Arqueólogos revelam descoberta de novas provas da existência de Jesus em moedas do primeiro século

5

As evidências da existência de Jesus Cristo há tempos não se resumem à fé, princípios e milagres registrados em vídeo. No entanto, uma nova descoberta arqueológica pode acrescentar dados às informações a respeito do Messias.

Classificada pela imprensa internacional como uma descoberta de grande significativa na área da História da Arte, a revelação do historiador, arqueólogo e artista Ronald Stewart de que encontrou moedas cunhadas à mão numa época entre 33 e 47 D.C. com imagens representativas de Jesus alarmou estudiosos de todo o mundo.

A investigação está em curso, mas os resultados iniciais já são apontados como um grande acréscimo de conhecimento à história da arte, cristianismo e história do oriente.

De acordo com o Christian Telegraph, antes desta descoberta, a mais antiga representação conhecida de Jesus Cristo datava de 235 D.C. , no que é conhecido como “O milagre da cura do paralítico”.


Imagem das análises feitas por Stewart nas moedas descobertas
Imagem das análises feitas por Stewart nas moedas descobertas

O historiador Stewart tem usado uma tecnologia avançada de scanners microscópicos para examinar os artefatos descobertos.

“Estou animado com este trabalho. Este é exatamente o tipo pesquisa que os cristãos precisam ficar atentos. A análise de imagens 3D de moedas iniciais com possíveis imagens de Jesus é muito intrigante”, comentou o Dr. Tim White, professor adjunta da Universidade Noroeste e pastor sênior da Catedral de Washington.

Inicialmente, Stewart planeja apresentar as moedas em público pela primeira vez em 2014, e fazer algumas exposições nos Estados Unidos.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+


5 COMENTÁRIOS

    • Oi, Anny. Existe um livro chamado “Jesu Viveru na Índia, do um teólogo e pesquisador alemão Holger Kersten, que encontrou muitos vestígios de passagens do Nazareno pelo norte da Índia, onde estudou e se preparou para externar a Consciência Crística. Lá teria se tornado um Guru (verdadeiro instrutor espiritual), cujos poderes são ilimitados. Segundo o autor, não teria morrido na cruz e sim parado pela vontade todos suas funções vitais e retornado ao corpo na caverna onde o depositaram. Pesquise no Google que vai saber de toda a história.

  1. Para nós, que cremos; não é necessário prova ou ividência da existência de JESUS, dado o fato que foi O Próprio Senhor JESUS quem se fez conhecido nosso através do Seu Espírito.
    Que DEUS abençoe a todos.

DEIXE UMA RESPOSTA