Para atrair novos leitores, editoras implementam recursos de pesquisa e tecnologia na Bíblia

0

Estratégias de marketing vem sendo usadas por editoras cristãs, de orientação evangélica e católica, para incrementar atrativos à Bíblia e a partir dessa diversidade, atrair mais leitores.

Entre versões simples a edições requintadas com recursos de pesquisa e alta tecnologia de impressão, a Bíblia Sagrada vem passando por uma espécie de renovação gráfica, promovida com o intuito de mantê-la como o livro mais vendido.

De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, a Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) distribuiu 131 milhões de exemplares da Bíblia Sagrada entre setembro de 1995 – quando inaugurou sua fábrica – e outubro de 2014.

Este ano, o crescimento nas vendas chega a 7%, percentual semelhante ao do ano anterior, segundo o pastor Erni Seibert, secretário de Comunicação e Ação Social da SBB.


A entidade também mantém parceria com a editora católica Edições Paulinas para impressão e distribuição da versão da Bíblia com os oito livros apócrifos que não são reconhecidos pela Reforma Protestante.

A variedade em que a SBB aposta para manter a Bíblia crescente inclui até a tecnologia de interação: “Um de nossos lançamentos mais recentes é a Bíblia GPS, projeto vindo da Alemanha e climatizado no Brasil, com um roteiro de referências e mapas que ajuda o leitor a situar-se no texto”, explica o pastor Seibert, que é luterano.

A ideia da Bíblia GPS é que a interligação entre diferentes passagens permita ao leitor acessar informações que mostram a relação entre o Antigo e o Novo Testamento. O termo GPS (Global Positioning System, que pode ser traduzido como “sistema de posicionamento global”) é usado como uma analogia ao moderno instrumento de localização via satélite.

As inovações, no entanto, não suplantam o interesse dos leitores pela história. A Bíblia que a SBB mais vende atualmente é a versão Lutero, lançada em 2012. Nela, existem mais de 900 reflexões de Martinho Lutero intercaladas no texto, além de anexos com partituras e hinos de autoria do reformador.


SEM COMENTÁRIOS

  1. Senhores escritores e pretensos escritores.

    Eu João Cirino Gomes; Autor da Obra O Massacre da Máfia no Amazonas, venho por meio desta informar aos desavisados interessados em publicar, para tomarem cuidado com a Biblioteca Editora 24×7, pois este pessoal vem dando o golpe em
    vários autores.

    E os que já foram lesados por esta editora, entrem em contato comigo, através
    do email> janciron@hotmail.com

    A intenção é entrar com um processo por propaganda enganosa, estelionato e
    apropriação indébita; pois os picaretas irresponsáveis, que administram esta
    editora; digo espelunca, ou arapuca, estão dando o golpe no mercado.

    Este pessoal faz promessas, interessados em se apropriarem de certo valor pago
    pelo autor, não cumprem nada do prometido, dizem que a obra não vende, mas
    mesmo depois dos três anos contratuais, continuam postando a obra e fazendo
    propaganda comercial da mesma. Se vc mandar uma carta para destrato, eles dizem
    que não receberam e continuam usando a obra sem sua permissão, e sem pagar nada
    por isso, como se da obra fossem os donos.

    De longas datas estes espertalhões vêm agindo desta maneira.

    Se vc não tomar providencias, eles se apossam de sua obra, pois direitos
    autorais, nenhum autor recebe mesmo.

DEIXE UMA RESPOSTA