favor do Dízimo? 1 Jo 5. 9-12 “Se recebemos o testemunho dos homens, o testemunho de Deus é maior, porque o testemunho de Deus é este, que de seu Filho testificou. Quem crê no Filho de Deus em si mesmo tem o testemunho; quem em Deus não crê mentiroso o fez; porquanto não creu no testemunho que Deus de seu Filho deu. E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está em seu Filho. Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida”. (Anônimo)
    74- Quem na verdade está sob a maldição da lei? Os dizimistas ou os não dizimistas? Tg 2.10 “Porque qualquer que guardar toda a lei e tropeçar em um só ponto tornou-se culpado de todos”. Gl 3.10 “Todos aqueles, pois, que são das obras da lei estão debaixo da maldição; porque escrito está: Maldito todo aquele que não permanecer em todas as coisas que estão escritas no livro da lei, para fazê-las”. (Anônimo)
    75- Serão arrebatados os dizimistas? Até aonde a Graça de Cristo pode alcançá-los? Não distinguem Lei e Graça, nem Israel e Igreja, nem Velha Aliança e Nova Aliança, nem jugo da lei e liberdade em Cristo, nem as boas novas para Israel através dos apóstolos(Lei + Fé) e as boas novas para os gentios através de algumas (nem todas) palavras de Paulo(somente pela fé), nem se submetem ao Espírito da Graça? II Cor 3.15 “E até hoje, quando é lido Moisés, o véu está posto sobre o coração deles. Mas quando se converterem ao Senhor, então, o véu se tirará”. (Anônimo)
    76- Como dizem que os “não dizimistas” vão para o inferno por estarem roubando a Deus? Quem na verdade, está roubando? Roubando autoridade de Jesus? Não sabem nada da Graça? Rm 8.1 “Portanto, agora, nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o espírito”. Talvez esta ameaça de Jesus torne realidade para os dizimistas: Mt 7.23 “E, então, lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade”. (Anônimo)
    77- O dízimo é destinado a tribo de Levi. É Jesus, pois, da tribo de Levi ou da tribo de Judá? (Anônimo)
    78- Jesus era dizimista? Não, porque seu oficio não tem nada a ver com o fruto do campo, afinal, só os colonos e pecuaristas davam dízimos. As demais profissões, não. Há um grande equivoco na interpretação deste texto das escrituras:
    Mt 23.23 “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Pois que dais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho …”
    Os escribas e fariseus não eram e nem podiam ser dizimistas (seu oficio não tinha nada a ver com o campo), mas estes tinham em suas casas um quintal, donde colhiam estes temperos (assim como hoje temos nossas hortas também) e por se tratar de frutos da terra, tinham que dar o dízimo. Só isso. Nada mais. Frutos da terra, de seu quintal. Jesus veio cumprir a Lei. Estava também de olho no quintal deles e sua fidelidade quando aos dízimos tirados de lá e não em seus salários. Este versículo não justifica em nada o dízimo exigido nos dias de hoje. (Anônimo)

    Meu email. alonsocarrera@hotmail.com

    • Incrível, você citou inúmeras passagens do velho testamento e somente uma no novo testamento, onde Jesus fala no passado. Agora digo pra você ler Hebreus 7 inteiro e dê uma atenção especial nos versículos 18 a seguir e veja a sua contradição em tudo o que disse.

  24. A PAZ DO SENHOR A TODOS.
    Eu estou aguardando RESPOSTAS de todos os DIZIMISTAS atuais. Depois de lerem e ESTUDAREM E MEDITAREM na PALAVRA DE DEUS A BÍBLIA, quanto a VERDADE sobre o DÍZIMO. Meus irmãos não sejamos AVARENTOS sim. Mais DÍZIMO é desobedecer a PALAVRA DE DEUS então OFERTE COM AMOR, AJUDE O POBRE E O NECESSITADO, onde congregas deve ter tantos irmãos que precisam desta OBEDIÊNCIA, e nem os pastores as vezes sabe, porque por vergonha estes irmãos não procuram ajuda, e nós nem ligamos, já pagamos o DÍZIMO NÃO É?. O certo não fazemos OBEDECER A DEUS NO NOVO TESTAMENTO. Porém OBEDECEMOS o ERRADO, e DESOBEDECEMOS A DEUS E A SUA PALAVRA pagando o DÍZIMO do VELHO TESTAMENTO. Que além de não ser para nós, nem em DINHEIRO era ou era? FIQUEM TODOS NA PAZ DE CRISTO de TIAGO 2. 10.

  25. olá Graça e paz para todos, As igrejas se apoderaram da Erança sim,Jesus pediu para apenas anunciar o evangelho.no texto de Mateus 11:8 Jesus e os apostolos não usavam roupas finas, e nem moravam em mansões,também não cobravam ”DIZIMOS”quer conferir? Mateus-10:1a25 a missão deles sem cobrar nada.e disse Jesus: ”EU SOU O CAMINHO A VERDADE E A VIDA” Judas vendeu a verdade por 30 moedas de ouro, Hoje noventa e nove por % das igrejas no sistema religioso catolicos e protestante vendem Jesus por ”DIZIMO”. Mateus: 26:24 Hebreus: 10:29 Jesus está sendo traido até hoje, as ”IGREJAS” alem de não instruir o povo na verdade ainda cobram ”DIZIMO”vamos conferir aos que querem viver da lei? Lucas: 11:52 observem que as igreja impedem o povo de entrar no descanço da graça,o reino de Deus manifestou-se sem lei.confira em Romanos:3:21 notou? ”SEM LEI” Romanos: 2:20 os grandes lideres de igrejas continuam violentando o reino de Deus,continuam com os rudimentos e tradições Judaicas, um cego guiando outro cego, sabem quem está por trás da lei? ”LUCIFER” hoje sou pastor da primeira igreja no Brasil,” TEMPLO DOS DESIGREJADOS” Aqui não se cobra dizimo e nem as primicias se convertem em Dinheiro pois o pregador já conquistou seu sustento com muito trabalho, Aqui a verdade é pregada sem medo sem culpa e não há Ganância. Observem os textos e contextos pra não virar ”PRETEXTOS”.

  26. entendo que gratidão e algo que so tem aquele que alcançou uma grande oportunidade, o dizimo hoje pra mim é uma gratidão pelas provisões de Deus em minha casa e em minha vida, para onde vai e oque fazem não me interessa! que existem fariseus e hipocritas como aqueles que Jesus repreendeu não sobre o dizimo mas sobre a importancia que eles davam a este ato e se esqueciam de praticar a misericordia com os orfãos e as viuvas. e que hoje ainda acontece isso em muitas congregações infelizmente não vão me fazer deixar de crer que o dono da minha vida e o supridor de minhas nessecidades merece a minha gratidão. sendo que no grande dia do juizo final não serei cobrada por esse ato de gratidão minha parte foi feita por amor e gratidão ao que tenho recebido. LEMBRANDO QUE DIZIMAR NÃO GARANTE SALVAÇÃO.

DEIXE UMA RESPOSTA