Bancada evangélica fecha apoio ao deputado Jair Bolsonaro para substituir o pastor Marco Feliciano na Comissão de Direitos Humanos

38

A bancada evangélica teria se aliado ao polêmico deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) para substituir o pastor Marco Feliciano (PSC-SP) na presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM).

A aliança entre Bolsonaro, que é católico, e os parlamentares evangélicos teria como objetivo evitar que a CDHM volte para as mãos do PT, que tem forte ligação com muitos ativistas gays.

“Desde já, nos bastidores, a cúpula do PP lançou uma espécie de candidato que vai dar o que falar: Jair Bolsonaro, alguém que fará muita gente sentir saudade de Marco Feliciano… Bolsonaro anda entusiasmado com a possibilidade. Certamente, tocará a pauta da comissão com a mesma sensibilidade que costuma vociferar no plenário”, escreveu o jornalista Lauro Jardim, em sua coluna Radar Online, no site da Veja.

Alheio às críticas, Bolsonaro confirma que tem interesse na pasta e que vai atrás de concretizar seu mandato à frente da CDHM: “Não estou preocupado com isso. Tiro de letra essas críticas. Sinto que já estou com um pé dentro da comissão”, afirmou o deputado.


A parceria com a bancada evangélica contra a pressão petista foi confirmada por Bolsonaro: “Estou fechado com a bancada evangélica e tenho o apoio do líder do meu partido. Não acredito que o PT vai se interessar pela comissão. Isso é desejo de uma minoria do PT. Eles vão querer algo maior”, comentou.

No entanto, o deputado Henrique Fontana (PT-RS) declarou ao jornal Valor Econômico que “o partido foi muito atacado pelo que aconteceu em 2013 e não queremos repetir isso”, indicando que o PT deverá se mobilizar para ocupar a presidência da CDHM após a saída oficial de Feliciano.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+


38 COMENTÁRIOS

  1. Já era esperado. O interesse era basicamente financeiro, pois o Movimento Gay em especial a ALGBT, queriam mesmo as emendas orçamentárias aprovadas naquela Comissão para o Orçamento da União.

    Teve um ano que passou de 11 milhões de reais. Isto é público, o presidente da ALGBT manifesta inclusive seus agradecimentos os pela liberação do valor.

    A gastança acabou e garantimos com segurança a sociedade brasileira que determinados projetos mais radicais não sairão.

  2. A bancada evangélica precisa estudar história do Brasil, vão colocar um lobo na comissão de direitos que apoiou a ditadura militar, este é um despótico de extrema-direita que tem ideologia nazi-fascista, que vergonha! Jair Bolsonaro = filhote da ditadura.

  3. O cidadão vai estudar seu religioso ignorante, vai estudar o que foi o Nazismo, o Fascismo, como você que se diz cristão apoiar um cidadão que tem ideologia de extrema-direita, para mim você é lobo com pele de cordeiro, e vai estudar também às Escrituras Sagradas, quem foi Faraó, Nabucodonosor.

  4. Bolsonaro representa bem a situação da “igreja” evangélica brasileira atual: extremamente hipócrita! Perderam o foco em Cristo, Jesus deixou de ser modelo, é apenas um modo de muitos ficarem ricos ou serem políticos.
    Que situação!

    • De acordo com o exemplo dado por Jair Bolsonaro, a família tradicional que ele tanto defende é composta de P.A., mãe e filhos.

      P.A. – pensão alimentícia (é obrigatório explicar direitinho, senão os crentes não entendem)

    • Depois que eu vi um cartaz de evangélico dizendo, BÍBLIA SIM, CONSTITUIÇÃO NÃO. Não duvido de mais nada. Há um movimento que quer mesmo uma TEOCRACIA.

      Acordem pra realidade, antes que seja tarde.

  5. Sandro,os crentes fanáticos estão desesperados pelo poder e a insensatez deles denuncia suas
    pretensões.Quando os poderosos partidos e a igreja sentirem-se ameaçados,coitados destes
    defensores da teocracia.Por enquanto eles estão nas alucinações.Se o Brasil tivesse
    correndo perigo de uma destruição total e completa mediante o regime teocrático,a imprensa já
    estaria denunciando e justificando os perigos com os especialistas em assunos religiosos.Mas
    uma intervenção militar não é descartada a médio prazo.Mesmo se um fanático ganhasse,para
    governar tem que ter apoio.Não é fácil destruir os direitos humanos.Faz parte da paz na terra.

  6. Sandro,a crentaiada fundamentalista teme e se treme de medo do PSDB.Se fosse o PSDB que
    estivesse no poder,com certeza já teria aprovado o casamento entre pessoas do mesmo sexo com direito adoção de crianças igual na França.PSDB não tem medo e passa por cima mesmo.Vai fazer 20 anos que governam o Estado de São Paulo. Sempre protege gays e os crentes fanáticos,com medo ficam calados.Já do PT,essa crentaiada fanática usa,abusa,
    lambusa e o PT fica com medo de perder votos que nunca teve dessa raça podre.

  7. E isso ai bolsonaro entra la e bate cundicunforça bota pra derreter poin esse furdunço pra funcionar corta as verbas coloque a zero a verba pra estes sei jeitos poin pra derreter cundicunfprça poin moral nesse pulero kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  8. Milton Sanatana,esses crentres fanáticos jamais vão saber o que foi o nazismo,fascimo,fundamentalismo no Oriente Médio nos dias de hoje e seus primeiros passos
    aqui no Brasil.Mas logo serão sufocados,reprimidos e vão paera os guetos …Quem é devoto de líder de igreja tem o seu mundinhoi cauterizadospor amarguras,dores diversificadas na
    alma e carregam terríveis sofrimentos internos.Tem informações de JESUS CRISTO,mas
    só informações na língua e mente doente.Na essência eles não tem.Se tivessem seriam
    diferentes,convertidos… Não são.São convencidos.

    • Não tem jeito. Ou o Brasil pega em armas e extermina esse câncer que se diz “de deus”, ou eu caio fora. Já estou de malas prontas. Pode ficar com mimimi perseguição mimimi, é o fato. Dane-se. Esse bando de negros que deveriam voltar para o zoológico vão ter o que merecem. Votam num cara declaradamente racista para se livrar dos gays, de tão cegos pelo ódio. Fizeram um pacto com o diabo, agora vão ter que pagar com a alma.

DEIXE UMA RESPOSTA