Teólogo diz que Estado Islâmico causará a Terceira Guerra Mundial, e que a Bíblia previu isso

33

A Terceira Guerra Mundial é iminente e será causada pelo Estado Islâmico. Essa é a opinião do escritor e teólogo Michael D. Fortner, a partir de sua análise de passagens do Apocalipse.

De acordo com Fortner, a Bíblia alerta para o surgimento do grupo extremista Estado Islâmico, e cita os versículos 14 e 15 do capítulo 9 do livro das Revelações como base: “A qual dizia ao sexto anjo, que tinha a trombeta: ‘Solta os quatro anjos, que estão presos junto ao grande rio Eufrates’. E foram soltos os quatro anjos, que estavam preparados para a hora, e dia, e mês, e ano, a fim de matarem a terça parte dos homens”.

Atualmente, os cristãos são, em número, um pouco mais de um terço da população mundial, de acordo com o Pew Research Center.

Para o teólogo, essa revelação dá indícios bastante objetivos sobre a Terceira Guerra, apontando o rio Eufrates – que nasce na Turquia e se estende por Iraque e Síria – como a região de onde surgirá um dos maiores inimigos da cristandade.


“Metade das cidades que o Estado Islâmico tomou são, literalmente, no rio Eufrates. Eles formaram um califado, que é o primeiro passo para o ressurgimento de seu império islâmico”, explicou Fortner.

Ele ainda pontuou que o que acontece atualmente nos dois países onde os extremistas se instalaram já é uma guerra, que poderá se expandir e ganhar escala intercontinental: “O que está acontecendo na Síria e no Iraque não é simplesmente uma outra guerra que irá crescer e se tornar a Terceira Guerra Mundial. Se você olhar para o mapa das cidades tomadas pelo Estado Islâmico, você vai ver algo muito representativo: o significado de Apocalipse 9”.

Rumores de guerra

Na última quinta-feira, 11 de fevereiro, os países que formam a coalizão internacional para combater o Estado Islâmico, liderados pelos Estados Unidos, decidiram intensificar as ações na Síria e Iraque para combater o grupo extremista/terrorista.

“Decidimos acelerar a campanha […] Os objetivos são derrotar primeiro o tumor do Estado Islâmico no Iraque e na Síria, […] combater suas metástases […e] proteger nossas nações”, afirmou Ashton Carter, secretário de Defesa dos Estados Unidos.

A partir disso, e seguindo a mesma linha do teólogo Fortner, mas por um viés mais analítico, o primeiro-ministro russo, Dmitri Medvedev, afirmou que uma ofensiva terrestre na Síria poderá resultar em “uma nova guerra mundial”.

A Rússia é aliada da Síria, e vem combatendo o Estado Islâmico no país, assim como os grupos rebeldes que tentam derrubar o presidente Bashar al-Assad, visto como ditador pelos Estados Unidos, que querem sua retirada do poder, o que coloca as duas potências nucleares em lados opostos na mesa de negociações.

“As ofensivas terrestres geralmente resultam em uma guerra que acaba sendo permanente […] Todas as partes devem sentar-se à mesa de negociações ao invés de desencadear uma nova guerra mundial. […] Os americanos e nossos parceiros árabes precisam pensar muito sobre isto. Eles querem uma guerra permanente?”, questionou, lembrando que “no mundo árabe… todo mundo combate todo mundo… Tudo é muito mais complicado. Pode levar anos ou décadas [para o problema ser resolvido]”, concluiu.


33 COMENTÁRIOS

  1. Uma terceira guerra nuclear varreria a humanidade da face da terra, precipitaria o planeta em um inverno de muitos meses, pelo encobrimento do sol espessa camada de detritos ocasionadas pelas bombas, a radiação seria altíssima e não sobraria vida, nem pedra sobre pedra. Ao contrário disso, Cristo disse que em sua volta as pessoas estariam casando e dando-se em casamento, festando, divertindo-se, etc., nada a ver, portanto, com cenários de guerra nuclear. Além disso, o texto de Apocalipse é como as centúrias de Nostradamus: todo mundo lê, mas cada um interpreta de um jeito diferente e, no final, todos estão errados. Os evangélicos dizem crer na iminência do fim, mas vivem de acumular tesouros na terra, fazer planos de carreira e aposentadoria para si, seus filhos e netos. É um povo que absolutamente não vive o que crê, pois fala, mas não age com coerência.

    • sandro não confunda as coisas..essa parte que vc fala é no arrebatamento enão no juízo final…no arrebatamento as pessoas estão vivendo normalmente e desapercebidas..

        • São palavras de Jesus, sugiro a leitura de Mateus 24 e 25.

          “E, como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do homem. Porquanto, assim como, nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, E não o perceberam, até que veio o dilúvio, e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do homem. Então, estando dois no campo, será levado um, e deixado o outro; Estando duas moendo no moinho, será levada uma, e deixada outra. Vigiai, pois, porque não sabeis a que hora há de vir o vosso Senhor” Mateus 24:37-42

          • JEANN,

            o sentido dessas palavras “será tomado um e deixado o outro” precisa ser analisado em relação ao exemplo citado, ou seja, o dilúvio.

            Observe que Jesus disse que os que foram levados são justamente os que se perderam no dilúvio. Assim, o entendimento antigo, tradicional é que em Mateus 24:37 a 42 os que são levados são os que se perdem, exatamente como foi no dilúvio, pois Cristo volta em um momento em que as pessoas “se casam e se dão em casamento”, não num mundo pós guerra nuclear, pois, neste caso, não haveriam sobreviventes.

            A doutrina do arrebatamento é elaboração recente, não faz parte da história doutrinária do cristianismo. Observe a seguinte citação:

            “A crença de que a Igreja será arrebatada súbita e secretamente antes da grande e final tribulação é conhecida como pré-tribulacionismo. Sua origem é em geral identificada por volta dos anos da década iniciada em 1830. John N. Darby, pregador anglicano que se tornou fundador dos Irmãos de Plymouth, é considerado o expositor e promotor mais influente do arrebatamento pré-tribulacionista. Por suas seis visitas à América e extensa campanha de literatura do pré-tribulacionismo dos Irmãos de Plymouth, as idéias pré-tribulacionistas espalharam-se rapidamente.” (Dr. Samuele Bacchiocchi – artigo “Razões para se Abandonar a Crença no Arrebatamento Secreto”, disponibilizado no site Sétimo Dia, podendo ser facilmente localizado pelo Google)

            h t t p s : / / setimodia .wordpress . com / 2008 / 11/27 / razoes-para-se-abandonar-a-crenca-no-arrebatamento-secreto /

          • Sandro,

            Quanto ao tribulacionismo há três teses em particular, a pré-tribulacionismo, a midi-tribulacionismo e a pós-tribulacionismo. Na “pré” o arrebatamento é interpretado como sendo antes do “início das dores” descrita por Jesus em Mateus 24. Já a “midi” busca conciliar os dois, interpretando como o arrebatamento sendo no meio da tribulação, já o “pós” interpreta como sendo depois.

            Em suma, a doutrina do arrebatamento não é recente, é mencionada por exemplo na Didaquê (70-90 dC), por Justino (100-165 dC), por Irineu de Lyon (130-220 dC) e vários outros cristãos primitivos.

            “De fato, nos últimos dias se multiplicarão os falsos profetas e os corruptores, as ovelhas se transformarão em lobos e o amor se converterá em ódio. Aumentando a injustiça, os homens se odiarão, se perseguirão e se trairão mutuamente. Então o sedutor do mundo aparecerá, como se fosse o Filho de Deus, e fará sinais e prodígios. A terra será entregue em suas mãos e cometerá crimes como jamais foram cometidos desde o começo do mundo. Então toda criatura humana passará pela prova de fogo e muitos, escandalizados, perecerão. No entanto, aqueles que permanecerem firmes na fé serão salvos por aquele que os outros amaldiçoam. Então aparecerão os sinais da verdade: primeiro, o sinal da abertura no céu; depois, o sinal do toque da trombeta; e, em terceiro, a ressurreição dos mortos. Sim, a ressurreição, mas não de todos, conforme foi dito: ’O Senhor virá e todos os santos estarão com ele’. Então o mundo assistirá o Senhor chegando sobre as nuvens do céu” Didaquê 16:3-6

            “Observe que Jesus disse que os que foram levados são justamente os que se perderam no dilúvio”

            Observe Sandro a parábola que Jesus conta a respeito logo em seguida em Mateus 25, das Noivas (Igreja) prudentes que esperavam pelo Noivo (Cristo), como diz em Mateus 25:10-12 “E, tendo elas ido comprá-lo (o azeite), chegou o esposo (Cristo), e as que estavam preparadas entraram com ele para as bodas, e fechou-se a porta. E depois chegaram também as outras virgens, dizendo: Senhor, Senhor, abre-nos. E ele, respondendo, disse: Em verdade vos digo que vos não conheço”.

            Os que serão levados não serão os que se perderam no dilúvio, mas a Noiva (Igreja) prudente que vigiou como Jesus recomendou.

            “Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor” 1 Tessalonicenses 4:16,17

          • JEANN,

            lamento, mas a doutrina do “arrebatamento secreto” é fruto, sim, da imaginação do pregador anglicano John N. Darby. É uma doutrina especulativa que não tem base nem na Bíblia, nem na tradição da Igreja. O texto que você cita, da Didaquê, não fala de arrebatamento, sendo forçoso demais ver ali qualquer coisa que ampare a doutrina especulativa criada pelo pregador Anglicano John N. Darby.

            Depois você cita, em apoio à hipótese de Darby, dois pais da Igreja, e fala, ainda, de “muitos cristãos primitivos”, mas não cita as fontes e muito menos transcreve as supostas declarações patrísticas.

            Os comentários que você faz são tentativas débeis de conformar os versos bíblicos a essa doutrina estranha à Bíblia e ao cristianismo.

          • Sandro: “É uma doutrina especulativa que não tem base nem na Bíblia, nem na tradição da Igreja”

            Sandro, a tese pré-tribulacionista de Darby baseando-se na bíblia apenas designa a ORDEM dos fatos relatados na bíblia. E não o fato em si, no caso o “início das dores” (relatado também na Didaquê) e o arrebatamento. Eu não o apoio, visto que não tenho uma opinião formada quanto a ORDEM dos fatos, mas o apoio quanto os fatos em si.

            A tradição da Igreja explica tanto a tribulação quanto o arrebatamento, no entanto alguns divergem quanto a ORDEM em que ocorrerão.

            Sandro: “mas não cita as fontes e muito menos transcreve as supostas declarações patrísticas”

            Segue abaixo um deles…

            “[…]Vamos, então, ver o que ele agora também diz. Por isso, digo a vocês, pela palavra do Senhor, que nós que estão vivos, que são deixados até a vinda do Senhor, de modo algum precederemos os que dormem. Porque o mesmo Senhor descerá do céu com grande brado, à voz do arcanjo, e com a última trombeta. Pois então, diz ele, os poderes dos céus serão abalados. Mateus 24:29 Mas por que a trombeta? Pois vemos isso no Monte Sinai também, e Anjos lá também. Mas o que significa a voz do Arcanjo? Como ele disse na parábola das virgens: Levanta-te! O Noivo vem. A partir de Mateus 25:6 Ou isso significa que este, ou que, como no caso de um rei, assim também deve então ser, anjos ministrando na Ressurreição. Para Ele diz, deixe os mortos, e o trabalho é feito, os Anjos não ter poder para fazer isso, mas a Sua palavra. Como se em cima de comando de um rei e dizendo que, aqueles que foram calar deve ir adiante, e os servos deve levá-los para fora, mas eles fazem isso não por seu próprio poder, mas a partir dessa Voz. Isso também Cristo diz em outro lugar: Ele enviará os seus anjos com grande trombeta, os quais reunirão os seus escolhidos, dos quatro ventos, de uma extremidade do céu para o outro. Mateus 24:31 E em todos os lugares você vê os anjos correndo para lá e para cá. O arcanjo, portanto, eu acho que é ele, que é definida por aqueles que são enviados, e que grita assim: Faça todos os homens prontos, para o juiz está à mão. E o que é ante a última trombeta? Aqui, ele implica que há muitas trombetas, e que no último o Juiz desce. E os mortos, diz ele, em Cristo ressuscitarão primeiro. Então nós que estão vivos, que estão à esquerda, deve juntamente com eles, ser apanhados nas nuvens, ao encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor[…]” Homília 8 na Primeira Tessalonicenses, de Crisóstomo (Traduzido do Google Translator)

            Sugiro a leitura completa da Homília em newadvent.org/fathers/230408.htm.

            “Os comentários que você faz são tentativas débeis de conformar os versos bíblicos a essa doutrina estranha à Bíblia e ao cristianismo”

            Arrebatamento e tribulação estão na bíblia, como também na tradição cristã. Só porque não estão de acordo com o que vc crê, não quer dizer que não estão ali.

          • Rufino por exemplo também fala da ressurreição, de quando Jesus vier nas nuvens e sermos arrebatados junto a Ele, de como seremos transformados em corpos espirituais eternos e os pecadores lançados no inferno eterno.
            (FONTE: newadvent.org/fathers/2711.htm).

            Homilia 8 na Primeira Tessalonicenses de Crisóstomo relata como será o arrebatamento nas nuvens.
            (FONTE: newadvent.org/fathers/230408.htm).

            Cirilo de Jerusalém fala ainda de como nossos corpos serão arrebatados e como procederá o juízo eterno de Jesus em sua vinda, sinais de sua vinda, etc.
            (FONTE: newadvent.org/fathers/310115.htm; cap. 19-22).

            Enfim, há várias outras fontes a respeito nos escritos cristãos primitivos, sugiro a leitura deles.

  2. Já vem acontecendo essa terceira guerra.

    Ora desde bim ladem vem ocorrendo. É uma guerra diferente. Aliás, já no final, estando ocorrendo agora a última batalha dela, prevista na bíblia, no norte de Jerusalém, no caso a que ora ocorre na Síria,

  3. O futuro se está escrito é um mistério ou, se não está escrito, está em branco. Não podemos ficar brincando com essas perspectivas, a humanidade desde Caim está em guerra, não houve uma geração humana que não conheceu guerra. Se essa será a última, só Deus sabe.

  4. Alô, pessoal!
    Assunto de urgência!
    Tem gente aqui postando comentários com o nome/nick de outra pessoa.
    O meu foi invadido hoje por algum filh0-da-put@, uma campanha difamat0ria repugnante, isso depois de tentarem me desmoralizar me chamando de messalin@, vagabund@, vadi@.
    Tem vários que me odeiam aqui…mas não esperava que a CANA-LHICE chegasse a tanto.
    Acho que de tanto criticar os gays, possivelmente algum postou coisas horríveis como Princesa de Arendelle, mas eu não reconheço como minhas aquelas infâmi@s.
    Postaram coisas como se fosse eu…ridícul0.
    Como se eu não fosse mulher, mas algum gay/travek0 ou qualquer dessas coisas.
    Levei um choque tremendo quando vi aquilo, escreveram como se eu fosse um homem tentando se passar por mulher.
    E ainda não me recuperei…passei mal…chorei muito…não merecia isso.
    Quem será o maldito?
    Ah, se eu pego quem fez isso!
    Eu pensei até em morrer quando me deparei com o texto escrito com maldade diabólica.
    Tenho até suspeita de quem fez isso, mas não posso acusar…
    Mas a administração do site vai saber, isso vai…
    Desgraçados, covardes…
    Eu sou mulher 100% hétero real e verdadeira, ouviram?
    TUDO AQUILO É QUEM ESCREVEU AQUELA PORCARIA.

    • Princesa
      Em outros comentários vc já disse que é mulher e hétero. Também percebi que alguém estaria usando seu nome para difamar, os primeiros suspeitos são os gays, pelo fato de sermos contra as suas abominações. Pergunto: Que fé vc professa?
      Ficamos chateados quando o mal nos ataca, mas a bíblia diz: “Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa” Mateus 5:11. O bastante para nos confortar.

    • Essa gente faz isso mesmo, pode esperar todo tipo de canalhice, para eles a boa moral e a honestidade são apenas padrões culturais cristãos, eles não se sentem na obrigação de seguir nada disso, essa gente não presta. Não te surpreenda;

  5. Sandro
    Vc deveria não fazer comentários bíblicos, já que se apostatou da fé pelas práticas abomináveis, principalmente quando diz que o arrebatamento é invenção dos evangélicos. Vc rasgou da sua bíblia, 1 Tessalonicenses 4:13-18?
    Quando li a bíblia pela primeira vez, creio que a terceira guerra mundial só se dará, após o milênio do arrebatamento dos escolhidos (igreja).
    “E, acabando-se os mil anos, satanás será solto da sua prisão” Apocalipse 20:7. Imaginem o diabo solto o que ele é capaz de fazer.

    • Caro Manoel, você deveria saber que:

      1. vivemos em um país democrático e onde há liberdade religiosa;

      2. eu tenho o direito constitucional de ler a Bíblia e de comentar sobre ela;

      3. a igreja me excluiu por eu ser gay, e não sexo gay não é prática “abominável”;

      4. o fato de eu ser gay não me torna indigno de buscar a Deus e falar sobre Ele;

      5. a doutrina do arrebatamento é recente e de origem claramente especulativa;

      6. procure no Google: “Razões para se Abandonar a Crença no Arrebatamento Secreto”.

      Segue, para sua apreciação, um trecho do referido artigo:

      “O Vocabulário do Segundo Advento. A primeira razão para rejeitar um arrebatamento secreto que antecede à tribulação é o fato de que o vocabulário do Segundo Advento não oferece respaldo para tal ponto de vista. Nenhuma das três palavras gregas usadas no Novo Testamento para descrever o Retorno de Cristo, ou seja, parousia-vinda, apokalypsis-revelação, e epiphaneia-aparecimento, sugere um arrebatamento secreto pré-tribulacional como objeto da esperança cristã no Advento.

      Os pré-tribulacionistas alegam que a palavra parousia-vinda é usada por Paulo em 1 Tessalonicenses 4:15 para descrever o arrebatamento secreto. Mas em 1 Tessalonicenses 3:13 Paulo emprega a mesma palavra para descrever “a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo com todos os Seus santos”-uma descrição, segundo os pré-tribulacionistas, da segunda fase do Retorno de Cristo. Novamente, em 2 Tessalonicenses 2:8, Paulo emprega o termo parousia-vinda em referência à Vinda de Cristo que causará a destruição do anticristo-um evento que, de acordo com os pré-tribulacionistas, supostamente ocorrerá na segunda fase da Vinda de Cristo.

      Semelhantemente, as palavras apokalypsis-revelação e epiphaneia-aparecimento, são utilizadas para descrever tanto o que os pré-tribulacionistas chamam de arrebatamento (1 Coríntios 1:7; 1 Timóteo 6:14) e o que chamam de Retorno, ou segunda fase da Vinda de Cristo (2 Tessalonicenses 1:7-8, 2:8). Destarte, o vocabulário da Bendita Esperança não propicia base alguma para uma distinção do Retorno de Cristo em duas fases, uma vez que seus termos originais são empregados intercambiavelmente para descrever o mesmo evento. Mais importante ainda é o fato de que cada um desses três termos é claramente empregado para descrever o Retorno de Cristo pós-tribulacional, o que é visto como objeto da esperança do crente.

      A parousia, por exemplo, é indisputavelmente pós-tribulacional em Mateus 24:27, 38, 39 e em 2 Tessalonicenses 2:8. O mesmo é verdade de apokalypsis-revelação, em 2 Tessalonicenses 1:7 e de epiphaneia-aparecimento em 2 Tessalonicenses 2:8. Portanto, o vocabulário da Bendita Esperança exclui a possibilidade de uma Vinda Secreta de Cristo para arrebatar a Igreja, seguida de uma tribulação de sete anos e da Vinda gloriosa, visível para estabelecer o Reino Judaico milenial. Os termos usados claramente apontam a um Advento de Cristo único, indivisível, pós-tribulacional para trazer salvação aos crentes e retribuição aos descrentes.”

      Fonte:
      h t t p s : / / setimodia. word press. com /2008/11/27/razoes-para-se-abandonar-a-crenca-no-arrebatamento-secreto/

    • Caro Manoel, você deveria saber que:

      1. vivemos em um país democrático e onde há liberdade religiosa;

      2. eu tenho o direito constitucional de ler a Bíblia e de comentar sobre ela;

      3. a igreja me excluiu por eu ser gay, e não sexo gay não é prática “abominável”;

      4. o fato de eu ser gay não me torna indigno de buscar a Deus e falar sobre Ele;

      5. a doutrina do arrebatamento é recente e de origem claramente especulativa;

      6. procure no Google: “Razões para se Abandonar a Crença no Arrebatamento Secreto”.

      Segue, para sua apreciação, um trecho do referido artigo:

      “O Vocabulário do Segundo Advento. A primeira razão para rejeitar um arrebatamento secreto que antecede à tribulação é o fato de que o vocabulário do Segundo Advento não oferece respaldo para tal ponto de vista. Nenhuma das três palavras gregas usadas no Novo Testamento para descrever o Retorno de Cristo, ou seja, parousia-vinda, apokalypsis-revelação, e epiphaneia-aparecimento, sugere um arrebatamento secreto pré-tribulacional como objeto da esperança cristã no Advento.

      Os pré-tribulacionistas alegam que a palavra parousia-vinda é usada por Paulo em 1 Tessalonicenses 4:15 para descrever o arrebatamento secreto. Mas em 1 Tessalonicenses 3:13 Paulo emprega a mesma palavra para descrever “a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo com todos os Seus santos”-uma descrição, segundo os pré-tribulacionistas, da segunda fase do Retorno de Cristo. Novamente, em 2 Tessalonicenses 2:8, Paulo emprega o termo parousia-vinda em referência à Vinda de Cristo que causará a destruição do anticristo-um evento que, de acordo com os pré-tribulacionistas, supostamente ocorrerá na segunda fase da Vinda de Cristo.

      Semelhantemente, as palavras apokalypsis-revelação e epiphaneia-aparecimento, são utilizadas para descrever tanto o que os pré-tribulacionistas chamam de arrebatamento (1 Coríntios 1:7; 1 Timóteo 6:14) e o que chamam de Retorno, ou segunda fase da Vinda de Cristo (2 Tessalonicenses 1:7-8, 2:8). Destarte, o vocabulário da Bendita Esperança não propicia base alguma para uma distinção do Retorno de Cristo em duas fases, uma vez que seus termos originais são empregados intercambiavelmente para descrever o mesmo evento. Mais importante ainda é o fato de que cada um desses três termos é claramente empregado para descrever o Retorno de Cristo pós-tribulacional, o que é visto como objeto da esperança do crente.

      A parousia, por exemplo, é i n d is p u t a v e l m e n t e pós-tribulacional em Mateus 24:27, 38, 39 e em 2 Tessalonicenses 2:8. O mesmo é verdade de apokalypsis-revelação, em 2 Tessalonicenses 1:7 e de epiphaneia-aparecimento em 2 Tessalonicenses 2:8. Portanto, o vocabulário da Bendita Esperança exclui a possibilidade de uma Vinda Secreta de Cristo para arrebatar a Igreja, seguida de uma tribulação de sete anos e da Vinda gloriosa, visível para estabelecer o Reino Judaico milenial. Os termos usados claramente apontam a um Advento de Cristo único, indivisível, pós-tribulacional para trazer salvação aos crentes e retribuição aos descrentes.”

      Fonte:
      h t t p s : / / setimodia. word press. com /2008/11/27/razoes-para-se-abandonar-a-crenca-no-arrebatamento-secreto/

      • A Didaquê (70-90 dC), menciona brevemente como será a vinda do Senhor.

        “Então aparecerão os sinais da verdade: primeiro, o sinal da abertura no céu; depois, o sinal do toque da trombeta; e, em terceiro, a ressurreição dos mortos. Sim, a ressurreição, mas não de todos, conforme foi dito: ’O Senhor virá e todos os santos estarão com ele’. Então o mundo assistirá o Senhor chegando sobre as nuvens do céu”. (Didaquê 16:3-6)

        • Tudo isso em um mesmo evento, e os santos que vêm com ele são os anjos.

          Não esqueça, todavia, que a Didaquê não é aceita como parte do cânone.

          Se eu vir aqui e citar textos de pais da igreja em favor da reencarnação você provavelmente não os aceitará alegando que são apócrifos e não inspirados.

          • “e os santos que vêm com ele são os anjos”

            Não necessariamente os santos refere-se apenas aos anjos, embora Mateus 25:31 mostre que os santos anjos virão com Ele. Pois 1 Tessalonicenses 4:16,17 mostra que os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro, depois nós os que estivermos vivos seremos arrebatados para junto deles. Neste momento do arrebamento dos vivos, os mortos que ressuscitaram já estarão diante de Cristo, juntamente com os anjos.

            Quanto a canonicidade, citei a Didaquê apenas porque vc sugere que a questão do arrebatamento seria invenção de Darby.

  6. Vários fenômenos apontam pra esse momento da humanidade,

    Vejamos: os buracos que estão ocorrendo neste momento em várias partes do mundo, objetos estranhos no ares(discos voadores, sonos estranhos, nuvens em forma de cidades, luzes nas nuvens) bolaines no mar morto e rio interno e externo desaguando nesse mesmo mar,drogas no meio da canela, assaltos seguidos de morte, ciência e tecnologia multiplicada, guerras e rumores de guerras, terremotos sucessivos e de grande proporção, maremotos, vulcões, pestes da dengue e da vaca doida, aids, febre espanhola, propagação do evangelho para o mundo todo via rádio,tv e internet.

    Não foi previsão apenas nos alfarrábios judeus, mas sim chines, ingles, francês, argentino, brasileiro, maia, código da bíblia e noutros livros prevendo o futuro com o uso de aplicativos de informática., profecias dos papas, profecias sobre bim ladem que jogou fogo na terra na presença de todos( ou seja, profecia apocalítica da besta jogando fogo na terra em que ele usou aviões que foram filmados e estando as imagens à disposição por séculos sem fim)

  7. Não force a barra, Jeann, cometendo desonestidade intelectual ao pretender impor, nessas citações que você faz de pais da Igreja, qualquer coisa que diga respeito à invencionice do “arrebatamento secreto”. E não sou eu quem disse que se trata de invencionice: são teólogos e historiadores, sendo possível precisar a década em que esse delírio surgiu, ou seja, na de 1830.

    As citações que você compilou, dos pais da Igreja, falam apenas de eventos finais tal como professam as igrejas que, ao contrário de pentecostais e neopentecostais, não veem nada de arrebatamento secreto. É anacronismo colocar nos escritos patrísticos uma doutrina moderna.

    • Sandro, o chamado “arrebatamento secreto” que vc diz é baseado numa visão de uma “irmã” numa igreja do século XIX onde Darby congregava. Segundo eles, Jesus virá não só uma vez mas duas vezes, primeiro para arrebatar a Igreja, e sete anos depois, para estabelecer o Milênio.

      Esta “visão” ou “tese” da qual ALGUNS são adeptos e muitos REJEITAM, apenas estabelece o TEMPO dos fatos, em que ordem ocorrerá. O arrebatamento em si e a tribulação já mostrei que são fatos que estão na bíblia e na tradição cristã. Todos eles interpretam que Jesus virá visivelmente nos céus arrebatar a Igreja.

      • Não, você não mostrou nada além de uma interpretação, uma visão escatológica que tem adeptos entre pentecostais e neopentecostais, mas não faz parte da tradição da Igreja, sendo muito recente do ponto de vista de período histórico. Você forçou alguns pais da Igreja a dizerem, através de seus textos, coisas que eles nunca disseram. Não há nada naqueles escritos patrísticos que você cita que demonstrem que eles criam na hipótese de arrebatamento secreto. Essa heresia vem se somar às outras sempre em voga no meio pentecostal e neopentecostal, religiosos hábeis em torcer as Escrituras.

        • Desculpa Sandro, mas você não entendeu o que eu disse. Vamos tentar novamente…

          1. Os pais da Igreja Primitiva criam num arretamento visível, como uma reunião nos céus com Jesus em sua vinda, como dizem nos links que citei a vc, se é que lesse, ponto.

          2. Os pais da Igreja Primitiva criam na tribulação que haveria na vinda de Cristo, ponto.

          3. O pré-tribulacionismo não “inventou” nem o arrebatamento e nem a tribulação, mas designa apenas a ordem em que ocorrerão, ponto.

          Esta ordem do pré-tribulacionismo em que Jesus virá antes da tribulação eu NÃO creio, mas acredito que veremos o início dela, como descrito por exemplo na Didaquê e na bíblia. No entanto o fato do arrebatamento nos céus para junto de Jesus, ressurreição (não reencarnação) dos mortos e tribulação concordo pois são fatos narrados na bíblia e nos textos que citei (sugiro que leia-os).

          Obs: Pra chamar alguma coisa de “heresia” poderias pelo menos colocar sua interpretação escatológica para analisarmos biblicamente se faz algum sentido.

          • Jean,

            Estamos vendo. Tá achando pouco? O povo perdeu a sensibilidade?

            Tanto sofrimento, mas ainda acha que não começou?

            Tá parecendo uma boca do inferno, quente dum jeito que dá pra torrar qualquer um de tanto sofrimento.

            O mundo está triste, as pessoas estão implorando cada vez mais que Cristo venha, está insuportável, meu caro.

  8. O império Americano vai findar porque o governo Obama foi um desastre porque desprezam Deus e as leis de Deus. Com o governo Obama aumentou nos EUA o satanismo, os casamentos gays, o ateísmo, aumentou também a hostilidade contra a nação de Israel…. A mão de Deus vai pesar contra os EUA se a nação não se arrepender e voltar ao Senhor.

DEIXE UMA RESPOSTA