Ator Liam Neeson fala como o filme “Silêncio” afetou sua fé em Deus

Famoso ator da trilogia "Busca Implacável", Liam Neeson fala sobre seu novo filme, "Silêncio", e conta durante entrevista que teria abandonado sua fé se Deus fosse um "mestre severo"

0

Liam John Neeson (66), ator britânico que já foi indicado ao Oscar de Melhor Ator no filme A Lista de Schindler, bastante conhecido atualmente também pelos filmes da trilogia “Busca Implacável”, dessa vez interpreta o padre Cristóvão Ferreira no filme “Silêncio“, um drama histórico, coproduzido entre vários países como Japão, Reino Unido e Taiwan, sob a direção de Martin Scorsese, que já comandou obras como Os Infiltrados, A Ilha do Medo e O Lobo de Wall Street. Esse filme, porém, afetou sua fé em Deus e ele falou sobre essa experiência.

O filme é baseado em fatos reais e conta a história da perseguição religiosa a dois padres jesuítas portugueses, após se mudarem para o Japão em busca do seu mentor espiritual, o padre Ferreira (Liam Neeson) no século XVII. A produção do filme começou em 2009, mas Scorsese, o diretor, disse que idealizou o filme por 28 anos. Veja o trailer abaixo:

Assine o Canal

Segundo informações do blog Patheos, Neeson concedeu uma entrevista por telefone a editora do site e falou sobre sua experiência. Perguntado sobre o que achava acerca de Deus através do filme, ele disse:


“Você estabelece um relacionamento com Cristo através dos Evangelhos, de modo que, em última instância, Cristo se torna seu irmão, alguém com quem conversa regularmente, todos os dias, ao longo do dia.”

Leia também: Ator Chuck Norris torna-se pastor evangélico e agora lidera uma igreja na Flórida

Liam Neeson se refere ao personagem do padre jesuíta interpretado por ele no filme. Ele precisou aprender alguns costumes da tradição jesuíta para poder assumir o papel e com isso viu o quanto o amor de Deus é algo mais íntimo do que imaginava.

“Se Deus fosse um mestre severo, eu teria desistido da fé há muito tempo. Deus é amor, amor é Deus. Eu tive experiências pessoais do amor de Deus, linda e tranquilizadora, como todas as coisas que os Salmos falam.”, disse ele na entrevista.

Lançado em 23 de dezembro do ano passado nos Estados Unidos, o filme vai concorrer ao prêmio de melhor fotografia na cerimônia do Oscar em 26 de fevereiro e está previsto para chegar ao Brasil apenas no dia 9 de março.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA