Artistas gospel se dividem em apoio e críticas aos protestos contra Dilma e a corrupção

8

Os protestos do último domingo, 13 de março, foram endossados por muitos artistas gospel, que aproveitaram para expressar-se politicamente, postura que, por vezes, muito lhes é cobrada. Porém, também houve quem considerasse a expressão espontânea do povo como resultado de uma “manipulação”.

Dentre os cantores evangélicos que se manifestaram a favor do combate à corrupção estão os irmãos e pastores Ana Paula Valadão e André Valadão, Cristina Mel, Fernanda Brum, Eyshila, Jonas Vilar e Jozyanne.

Ana Paula Valadão usou as redes sociais para expressar sua alegria em ver a lei alcançando ricos e poderosos, mas também puxou a orelha de quem busca benefícios irregulares, que é o tipo de corrupção ignorado pela maioria da sociedade.

“Nunca antes vimos a Justiça brasileira punir alguns tipos de pessoas por seus crimes como vemos hoje. A lei tem valido para todos! E assim, creio que a corrupção vai cair, e vai parar de consumir os recursos da nação. Mas essa corrupção não pode cair só nos altos escalões. Para mudar o Brasil nossa cultura precisa ser transformada. O jeitinho brasileiro tem que acabar. Você já furou fila e usufruiu do favor de um amigo em detrimento das outras pessoas? Isso também é corrupção”, escreveu a cantora em sua página no Facebook.


Enquanto André Valadão aproveitou para compartilhar a música “Pra Cima Brasil”, de João Alexandre, a cantora Eyshila também usou as redes sociais para se posicionar: “Não esqueçamos do nosso propósito hoje: vamos às ruas, pisar no solo brasileiro declarando que o Brasil também é do Senhor. Temos o direito de viver a vida abundante que Ele nos outorgou. Ele é Deus de todos os povos! Fora corrupção! Fora PTRALHAS! Fora injustiça! Deus nos guiará pelas veredas da justiça por amor do Seu Nome”.

Cristina Mel intercedeu por um futuro de mais coerência e justiça: “Amo o Brasil. Quero ser benção para minha nação. ‘Deus, ilumina essa nação, põe amor no coração daqueles que governam a nossa Pátria amada… Brasil’”.

Porém, a cantora Gisele Nascimento adotou postura diferente, e não expressou apoio integral aos protestos, por entender tratar-se de “hipocrisia” e “manipulação”. Compartilhando uma charge de uma mãe que levou a babá e o filho para os protestos, a artista minimizou o movimento político acrescentando um debate de classes sociais e etnias.

“Discurso hipócrita de uma parte da classe média! Antes de ler observe a imagem e veja onde há injustiça? Era pra o pobre estar ao lado do rico em um protesto! Ué os direitos não são iguais???? Injustiça né! Sou a favor sim!!!! De uma política justa para o Rico e tbm para o pobre. Sem buscar seus próprios interesses, mas o de todos! Querem que a Dilma saia, se é para o bem do povo, eu concordo! Mas quem vai assumir? Não queremos um melhorzinho, outro que enganará o povo novamente. Essa passeata não passa de uma manipulação! Não vai melhorar … Só vão achar um outro jeito de enganar o povo. Vão continuar fingindo, atuando, pagando gente de influência pra fazer a cabeça do povo! Sou a favor que tire a Dilma, mas que tbm remova a grande maioria desses mentirosos, que fingem lutar pelo meu povo! Agora… tira o Pezão tbm, ou vc não sabe da covardia que ele está fazendo com os funcionários públicos, aposentados e com gente que trabalha muito e não tem tempo pra fazer passeatas?”, escreveu Gisele, em seu protesto abrangente.


8 COMENTÁRIOS

  1. Concordo com com a Gisele Nascimento. Discordo quando ela afirma que o protesto do dia 13/03/2016 foi uma espécie de “hipocrisia e manipulação”. Não foi não, porque participei do protesto aqui em Goiânia e pude encontrar pessoas da classe rica e pobre manifestando sua indignação contra o mar de corrupção “made in PT” que afundou o Brasil na maior crise administrativa/política/jurídica nunca vista de 1.500. Participei de todas a manifestações desde as Diretas Já contra o regime militar e enquanto for vivo participarei, segundo este princípio: Si hay gobierno corrupto, soy contra”.

  2. Isso mostra a formato de educaçao familiar nos dias de hoje, ninguem vira corrupto do dia pra noite, se a formaçao familiar não ensinar valores , qdo crescer sera terreno fertil a corrupçao, porque nao é normal querer tanto dinheiro que em viada nao ira ter tempo para gastar entao , hj so é visto o Eu esquecemos de ver o Nós, grande exemplo para filhos e netos destes personagens la na frente qdo netos se referirem ao avô na frente dos colegas terá como referenciA aquele que foi preso na corrupçao .Familia vejam bem como estar seu espelho.

DEIXE UMA RESPOSTA