Jovens cristãos entram em conflito com sua fé quando confrontados pela sexualidade, dizem pesquisadores

11

Os jovens cristãos vivem um paradoxo na tentativa de conciliar os ensinamentos sobre sexo que recebem nas igrejas e a realidade encontrada em seus relacionamentos e círculos de amigos. A tese é defendida professora de estudos religiosos e pesquisas, doutora Teresa Delgado.

Segundo Teresa, há uma mudança de atitude de alguns cristãos sobre questões relacionadas à sexualidade humana, e principalmente à doutrina de que o sexo só deve ser praticado dentro de um casamento heterossexual.

Um estudo realizado no ano passado constatou que os jovens da geração Y, que têm entre 18 e 30 anos, são propensos a desconsiderar a doutrina recebida nas igrejas sobre o tema.

De acordo com o Christian Post, muitos adultos que se identificam como cristãos têm adotado uma postura mais liberal em relação ao sexo antes do casamento, o que levanta questões sobre como as igrejas devem enfrentar a situação.


A própria Teresa Delgado afirma que durante os nove anos em que leciona Teologia e Ética como professora associada do departamento de Estudos Religiosos da Universidade de Iona, nos Estados Unidos, tem ouvido relatos de alunos sobre sentimentos conflitantes quando o sexo e a fé se encontram.

O instituto cristão Pew Research Center apresentou um relatório de um levantamento que aponta para um aumento de norte-americanos sem religião, e frisou que esse grupo é basicamente formado por “adultos mais jovens, políticos liberais e pessoas que tomam posições liberais sobre o casamento do mesmo sexo”.

O Instituto Público de Pesquisa da Religião (PRRI, em inglês) constatou durante uma pesquisa que os jovens da Geração Y tendem a ser mais tolerantes sobre o assunto da homossexualidade e o casamento gay.

O PRRI destacou que há uma tendência notada a partir da pesquisa que os jovens deixem a religião aprendida na infância. “Quase um terço dos que abandonaram sua religião de infância, dizem que os ensinamentos ou tratamentos desfavoráveis a gays e lésbicas desempenharam um papel importante nessa decisão”, afirmou Robert P. Jones, presidente do PRRI.

11 COMENTÁRIOS

  1. FATO!

    Cristianismo nunca soube lidar com questões sexuais e humanas. Nas palavras do padre Fábio de Melo, o peso que tais questões tiveram na fé cristã, foi pesado demais. Pq isso? Acredito que só iremos superar esse problema, quando chegarmos na raiz dele.

    E acho que devemos sim, analisar a questão, chegar a raiz do problema e enfim resolve-la. Devemos fazer isso sim, pelas pessoas, pelas milhares senão milhões de pessoas que sofreram, ainda sofrem e ainda vão sofrer por causa disso.

    Não será simples. Mas tem que ser feito. Chegamos num ponto, que não dá mais. Essa situação, ficou insustentável.

  2. A raiz de toda problemática acerca dos conflitos entre Fé e sexualidade, não está no modelo Bíblico que é ensinado na Igreja.
    Independente da idade, somos basicamente pecadores. Nossa natureza se inclina à quebra de tudo que considere um tabu.
    O ensino Bíblico de que o sexo é uma bênção, apenas no ambiente de um casamento heterossexual visa a continuidade do plano de DEUS. Temos muitos filhos de sexualidade fora do casamento, seja por fornicação, seja por adultério; esse contingente não glorifica em nada a DEUS!
    A Palavra de DEUS nos ensina que as más conversações corrompem os bons costumes. Se os jovens e mesmo os adultos cristãos não se misturassem tanto com pessoas que não temem a DEUS, esses conflitos seriam bem menores. Toda vez que houve uma secularização no seio da Igreja, o pecado na sua mais variada prática se fez presente e crescente.
    Já que o Pe. Fábio de Melo está na vanguarda da defesa de uma maior abertura e tolerância à sexualidade, por que, então, ele não quebra o maior dos tabus católicos e se casa?
    Não há qualquer problema com a sexualidade nos moldes Divinos. O problemas começam e terminam no próprio homem.
    Todo homem e mulher que se diz cristão, tem a DEUS, O Pai, como Único DEUS e ao Senhor JESUS CRISTO, como seu Salvador. Se O Espírito Santo me convenceu dessa Verdade, também me ajudará a guardar os ensinamentos de DEUS. Afinal, como diz o Apóstolo João:Porque este é o amor de Deus: que guardemos os seus mandamentos; e os seus mandamentos não são pesados. (1 João 5:3) Maranata!

    • Alexandre, a questão do pe. Fábio toca a instituição. Cristãos católicos romanos ordenados possuem a o celibato como profissão de fé; os cristãos católicos ortodoxos até podem se casar, contanto que não sejam religiosos. Claro, isso não envolve apenas os cristãos, mas toda a vida monástica, em qualquer religião. Será que já perguntaram isso ao Dalai Lama?

  3. BOA TARDE, QUERO DAR MINHA OPINIÃO REFERENTE O ASSUNTO.
    SEXO ANTES DO CASAMENTO É PECADO E O SALARIO DO PECADO É A MORTE.
    PRATICAR SEXO,NÃO SENDO CASADO É UM ATO DE FORNICAÇÃO E A BÍBLIA DIZ QUE OS FORNICADORES NÃO HERDARÃO O REINO DOS CÉUS.
    PORTANTO O APOSTOLO PAULO NOS INSTRUI,DIZENDO DIGO AS SOLTEIRAS E VIÚVAS JÁ QUE NÃO CONSEGUEM SER COMO EU CANSEM-SE POR QUE É MELHOR CASAR DO QUE SE ABRASAR.

  4. se viverdes segundo a carne morrereis, mas se pelo Espírito mortificares as obras da carne vivereis. tai a raiz do problemas, os cristãos só querem as bênçãos de Deus, mas quando o assunto é viver separado do pecado eles caem fora.

  5. simples. muitos adotam uma conduta liberal pq é mais facil pecar e pedir perdao do que fugir da aparencia do mal.
    cristaos sao pessoas, e como pessoas, tem desejos. Agora quem sacia o proprio desejo sem medir as consequencias, sao os animais. um homem que fala nao pra mim é mais macho do que um que diz sim pra todas pra provar que é homem.

  6. GUY???????????????? nada disso nao tem sal esse relacionamento homem vs homem, mulher vs mulher, os cristao k vivem isso precisam de nascer de novo, e ler melhor a biblia ou simplesmente dexao de ser cristaos, pensa no seu lugar o que jesus faria.? romanos 1

  7. Segundo a ciência dos homens existem diversas patologias da identidade sexual.
    CID 10 – F64 Transtornos da identidade sexual
    CID 10 – F64.0 Transexualismo
    CID 10 – F64.1 Travestismo bivalente
    CID 10 – F64.2 Transtorno de identidade sexual na infância
    CID 10 – F64.8 Outros transtornos da identidade sexual
    CID 10 – F64.9 Transtorno não especificado da identidade sexual

    CID 10 – F65 Transtornos da preferência sexual
    CID 10 – F65.0 Fetichismo
    CID 10 – F65.1 Travestismo fetichista
    CID 10 – F65.2 Exibicionismo
    CID 10 – F65.3 Voyeurismo
    CID 10 – F65.4 Pedofilia
    CID 10 – F65.5 Sadomasoquismo
    CID 10 – F65.6 Transtornos múltiplos da preferência sexual

    CID 10 – F66.0 Transtorno da maturação sexual
    CID 10 – F66.1 Orientação sexual egodistônica
    CID 10 – F66.2 Transtorno do relacionamento sexual
    CID 10 – F66.8 Outros transtornos do desenvolvimento psicossexual
    CID 10 – F66.9 Transtorno do desenvolvimento sexual, não especificado

    LEGAL COMO A CIÊNCIA É TÃO OBJETIVA QUE SABE IDENTIFICAR BEM MAIS DOENÇAS MENTAIS RELACIONADAS AO SEXO, DO QUE A BÍBLIA.
    A MAIOR DIFERENÇA É QUE DEUS NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS PELOS PECADOS QUE ELAS COMETEM.
    Todos pecaram e destituídos estão da Glória de DEUS. (Rm 3.23)

    http://www.medicinanet.com.br/cid10/1555/f65_transtornos_da_preferencia_sexual.htm
    http://www.medicinanet.com.br/cid10/1554/f64_transtornos_da_identidade_sexual.htm
    http://www.medicinanet.com.br/cid10/1556/f66_transtornos_psicologicos_e_comportamentais_associados_ao_desenvolvimento_sexual_e_a_sua_orientacao.htm

DEIXE UMA RESPOSTA