Missões: andarilho que sofria de problemas mentais é curado após ouvir a Palavra de Deus na Índia

0

Em uma das áreas mais remotas da Índia, entre uma de suas tribos mais primitivas, um homem identificado como Pratik (que teve sua real identidade preservada por questões de segurança) vagou sem rumo entre a depredação da selva e a confusão emaranhada de sua própria doença mental, em andanças que duravam semanas.

De tempos em tempos, ele voltava à sua consciência plena e retornava para sua esposa em sua casa, em uma região conhecida como Chhattisgarh, um dos estados mais pobres e analfabetos da Índia, segundo informações da Christian Aid Mission.

Durante seis anos, ele oscilou entre a sanidade e a loucura, vagando entre a sua casa e a selva e seus perigos. Sua esposa temia por sua vida. Este ciclo poderia ter continuado indefinidamente se um missionário chamado Siddharth (o nome verdadeiro foi omitido por questões de segurança) não tivesse se apegado ao ministério com entusiasmo para atingir milhares de grupos de pessoas na Índia que ainda não haviam ouvido a mensagem da salvação em Cristo.

Siddharth começou sua divulgação com os Gonds da Índia, animistas idólatras e adoradores da natureza, que sofrem diariamente com a fome e a pobreza. Com o poder do Evangelho e do Espírito Santo, ele e sua equipe de missionários indígenas gradualmente viram os vícios dos aldeões Gond no álcool se transformar em zelo pelo Senhor.


Em seguida, ele e sua equipe foram para áreas não alcançadas entre os Sahu, Oravan, Khadia, Kanwar Chamar, e as pessoas Korwa, e 50 igrejas foram plantadas. Um dos novos convertidos em Korwa era um amigo de Pratik. Este novo convertido correu para procurar Pratik no início do ano passado, durante um dos períodos de sanidade de Pratik – um lembrete da soberania de Deus e cuidado providencial.

“Ele ouviu falar sobre o Senhor Jesus Cristo através de um dos seus amigos, e ele queria saber mais sobre o Senhor”, disse o missionário Siddharth. Surpreendentemente, Pratik andou 49 quilômetros na selva e estradas de terra para chegar à igreja de Korwa.

Quando chegou, o poder da Palavra e do Espírito começou a tocar o coração e a mente de Pratik. A igreja orou por ele e Deus agiu poderosamente para trazer a cura. “O Senhor o libertou da doença mental, e ele tornou-se completamente normal!”, exclamou Siddharth.

Pratik colocou sua fé em Jesus como Senhor e Salvador, e ele se tornou uma nova pessoa em Cristo. “Depois de provar o amor e libertação de nosso Senhor Jesus Cristo, ele começou a visitar as aldeias num raio de 15 km e pregou o Evangelho, testemunhando o que o Senhor tinha feito em sua vida”, acrescentou o missionário.

“Em apenas seis meses, ele plantou cinco congregações em cinco aldeias, e em alguns outros povoados ele trouxe uma ou duas famílias a Cristo. Durante a minha última visita à sua aldeia, o Senhor permitiu-me para batizar mais de 50 pessoas em Korwa”. Nessa área, mais de 400 pessoas vieram a Cristo através do ministério de Pratik e um outro missionário indígena”, relatou SIddharth.

“O povo de Korwa são as pessoas tribais mais primitivas na Índia central”, disse Siddharth. “Tanto quanto sabemos, nenhuma outra missão está trabalhando entre este grupo de pessoas nesta parte da Índia central. Suas aldeias são geralmente no alto de morros ou coberta com floresta densa. Eles são animistas, e eles também acreditam em magia e bruxaria. A feitiçaria desempenha um papel muito importante na sua vida social”, contextualizou.

Quase todas as pessoas de Korwa, incluindo algumas crianças, são viciadas em bebidas alcoólicas feitas localmente a partir de pó de arroz e uma flor selva, observou o missionário: “Somos os pioneiros para trabalhar entre eles com uma concentração especial”, disse, contando que a sede de seu ministério funciona no estado vizinho de Jharkhand. “O grupo de pessoas Bhuiya também não alcançados na área onde trabalhamos. Os grupos de pessoas em Munda e Oravan têm fortes igrejas em três distritos de Jharkhand, e em um distrito de Jharkhand eles são na sua maioria não-convertidos, e, portanto, nós concentramos nosso ministério entre eles”.

Entre setembro e novembro de 2015, o ministério chegou a 4.050 pessoas que nunca tinham ouvido o Evangelho, em 135 aldeias que pertenciam aos grupos Korwa, Gond, Bhuiya e Khadia. Dessas pessoas, 1.196 colocaram sua fé em Cristo para a salvação e sete igrejas foram plantadas. Durante esse período, 271 pessoas se juntaram as bolsas e outras 287 pessoas se disseram “prontas para se juntar à obra do Senhor”.

“Há muitos crentes novos-convertidos, homens e mulheres jovens, que se voltaram para Cristo dentre os grupos de pessoas Korwa, Munda, Oravan e Bhuiya. Nós ensinamos-lhes a Palavra de Deus e os treinamos em técnicas de plantação de igrejas no contexto do campo missionário na nossa escola por satélite. Louvamos a Deus por aquilo que o Senhor está fazendo através da vida e testemunho destes novos crentes muito simples”, concluiu.


SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA