Apóstolo Valdemiro Santiago irá ao Domingo Legal contracenar com Pedro Manso, humorista que o imita

58

Há pouco tempo, o apóstolo Valdemiro Santiago se irritou com as piadas sobre ele feitas no programa Pânico na Band. Mas agora, o líder da Igreja Mundial do Poder de Deus parece ter mudado de ideia.

Santiago confirmou durante um dos cultos da Mundial que irá participar do programa Domingo Legal, no SBT, em breve.

Na atração comandada por Celso Portiolli, Valdemiro Santiago irá encontrar o humorista Pedro Manso, que tem feito imitações dele em diversos canais de TV.

“Estarei participando ao vivo lá… O original e o genérico. Vamos lá, ver se ele me imita direitinho”, afirmou Santiago, de acordo com informações do site Notícias da TV.


Convencido de que sua participação na atração dominical do SBT atrairá a atenção do público, Valdemiro comentou: “Será que eles estão querendo audiência?”.

Assista a um vídeo da imitação de Valdemiro Santiago feita por Pedro Manso:

Assine o Canal

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

58 COMENTÁRIOS

  1. Com certeza o SBT vai ter grande audiencia. O inferno vai pirar mais uma vez… fizeram de tudo para o valdemiro sumir da televisão e agora, não só ele consegue voltar à parabólica, como recebe convite para um programa popular aos domingos.

    “VEM PRA CÁ, BRASIL!!!”

    • Stardust
      Você frequenta a Mundial agora?
      Se não devolve o dízimo,poderia pelo menos pagar o carnezinho.
      100,00/50,00/ou mais.
      Ou vai comprar carne de porco também?

      • ex., com certeza ela deve estar recebendo cesta básica da Mundial.

        ela mesma confessou q separa os 10% para comprar pernil, e agora revelou que compra 5 kg de pernil. ou seja, ela ganha um salário mínimo por mês, coincidentemente, 5 kg de pernil é quase 10% de um salário mínimo (o pernil está na base de R$ 13,65 o kg. a stardus compra 5 kg com o dízimo dela: 5 x R$ 13,65 = R$ 68,25.).

        imagina quão gorda é uma mulher q come 5 kg de pernil num final de semana?

        a coitada a cada dia revela mais da sua vida derrotada:

        diz q ouve o Espírito Santo (ou é mentira, ou está ficando louca, ou ela não está nem aí pra ele), a coitada já está bipolar (uma hora critica o dízimo, outra diz q o homem do trízimo vai fazer o inferno tremer, uma hora abençoa os ministérios, outra fala mal deles), agora revelou ser extremamente mesquinha e glutona.

        essa é a stardus q ataca as igrejas do Brasil.

  2. O ESTUDO DOS DÍZIMOS RESPONDIDO.

    stardus, eu disse que ia destruir seus argumentos como uma pizza, parte por parte. pois aí vem a primeira parte, seu primeiro questionamento respondido.

    O DÍZIMO SEMPRE FOI ALIMENTO

    A palavra “dízimo” vem do termo hebraico “maasser”. Em sua raiz temos o termo “issaron” que significa “décima parte”; também o termo “´eser” que significa “dez” e o termo “´asar” que significa “dar o dízimo, dar a décima parte”. Na raiz anterior temos desta palavra um termo muito interessante que é “´asa” e que significa “fazer, fabricar, realizar” e também “ma´aseh” que significa “feito, obra”.

    Se dízimo é somente “alimento” então o Eterno deu um mandamento para Israel que nem todos poderiam cumprir! Ele estaria sendo então seletivo em sua “escolha”? Somente os fazendeiros e pecuaristas poderiam então dizimar? Teria o Eterno excluído do cumprimento desta mitsvá – mandamento – os demais israelitas? (antes, raciocine sobre isso, visto que a mitsvá foi dada para toda Israel, e nem toda Israel era pecuarista e agropecuária, haviam comerciantes também, ora, se esses por exemplo, não plantavam, como iriam dizimar, se o dízimo era somente alimento? Então, o Eterno deu o mandamento para toda a Israel, que somente algumas classes poderia cumprir? Ele deveria ter especificado isso no mandamento então).

    A primeira ocorrência da palavra “dízimo” nas Escrituras está num evento que “desmancha” esta teoria. Vejamos o que nos diz o texto: “E bendito seja o D-us Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos. E Abrão deu-lhe o dízimo de tudo” Gn 14:20. Se todos nos lembramos da história, Abraão vai em busca de seu sobrinho Ló e de sua família além de trazer junto com eles os “espólios” da guerra. Parte destes espólios foram entregues como dízimo por Abraão. Mas o que eram estes espólios? A Torah nos explica que compunham de: “E tomaram todos os bens de Sodoma, e de Gomorra, e todo o seu mantimento e foram-se” Gn 14:11. Então os espólios eram os “bens de Sodoma e Gomorra” e todo o mantimento. Pelo texto a Torah diz que o dízmo foi dado de TUDO e não somente dos “alimentos” que estavam disponíveis ali como espólio de guerra.

    Uma outra ocorrência diz algo semelhante: “E esta pedra que tenho posto por coluna será casa de Elohim; e de tudo quanto me deres, certamente te darei o dízimo” Gn 28:22. Neste caso, Ia´aqov estava indo para a casa de Labão e quando tece um encontro com o Eterno ele lhe faz uma oração e lhe diz que daria o dízimo “e de tudo quanto me deres”. Ora, para mim “tudo” é tudo, incluindo dinheiro!

    Finalmente queremos mostrar que quando o Templo ainda estava de pé, eles agiam desta mesma forma: “E, depois que se divulgou esta ordem, os filhos de Israel trouxeram muitas primícias de trigo, mosto, azeite, mel, e de todo o produto do campo; também os dízimos DE TUDO trouxeram em abundância. E os filhos de Israel e de Judá, que habitavam nas cidades de Judá, também trouxeram dízimos dos bois e das ovelhas, e dízimos das coisas dedicadas que foram consagradas ao IHVH seu Elohim; e fizeram muitos montões” II Cr 31:5-6. No texto verificamos que os dízimos eram trazidos dos alimentos mas no mesmo verso diz-se que eram também trazidos “os dízimos de tudo” em abundância! Isso além de trazer também os dízimos das coisas dedicadas, com os quais fizeram “montões”. Imaginamos que os cereais e as frutas ainda poderiam ser colocados em “montões”, mas como fazer isso com os animais? Você imagina uma pilha de vacas ou ovelhas? Isso certamente seria difícil de se imaginar!

    Portanto concluímos que seria impossível dizer que nas Escrituras os dízimos são somente dos “alimentos” ou dos animais do rebanho. Dízimo é o produto de qualquer coisa que se produz ou do fruto de uma realização qualquer, como por exemplo o seu trabalho! (Vide etimologia da palavra).

    A Torah se refere ao produto da Terra, porque era a principal atividade dos israelitas. Mas no mesmo texto fala também do rebanho.

    Alguns tentam alegar que o dízimo seria só de produtos agro-pecuários. Contudo, isto não se verifica nas Escrituras, pois na B’rit Chadashá (“Novo Testamento”) encontramos um fariseu dizendo:

    “Jejuo duas vezes na semana, e dou o dízimo de tudo quanto ganho.” (Lucas 18:12)

    Vemos aqui que a concepção de dízimo sempre foi de fato algo acerca de nossa renda de um modo geral.

    Além disso, Yeshua não acabou com o serviço do sacerdócio, nem com o Templo, mas os aperfeiçoou em si mesmo. O serviço do sacerdócio continua, nos Céus, o sacerdócio do qual o que tínhamos na Terra era apenas sombra. O sacerdócio só passou da Casa de Levi para o sacerdócio à maneira de Melquisedeque. Curiosamente, este mesmo não recebera o dízimo de alimentos, mas de todo o espólio que Abraão conseguiu da guerra.

    se conseguir responder stardus, eu já tenho a resposta escrita comigo. se não, passo para o seu segundo questionamento.

    • perdão STARDUS, esse foi seu 3º questionamento.

      realmente, os dois primeiros questionamentos: “O DÍZIMO FOI ORDENADO POR DEUS NO JARDIM DO ÉDEN, POIS A ÁRVORE DO CONHECIMENTO REPRESENTA O DÍZIMO” e “O DÍZIMO SEMPRE FOI OBRIGATÓRIO MESMO ANTES DA LEI DE MOISÉS” são coerentes. nesses dois pontos ele me disse que vc está certa. o q respondi acima foi o 3º argumento.

      se conseguir contra argumentar, partirei para o 4º questionamento.

      • O ESTUDO DOS DÍZIMOS NÃO FOI RESPONDIDO:

        a alegação de que o dízimo, obrigatório aos judeus não era apenas alimento não encontra respaldo quando verificamos a própria lei de moisés que determinava a sua entrega:

        “Também todas as dízimas do campo, da semente do campo, do fruto das árvores, são do SENHOR; santas são ao SENHOR.” (Levítico 27:30)

        “No tocante a todas as dízimas do gado e do rebanho, tudo o que passar debaixo da vara, o dízimo será santo ao SENHOR.” (levíticos 27:32)

        Veja que a própria lei de moisés especifica o que deveria ser dizimado… as colheitas e os animais… ou seja, alimento.

        Mais uma prova de que o dízimo era alimento se encontra no seguinte relato:

        ” DOS DÍZIMOS NÃO COMI no meu luto e deles nada tirei estando imundo…” (Deuteronômio 26:14a)

        Se a lei de moisés que trazia a obrigação do dízimo diz que ele deveria ser tirado apenas dos alimentos, obviamente não poderia ser tirado de outra coisa, muito menos dinheiro… a lei de moisés era rígida no cumprimento do que estava ordenado:

        “Tudo o que eu te ordeno, observarás para fazer; nada lhe acrescentarás nem diminuirás.” (Deuteronômio 12:32)

        portanto, se a lei de moisés que trazia a obrigação de dizimar diz que dízimo era a décima parte de colheitas e animais, não há como fazer acrescimos, dizendo que dízimo é algo além do que foi especificado.

        Agora sobre sacerdotes levitas, que tinham o mandamento de receber dízimos somente dos seus irmãos israelitas (hebreus 7:5) realmente o sacerdócio deles acabou, agora temos um sacerdote bem superior, a saber Jesus:

        ” Mas este, porque permanece eternamente, tem um sacerdócio perpétuo.Portanto, pode também salvar perfeitamente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles “( hebreus 7:24-25)

        os sacerdotes levitas se alimentavam dos dízimos que recebiam dos israelitas (hebreus 7:5), mas Jesus apesar de ter substituido esses levitas não tem necessidade de receber dízimos, pois Ele não se alimenta.

        ” Porque, mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança da lei.” (hebreus 7:12)

        Mudou o sacerdócio levitico para o sacerdócio de Cristo, muito superior e assim a lei também teve de ser mudada… não há mais mandamento de dizimar… aliás, para nós que não somos israelitas nunca houve!

        E por fim, o dízimo se torna inutil e abolido:

        ” Porque o precedente mandamento é ab-rogado por causa da sua fraqueza e inutilidade” (Hebreus 7:18)

        Edy mancebo, se as suas outras respostas foram como estas, melhor consultar outro “mestre” !

        • então explique isso stardus:

          “E, depois que se divulgou esta ordem, os filhos de Israel trouxeram muitas primícias de trigo, mosto, azeite, mel, e de todo o produto do campo; também os dízimos DE TUDO trouxeram em abundância. E os filhos de Israel e de Judá, que habitavam nas cidades de Judá, também trouxeram dízimos dos bois e das ovelhas, e dízimos das coisas dedicadas que foram consagradas ao IHVH seu Elohim; e fizeram muitos montões” II Cr 31:5-6

          • primeiramente é necessário deixar claro que primicia é um coisa e dízimo é outra. Assim como oferta é um coisa e dízimo é outra:

            O texto de neemias deixa bem claro a diferença que havia entre ofertas, primicias e dízimos… eram 3 coisas diferentes:

            ” Ainda no mesmo dia, se nomearam homens para as câmaras dos tesouros, DAS OFERTAS, DAS PRIMÍCIAS E DOS DÍZIMOS, para ajuntarem nelas, das cidades, as porções designadas pela Lei para os sacerdotes e para os levitas; pois Judá estava alegre, porque os sacerdotes e os levitas ministravam ali” (Neemias 12:44)

            Agora que ficou claro que havia uma diferença entre primicias e dízimos, que eram coisas diferentes, vemos no próprio texto de neemias o que foi oferecido como dízimo:

            “Então, todo o Judá trouxe os dízimos dos cereais, do vinho e do azeite aos depósitos.” (Neemias 13:12)

            repare: dízimo dos CEREAIS. VINHO E AZEITE ( frutos do campo = alimentos!!! )

            entendeu a diferença, edy mancebo??? eu pessoalmente aconselharia vc a mudar de mestre…

    • O ESTUDO DOS DÍZIMOS NÃO FOI RESPONDIDO:

      a alegação de que o dízimo, obrigatório aos judeus não era apenas alimento não encontra respaldo quando verificamos a própria lei de moisés que determinava a sua entrega:

      “Também todas as dízimas do campo, da semente do campo, do fruto das árvores, são do SENHOR; santas são ao SENHOR.” (Levítico 27:30)

      “No tocante a todas as dízimas do gado e do rebanho, tudo o que passar debaixo da vara, o dízimo será santo ao SENHOR.” (levíticos 27:32)

      Veja que a própria lei de moisés especifica o que deveria ser dizimado… as colheitas e os animais… ou seja, alimento.

      Mais uma prova de que o dízimo era alimento se encontra no seguinte relato:

      ” DOS DÍZIMOS NÃO COMI no meu luto e deles nada tirei estando imundo…” (Deuteronômio 26:14a)

      Se a lei de moisés que trazia a obrigação do dízimo diz que ele deveria ser tirado apenas dos alimentos, obviamente não poderia ser tirado de outra coisa, muito menos dinheiro… a lei de moisés era rígida no cumprimento do que estava ordenado:

      “Tudo o que eu te ordeno, observarás para fazer; nada lhe acrescentarás nem diminuirás.” (Deuteronômio 12:32)

      portanto, se a lei de moisés que trazia a obrigação de dizimar diz que dízimo era a décima parte de colheitas e animais, não há como fazer acrescimos, dizendo que dízimo é algo além do que foi especificado.

      Agora sobre sacerdotes levitas, que tinham o mandamento de receber dízimos somente dos seus irmãos israelitas (hebreus 7:5) realmente o sacerdócio deles acabou, agora temos um sacerdote bem superior, a saber Jesus:

      ” Mas este, porque permanece eternamente, tem um sacerdócio perpétuo.Portanto, pode também salvar perfeitamente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles “( hebreus 7:24-25)

      os sacerdotes levitas se alimentavam dos dízimos que recebiam dos israelitas (hebreus 7:5), mas Jesus apesar de ter substituido esses levitas não tem necessidade de receber dízimos, pois Ele não se alimenta.

      ” Porque, mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança da lei.” (hebreus 7:12)

      Mudou o sacerdócio levitico para o sacerdócio de Cristo, muito superior e assim a lei também teve de ser mudada… não há mais mandamento de dizimar… aliás, para nós que não somos israelitas nunca houve!

      E por fim, o dízimo se torna inutil e abolido:

      ” Porque o precedente mandamento é ab-rogado por causa da sua fraqueza e inutilidade” (Hebreus 7:18)

      Edy mancebo, se as suas outras respostas foram como estas, melhor consultar outro “mestre” !

      • então me explique isso. a bíblia está em contradição? ou os israelitas interpretaram errado a ORDEM (mandamento)?

        “E, depois que se divulgou esta ordem, os filhos de Israel trouxeram muitas primícias de trigo, mosto, azeite, mel, e de todo o produto do campo; também os dízimos DE TUDO trouxeram em abundância. E os filhos de Israel e de Judá, que habitavam nas cidades de Judá, também trouxeram dízimos dos bois e das ovelhas, e dízimos das coisas dedicadas que foram consagradas ao IHVH seu Elohim; e fizeram muitos montões” II Cr 31:5-6.

        quem será q interpretou melhor o mandamento, vc ou os israelitas? se foi vc, então eles estavam cumprindo errado a ORDEM (mandamento), já que não se deveria fazer acréscimos à Lei. eu prefiro crer nos escritores da Bíblia stardus.

        • primeiramente é necessário deixar claro que primicia é um coisa e dízimo é outra. Assim como oferta é um coisa e dízimo é outra:

          O texto de neemias deixa bem claro a diferença que havia entre ofertas, primicias e dízimos… eram 3 coisas diferentes:

          ” Ainda no mesmo dia, se nomearam homens para as câmaras dos tesouros, DAS OFERTAS, DAS PRIMÍCIAS E DOS DÍZIMOS, para ajuntarem nelas, das cidades, as porções designadas pela Lei para os sacerdotes e para os levitas; pois Judá estava alegre, porque os sacerdotes e os levitas ministravam ali” (Neemias 12:44)

          Agora que ficou claro que havia uma diferença entre primicias e dízimos, que eram coisas diferentes, vemos no próprio texto de neemias o que foi oferecido como dízimo:

          “Então, todo o Judá trouxe os dízimos dos cereais, do vinho e do azeite aos depósitos.” (Neemias 13:12)

          repare: dízimo dos CEREAIS. VINHO E AZEITE ( frutos do campo = alimentos!!! )

          entendeu a diferença, edy mancebo??? eu pessoalmente aconselharia vc a mudar de mestre…

        • quer continuar stardus?

          Assim também oferecereis ao Senhor uma oferta alçada de todos os vossos DÍZIMOS, que receberdes dos filhos de Israel, e deles dareis a oferta alçada do Senhor a Arão, o sacerdote.
          De TODAS AS VOSSAS DÁDIVAS oferecereis toda a oferta alçada do Senhor; de tudo o melhor deles, a sua santa parte.
          Números 18:28-29

          • primeiramente é necessário deixar claro que primicia é um coisa e dízimo é outra. Assim como oferta é um coisa e dízimo é outra:

            O texto de neemias deixa bem claro a diferença que havia entre ofertas, primicias e dízimos… eram 3 coisas diferentes:

            ” Ainda no mesmo dia, se nomearam homens para as câmaras dos tesouros, DAS OFERTAS, DAS PRIMÍCIAS E DOS DÍZIMOS, para ajuntarem nelas, das cidades, as porções designadas pela Lei para os sacerdotes e para os levitas; pois Judá estava alegre, porque os sacerdotes e os levitas ministravam ali” (Neemias 12:44)

            Agora que ficou claro que havia uma diferença entre primicias e dízimos, que eram coisas diferentes, vemos no próprio texto de neemias o que foi oferecido como dízimo:

            “Então, todo o Judá trouxe os dízimos dos cereais, do vinho e do azeite aos depósitos.” (Neemias 13:12)

            repare: dízimo dos CEREAIS. VINHO E AZEITE ( frutos do campo = alimentos!!! )

            entendeu a diferença, edy mancebo??? eu pessoalmente aconselharia vc a mudar de mestre…

  3. então me explique isso. a bíblia está em contradição? ou os israelitas interpretaram errado a ORDEM (mandamento)?

    “E, depois que se divulgou esta ORDEM, os filhos de Israel trouxeram muitas primícias de trigo, mosto, azeite, mel, e de todo o produto do campo; também os dízimos DE TUDO trouxeram em abundância. E os filhos de Israel e de Judá, que habitavam nas cidades de Judá, também trouxeram dízimos dos bois e das ovelhas, e dízimos das coisas dedicadas que foram consagradas ao IHVH seu Elohim; e fizeram muitos montões” II Cr 31:5-6.

    quem será q interpretou melhor o mandamento, vc ou os israelitas? se foi vc, então eles estavam cumprindo errado a ORDEM (mandamento), já que não se deveria fazer acréscimos à Lei. eu prefiro crer nos escritores da Bíblia stardus, e que a sua interpretação errada, para não crer q a bíblia está em contradição, visto q ela não condenou a atitude deles.

    • além disso, já disse antes, e repito, vc é muito maldosa nas suas argumentações, pq coloca textos isolados.

      veja bem:

      “TAMBÉM todas as dízimas do campo, da semente do campo, do fruto das árvores, são do SENHOR; santas são ao SENHOR.” (Levítico 27:30).

      veja que o texto diz: TAMBÉM. ou seja, não é somente isso. vamos ler o texto todo stardus.

      Todavia, nenhuma coisa consagrada, que alguém consagrar ao Senhor de tudo o que tem, de homem, ou de animal, ou do campo da sua possessão, se venderá nem resgatará; toda a coisa consagrada será santíssima ao Senhor.
      TODA A COISA consagrada que for consagrada do homem, não será resgatada; certamente morrerá.
      Também todas as dízimas do campo, da semente do campo, do fruto das árvores, são do Senhor; santas são ao Senhor.
      Porém, se alguém das suas dízimas resgatar alguma coisa, acrescentará a sua quinta parte sobre ela.
      No tocante a todas as dízimas do gado e do rebanho, tudo o que passar debaixo da vara, o dízimo será santo ao Senhor.
      (Levítico 27:28-32)

      não coloque um texto fora do contexto stardus. ele não está especificando o q é dízimo, o contexto é sobre resgate. o que o escritor diz, é que nada que for consagrado ao Eterno deve ser resgatado, também os dízimos dos campos.

      leia todo o texto de levítico, e pare de pegar textos isolados. vc só engana os incautos. o capítulo inteiro está falando do resgate, leia com atenção.

      veja como vc foi maldosa na sua interpretação. como os israelitas interpretaram? bem diferente de vc:

      “E, depois que se divulgou esta ORDEM, os filhos de Israel trouxeram muitas primícias de trigo, mosto, azeite, mel, e de todo o produto do campo; também os dízimos DE TUDO trouxeram em abundância. E os filhos de Israel e de Judá, que habitavam nas cidades de Judá, também trouxeram dízimos dos bois e das ovelhas, e dízimos das coisas dedicadas que foram consagradas ao IHVH seu Elohim; e fizeram muitos montões” II Cr 31:5-6.

      • primeiramente é necessário deixar claro que primicia é um coisa e dízimo é outra. Assim como oferta é um coisa e dízimo é outra:

        O texto de neemias deixa bem claro a diferença que havia entre ofertas, primicias e dízimos… eram 3 coisas diferentes:

        ” Ainda no mesmo dia, se nomearam homens para as câmaras dos tesouros, DAS OFERTAS, DAS PRIMÍCIAS E DOS DÍZIMOS, para ajuntarem nelas, das cidades, as porções designadas pela Lei para os sacerdotes e para os levitas; pois Judá estava alegre, porque os sacerdotes e os levitas ministravam ali” (Neemias 12:44)

        Agora que ficou claro que havia uma diferença entre primicias e dízimos, que eram coisas diferentes, vemos no próprio texto de neemias o que foi oferecido como dízimo:

        “Então, todo o Judá trouxe os dízimos dos cereais, do vinho e do azeite aos depósitos.” (Neemias 13:12)

        repare: dízimo dos CEREAIS. VINHO E AZEITE ( frutos do campo = alimentos!!! )

        entendeu a diferença, edy mancebo??? eu pessoalmente aconselharia vc a mudar de mestre…

    • primeiramente é necessário deixar claro que primicia é um coisa e dízimo é outra. Assim como oferta é um coisa e dízimo é outra:

      O texto de neemias deixa bem claro a diferença que havia entre ofertas, primicias e dízimos… eram 3 coisas diferentes:

      ” Ainda no mesmo dia, se nomearam homens para as câmaras dos tesouros, DAS OFERTAS, DAS PRIMÍCIAS E DOS DÍZIMOS, para ajuntarem nelas, das cidades, as porções designadas pela Lei para os sacerdotes e para os levitas; pois Judá estava alegre, porque os sacerdotes e os levitas ministravam ali” (Neemias 12:44)

      Agora que ficou claro que havia uma diferença entre primicias e dízimos, que eram coisas diferentes, vemos no próprio texto de neemias o que foi oferecido como dízimo:

      “Então, todo o Judá trouxe os dízimos dos cereais, do vinho e do azeite aos depósitos.” (Neemias 13:12)

      repare: dízimo dos CEREAIS. VINHO E AZEITE ( frutos do campo = alimentos!!! )

      entendeu a diferença, edy mancebo??? eu pessoalmente aconselharia vc a mudar de mestre…

  4. stardus, vc está ficando louca. o que tem a ver diferença entre dízimos e primícias? o texto está falando de dízimos, e não de primícias. vc está ficando louca STARDUS? está nervosa? então vou colocar de novo para ler com atenção:

    “E, depois que se divulgou esta ORDEM, os filhos de Israel trouxeram muitas primícias de trigo, mosto, azeite, mel, e de todo o produto do campo; também os DÍZIMOS DE TUDO (nada a ver com primícias e ofertas, mas dízimos) trouxeram em abundância. E os filhos de Israel e de Judá, que habitavam nas cidades de Judá, também trouxeram dízimos dos bois e das ovelhas, e dízimos das coisas dedicadas que foram consagradas ao IHVH seu Elohim; e fizeram muitos montões” II Cr 31:5-6.

    O assunto é dízimo, e não primícias e ofertas. vc é maldosa, primeiro pegou um verscículo isolado de um texto q deixava claro as ordenanças sobre o RESGATE, que incluía TAMBÉM os dízimos do campo e do gado. e agora me vem falando de primícias e ofertas q não tem nada a ver.

    vamos continuar, presta atenção dessa vez:

    Assim também oferecereis ao Senhor uma oferta alçada de todos os vossos DÍZIMOS (a oferta, vai ser tirada dos dízimos, ou seja, se o dízimo é alimento, a oferta tirada vai ser alimento, se for gado, vai ser gado, se for espólio, vai ser espólio), que receberdes dos filhos de Israel, e deles dareis a oferta alçada do Senhor a Arão, o sacerdote.
    De TODAS AS VOSSAS DÁDIVAS (essas são tiradas dos dízimos) oferecereis toda a oferta alçada do Senhor; de tudo o melhor deles, a sua santa parte.
    Números 18:28-29

    • veja stardus, não tem pra onde fugir.

      primeiro, a ordenança:

      Assim também oferecereis ao Senhor uma oferta alçada de TODOS os vossos DÍZIMOS (a oferta, vai ser tirada dos dízimos, ou seja, se o dízimo é alimento, a oferta tirada vai ser alimento, se for gado, vai ser gado, se for espólio, vai ser espólio), que receberdes dos filhos de Israel, e deles dareis a oferta alçada do Senhor a Arão, o sacerdote. (veja, a oferta alçada será tirada do dízimo).

      vamos continuar lendo. que tipo de oferta seria tirado do dízimo? (se o dízimo é só alimento, só alimento pode ser tirado dele certo?)

      De TODAS AS VOSSAS DÁDIVAS (essas são tiradas dos dízimos) oferecereis toda a oferta alçada do Senhor; DE TUDO O MELHOR DELES, a sua santa parte.
      (Números 18:28-29).

      certo, essa é a ordenança. agora vamos ver como os israelitas cumpriram essa ordenança?

      “E, depois que se divulgou esta ORDEM, os filhos de Israel trouxeram muitas primícias de trigo, mosto, azeite, mel, e de todo o produto do campo; também os DÍZIMOS DE TUDO (nada a ver com primícias e ofertas, mas dízimos) trouxeram em abundância. E os filhos de Israel e de Judá, que habitavam nas cidades de Judá, também trouxeram dízimos dos bois e das ovelhas, e dízimos das coisas dedicadas que foram consagradas ao IHVH seu Elohim; e fizeram muitos montões” II Cr 31:5-6.

      • Edy mancebo

        É necessário lembrar que havia sim uma oferta tirada do dízimo … esses eram os dízimos dos dízimos, esses deveriam ser tirados pelos levitas que eram os que recebiam os dízimos dos israelitas, esses sim com o mandamento de dizimar:

        “Também falarás aos levitas e lhes dirás: Quando receberdes os dízimos da parte dos filhos de Israel, que vos dei por vossa herança, deles apresentareis uma oferta ao SENHOR: o dízimo dos dízimos.” (Números 18:26)

        Ou seja, os levitas recebiam os dízimos dos alimentos, porém ele não ficavam com tudo para sí… eles tinham de tirar a décima parte deles e oferecer ao Senhor.

        Edy mancebo, até agora vc não conseguiu provar que o dízimo da lei era algo além de alimento… e mesmo que vc conseguisse a proesa de conseguir provar que dízimo da lei de moisés fosse algo além disso, mais cedo ou tarde vc esbarraria em outra contradição… mas não vou revelar essa contradição agora… quero ver vc se esforçando ao máximo para tentar desmerecer o estudo que comprova as dez maiores mentiras sobre o dízimo, e no fim, ver vc ficar sem argumentos…

        Até pq vc é divertido! muito engraçado vc tentando usar a bíblia para tentar fundamentar essa heresia dos dízimos como uma obrigação para os cristãos e ainda por cima em dinheiro!

        • stardus, o pernil de porco está te deixando maluca.

          explica isso:

          Assim também oferecereis ao Senhor uma oferta alçada de todos os vossos DÍZIMOS (a oferta, vai ser tirada dos dízimos, ou seja, se o dízimo é alimento, a oferta tirada vai ser alimento, se for gado, vai ser gado, se for espólio, vai ser espólio), que receberdes dos filhos de Israel, e deles dareis a oferta alçada do Senhor a Arão, o sacerdote.
          De TODAS AS VOSSAS DÁDIVAS (essas são tiradas dos dízimos) oferecereis toda a oferta alçada do Senhor; de tudo o melhor deles, a sua santa parte. – Números 18:28-29

          certo, tem o dízimo do dízimo, mas se o dízimo é em alimento, o dízimo do dízimo é em alimento, mas o texto está bem claro: DE TODAS AS VOSSAS DÁDIVAS.

          está difícil de ler? será q vc está com problema de vista?

          DE TODAS AS VOSSAS DÁDIVAS

          de novo:

          “E, depois que se divulgou esta ORDEM, os filhos de Israel trouxeram muitas primícias de trigo, mosto, azeite, mel, e de todo o produto do campo; também os DÍZIMOS DE TUDO (nada a ver com primícias e ofertas, mas dízimos) trouxeram em abundância. E os filhos de Israel e de Judá, que habitavam nas cidades de Judá, também trouxeram dízimos dos bois e das ovelhas, e dízimos das coisas dedicadas que foram consagradas ao IHVH seu Elohim; e fizeram muitos montões” II Cr 31:5-6.

          TAMBÉM (além das primícias) os DÍZIMOS DE TUDO (nada a ver com primícias e ofertas, mas dízimos) trouxeram em abundância.

          DÍZIMOS DE TUDO.

          conseguiu ler agora stardus?

          manera no pernil de porco menina.

          • seja honesta, vc está AFIRMANDO algo que não está no texto, o texto é claro:

            DÍZIMO DE TUDO

            e não DÍZIMO DE TODO PRODUTO DO CAMPO

            DE TODAS AS VOSSAS DÁDIVAS

            e não DE TODO O PRODUTO DO CAMPO

            acabou stardus

          • edy mancebo

            Agora entendi o seu raciocínio… vc está confundindo o dízimo ( unidade de medida equivalente à décima parte de qualquer coisa) com o dízimo da lei de moisés ( ordenação para os israelitas para que dessem a décima parte de suas colheitas e animais ).

            O dízimo como unidade de medida tem carater voluntário, e nesse caso, vemos o caso de abraão que deu o dízimo de tudo que tomou na guerra contra os reis ( genesis 14:20 ), ou o dízimo de tudo que jacó prometeu dar se viesse a conseguir se Deus fosse favorável a ele ( Gênesis 28:22 ) e o do fariseu que dava dízimo de tudo que ganhava (Lucas 18:12).

            Estes 3 exemplos bíblicos demonstram que dízimo pode sim, ser oferecido voluntariamente e do que for ( alimento, dinheiro, bens etc…)

            Este dízimo, mencionado nestes casos são voluntários!

            Agora, o outro dízimo, bem mais famoso na bíblia é o dízimo dos alimentos (levíticos 27:30-32), obrigatório somente aos israelitas (levíticos 27:34, hebreus 7:5 ), esse dízimo é o mencionado no conhecido texto de malaquias 3:8-11, tão usado como pretexto para arrancar dízimos dos cristãos.

            entenda, edy mancebo… não é pecado a pessoa dar 10% de seu salário e dar numa denominação… o problema é o ensino que isso é obrigatório e usar o texto de malaquias, que não tem nada a ver com os cristãos.

            O jeann, aqui mesmo no site, já disse várias vezes que dá dízimo na denominação dele, porém ele tem plena consciencia de que isso não é o mesmo dízimo, o da lei, aquele que era obrigatório. Ele entrega a titulo de oferta… é uma oferta da décima parte da renda dele. Ele não peca por fazer isso, da mesma forma que eu não peco por não fazer.

            Espero ter sido mais claro agora. E lembre-se… cristãos não tem mandamento de dizimar… podem até faze-lo, mas não tem esse mandamento. O dízimo mencionado na lei de moisés nunca foi dinheiro… era alimentos! Malaquias 3:10 não se aplica a nós, e sim 2 corintios 9:7.

    • Edy mancebo

      É necessário lembrar que havia sim uma oferta tirada do dízimo … esses eram os dízimos dos dízimos, esses deveriam ser tirados pelos levitas que eram os que recebiam os dízimos dos israelitas, esses sim com o mandamento de dizimar:

      “Também falarás aos levitas e lhes dirás: Quando receberdes os dízimos da parte dos filhos de Israel, que vos dei por vossa herança, deles apresentareis uma oferta ao SENHOR: o dízimo dos dízimos.” (Números 18:26)

      Ou seja, os levitas recebiam os dízimos dos alimentos, porém ele não ficavam com tudo para sí… eles tinham de tirar a décima parte deles e oferecer ao Senhor.

      Edy mancebo, até agora vc não conseguiu provar que o dízimo da lei era algo além de alimento… e mesmo que vc conseguisse a proesa de conseguir provar que dízimo da lei de moisés fosse algo além disso, mais cedo ou tarde vc esbarraria em outra contradição… mas não vou revelar essa contradição agora… quero ver vc se esforçando ao máximo para tentar desmerecer o estudo que comprova as dez maiores mentiras sobre o dízimo, e no fim, ver vc ficar sem argumentos…

      Até pq vc é divertido! muito engraçado vc tentando usar a bíblia para tentar fundamentar essa heresia dos dízimos como uma obrigação para os cristãos e ainda por cima em dinheiro!

    • será que a stardus passou mal de novo? estamos no início do mês, talvez ela já tenha recebido seu salário e comido seus 5 kg de pernil do final de semana. isso faz mal stardus.

      eu vou para o meu culto logo. se responder, amanhã eu continuo te respondendo. bom descanso e que vc se recupere logo da comilança do final de semana.

      • ir para o culto? esqueceu que nas igrejas-empresas não se realizam cultos e sim reuniões?em alguns dias é congresso empresarial…

        Responda corretamente. A lição 3 vc não aprendeu direito… assim vc não passa de ano!

        • seja honesta, vc está AFIRMANDO algo que não está no texto, o texto é claro:

          DÍZIMO DE TUDO

          e não DÍZIMO DE TODO PRODUTO DO CAMPO

          DE TODAS AS VOSSAS DÁDIVAS

          e não DE TODO O PRODUTO DO CAMPO

          acabou stardus

          • edy mancebo

            Agora entendi o seu raciocínio… vc está confundindo o dízimo ( unidade de medida equivalente à décima parte de qualquer coisa) com o dízimo da lei de moisés ( ordenação para os israelitas para que dessem a décima parte de suas colheitas e animais ).

            O dízimo como unidade de medida tem carater voluntário, e nesse caso, vemos o caso de abraão que deu o dízimo de tudo que tomou na guerra contra os reis ( genesis 14:20 ), ou o dízimo de tudo que jacó prometeu dar se viesse a conseguir se Deus fosse favorável a ele ( Gênesis 28:22 ) e o do fariseu que dava dízimo de tudo que ganhava (Lucas 18:12).

            Estes 3 exemplos bíblicos demonstram que dízimo pode sim, ser oferecido voluntariamente e do que for ( alimento, dinheiro, bens etc…)

            Este dízimo, mencionado nestes casos são voluntários!

            Agora, o outro dízimo, bem mais famoso na bíblia é o dízimo dos alimentos (levíticos 27:30-32), obrigatório somente aos israelitas (levíticos 27:34, hebreus 7:5 ), esse dízimo é o mencionado no conhecido texto de malaquias 3:8-11, tão usado como pretexto para arrancar dízimos dos cristãos.

            entenda, edy mancebo… não é pecado a pessoa dar 10% de seu salário e dar numa denominação… o problema é o ensino que isso é obrigatório e usar o texto de malaquias, que não tem nada a ver com os cristãos.

            O jeann, aqui mesmo no site, já disse várias vezes que dá dízimo na denominação dele, porém ele tem plena consciencia de que isso não é o mesmo dízimo, o da lei, aquele que era obrigatório. Ele entrega a titulo de oferta… é uma oferta da décima parte da renda dele. Ele não peca por fazer isso, da mesma forma que eu não peco por não fazer.

            Espero ter sido mais claro agora. E lembre-se… cristãos não tem mandamento de dizimar… podem até faze-lo, mas não tem esse mandamento. O dízimo mencionado na lei de moisés nunca foi dinheiro… era alimentos! Malaquias 3:10 não se aplica a nós, e sim 2 corintios 9:7.

          • hum.. agora você explicou melhor. vou levar isso junto com o texto do Eduardo para o instrutor. eu não discuto de forma tendenciosa stardus, sou muito curioso e receptivo em relação ao estudo do Evangelho, tanto que não tive problemas em assumir que mudei meu ponto de vista em relação à sodomia, por sua causa, e aceitei quando o instrutor disse que seus dois primeiros argumentos eram contundentes. acho que estamos nesse mundo também para aprender.

            apesar de não concordar com suas posturas, agradeço pela paciência. assim que tiver uma resposta eu volto.

    • Não, pois vc não respondeu biblicamente o 3° tópico. E ainda quer pular para a lição 4? vc não aprendeu nem a terceira!

      edy mancebo não conseguiu provar que o dízimo da lei de moisés é algo além de alimento.

      • mas que menina burra. claro que tem o dízimo dos dízimos. mas se o dízimo é das frutas, vc vai tirar para o dízimo dos dízimos vaca? claro que nao sua burra, se o dízimo é em frutas, o dízimo dos dízimos vai ser em frutas também, a não ser q vc faça um milagre e faça fruta virar vaca. vc vem com cada uma que dá vontade de rir.

        leia com atenção por favor, para não falar besteira:

        De TODAS AS VOSSAS DÁDIVAS (essas são tiradas dos dízimos) oferecereis toda a oferta alçada do Senhor; de tudo o melhor deles, a sua santa parte. – Números 18:28-29

        certo, tem o dízimo do dízimo, mas se o dízimo é em alimento, o dízimo do dízimo é em alimento, mas o texto está bem claro: DE TODAS AS VOSSAS DÁDIVAS.

        está difícil de ler? será q vc está com problema de vista?

        de novo:

        “E, depois que se divulgou esta ORDEM, os filhos de Israel trouxeram muitas primícias de trigo, mosto, azeite, mel, e de todo o produto do campo; também os DÍZIMOS DE TUDO (nada a ver com primícias e ofertas, mas dízimos) trouxeram em abundância. E os filhos de Israel e de Judá, que habitavam nas cidades de Judá, também trouxeram dízimos dos bois e das ovelhas, e dízimos das coisas dedicadas que foram consagradas ao IHVH seu Elohim; e fizeram muitos montões” II Cr 31:5-6.

        TAMBÉM (além das primícias) os DÍZIMOS DE TUDO (nada a ver com primícias e ofertas, mas dízimos).

        DÍZIMOS DE TUDO

        stardus, manera no pernil q o negócio tá ficando feio.

          • stardus, não se faça de desentendida, essa é a sua interpretação, mas eu não estou interpretando, estou colocando o texto, e o texto é claro: DÍZIMO DE TUDO. não tem o q argumentar, agora vc quer dizer o que é tudo? precisa melhorar um pouco.

            então quando Jacó fez o voto dar o dízimo de TUDO tb era só alimento? e quando o fariseu disse que jejuava duas vezes por semana e dava o dízimo de TUDO tb era só alimento? e Abraão tb, quando deu o dízimo de TODO o espólio de guerra, era só alimento?

            então se vc pegasse daqui a 100 anos o testemunho de um membro da IURD dizendo que deu o dízimo de TUDO, vc ia dizer q ele só deu o dízimo de alimento?

            seja honesta, vc está AFIRMANDO algo que não está no texto, o texto é claro:

            DÍZIMO DE TUDO

            e não DÍZIMO DE TODO PRODUTO DO CAMPO

            acabou stardus

          • edy mancebo

            Agora entendi o seu raciocínio… vc está confundindo o dízimo ( unidade de medida equivalente à décima parte de qualquer coisa) com o dízimo da lei de moisés ( ordenação para os israelitas para que dessem a décima parte de suas colheitas e animais ).

            O dízimo como unidade de medida tem carater voluntário, e nesse caso, vemos o caso de abraão que deu o dízimo de tudo que tomou na guerra contra os reis ( genesis 14:20 ), ou o dízimo de tudo que jacó prometeu dar se viesse a conseguir se Deus fosse favorável a ele ( Gênesis 28:22 ) e o do fariseu que dava dízimo de tudo que ganhava (Lucas 18:12).

            Estes 3 exemplos bíblicos demonstram que dízimo pode sim, ser oferecido voluntariamente e do que for ( alimento, dinheiro, bens etc…)

            Este dízimo, mencionado nestes casos são voluntários!

            Agora, o outro dízimo, bem mais famoso na bíblia é o dízimo dos alimentos (levíticos 27:30-32), obrigatório somente aos israelitas (levíticos 27:34, hebreus 7:5 ), esse dízimo é o mencionado no conhecido texto de malaquias 3:8-11, tão usado como pretexto para arrancar dízimos dos cristãos.

            entenda, edy mancebo… não é pecado a pessoa dar 10% de seu salário e dar numa denominação… o problema é o ensino que isso é obrigatório e usar o texto de malaquias, que não tem nada a ver com os cristãos.

            O jeann, aqui mesmo no site, já disse várias vezes que dá dízimo na denominação dele, porém ele tem plena consciencia de que isso não é o mesmo dízimo, o da lei, aquele que era obrigatório. Ele entrega a titulo de oferta… é uma oferta da décima parte da renda dele. Ele não peca por fazer isso, da mesma forma que eu não peco por não fazer.

            Espero ter sido mais claro agora. E lembre-se… cristãos não tem mandamento de dizimar… podem até faze-lo, mas não tem esse mandamento. O dízimo mencionado na lei de moisés nunca foi dinheiro… era alimentos! Malaquias 3:10 não se aplica a nós, e sim 2 corintios 9:7.

          • stardus, toma mais uma:

            “E bendito seja o D-us Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos. E Abrão deu-lhe o dízimo de TUDO” Gn 14:20. Se todos nos lembramos da história, Abraão vai em busca de seu sobrinho Ló e de sua família além de trazer junto com eles os “espólios” da guerra. Parte destes espólios foram entregues como dízimo por Abraão. Mas o que eram estes espólios? A Torah nos explica que compunham de: “E tomaram todos os bens de Sodoma, e de Gomorra, e todo o seu mantimento e foram-se” Gn 14:11. Então os espólios eram os “bens de Sodoma e Gomorra” e todo o mantimento. Pelo texto a Torah diz que o dízmo foi dado de TUDO e não somente dos “alimentos” que estavam disponíveis ali como espólio de guerra”.

          • edy mancebo

            Agora entendi o seu raciocínio… vc está confundindo o dízimo ( unidade de medida equivalente à décima parte de qualquer coisa) com o dízimo da lei de moisés ( ordenação para os israelitas para que dessem a décima parte de suas colheitas e animais ).

            O dízimo como unidade de medida tem carater voluntário, e nesse caso, vemos o caso de abraão que deu o dízimo de tudo que tomou na guerra contra os reis ( genesis 14:20 ), ou o dízimo de tudo que jacó prometeu dar se viesse a conseguir se Deus fosse favorável a ele ( Gênesis 28:22 ) e o do fariseu que dava dízimo de tudo que ganhava (Lucas 18:12).

            Estes 3 exemplos bíblicos demonstram que dízimo pode sim, ser oferecido voluntariamente e do que for ( alimento, dinheiro, bens etc…)

            Este dízimo, mencionado nestes casos são voluntários!

            Agora, o outro dízimo, bem mais famoso na bíblia é o dízimo dos alimentos (levíticos 27:30-32), obrigatório somente aos israelitas (levíticos 27:34, hebreus 7:5 ), esse dízimo é o mencionado no conhecido texto de malaquias 3:8-11, tão usado como pretexto para arrancar dízimos dos cristãos.

            entenda, edy mancebo… não é pecado a pessoa dar 10% de seu salário e dar numa denominação… o problema é o ensino que isso é obrigatório e usar o texto de malaquias, que não tem nada a ver com os cristãos.

            O jeann, aqui mesmo no site, já disse várias vezes que dá dízimo na denominação dele, porém ele tem plena consciencia de que isso não é o mesmo dízimo, o da lei, aquele que era obrigatório. Ele entrega a titulo de oferta… é uma oferta da décima parte da renda dele. Ele não peca por fazer isso, da mesma forma que eu não peco por não fazer.

            Espero ter sido mais claro agora. E lembre-se… cristãos não tem mandamento de dizimar… podem até faze-lo, mas não tem esse mandamento. O dízimo mencionado na lei de moisés nunca foi dinheiro… era alimentos! Malaquias 3:10 não se aplica a nós, e sim 2 corintios 9:7.

    • é edson, mas a turma do sr. Burns acabou de calar o seu amigo stardus biblicamente. tem alguma coisa a dizer? não né, um mendigo como vc não entende nada de Bíblia, só sabe bater palma.

          • POXA GOSTEI MESMO DA MANEIRA QUE EXPOS ESTE TEXTO, MAS ME EXPLICA AI, SE OS LEVITAS RECEBIAM SÓMENTE COMIDA, COMO FAZIAM PARA ADQUIRIR AS OUTRAS COISAS TODAS, COMO MOVEIS ROUPAS, E TUDO MAIS QUE AS PESSOAS PRECISAVAM, SIM POIS OS LEVITAS ERAM UMA TRIBO COMPOSTAS DE PESSOAS DE FAMILIAS, E OS DÍZIMOS ERAM LEVADOS A CASA DO TESOURO, ENTÃO PELO QUE ENTENDO TESOURO DA CORNUCÓPIA, POIS SÓ VERTE ALIMENTOS, JÓIAS PEDRAS PRECIOSAS DINHEIRO NADA, OUTRA COISA SE O SUJEITO RESOLVER PAGAR O DÍZIMO QUE SÃO COMIDA E PARAR NO CAMINHO COMO VOCE DESCREVEU, PARA ELE COMER E APROVEITAR A VIDA COM SUA FAMILIA, OQUE COMERIAM OS LEVITAS,? JÁ QUE O DEVEDOR DO DÍZIMO PODIA FAZER FESTA PARA SUA FAMILIA COMER NA PRESENÇA DE DEUS, COMO DIZ O IRMÃO ALI O EDI VELHUSCO, EXPLICA AI POIS FIQUEI CONFUSO…UMA NAÇÃO INTEIRA TRABALHANDO PARA OUTRAS ONZE EM TROCA DE COMIDA E ESTÁ QUANDO VINHA, POIS O CARA PODERIA PASSAR E COMER NO CAMINHO, SERÁ QUE A PRIMICIA DE LOUVOR A DEUS ESTAVA SUJEITA A PASSAR FOME, BOM É ISTO QUE PREGAM, COITADOS

  5. Edy Mancebo,

    Lendo o seu texto, ou o seu “mestre” tem um certo conhecimento do estudo da Torah, ou o seu “mestre” é algum site. De uma forma ou de outra, ele é muito tendencioso (talvez viva do dízimo), e está usando a Torah para pregar uma mentira.

    Nenhum mandamento impedia alguém que quisesse, de dizimar de tudo que tinha, voluntariamente (“Jejuo duas vezes na semana, e dou o dízimo de tudo quanto ganho.” -Lucas 18:12). Mas porque muitos israelitas fizeram isso, não significa que seja uma obrigação (mandamento). Assim como um judeu poderia dar o dízimo de tudo, voluntariamente, em um voto, como Jacó fez, ele poderia jejuar duas vezes na semana, voluntariamente. Mas nem uma nem outra são mandamentos.

    Certamente Levítico 27 está falando do “Resgate”, mas está escrito ali, que certas coisas não podiam ser resgatadas porque “pertenciam” ao Eterno. Isso deixa claro, por exemplo, que você não podia fazer um voto de entregar o dízimo dos produtos do campo. E por que? Porque esse dízimo já “pertencia” ao Eterno. Como você vai fazer um voto para entregar algo que já “pertence” ao Eterno? É como se meu patrão dissesse que iria me dar meu salário de presente. Meu salário “pertence” a mim, porque é fruto do meu trabalho, não preciso que alguém me prometa ele, é “obrigação”, “mandamento” me entregar ele. Assim, como meu patrão não pode depois “resgatar” meu salário. Ele pode “resgatar” um dinheiro que tenha colocado a mais na minha conta, por engano, mas o meu salário não pertence a ele, é meu, e ele não pode resgatar. Por isso o texto de Levítico 27, que fala do resgate, descreve que certas coisas não podiam ser “resgatadas”, e nem serem entregues em votos, porque pertenciam ao Eterno.

    Vejamos:

    “Mas o primogênito de um animal, por já ser do SENHOR, ninguém o santificará; seja boi ou gado miúdo, do SENHOR é”. (Levítico 27:26).

    Assim, o texto fala da santificação do primogênito de um animal, ele não precisa ser santificado, entregue em voto, porque já “pertencia” ao Eterno, porque é mandamento que o primogênito deveria pertencer ao Eterno.

    “Também todas as dízimas do campo, da semente do campo, do fruto das árvores, são do Senhor; santas são ao Senhor”. (Levítico 27:30).

    Conforme está descrito, o texto está dizendo que “também” os dízimos do campo, pertencem ao Eterno, tal como o primogênito dos animais. Esses não podem ser resgatados.

    “No tocante a todas as dízimas do gado e do rebanho, tudo o que passar debaixo da vara, o dízimo será santo ao Senhor”. (Levítico 27:32).

    Leia todo o texto de Levítico 27, e verá que o texto especifica tudo que por “mandamento” pertence ao Eterno, e entre essas coisas, não está descrito o salário, ou os espólios de guerra. Claro que alguém poderia entregar por “voto” o dízimo de todo o seu salário. Tal como meu patrão poderia me pagar uma gratificação no final do mês. Mas essa “gratificação” não é uma obrigação dele, e ele não me roubará se não me der. Ao contrário do meu salário, que me pertence, e que caso ele não deposite, estará me roubando. Assim é o dízimo. O israelita poderia dar o dízimo de “tudo”, mas se não desse, não estaria roubando o Eterno. Mas certamente, se não entregasse o dízimo das coisas que estão descritas no texto de Levítico, ele estará roubando o Eterno, porque essas coisas pertencem ao Eterno por mandamento.

    Ora, você poderia então, argumentar que na época não havia salário, dinheiro, e que por isso o texto de Levítico não fala dos “dízimos do salário do trabalhador” como pertencentes ao Eterno. Será que só havia agropecuários em Israel?

    Claro que não.

    O dinheiro era usado para comprar bois para serem oferecidos em sacrifícios. (II Samuel 24:24).
    Era utilizado para pagar tributos vassalos. (II Reis 23:33,35). Era utilizado para comprar imóveis (Jeremias 32:9-11). Para pagar salários (II Reis 22:4-7).

    Dízimo na Torah como “pertencente” ao Eterno, nunca está relacionado a dinheiro. Nunca e Nunca. O dízimo que pertencia ao Eterno, e que se você não entregasse, estaria roubando o Eterno, sempre está relacionado a comida, alimentos, produção agropecuária.

    Porque eram os dízimos “pertencentes ao Eterno” aceitos somente em forma de animais e grãos? Muito simples! Vejamos:

    “Certamente darás os dízimos de todo o fruto das tuas sementes, que cada ano se recolher no campo. Perante o Adonay teu Elohim, no lugar que ele escolher para ali fazer habitar o seu nome, comereis os dízimos do teu cereal, do teu vinho e do teu azeite, e os primogênitos das tuas vacas e das tuas ovelhas, para que aprendas a temer ao Adonay teu Elohim todos os dias. Mas se o caminho for longo demais, de modo que não os possas levar, por estar longe de ti o lugar que o Adonay teu Elohim escolher para ali pôr o seu nome, quando o Adonay teu Elohim te tiver abençoado, então vende-os e leva o dinheiro na tua mão e vai ao lugar que o Adonay teu Elohim escolher. Com esse dinheiro comprarás tudo o que deseja a tua alma, por vacas, ou ovelhas, ou vinho, ou bebida forte, ou qualquer outra coisa que te pedir a tua alma. Come-o ali perante o Adonay teu Elohim, e alegra-te tu e a tua familia” – (Deuteronômio 14:22:29)

    “Trareis a este lugar os vossos holocaustos e os vossos sacrifícios, os vossos dízimos e as vossas ofertas especiais, os vossos votos e as vossas ofertas voluntárias, e os primogênitos das vossas vacas e das vossas ovelhas. Ali comereis na presença do Adonay vosso Elohim e vos alegrareis com as vossas familias por todo o bem que vos abençoar o Adonay vosso Elohim Então, ao lugar que escolher o Adonay vosso Elohim … para ali trareis…. vossos dízimos” (Deuteronômio 12:6,7,11)

    Os dízimos deviam ser comidos pelos dizimistas na presença do Eterno, no local que Ele ordenasse.

    PRESTE ATENÇÃO NESSA PORÇÃO:

    Mas se o caminho for longo demais, de modo que não os possas levar, por estar longe de ti o lugar que o Adonay teu Elohim escolher para ali pôr o seu nome, quando o Adonay teu Elohim te tiver abençoado, então vende-os e leva o dinheiro na tua mão e vai ao lugar que o Adonay teu Elohim escolher. Com esse dinheiro comprarás tudo o que deseja a tua alma, por vacas, ou ovelhas, ou vinho, ou bebida forte, ou qualquer outra coisa que te pedir a tua alma. Come-o ali perante o Adonay teu Elohim, e alegra-te tu e a tua familia” – (Deuteronômio 14:22:29).

    Aqui findam-se os argumentos de que o mandamento dos dízimos não era somente alimentos.

    Segundo o mandamento, se o caminho fosse muito longo, você não poderia vender, e dar o dízimo em dinheiro. Mas não, porque o dízimo deveria ser “comido” na presença do Eterno. Então, você deveria vender tudo, e não podia depositar esse valor em dinheiro, mas deveria COMPRAR tudo que sua alma desejasse, para comer ali, na presença do Eterno, sem se esquecer do levita, da viúva, do estrangeiro e do órfão.

  6. Nenhum mandamento impedia alguém que quisesse, de dizimar de tudo que tinha, voluntariamente (“Jejuo duas vezes na semana, e dou o dízimo de tudo quanto ganho.” -Lucas 18:12). Mas porque muitos israelitas fizeram isso, não significa que seja uma obrigação (mandamento). Assim como um judeu poderia dar o dízimo de tudo, voluntariamente, em um voto, como Jacó fez, ele poderia jejuar duas vezes na semana, voluntariamente. Mas nem uma nem outra são mandamentos.

    Certamente Levítico 27 está falando do “Resgate”, mas está escrito ali, que certas coisas não podiam ser resgatadas porque “pertenciam” ao Eterno. Isso deixa claro, por exemplo, que você não podia fazer um voto de entregar o dízimo dos produtos do campo. E por que? Porque esse dízimo já “pertencia” ao Eterno. Como você vai fazer um voto para entregar algo que já “pertence” ao Eterno? É como se meu patrão dissesse que iria me dar meu salário de presente. Meu salário “pertence” a mim, porque é fruto do meu trabalho, não preciso que alguém me prometa ele, é “obrigação”, “mandamento” me entregar ele. Assim, como meu patrão não pode depois “resgatar” meu salário. Ele pode “resgatar” um dinheiro que tenha colocado a mais na minha conta, por engano, mas o meu salário não pertence a ele, é meu, e ele não pode resgatar. Por isso o texto de Levítico 27, que fala do resgate, descreve que certas coisas não podiam ser “resgatadas”, e nem serem entregues em votos, porque pertenciam ao Eterno.

    Vejamos:

    “Mas o primogênito de um animal, por já ser do SENHOR, ninguém o santificará; seja boi ou gado miúdo, do SENHOR é”. (Levítico 27:26).

    Assim, o texto fala da santificação do primogênito de um animal, ele não precisa ser santificado, entregue em voto, porque já “pertencia” ao Eterno, porque é mandamento que o primogênito deveria pertencer ao Eterno.

    “Também todas as dízimas do campo, da semente do campo, do fruto das árvores, são do Senhor; santas são ao Senhor”. (Levítico 27:30).

    Conforme está descrito, o texto está dizendo que “também” os dízimos do campo, pertencem ao Eterno, tal como o primogênito dos animais. Esses não podem ser resgatados.

    “No tocante a todas as dízimas do gado e do rebanho, tudo o que passar debaixo da vara, o dízimo será santo ao Senhor”. (Levítico 27:32).

    Leia todo o texto de Levítico 27, e verá que o texto especifica tudo que por “mandamento” pertence ao Eterno, e entre essas coisas, não está descrito o salário, ou os espólios de guerra. Claro que alguém poderia entregar por “voto” o dízimo de todo o seu salário. Tal como meu patrão poderia me pagar uma gratificação no final do mês. Mas essa “gratificação” não é uma obrigação dele, e ele não me roubará se não me der. Ao contrário do meu salário, que me pertence, e que caso ele não deposite, estará me roubando. Assim é o dízimo. O israelita poderia dar o dízimo de “tudo”, mas se não desse, não estaria roubando o Eterno. Mas certamente, se não entregasse o dízimo das coisas que estão descritas no texto de Levítico, ele estará roubando o Eterno, porque essas coisas pertencem ao Eterno por mandamento.

    Ora, você poderia então, argumentar que na época não havia salário, dinheiro, e que por isso o texto de Levítico não fala dos “dízimos do salário do trabalhador” como pertencentes ao Eterno. Será que só havia agropecuários em Israel?

    Claro que não.

    O dinheiro era usado para comprar bois para serem oferecidos em sacrifícios. (II Samuel 24:24).
    Era utilizado para pagar tributos vassalos. (II Reis 23:33,35). Era utilizado para comprar imóveis (Jeremias 32:9-11). Para pagar salários (II Reis 22:4-7).

    Dízimo na Torah como “pertencente” ao Eterno, nunca está relacionado a dinheiro. Nunca e Nunca. O dízimo que pertencia ao Eterno, e que se você não entregasse, estaria roubando o Eterno, sempre está relacionado a comida, alimentos, produção agropecuária.

    Porque eram os dízimos “pertencentes ao Eterno” aceitos somente em forma de animais e grãos? Muito simples! Vejamos:

    “Certamente darás os dízimos de todo o fruto das tuas sementes, que cada ano se recolher no campo. Perante o Adonay teu Elohim, no lugar que ele escolher para ali fazer habitar o seu nome, comereis os dízimos do teu cereal, do teu vinho e do teu azeite, e os primogênitos das tuas vacas e das tuas ovelhas, para que aprendas a temer ao Adonay teu Elohim todos os dias. Mas se o caminho for longo demais, de modo que não os possas levar, por estar longe de ti o lugar que o Adonay teu Elohim escolher para ali pôr o seu nome, quando o Adonay teu Elohim te tiver abençoado, então vende-os e leva o dinheiro na tua mão e vai ao lugar que o Adonay teu Elohim escolher. Com esse dinheiro comprarás tudo o que deseja a tua alma, por vacas, ou ovelhas, ou vinho, ou bebida forte, ou qualquer outra coisa que te pedir a tua alma. Come-o ali perante o Adonay teu Elohim, e alegra-te tu e a tua familia” – (Deuteronômio 14:22:29)

    “Trareis a este lugar os vossos holocaustos e os vossos sacrifícios, os vossos dízimos e as vossas ofertas especiais, os vossos votos e as vossas ofertas voluntárias, e os primogênitos das vossas vacas e das vossas ovelhas. Ali comereis na presença do Adonay vosso Elohim e vos alegrareis com as vossas familias por todo o bem que vos abençoar o Adonay vosso Elohim Então, ao lugar que escolher o Adonay vosso Elohim … para ali trareis…. vossos dízimos” (Deuteronômio 12:6,7,11)

    Os dízimos deviam ser comidos pelos dizimistas na presença do Eterno, no local que Ele ordenasse.

    PRESTE ATENÇÃO NESSA PORÇÃO:

    Mas se o caminho for longo demais, de modo que não os possas levar, por estar longe de ti o lugar que o Adonay teu Elohim escolher para ali pôr o seu nome, quando o Adonay teu Elohim te tiver abençoado, então vende-os e leva o dinheiro na tua mão e vai ao lugar que o Adonay teu Elohim escolher. Com esse dinheiro comprarás tudo o que deseja a tua alma, por vacas, ou ovelhas, ou vinho, ou bebida forte, ou qualquer outra coisa que te pedir a tua alma. Come-o ali perante o Adonay teu Elohim, e alegra-te tu e a tua familia” – (Deuteronômio 14:22:29).

    Aqui findam-se os argumentos de que o mandamento dos dízimos não era somente alimentos.

    Segundo o mandamento, se o caminho fosse muito longo, você não poderia vender, e dar o dízimo em dinheiro. Mas não, porque o dízimo deveria ser “comido” na presença do Eterno. Então, você deveria vender tudo, e não podia depositar esse valor em dinheiro, mas deveria COMPRAR tudo que sua alma desejasse, para comer ali, na presença do Eterno, sem se esquecer do levita, da viúva, do estrangeiro e do órfão.

        • eu estou sempre apto para aprender, pois quando deixarmos de sermos aprendizes, nos tornamos tolos. e não sou cabeça dura, tanto que aceitei prontamente quando o instrutor (que não é da Universal, pois lá ainda estou esperando a resposta mas ninguém ainda me deu, por falta de tempo) disse que seus dois primeiros argumentos eram contundentes.

          vou levar o seu texto e o do Eduardo, e depois te dou uma resposta. se eu estiver mesmo errado, saberei admitir. me perdoe pelas ofensas, mas realmente fiquei muito decepcionado com vc com aquela história do Espírito Santo e da sua comilança, mas isso passa, afinal todos nós somos falhos.

          agradeço pela paciência.

          • edy mancebo

            na igreja-empresa ninguém nunca vai “ter tempo” para discutir a veracidade do dízimo… eles vão te enrolar com malaquias 3:10 e pronto!

            É até bom que esse seu “mestre” seja de fora dessa turma aí… ganhou um voto de confiança cmg agora.

            Não tenha medo de dar dízimo numa denominação… isso não é pecado, e ninguém vai perder a salvação por causa disso. Se as suas intenções são boas, não há problemas. O que combatemos é o ensino herético que isso é obrigatório! E o uso irregular de passagens bíblicas que não podem de forma alguma serem aplicadas aos cristãos.

            O livro de malaquias, tão usado para forçar o povo a dar dízimo, na vdd é dirigido à nação de israel… isso vc verifica logo no primeiro versículo do livro:

            ” Peso da palavra do SENHOR CONTRA ISRAEL, por intermédio de Malaquias.” (malaquias 1:1)

            Repare que logo no inicio de malaquias, o livro já indica a quem se dirigia aquelas advertencias… À israel!!!

            inclusive, quando o profeta fala que eles estavam roubando nos dízimos e nas ofertas, ele menciona claramente quem fazia aquilo:

            “Com maldição sois amaldiçoados, porque a mim me roubais, sim, TODA ESTA NAÇÃO” (malaquias 3:9)

            Veja que novamente é demonstrado quem estava roubando… “TODA ESTA NAÇÃO”… e qual nação o profeta se referia? obviamente a nação de israel, a única com mandamento de dizimar!

            Este dízimo que o profeta malaquias se referia, é o dízimo da lei de moisés, de carater obrigatório, SOMENTE aos israelitas!

            A bíblia também menciona o dízimo voluntário ( unidade de medida ) foi o caso de abraão… ele não tinha mandamento de dar dízimo… e mesmo assim o fez… foi voluntário…

            Outro caso do dízimo voluntário foi o de jacó, quando ele fez a promessa de dar o dízimo de tudo o que viesse a receber… também foi uma coisa voluntária. inclusive antes de mencionar a palavra dízimo, a bíblia diz que ele fez um voto (Gênesis 28:20)… voto de dar dízimo… ora, voto é algo particular…quem quiser faz voto, quem não quiser não faz!

            Existem 2 tipos de dízimos mencionados na bíblia… o dízimo voluntário (unidade de medida ) e o dízimo obrigatório ( da lei de moisés ).

            É importante não confundir um com o outro… e infelizmente isso é muito comum.

            O dízimo voluntário NUNCA FOI ABOLIDO pois ele nunca foi obrigatório, portanto se vc quiser dar 10% de sua renda numa denominação, não há restrições biblicas quanto a isso.

            Mas o dízimo da lei de moisés de carater obrigatório, ESSE SIM FOI ABOLIDO com o sacrifício de Cristo na cruz. Esse dízimo é o mesmo que é mencionado em malaquias 3:10, mateus 23:23, levíticos 27:30-32, etc…

            Espero ter sido mais claro agora.

          • Edy Mancebo,

            Te parabenizo pela atitude, é isso mesmo, ninguém é dono da verdade e não temos como saber tudo.
            O importante é ser humilde o suficiente pra reconhecer que sempre podemos aprender mais.

            Abraço,
            Deus te abençoe

            ——————————-

            stardust,

            É isso aí, agora tá mais claro, acho que sempre que se fale de dízimo tem que fazer essa diferenciação. Muita gente não sabe a diferença do dízimo voluntário e o da lei de Moisés.

            Inclusive seria bom vc colocar essa diferença no seu estudo, fica mais claro pras pessoas que lerem.
            Lá vc apenas cita “dízimo”, sem fazer diferenciação. Da mesma forma as vezes vc fala contra os “pró-dizimos”, dando a entender que é apenas um. Seria bom ser mais claro nesse aspecto :)

            Se puderes fazer isso agradeço, não estarias falando “contra” os “pró-dizimos” voluntários (eu), rsrsrs

            Valeu, abraço,
            Deus te abençoe

    • POXA GOSTEI MESMO DA MANEIRA QUE EXPOS ESTE TEXTO, MAS ME EXPLICA AI, SE OS LEVITAS RECEBIAM SÓMENTE COMIDA, COMO FAZIAM PARA ADQUIRIR AS OUTRAS COISAS TODAS, COMO MOVEIS ROUPAS, E TUDO MAIS QUE AS PESSOAS PRECISAVAM, SIM POIS OS LEVITAS ERAM UMA TRIBO COMPOSTAS DE PESSOAS DE FAMILIAS, E OS DÍZIMOS ERAM LEVADOS A CASA DO TESOURO, ENTÃO PELO QUE ENTENDO TESOURO DA CORNUCÓPIA, POIS SÓ VERTE ALIMENTOS, JÓIAS PEDRAS PRECIOSAS DINHEIRO NADA, OUTRA COISA SE O SUJEITO RESOLVER PAGAR O DÍZIMO QUE SÃO COMIDA E PARAR NO CAMINHO COMO VOCE DESCREVEU, PARA ELE COMER E APROVEITAR A VIDA COM SUA FAMILIA, OQUE COMERIAM OS LEVITAS,? JÁ QUE O DEVEDOR DO DÍZIMO PODIA FAZER FESTA PARA SUA FAMILIA COMER NA PRESENÇA DE DEUS, COMO DIZ O IRMÃO ALI O EDI VELHUSCO, EXPLICA AI POIS FIQUEI CONFUSO…UMA NAÇÃO INTEIRA TRABALHANDO PARA OUTRAS ONZE EM TROCA DE COMIDA E ESTÁ QUANDO VINHA, POIS O CARA PODERIA PASSAR E COMER NO CAMINHO, SERÁ QUE A PRIMICIA DE LOUVOR A DEUS ESTAVA SUJEITA A PASSAR FOME, BOM É ISTO QUE PREGAM, COITADOS

  7. Respeito o Valdemiro Santiago como homem de Deus, mas não concordo com essa ida dele ao SBT pra participar de um programa que só mostra obscenidades e com um humorista que faz piadas com o nome de Deus, acredito que ele possa estar passando dos limites, talvez esse seja o problema de muitos, dinheiro e poder. Decepcionante!

  8. Nos como cristãos temos que apreveitar todas as oportunidades,pois a biblia
    diz :Que os filhos das trevas são mais abeis, que os filhos da luz..
    E se Deus usou o homem pra dar essa oportunidade de esta em uma rede nacional,ate eu iria lá,falar do amor de Deus!
    Ha e a vc que criticou uma dia vc vai acabar dentro de uma igreja evangelica,pois Deus não vê como vê o homem!Um forte abraço que Deus te abençoe!<3

DEIXE UMA RESPOSTA