Cristãos alegam violação da liberdade religiosa e processam governo por pressão para realizarem casamento gay

9

A discussão em torno da adaptação dos direitos civis às exigências de militantes homossexuais levou alguns grupos a buscarem na Justiça que igrejas cristãs realizem cerimônias de casamento gay. Agora, cristãos estão contra-atacando e buscando medidas judiciais contra órgãos públicos que obriguem as denominações a celebrar a união de duas pessoas do mesmo sexo.

A iniciativa foi tomada por  Dick e Betty Odgaard, um casal cristão que lidera uma igreja e resolveu processar a Comissão dos Direitos Civis do estado norte-americano de Iowa, por querer forçar a denominação a que pertencem a realizar um casamento gay. A ação alega que, se a igreja for obrigada a celebrar a união, estaria sendo violada a liberdade religiosa.

“Eles entraram com a sua própria reclamação dizendo que se a Comissão obriga-los a ir contra suas crenças e sediar casamentos gays estaria violando a Lei dos Direitos Civis Iowa”, afirmou o porta-voz do Christian Institute, entidade britânica de defesa da fé cristã, que mesmo estando sediada na Inglaterra, tem prestado apoio e orientação jurídica ao casal norte-americano.

A ideia de recorrer à Justiça para manter seu direito de liberdade religiosa surgiu depois que um casal homossexual quis realizar seu casamento na igreja a que Dick e Betty congregam. Após a abertura do processo, os cristãos sofreram ameaças através de e-mails e telefonemas de pessoas contrárias à sua postura.


“Posso ter minhas crenças sem ser banido por isso? Eu acho que eu tenho o direito de se manter firme às minhas convicções e crenças”, argumentou Betty Odgaard à TV KCCI. “Não tenho nada contra gays e lésbicas. Eu, pessoalmente, acredito que o casamento é entre um homem e uma mulher. Eu não condeno ou julgo ninguém por suas crenças e como eles vivem suas vidas”, acrescentou.

“Betty e Richard acreditam que um casamento é uma cerimônia inerentemente religiosa que comunica algo importante para a sociedade. Mas a Comissão de Direitos Civil de Iowa está forçando o casal pessoalmente a sediar uma cerimônia de casamento do mesmo sexo que viole suas crenças religiosas. Embora Betty e Richard tenham servido e contratado indivíduos homossexuais no passado, e tenham amigos gays e familiares a quem eles têm em alta estima, eles não podem pessoalmente sediar uma cerimônia de casamento que viola suas crenças”, declarou o escritório de direito contratado pelo casal.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+


9 COMENTÁRIOS

  1. Eu resumo assim,acima da palavra de Deus em minha vida nada foi ou sera,nem minha propria vida,isso eu garanto os cartórios tai p´ra quem quiser se unir,agora querer me obriga casa barbado com barbado nem morto,se pensa que a palavra de Deus em minha vida é brinquedo ta enganado..

    • Não sou contra o casamento gay no civil,agora querer apoio na legislação para se sentir no direito de obrigar um cristão a realizar algo contra sua propria consciencia,que vá contra sua liberdade de culto e crença,além de estar violando os direitos de liberdade de culto e crença,o governo está agindo como um sistema politico opressor,que utiliza das leis para punir todos que são contra suas ideologias em nome da democracia,ou melhor dizendo falsa democracia.
      Se fosse no ministerio onde congrego esses gays estavam fritos,a gente não ia apelar a nem um advogado,mas sim iamos quebra-los na madeira rs

      • KKKK!!! Phedro, acho que quebra-los na madeira não seria uma boa ideia. Você poderia ficar com uma ferpa de madeira fincada embaixo da unha!
        Mas compartilho de sua opinião. Apesar de ser total e inteiramente contra a união de pessoas do mesmo sexo, acho no âmbito civil pouco, ou nada se pode fazer a não ser respeitar.
        Agora querer obrigar igrejas a realizar “casamentos” que vai contra a fé professada por seus fies, é uma clara demonstração de falsa democracia, que torna nítida a intenção de se implantar uma ditadura que quer dar regalias à uma classe minoritária.
        Algo bem típico da militância gay!

  2. Tem gay que é burro, se querem mesmo um casamento assim, procurem uma igreja inclusiva e ponto. Quando eu me casar, só será no civil por uma questão de direitos mas o mais importante é o amor!

  3. olha , esse negocio de gay querer casar na igreja evangélica, não é porque goste dos evangélicos, vcs sabem que eles odeiam evangélicos, o problema é que eles querem mostrar que tem força para fazer o que bem entendem,com uns governantes corruptos, imorais, que não conhecem a palavra de DEUS. vamos acabar com este negocio de casal gay, não existe casal gay, isto é jogo da mídia, para que a sociedade vá se acostumando, CASAL SO HOMEM E MULHER, MACHO OU FEMEA,

  4. O homem muda as leis para favorecer classe de pessoas
    mas DEUS não muda nem a sua palavra foi ontem é hoje e será
    eternamente a mesma o que era pecado no passado sempre será
    pecado!

DEIXE UMA RESPOSTA