Especialistas atribuem crescimento de evangélicos no Brasil a “ponte entre místico e real” feita por denominações pentecostais

5

Analisando o recente crescimento de cristãos evangélicos no Brasil, especialistas afirmam que essa expansão tem como um de seus principais motivos a facilidade que as denominações evangélicas, principalmente as pentecostais, têm em fazer uma ponte entre o místico e o material de forma mais real e concreta que a Igreja Católica.

Afirmando ser esse o sucesso latino das religiões evangélicas, o professor Francisco Borba, coordenador do Núcleo Fé e Cultura da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), explica que para o pentecostalismo Deus é capaz de provocar mudanças concretas e materiais na vida do fiel, caso ele se devote. O professor completa sua explicação afirmando que no catolicismo tal mudança depende do indivíduo, que em Deus encontra um aporte.

– Para a Igreja Católica, o que muda a sociedade é o comportamento dos cristãos, a mudança não vem de Deus – afirmou ele, em entrevista publicada no portal IG.

A reportagem trás ainda uma análise sobre a visita do papa Francisco ao Brasil para participar da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) no Rio de Janeiro (RJ). De acordo com a matéria, tal visita estaria ligada uma necessidade dos católicos de aproximar a Igreja dos debates do povo, e aumentar sua relação com o combate à pobreza e os problemas sociais. A visita do papa teria ainda o objetivo de uma inclusão do catolicismo nos debates sobre questões como a legalização do aborto e o casamento gay.


Especialistas como o padre Pedro Gilberto Gomes, professor da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos) defendem que é necessário que o catolicismo deixe de ser uma religião apenas declarativa para se tornar uma prática e um compromisso real entre seus fiéis.

– Quando você é apenas declarativo, você pode mudar de religião de acordo com o momento em que está vivendo, em busca de respostas mais rápidas e concretas – explica Gomes.

Para Borba, o catolicismo é marcado por um fenômeno chamado “cristianismo popular”, de forma que seus fiéis tem uma fraca influência dos dogmas do Vaticano e são influenciados por uma série de sincretismos (fusão de doutrinas de diversas origens), que não necessariamente implicam em uma fidelidade à Igreja Católica.

– Na falta de outro espaço religioso onde essa religiosidade possa se manifestar, as pessoas vão para a Igreja Católica. Rapidamente, com o surgimento de novos espaços, elas abandonam o catolicismo – afirmou o professor, lembrando ainda que, “muitas vezes, o reconhecimento de católico é usado socialmente. Apenas para deixar claro que não se é um agnóstico”.

Assim, o professor concluir que uma declaração como católico não se relaciona necessariamente com práticas religiosas e com compromissos reais entre os fiéis e a Igreja Católica.

Por Dan Martins, para o Gospel+

5 COMENTÁRIOS

  1. Esse professor Francisco Borba me desculpando da palavra não sabe em onde ta a B -ele pode entender de muitas coisas humanas mas das de Deus ele realmente não sabe mas não sabe mesmo e visto e notório quando o mesmo afirma que a para a igreja católica o mudar não vem de Deus -ora mas se e justamente ao contrario o ser humano so consegue uma mudança real e verdadeira com JESUS do contrario o homem jamais mudara e continuara sendo o mesmo ate seu fim e como afirma a SANTA E GLORIOSA PALAVRA DE DEUS a sabedoria do homem são trapos ou as nossa justiça são como trapos de imundícia- a sabedoria do homem e estrume verdadeiramente um homem sem DEUS não e nada

  2. NAS MAIORIA DAS IGREJAS EVANGÉLICAS PREVALECE O CULTO AO DINHEIRO, AO MATERIALISMO, AO CONSUMISMO E À PROSPERIDADE. É O COMÉRCIO DA FÉ. A PESSOA É SEGUIDORA DO SENHOR JESUS, SE ELE LHE DER DINHEIRO, BENS MATERIAIS E EMPREGO BOM.

    • SOMOS SEGUIDORES DO SENHOR JESUS PORQUE ELE DISSE: EU SOU O CAMINHO, E A VERDADE, E A VIDA; NINGUÉM VE, AO PAI SENÃO POR MIM. JOÃO: 14:06. FOI ELE TAMBÉM QUE DISSE: EDIFICAREI A MINHA IGREJA E AS PORTAS DO INFERNO NÃO PREVALECERÃO CONTRA ELA. MT.16:10. ESTAMOS INTERESSADOS NO REINO DELE É CLARO QUE AS DEMAIS COISA SERÃO ACRESCENTADAS. MT.6:33.

    • Olá, Jorge Vinicius. Você é uma pessoa esclarecida, inteligente, e, por isso mesmo quero fazer-lhe uma sugestão: tire um dia ou 2 para assistir, na igreja que vc menos gosta. Vá filme ou grave, analise. Mas faça isso mesmo, pois parece-me que vc está ouvindo muito a mídia. Naturalmente que à mídia interessa denegrir os evangélicos, mais motivados por seus próprios interesses escusos k por “zelo” religioso. Procure pesquisar sobre as obras sociais que qqr uma dessas igrejas, verá que se surpreenderá. meu e-mail : lude3087@gmail.com.br. Deus o abençoe.

  3. Eu acho que deveria haver um pouco mais de respeito,existem pessoas boas e ruins tem em todo lugar como tb em todas as igrejas,mas digo por experiência própria a diferença que senti eu era católica e nunca senti a presença de Deus da forma que senti quando me converti nd foi forjado,era eu e Deus msm,essa experiência é unica e verdadeira,encontrei também muito amor ao próximo nos evângélicos,essa é a minha opinião mas respeito outras religiões penso assim e nem por isso vou sair por ai mal de outras religões,eu tive essa experiência !!!

DEIXE UMA RESPOSTA