Cidade aprova projeto de vereador evangélico para o uso da Bíblia como material de estudo em aulas de história

44

A Câmara Municipal de Itapema, interior de Santa Catarina, aprovou por unanimidade um projeto de lei que coloca a Bíblia como material de estudo nas aulas de história das escolas municipais e particulares da cidade.

O projeto, de autoria do vereador Mouzatt Barreto (DEM), deverá ser encaminhado ao prefeito Rodrigo Costa (PSDB) para sanção.

De acordo com Barreto, que é presbítero assembleiano e teólogo, o projeto sugere o uso da Bíblia como material de estudo, mas não a impõe aos educadores, e por isso, não desobedeceria a Constituição Federal.

Segundo o jornal local Diário Catarinense, o vereador acredita que a Bíblia Sagrada não constrangerá os alunos adeptos de outras religiões porque será usado como livro de história.


Por Tiago Chagas, para o Gospel+


44 COMENTÁRIOS

  1. eu sempre verifico a bíblia para ver se as histórias que os pastores criam para tirar dinheiro tem procedência. E geralmente não se acha respaldo.

  2. Ai’ ja’ e’ forçar a barra, deveriam separar as coisas, a não ser que seja aula envolvendo religião, neste caso deveria ser incluido tbm todos os outros livros considerados sagrados, inclusive o alcorão.

  3. Isso é que dá entregar na mão de despreparados imbecis fanáticos religiosos o poder da caneta, qualquer dia vai ter gente querendo usar a Torá, o Alcorão, o Livros dos Espíritos de Kardec, entre outras obras literárias, é preciso firmar a todo custo que vivemos num Estado Laico, ao menos teoricamente, pelo que vejo e sob essa alegação é que os crentes exigem a retirada de crucifixos das entidades públicas (e com toda razão) mas essa razão muda quando alguém defende (também dentro da mesma razão) que não se deve ensinar religião, que não tem cabimento usar a Bíblia como fonte de estudo que não seja bíblico, que não se deve tirar o ensino sobre a teoria da evolução para ficar apenas a da criação, quer dizer, muitos crentes tem dois pesos e duas medidas, pois, querem ter para eles direito a tudo sem dar ao outros o mesmo direito e depois vem com a hipócrita conversa de que são justos e coerentes etc e tal, pura hipocrisia.

  4. Se a Bíblia – não religião- fosse ensinada nas escolas pública,com certeza não existiriam os
    falsos profetas – vendilhões dos templos,mercenários da fé e outros charlatões com tanto
    êxito,pois,o povo saberia separar muito bem o joio do trigo.É como se fosse uma vacina
    contra os falsos que usam e abusam dos currais eleitorais porque querem o poder de qualquer
    jeito custe oque custar.Chegou o tempo de o Estado ensinar a Bíblia nas escolas ou contratar
    pastores para acabar com essa maldita farra dos enganadores.

  5. MUITO LOUVÁVEL ESSA INICIATIVA,POREM VALE PERGUNTAR…SERÁ QUE VÃO EXPANDIR PARA TODO O BRASIL? POIS O PROBLEMA SOCIAL,ATINGE ESCALAS,QUE VERGONHOSAMENTE TEMOS QUE PUBLICAR…ONDE AS NOSSAS CRIANÇAS SÃO ALVOS CADA VEZ MAIOR DE TRAFICANTES,MAS HÁ UMA MANEIRA DE COMBATERMOS TUDO ISSO…LEVANDO A PALAVRA LIBERTADORA DO EVANGELHO DE JESUS CRISTO! FAZENDO PARCERIAS COM EDITORAS PARA QUE POSSAMOS DOAR O MAIOR MANUAL DE SOBREVIVÊNCIA HUMANA…A BÍBLIA,E CAPACITANDO CAPELÃES EDUCACIONAIS E VOLUNTÁRIOS,PARA ENSINAREM O EVANGELHO NAS ESCOLAS DO NOSSO PAIS

  6. As igrejas-empresas vão falir nessa cidade, porque essas crianças vão aprender que as histórias dos pastores para arrancar dinheiro não tem respaldo bíblico.

  7. Nos primeiros anos escolares da escola pública havia em salas de aula o ensino “Religião” onde a maioria adorava maria e o deus morto e inanimado de gesso, os que não eram deste credo poderiam se retirar das salas de aulas, e posso dizer que sofríamos a perseguição por escárnio apelidados que eramos de “pula nàgua”, pois também não eramos da doutrina do batismo por aspersão muito menos em rebento, posso dizer com certeza que “bulling” é uma palavra que fica no sopé do que é ser perseguido e escarnecido pela genuína fé e adoração ao Deus Vivo e Verdadeiro, e a promessa pela graça era nos passada em casa pelos semi-analfabetos dos meus pais que guardavam e guardam aquela preciosa jóia até hoje em seus corações que sabendo que tem que preservar a fé, a santidade e retidão para glorificar a Deus para quem sabe serem agraciados com o galardão da vida eterna. Vejo fatos hoje que estarrecido não mais fico, mas bíblia com história via projeto de Lei ou coisa parecida é por demais acadêmica, e que salvação eterna traz a catedra????

    • Para que serve a catedra de São pedro, e quem a criou??

      A Cátedra de Pedro ou Cadeira de São Pedro (em latim Cathedra Petri) é uma relíquia católica, conservada na Basílica de São Pedro em Roma, dentro de um compartimento de bronze, dourado, projetado e construído por Gian Lorenzo Bernini entre 1647 e 1653, que possuí a forma de uma cadeira de espaldar alto. Os católicos celebram a festa da Cátedra de Pedro nos dias 18 de janeiro e 22 de fevereiro.

    • MAS O PAÍS NÃO É LAICO? SE REALMENTE FOR LAICO, TERÃO QUE ADOTAR O ALCORÃO, O EVANGELHO KARDECISTA E TODOS OS LIVROS QUE REGEM AS DIVERSAS RELIGIÕES. ÊTA VEREADOR SEM O QUE FAZER.

  8. MAS O PAÍS NÃO É LAICO? SE REALMENTE FOR LAICO, TERÃO QUE ADOTAR O ALCORÃO, O EVANGELHO KARDECISTA E TODOS OS LIVROS QUE REGEM AS DIVERSAS RELIGIÕES. ÊTA VEREADOR SEM O QUE FAZER.

  9. MAS O PAÍS NÃO É LAICO? SE REALMENTE FOR LAICO, TERÃO QUE ADOTAR O ALCORÃO, O EVANGELHO KARDECISTA E TODOS OS LIVROS QUE REGEM AS DIVERSAS RELIGIÕES. ÊTA VEREADOR SEM O QUE FAZER.

  10. Puxa Puxa Puxa como diz um escrevente deste sitio apesar que tem tempo que não vejo escrita dele, mas voltando ao assunto proposto, que maravilha tai uma noticia boa, bão pur ddemais sior, porque não? ora nada melhor e mais valido que isto ate porque a Biblia e completa e não falta nada qualquer tipo de informação que um ser humano possa imaginar esta contido nas Santas Escritura então e mais que valido, este vereador esta sim de Parabens

  11. As crianças já que não teem dinheiro para “SACRIFICAR NO ALTAR” deverão fazer como um menino de Santo Amaro SP

    O bispo Edir Macedo divulgou em seu blog um vídeo no qual Felipe, de 9 anos, instigado pelo pastor Guaracy Santos, diz que venderá tudo que tem, incluindo seus brinquedos, como sacrifício(Fogueira Santa).
    Ninguém poderá alegar que não tem diiiiiiiiiiiiinheiro!!!rsrsrs

    • Desculpe-me, mas não é disto que o artigo fala. Não menciona, em momento algum, Igreja A, pastor B, paróquia C, padre D. Fala do uso da Bíblia como fonte histórica nas escolas. Parece que algumas pessoas não sabem ler ou não entendem o texto.

    • qual o melhor que tu acha ter um filho saiba da verdade e cresça com sabedoria ou um que vire bandido e ignorante, o filho que vire homessexual que é uma imundice ou um siga os padroes para constituir uma familia saudavel

  12. Sem dúvida é um retrocesso, e afronta o Estado Laico Brasileiro. Lugar de bíblia é na igreja, para que quiser ler e estudar, de acordo com sua visão religiosa. Equiparar a biblia a um livro de História é zombar da inteligência alheia. Todos sabem que apesar ter relatos verídicos a bíblia tem também um monte de bobagens, fantasias e absurdos científicos. Tudo misturado de modo que é quase impossível separar a verdade da ficção. Espero que as autoridades federais percebam esse disparate e com bom-senso resgatem a laicidade de nossas escolas.

  13. ´´… uso da Bíblia como material de estudo em aulas de HISTÓRIA´´

    A difusão da Palavra de Deus é sempre positiva e bem vinda.

    Porém a proposta deste conjunto de Livros Sagrados não é o de ser apreendido como material de investigação HISTÓRICA, mas sim ESPIRITUAL.

    ´´Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente.´´ (1 Coríntios 2:14-15)

    Há muita diferença nisso. A Bíblia tem uma mensagem específica de Arrependimento e Salvação. E, se posta nas mãos de um professor alheio a esta Mensagem, alguém que não creia e siga-a como a Palavra de Deus ao mundo, pode até atrapalhar.

    Mas, operando Deus, quem impedirá??

    Graças, então.

  14. Não sejam ingênuos. A iniciativa é esdrúxula, eleitoreira e inconstitucional. A Bíblia é livro religioso, não é tratado de História, o Estado é laico e não pode favorecer religião alguma (até porque, se este fosse o caso, teria de favorecer as demais, pelo princípio de igualdade, o que levaria ao caos). Absurdos como esse só fazem por expor ainda mais o nome de Cristo ao vitupério, pois os profanos veem isso e zombam de todo o cristianismo. Antigamente eu achava que o perigo para o cristianismo encontrava-se fora da Igreja. Hoje, porém, eu sei que ele se encontra justamente dentro da Igreja.

    • Sou cristão, sou convicto de que Jesus É O FILHO DE DEUS, e sou convicto de que além de um acervo espiritual a bíblia se trata de um livro HISTÓRICO TAMBÉM. Porque uma vez que temos fé e acreditamos na veracidade dos fatos ocorridos na bíblia (isso inclui o Gênesis), temos que ver a bíblia como um livro histórico. Caso contrário você só crê na bíblia como um livro de conto de fadas. Se você é cristão, acredita que Cristo foi (e ainda é) verdadeiro, porque você não vê a bíblia como um livro de História?! Lembre-se que História está relacionado ao que realmente aconteceu e Estória está relacionado aos contos de fantasia.

      Outro ponto a ser considerado é o fato de que simplesmente uma pessoa que não conhece a Cristo, vindo a ler a bíblia pode conhecê-la pela simples prática de leitura nas escolas. Porque não? Afinal quem somos nós para questionar a Onipotência de Deus? Se ele pode falar através de um animal, fazer nascer um descendente de Abraão de uma pedra, se ele é capaz de te livrar da tua condenação, PORQUE ELE NÃO PODERIA SALVAR ALGUÉM QUE LEU A BÍBLIA NA ESCOLA?

      Se a bíblia chegar as escolas, é porque não passou despercebido na permissão de Deus.

  15. Iniciativa inédita nesta cidade. Se isto for avante mesmo, espero que sim, as crianças e jovens terão acesso a ensinamentos tais como amar a Deus e ao próximo… Isso não é muito bom em tempos de tanta violência? Mas penso que o meio para se alcançar este fim seria o ensino da história contida na Bíblia, até para não agredir a conciência dos ateus, gays e afins.

  16. Moralmente o povo brasileiro encontra-se bem, porquanto não precisa de bíblia nas escolas.

    No Brasil não existe drogas, as prisões estão vazias, a polícia não esta sendo morta, os professores não estão sendo espancados em sala de aula, os ladrões não mais roubam nem o patrimônio em a vida de ninguém, a corrupção dominada, não mais existem excessos na sociedade, então pra que bíblia.

    Ora, as escolas devem adotar a bíblia, sim. E não apenas a bíblia, mas todos o corão e todos os outros instrumentos usados pela humanidade com o viés de ordem social com ou sem o fito religioso.

    A coisa tá feia pra se pensar em abrir mão de qualquer peça que contenha ensino de convivência pacífica entre as pessoas.

    Entendo que o objetivo do autor da proposta seja este, nunca e jamais formar pessoas com orientação religiosa judaico/cristã.

    • Cidades sitiadas, pessoas mortas por não seguirem o mesmo deus, genocídio, apedrejamentos, crianças mortas por chamar alguém de careca, gente contraindo lepra por discordar, pais indo pro céu e filhos pro inferno, mulheres tratadas como um simples objeto, estupradas que são culpadas e mortas por isso, inocentes mortos pra atingir uma pessoa, incesto, etc etc…

      Realmente, muita paz nesse livro.

    • Que não seja usada nenhuma. Qualquer Bíblia que escolherem será uma imposição. Esse projeto não vai adiante porque nosso país é laico. Nas escolas tem alunos católicos, evangélicos, espíritas, filhos de ateus e talvez judeus e muçulmanos. Se alguns acham que a Bíblia pode servir para contar a história da humanidade os outros segmentos religiosos também podem achar o mesmo com relação aos seus livros.Já pensou a confusão que daria? Além disso não acho justo reduzir a Bíblia a um livro de história.

  17. A Bíblia está diretamente relacionada ao machismo, à inferiorização da mulher, ao preconceito, à escravidão e à não-aceitação de qualquer outra forma de pensamento. Sem contar os crimes cometidos “em nome de Deus” ao longo da história.
    Sobre a real história da humanidade mesmo, o livro não abrange quase nada.

    O que as crianças e adolescentes precisam é de acompanhamento psicológico nas escolas. Precisam de pessoas que as entendam e precisam se tornar pessoas que entendam as outras. Que queiram ajudar o próximo.

    Deveriam ensinar mais sobre respeito e educação social, pois a religião está aí, em cada esquina, mas o respeito está em falta.

  18. Obviamente a lei não será promulgada, porque fere frontalmente a Constituição no tocante à laicidade do Estado. Mas até que seria interessante as crianças lerem a bíblia com isenção e um olhar crítico. Foi fazendo isso, e me deparando com um sem números de barbaridades, atrocidades e incoerências contidas ali, que eu me tornei ateu. Pensando bem, esse seria um livro bacana para ser usado na aula de Literatura – embora estilisticamente eu prefira Homero e Lewis Carroll.

DEIXE UMA RESPOSTA