Bispo Edir Macedo dará nome a troféu de torneio de futsal realizado por presídio na Paraíba

25

O líder da Igreja Universal do Reino de Deus, bispo Edir Macedo, será homenageado em uma competição esportiva interna de um presídio na Paraíba. O líder religioso e empresário dará nome ao troféu de minifutsal que será disputado pelos detentos.

O troféu “Bispo Edir Macedo Bezerra” foi apoiada pelo diretor do Presídio Regional de Sapé, localizado a 55 quilômetros da capital João Pessoa. O troféu premiará o vencedor da 5ª edição da Copa Ressocializando de Minifutsal.

“Os presos do local e seus familiares decidiram dar o nome ao troféu que será dado aos vencedores de ‘Bispo Edir Macedo Bezerra’, em homenagem ao líder da Universal”, informou o site da denominação.

O diretor da unidade, Antônio Silva Neto, é um ex-policial que foi preso pelo assassinato de sua primeira esposa. Na cadeia, se converteu ao Evangelho pelas mãos de voluntários da Universal, e depois de cumprir sua pena, foi estudar Direito e conseguiu a nomeação para ser diretor do presídio.


Hoje, Silva Neto é casado com a evangelista que a visitava na prisão e implantou um sistema de trabalho que possibilita a ressocialização dos detentos, conquistando um índice exemplar: apenas 2% dos condenados que cumprem a pena no Presídio Regional de Sapé voltam a cometer crimes. O índice nacional de reincidentes é de aproximadamente 70%, segundo estudos.

“Respeito. Trato os presidiários como se fossem meus filhos. Pego no pé mesmo, mas é porque os quero bem”, diz o diretor, explicando a receita para a reabilitação dos condenados.

Há um ano Silva Neto gravou um depoimento contando seu testemunho de vida e sua carreira profissional de sucesso como diretor do Presídio Regional de Sapé, e revelou que o modelo implantado por ele tem sido copiado em outros lugares.

“As autoridades hoje também confiam no meu trabalho. Nosso modelo de gestão prisional tem sido visto como referência, por isso já viajei para vários Estados da Federação para falar do nosso exemplo. Nós somos o único presídio no Brasil onde todos os reeducandos estão na sala de aula. Aprendem artesanato, também confeccionam o material de higiene usado na unidade prisional. Temos vários projetos como o cinema no presídio. Um resultado alcançado graças a muito esforço e apoio dos 34 agentes, que trabalham comigo”, disse Silva Neto.

25 COMENTÁRIOS

      • $TARDU$T

        Aí quando eu falo que você é um mané de marca maior, você diz que eu demonstro ódio!

        Se no mencionado presídio o cara diz que seu projeto está conseguindo reeducar os presos, que estão tendo ocupações que os mantenham com a cabeça longe do crime, e com isso eles tenham uma chance de uma reabilitação, então esse projeto deve ser elogiado!

        Se a matéria estiver correta, e o índice de reincidência criminal seja mesmo de 2%, caramba, o cara está de parabéns! Isso demonstra que está dando certo.

        Então, antes de fazer comentários idiotas que não ajudam nem contribuem em nada, procure fazer algo pelo seu próximo! Agindo assim, você demonstra apenas que não passa de um “cristão do Paraguai”

        Quanto a oferecer um troféu em nome do Macedo, sem comentários…!

  1. Bem sabemos de problemas que a universal instala nos presídios com a cobrança de dízimos, na base o que é bom nós mostramos e o que é de ruim escondemos, principalmente a dominação da igreja está na cúpula do presídio, lembram do caso do presídio de Corumbá, MT.

    Email

    Home » Brasil, Capa, Mundo Cristão
    Ministério Público abre investigação contra Igreja Universal por suposta cobrança de dízimo à presos
    Avatar de Dan Martins Por Dan Martins em 17 de abril de 2012
    Tags: Dízimos, extorsão, igreja univesal, Ministério Público, penitenciária
    286 Comentários enviar imprimir email share no fb orkutar tweet
    Notícias Gospel em seu email

    Receba Notícias Gospel em seu email gratuitamente! Insira seu email:

    Gospel+ no Twitter!
    ou no facebook
    Ministério Público abre investigação contra Igreja Universal por suposta cobrança de dízimo à presos

    A Igreja Universal do Reio de Deus (IURD) está sendo investigada pelo Ministério Público do Estado do Mato Grosso por causa de denúncias feitas contra a denominação em sua atuação dentro de presídios. De acordo com a denúncia, os presos que não pagam dízimo à Igreja Universal estão sofrendo discriminação na Penitenciária Central do Estado, em Cuiabá.

    De acordo com as denúncias, para o preso mudar de ala ou ter algumas outras regalias dentro da penitenciária ele precisa pagar o dízimo para os integrantes da IURD. As investigações começaram depois de uma vistoria na penitenciária, durante a qual um presidiário afirmou ter ficado de “castigo” por não ter dinheiro para pagar o dízimo.

    “Os caras cobram e quem não paga não tem direito nem à água gelada e quem paga tem até filme pornô”, disse o detento, de acordo com o portal de notícias 24 Horas News.

    Confirmando as denúncias de extorsão, o promotor Célio Wilson de Oliveira, da Vara de Execuções Penais, falou sobre o trabalho de investigação e afirmou que “as investigações estão se prologando mais do que se imaginava”.

    O Ministério Público já conseguiu comprovar que o dízimo era realmente cobrado e quem estivesse em dia com o pagamento se tornava “intocável”, podendo fazer de tudo, como se estive em casa. As investigações incluíram a apreensão de computadores, documentos de registros contábeis e objetos que pastores da Universal estavam usando dentro da penitenciária.
    Compartilhar

    O promotor Joelson de Campos Maciel falou sobre o assunto. Segundo ele, o trabalho das igrejas dentro das penitenciárias não pode estar relacionado ao pagamento de contribuições financeiras, prática que é proibida pelo CNPC (Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária), ele afirma ainda que “a igreja que tem que ajudar o preso e não o preso que tem que ajudar a igreja”

      • léllison

        O que a mary quis dizer que quem faz o real trabalho são os obreiros e jovens da iurd, a liderança não apoia nada. Eu sei disso por experiencia própria. A iurd não dá nenhum apoio financeiro para que os obreiros e jovens possam ir nos presidios, praças favelas etc… eles gastam tudo do próprio bolso. E até o jornal da iurd que é distribuido tem de ser comprado, ou por eles mesmos, ou pelos membros que fazem doação para a evangelização.

        “A iurd não dá nada!!!”

        Esta frase me foi dita por um obreiro na minha primeira semana lá. E com o tempo vi que ele não estava exagerando. A iurd só sabe receber, “ou dá ou desce!!!”

  2. STARDUST disse: 18 de setembro de 2014 ás 2:32 pm
    o troféu da prisão tem o nome do macedo ??? kkkkkkkkkk….

    É primeira vez que vejo vc rindo de algum assunto aqui no site Stardust.
    Até achei engraçado,pq vc sempre foi serio em seus comentários.

  3. $TARDU$T

    A única coisa notória, é a sua falta de discernimento, e sua capacidade de julgar as pessoas como se você fosse um exemplo pra alguma coisa!

    O caras estão fazendo um trabalho de reintegração de criminosos à sociedade, e você com sua arrogância que lhe é bem peculiar, quer desacreditar o trabalho deles pelo fato de serem da IURD.

    Imagino que seu pai satanás deve estar bem orgulhoso de você!

    • elder lima

      O trabalho é tão “de Deus” que a taça tem o nome do macedo… “glórias ao edir… amém”.

      quem faz o trabalho de evangelização na iurd são os obreiros… a iurd não dá nada!!! bota isso na sua cabeça, deixa de ser inocente.

      Até o jornal que eles distribuem lá para os presos, o jornal da iurd não é de graça… os obreiros pagam por ele, ou os membros que compram e dão pro grupo de evangelismo. E a iurd leva os créditos…

      É como um obreiro me disse lá pra mim na primeira semana:

      ” A universal não dá nada! “

  4. O trabalho em presídio é digna de honras, mas continuo dizendo, embora ele esteja pouco se lixando, não… creio na sinceridade do Macedo, pelas suas declarações que tem feito no youtube.

  5. Você quem te, demonstrado grande preconceito com os “evangélicos”, ou diretamente Iurd.

    Como o caro colega Elder Lima disse: por que você não segue o exemplo e vai pregar aos desajustados, aos doentes, aos encarcerados, aos marginalizados ?

    Tive sede, e deste-me de beber
    Tive fome: e deste-me de comer
    Quando nú: vestistes-me
    quando forasteiro: hospedaste-me…..

    Você tem feito isso para pode falar dessa “religião”, como colocastes STARDUST ???
    Se não faz, é um verdadeiro HIPÓCRITA, como disse o Mestre Jesus!!!

DEIXE UMA RESPOSTA