Eduardo Cunha critica discriminação da mídia contra políticos evangélicos: “Agride o Estado laico”

65

Há preconceito contra políticos evangélicos. Essa é a visão do novo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), integrante da bancada evangélica.

Em uma publicação recente, Cunha afirmou que na mídia, não se fala sobre a religião de qualquer parlamentar que não seja evangélico, mas no caso dos que professam a fé cristã protestante, existe uma pré-disposição em associar os posicionamentos políticos à religião.

“É preciso parar de discriminar a atuação de deputados evangélicos porque tem os seus projetos e são atendidos igual aos outros no regimento”, escreveu Cunha em seu perfil no Twitter.

Um dos motivos que suscitaram críticas a Cunha nos últimos dias foi sua decisão de criar uma Comissão Especial para apressar a discussão e a votação do Estatuto da Família, projeto que pretende definir a família como a união de um homem e uma mulher, além de seus filhos.


As críticas de diversos setores da sociedade aconteceram porque a possível aprovação do projeto pode resultar no impedimento legal que casais homossexuais possam adotar filhos.

Cunha criticou o destaque dado pela imprensa à criação da Comissão Especial e a associação do teor do projeto à religião do autor, o deputado evangélico Anderson Ferreira (PR-PE).

“Já recriei e recriarei várias Comissões Especiais de diferentes projetos em tramitação, conforme prevê o regimento. É muito estranho só falarem da recriação das Comissões pedidas por deputados evangélicos. Já é absurdo, carimbaram. Quando é deputado evangélico, sempre há referência com a religião. Ninguém fala sobre deputados católicos, espíritas, etc. Mas falam sempre ‘evangélico’ quando ele é evangélico. Isso é discriminação pura e agride a laicidade do estado”, disparou o presidente da Câmara dos Deputados.

A postura de Eduardo Cunha em peitar o Poder Executivo e explorar ao máximo o regimento interno da Câmara dos Deputados para dar andamento a projetos que estavam preteridos pela administração anterior foi elogiada no meio evangélico.


65 COMENTÁRIOS

    • PELO JEITO VOCÊS NÃO SABEM O QUE É LAICO!!

      KKKK

      NÃO PODERIA TER BANCADA DE NENHUMA RELIGIÃO…

      É A SEPARAÇÃO ENTRE ESTADO E RELIGIÃO… PORÉM COM RESPEITO E TOLERÂNCIA POR TODAS!!

      • Estado Laico não é isso Hugo. Estado Laico é o País que não adota nenhuma religião como oficial. Partidos Cristãos existem na Alemanha e outros paises. A União Europeia mesmo é dirigida por um Partido Cristão. Seu argumento está incorreto. Prova maior disso que existe o PSC que é um Partido Cristão.

    • a bancada evangélica lutando por leis que isentam as denominações de pagarem impostos como todas as demais empresas, sem comprovarem que tem cunho social, não é uma agressão ao estado laico?

      Jesus, o cabeça da igreja pagou imposto… os lideres da dita “igreja” se acham isentos…

      • Segundo a Constituição as Igrejas possuem Imunidade Tributária. Então você terá que ser mais específico.
        O Eduardo Cunha é considerado pelos demais parlamentares como o Deputado que possui maior comhecimento do Regimento Interno da casa.
        Antes de alguns boçais virem com a bobagem do “Estado é Laico”,procurem se informar o que vem a ser considerado Estado Laico. Uma dica: Estado é laico mas não é laicista e muito menos ateu.

      • Jesus pagou imposto para roma pois seu povo era escravo, nós somos livres, e fazemos o papel do estado, com grande cunho social, mas não adianta explicar para quem não quer explicação, me diga vc. paga imposto? pois eu digo pago impostos e na hora da compra de qualquer coisa já sai direto para o governo, aqui o comerciante nem ve a cor do dinheiro, pois então meu dizimos e ofretas é dado deste dinheiro que já sofreu carga tributária, segundo vc. deverá ser tributado novamente, bitributação é isto?
        olha como funciona em um pais de verdade, onde ateus como vc. ficam longe do estado, e aqui não tem mendigo nem miséria, nemn pobres emuito menos vagaba como vc.
        Campanhas para abolir o imposto eclesiástico sobre as empresas têm provocado um debate sobre o apoio do Estado à religião na Suíça. A questão divide principalmente os fiéis conservadores e liberais da igreja católica do país.
        Na maior parte da Suíça, os membros de uma igreja pagam um imposto sobre seus rendimentos para a manutenção das igrejas protestantes e católicas. Em 20 cantões, o imposto da igreja também é cobrado das pessoas jurídicas, o que significa essencialmente as empresas.
        Alas jovens dos partidos radical e do povo suíço lançaram campanhas a nível estadual para acabar com o imposto eclesiástico exigido das empresas.
        Os jovens argumentam que o imposto é “uma relíquia da Idade Média” e os cantões que impõem esse tributo são menos competitivos na questão fiscal, especialmente em relação a outros países da Europa.
        Segundo os defensores da proposta, a abolição do imposto permitiria às empresas aumentar seus investimentos e gerar mais empregos.
        Uma iniciativa popular para abolir o imposto eclesiástico das empresas tenta agora recolher assinaturas nos cantões de Nidwald, Grisões e Zurique para lançar a questão nas urnas em 2014.
        O Tribunal Federal – a mais alta corte da Suíça – decidiu várias vezes que o imposto é legal, garante René Pahud de Mortanges, professor de direito da Universidade de Friburgo e coautor de um estudo sobre o imposto eclesiástico cobrado das pessoas jurídicas nos diferentes cantões da Suíça.

        • As denominações religiosas hoje tem o funcionamente equiparado a uma empresa. Nada mais justo que como tal seja tributada, exceto se comprovar que realiza um projeto social.

          porque lideres evangélicos são contra esse tipo de lei? pq muita sujeira será descoberta.

          Os 5 lideres evangélicos mais ricos da forbes só comprovam isso.

    • Agora dá pra entender porque Eduardo Cunha (evangélico), e totalmente contra a reforma política em seu ponto principal, o qual é o financiamento de campanha por empresas e bancos, este cara não quer que isto mude, e porque, foi o candidato a deputado que mais recebeu dinheiro dos bancos e grandes corporações, Este homem não vai deixar a corrupção acabar em nosso pais é ganancioso ao extremo. Pobres eleitores evangélicos elegeram um mostro que luta para a corrupção, apadrinhamento continuar..

  1. Quanto mais pessoas temente a DEUS ocupar o poder, mais chance teremos de termos uma sociedade mais justa e igualitária para todos, não precisa ser apenas evangélicos, precisa ser pessoas que independente da placa da igreja que frequente tenha temor de DEUS, que peça a direção de DEUS, sobre toda a direção que for tomada, o que for bom e viável pra sociedade que seja aceito, o que for ruim que seja banido e não aprovado, são de parlamentares assim, que precisamos, pessoa que governe sobre a direção do altíssimo, é que não deixa a arrogância, o orgulho a soberba, a prepotência tomar conta de seus corações de suas mentes..

    • claro, você está super correta…. TEREMOS UM NOVO ESTADO ISLÂMICO!!

      SÓ QUE AQUI AO INVÉS DE ARRANCAR CABEÇAS SERÁ APEDREJAMENTO E FOGUEIRA!!

      VOCÊS SÃO LOUCOS!!

      • Cite um País governado por um Cristão Protestante que colocou alguma pessoa em uma fogueira. Não confunda o Estado Católico com o Protestante. Vale recordar que os paises que adotaram o Cristianismo foram os mais prósperos. Já hoje,vemos a Coreia do Norte que é um País declarado ateu,que não pode ser considerado um país desenvolvido.
        Pela sua linha de raciocinio,se tivermos um País ateu os cristão estarao perdidos,logo a Coreia do Norte que adota o Ateismo ser o País que mais mata cristãos.

      • HUGO
        CERTAMENTE ESTA FALANDO DE DILMA E PT, OU NÃO SABE QUE ESTAMOS PAGANDO PORTO EM CUBA COMPAINHAS DE PETRÓLEO NA VENEZUELA MAIS FREWAIS MASI CONJUNTOS HABITACIONAIS É SER ATIVISTA NÃO QUER DIZER QUE TENHAS QUE SER ANALFA FUNCIONAL

    • A Procuradoria-Geral da República deverá pedir em breve ao Supremo Tribunal Federal a abertura de inquérito contra Cunha em decorrência da Operação Lava Jato. Além de Fernando Baiano, recolhedor e entregador de dinheiro sujo no PMDB, e Alberto Youssef, doleiro, ele parece ter razões para se preocupar também com um personagem coadjuvante da Lava Jato, um operador do mercado financeiro já interrogado pela Polícia Federal. Eric Bello era sócio de uma corretora de valores, a Turfa, que em 2002 ajudou a dar prejuízo de 25 milhões de reais ao fundo de pensão dos servidores cariocas. Em nome do Rioprevidência, Bello comprava papéis por valores acima do mercado, uma forma de desviar dinheiro da entidade. Seu know-how foi usado depois em outro fundo de pensão estatal no Rio, o Prece, quando parte da diretoria era composta por indicados de Cunha.

      O deputado gosta de apadrinhar gente em fundos de pensão, talvez por razões que Bello conheça. Em 2007, segurou a renovação da CPMF até o governo Lula topar nomear para chefiar Furnas um nome sugerido por Cunha a quem caberia designar a diretoria do fundo de pensão da estatal, o Real Grandeza. O episódio é um dos motivos para o ex-ministro Ciro Gomes reservar palavras generosas para Cunha: “Esse cara deve ser, entre mil picaretas, o picareta-mor”.

    • Contra os sofismas – e tolices – do zeze, vamos aos fatos:

      “Quanto mais pessoas temente a DEUS ocupar o poder (…)”

      Pessoas “tementes a Deus” foram, ao longo da história, os responsáveis diretos pelas maiores carnificinas e mortandades de que se tem noticias, sendo exemplos as cruzadas e a Inquisição.

      “… mais chance teremos de termos uma sociedade mais justa e igualitária para todos”.

      As sociedades mais atrasadas e com menos justiça social foram e ainda são justamente aquelas dirigidas por governos teocráticos. Além disso, ser crente não é sinônimo de ser justo, haja vista a bancada evangélica haver sido considerada a mais inoperante e com maior número de membros respondendo na Justiça.

      “não precisa ser apenas evangélicos, precisa ser pessoas que independente da placa da igreja que frequente tenha temor de DEUS, que peça a direção de DEUS, sobre toda a direção que for tomada, o que for bom e viável pra sociedade que seja aceito, o que for ruim que seja banido e não aprovado”

      Para exercer mandato a condição não é ser religioso, mas fiel cumpridor das leis do país.

      “são de parlamentares assim, que precisamos, pessoa que governe sobre a direção do altíssimo, é que não deixa a arrogância, o orgulho a soberba, a prepotência tomar conta de seus corações de suas mentes..”

      O Brasil não é uma teocracia, e a direção não é a Bíblia – que é o que você quer dizer – mas a Constituição da Republica e demais leis complementares. Quanto a arrogância, orgulho, soberba, prepotência, isso tudo aí de há muito tempo que tá incrustado na consciência e na prática de vida dos fundamentalista dominionistas evangélicos. Você é um infante ingênuo.

      • Sandro, recolha-se na sua insignificância, todo ser humano nasceu pra depender de DEUS, sem a direção do altíssimo, ninguém chega a lugar algo, porque se arrebenta, Deus esta no controle de tudo, seja qualquer projeto que o ser humano tiver em sua mente, primeiramente tem que dizer se DEUS quiser esse projeto, esse meu ideal vai dar certo. portanto meu caro, deixa de ser estúpido sujeito, a Bíblia é a palavra de DEUS, no entanto ela é a direção a ser seguida por todas as nações
        mais pessoas igual a vc, em vez de busca a direção de DEUS, busca a direção do diabo, o que mais tem é incrédulo pertubado filho do diabo pra ir contra os princípios de DEUS. se vc não segue a direção da bíblia seu estúpido, vc segue a direção do diabo, JESUS disse, quem não é por mim é contra mim, apreenda isso seu estúpido fariseu..

        • Depender de DEUS e ter a direção dele é muito diferente de ser um otário dependente de seitas obsoletas, arcaicas, fora da realidade. E a Bíblia não é livro para ser interpretada por analfabetos funcionais que nem a língua pátria entendem direito quem dirá linguas tão antigas e complexas como a hebraica e a grega, indivíduos alienados que veem o mundo, Deus, a religião, o homem, o universo sempre de maneira mitológica, reducionista, maniqueísta. E estúpido é você que dá seu dinheiro ganho com o suor do teu rosto – dinheiro que você poderia dar a sua própria família ou aos pobres que não têm o que comer – para vendilhões do Evangelho que enriquecem à custa de otários como você, além de submeter sua mente, sua consciência, sua alma em vil servilismo e adoração dos patifes mercadejadores da fé. Fariseu? Eu? Desde quando um gay pode ser fariseu, estúpido?

      • Janio manoel, se tem alguém estúpido é vc aberração , mesmo sabendo se não parar de dar o fiofó pobre, fidido e carnicendo vai pros quinto dos inferno de cabeça pra baixo fazer companhia com o diabo, é mesmo assim vc continua deixando ouro macho de enrabar , vc coloca uma tampão nessa cara de jumento de duas pata que vc tem e faz de conta que tudo é normal….
        quem é estúpido me diz, quem segue a palavra de DEUS, ou quem vive na pratica da imoralidade, da safadeza, pessoas igual a vc Janio manoel, é uma vergonha pra sociedade, vc é um mal exemplo para os jovens, para as pessoas de bem, DEUS não concorda com essa pouca vergonha, de um macho ficar enrabando outro macho, a bíblia é pra ser seguida, mais vc Janio manoel faz vista grossa, pra palavra de DEUS, acha que suas safadeza, suas orgias, suas imoralidade é tudo normal.
        normal pra vc seu imundo, porque pra DEUS isso é pecado que se não houver arrependimento vai direto pro inferno pro lago de fogo e enxofre..vc quer viver nessa safadeza. viva, mais não venha dizer que isso é normal porque vc sabe que não é esse pecado que vive nele JANIO MANOEL de ficar dando o fiofó fifido, é pecado conciente seu estúpido.
        ..

          • zezé fariseu,como você não segue os mandamentos de DEUS,mas os
            mandamentos de homem,tô rezando para o dono de sua seita mandar você comer bosta como sacrifício e prova de fé e,com
            certeza,você comerá e achará uma delícia,fanático tolo e besta.

        • “fiofó pobre, fidido e carnicendo” é você que tem, seu crente do cu quente, que foi só ler a contestação de suas crenças ridículas para romper em xingamentos e desqualificação do próximo e demonstrando, por suas próprias palavras, a inutilidade de uma religião que não ensina nem os rudimentos da educação e urbanidade, quanto mais a elevação espiritual. Você deve ter sido dessas crianças educadas (ou deseducadas?) por pais puritanos e toscos que te ensinaram a ver o ânus e os genitais como órgãos “sujos” e “nojentos”, mas que não te disseram que a boca, sem a correta higiene, também contém muitas bactérias nocivas e fede, fede muito. Se você é um cocosão fedido porque não lava o rabinho depois que usa, não imagine que todos são sujismundos como você!

  2. Eduardo Cunha que tire o cavalinho da chuva, pois a sociedade civil organizada não permitirá, jamais, que o Congresso Nacional, casa de leis da República Federativa [e laica] do Brasil, se transforme em um puxadinho de igreja evangélica. Quanto à alegação de que a mídia discrimina os que são notáveis discriminadores dos que não compactuam com sua religião (eu, gay, fui vítima da discriminação evangélica por minha orientação sexual, tendo de sair da igreja para evitar a expulsão eminente e inapelável) em discriminação, só uma palavrinha explica a mesma: cinismo.

  3. Eduardo Cunha que tire o cavalinho da chuva, pois a sociedade civil organizada não permitirá, jamais, que o Congresso Nacional, casa de leis da República Federativa [e laica] do Brasil, se transforme em um puxadinho de igreja evangélica. Quanto à alegação de que a mídia discrimina os que são notáveis discriminadores dos que não compactuam com sua religião (eu, gay, fui vítima da discriminação evangélica por minha orientação sexual, tendo de sair da igreja para evitar a expulsão iminente e inapelável), só uma palavrinha já explica a mesma: cinismo.

    • Ser contrário ao relacionamento homoafetivo não significa que eu o estou discriminando Sandro. O problema(não sei se foi o seu caso),é que você vai a uma Igreja Evangélica, e pensa que pode impor seus princípios nela. Você sabe que o relacionamento entre pessoas do mesmo par não é bem visto biblicamente. Cabe a você buscar ajuda e tentar se afastar desse tipo de relacionamento ou não ir. O que me deixa perplexo é que as pessoas vão nas Igrejas imaginando que elas devem ser aceitas e continuar vivendo as suas vidas como elas são,ai quando são confrontadas a terem uma mudança de postura e atitude se rebelam e metem o pau nas Igrejas. Vá entender..
      Sobre o ato da mídia discriminar,prova maior é o método gramsciano que o PT adota. Salvo engano, foi o senhor que em um comentário, não se se foi nesta noticia ou em outra,disse que os evangélicos seriam desinformados(ou seja burros) que não possuem escolaridade… Caso não saiba isso caracteriza discriminação religiosa. Como pode uma pessoa que se diz ter sido discriminada se utilizar da discriminação? Como você disse: Só uma palavrinha já explica a mesma: hipocrisia.

  4. Agora dá pra entender porque Eduardo Cunha (evangélico), e totalmente contra a reforma política em seu ponto principal, o qual é o financiamento de campanha por empresas e bancos, este cara não quer que isto mude, e porque, foi o candidato a deputado que mais recebeu dinheiro dos bancos e grandes corporações, Este homem não vai deixar a corrupção acabar em nosso pais é ganancioso ao extremo. Pobres eleitores evangélicos elegeram um mostro que luta para a corrupção, apadrinhamento continuar.

    A Procuradoria-Geral da República deverá pedir em breve ao Supremo Tribunal Federal a abertura de inquérito contra Cunha em decorrência da Operação Lava Jato. Além de Fernando Baiano, recolhedor e entregador de dinheiro sujo no PMDB, e Alberto Youssef, doleiro, ele parece ter razões para se preocupar também com um personagem coadjuvante da Lava Jato, um operador do mercado financeiro já interrogado pela Polícia Federal. Eric Bello era sócio de uma corretora de valores, a Turfa, que em 2002 ajudou a dar prejuízo de 25 milhões de reais ao fundo de pensão dos servidores cariocas. Em nome do Rioprevidência, Bello comprava papéis por valores acima do mercado, uma forma de desviar dinheiro da entidade. Seu know-how foi usado depois em outro fundo de pensão estatal no Rio, o Prece, quando parte da diretoria era composta por indicados de Cunha.

    O deputado gosta de apadrinhar gente em fundos de pensão, talvez por razões que Bello conheça. Em 2007, segurou a renovação da CPMF até o governo Lula topar nomear para chefiar Furnas um nome sugerido por Cunha a quem caberia designar a diretoria do fundo de pensão da estatal, o Real Grandeza. O episódio é um dos motivos para o ex-ministro Ciro Gomes reservar palavras generosas para Cunha: “Esse cara deve ser, entre mil picaretas, o picareta-mor”.

  5. Eduardo Cunha, o homem, que quer que o financiamento de campanha continue a ser feito por bancos e grandes empresas, todos sabem o que o banco e os empresários pedem em troca ao candidato que recebeu o beneficio, a maracutaia nunca vai acabar deste jeito.
    Cunha foi o candidato que mais recebeu recursos de bancos para campanha, é o Senhormor da corrupção.
    Vocês foram E N G A N A D O S…..ENGANADOS.

  6. Este senhor é uma bênção de Deus,este tem coragem mesmo,ja a marina silva achei ela dúbia em muitas vezes em certas posições dela.
    EDUARDO CUNHA PARA PRESIDENTE JÁ!

    • RICA CAMPANHA DE EDUARDO CUNHA

      Líder do PMDB e candidato a presidente da Câmara gastou 6,4 milhões de reais para reeleger-se. Empresas de setores defendidos por ele estão entre principais financiadores
      Corre nos corredores da Câmara dos Deputados a lenda de que o líder do PMDB, Eduardo Cunha, do Rio, prestou ajuda financeira a algumas dezenas de colegas na recente eleição. A montagem de uma bancada própria seria um dos motores da ambição dele de assumir a Presidência da Casa no início da próxima legislatura, em fevereiro. A lenda pode ser só fofoca de rivais do peemedebista. Mas uma coisa é certa. Cunha tem uma incrível capacidade de arrecadar fundos em eleições.

      O deputado conquistou o quarto mandato seguido com uma das mais caras campanhas do País. Declarou ao Tribunal Superior Eleitoral ter gasto 6,4 milhões de reais, cerca de 50% a mais do que na disputa de 2010. As despesas foram custeadas quase na íntegra com o dinheiro de empresas. Cunha declarou ao TSE ter arrecadado 6,8 milhões de reais.

      A maior doação ao candidato, no valor de um milhão de reais, partiu da Rima Industrial, um conglomerado atuante em vários setores, como o mineral. Por meio da controlada Mineração Corumbaense Reunida, a Vale, líder do ramo, repassou outros 700 mil reais.

      Da indústria de bebidas, Cunha obteve 1,25 milhão de reais: um milhão da CRBS, controlada da Ambev a dividir com a Rima o posto de maior doadora, e 250 mil da Recofarma, fabricante da Coca-Cola. Em bancos, ele arranjou 1,35 milhão de reais: 500 mil do Bradesco, 500 mil do BTG Pactual, 300 mil do Santander e 50 mil do Safra.

      A Telemont, do setor de telecomunicações, deu 900 mil reais ao peemedebista. A Líder Táxi Aéreo, 700 mil. A rede de shoppings Iguatemi, 500 mil. A Rio de Janeiro Refrescos, 300 mil. O restante da conta foi pago com recursos do comitê financeiro do PMDB fluminense.

      A performance de Cunha no mandato prestes a terminar chama a atenção para algumas doações. O peemedebista foi o principal inimigo do governo na longa tramitação do Marco Civil da Internet. A lei foi aprovada com dispositivos contrários aos interesses do setor de telecomunicações, como a proibição à cobrança pelas operadoras de telefonia de um pedágio para facilitar ou dificultar o acesso a certos conteúdos web. A Telemont é operadora de sistemas de internet banda larga.

      Na condição de líder do PMDB, Cunha escalou o relator da proposta de um novo Código da Mineração, enviada pelo governo ao Congresso com o objetivo de cobrar mais impostos do setor e condicionar a exploração do solo brasileiro a licitações prévias. Não é uma lei dos sonhos da Vale e da Rima. O texto está parado há mais de um ano na Câmara, graças ao relator indicado por Cunha, Leonardo Quintão, do PMDB de Minas, ele mesmo financiado por diversas mineradores na eleição.

      Cunha, na definição de um colega da bancada peemedebista, age como lobista do setor privado na Câmara. Talvez seja esta a explicação para o sucesso dele na hora de arrecadar fundos de campanha e para ser é um ardoroso defensor das doações eleitorais feitas por empresas, uma autorização que a reforma política pregada por Dilma Rousseff pretende extinguir.

    • ‘Eduardo Cunha trabalha para a antirreforma política’
      Para analista, presidente da Câmara segue rota de colisão com o governo e, após aprovar nova CPI da Petrobras e o orçamento impositivo, acelera para legalizar o financiamento privado de campanha ou seja vai governa para os bancos e grandes corporaçoes.

    • Cunha Líder do PMDB e candidato a presidente da Câmara gastou 6,4 milhões de reais para reeleger-se. Empresas de setores defendidos por ele estão entre principais financiadores
      Corre nos corredores da Câmara dos Deputados a lenda de que o líder do PMDB, Eduardo Cunha, do Rio, prestou ajuda financeira a algumas dezenas de colegas na recente eleição. A montagem de uma bancada própria seria um dos motores da ambição dele de assumir a Presidência da Casa no início da próxima legislatura, em fevereiro. A lenda pode ser só fofoca de rivais do peemedebista. Mas uma coisa é certa. Cunha tem uma incrível capacidade de arrecadar fundos em eleições.

      O deputado conquistou o quarto mandato seguido com uma das mais caras campanhas do País. Declarou ao Tribunal Superior Eleitoral ter gasto 6,4 milhões de reais, cerca de 50% a mais do que na disputa de 2010. As despesas foram custeadas quase na íntegra com o dinheiro de empresas. Cunha declarou ao TSE ter arrecadado 6,8 milhões de reais.

  7. bom concordo que um politico deve representar a qualquer cidadão brasileiro , mas um vereador se candidata para ser representante de um certa instituição exemplo taxistas , ou militares , professores, desde a muito é assim e não é diferente , com os senadores e governos também , o Jean Wyllys defende os interesse dos homossexuais , nada contra , e cada politico vai puxar para um lado sim , e a proposito ATEUS RELIGIOSOS TODOS JA COMETERAM ATROCIDADES , ENTÃO UM ATEU NÃO PODERA SER GOVERNO? E há sim um uso de estereótipo vários políticos católicos e de diversas crenças ocupam cargos e ninguém diz o politico ateu tal é a favor do aborto ou o católico tal ou o politico homossexual tal bom concordo que um politico deve representar a qualquer cidadão brasileiro , sinceramente quero que seja qual for o politico faça um bom governos para todos nos e de uma certa forma todos tem um tipo de crença , ser laico não é banir a crença . Resumindo todos puxam sim para seus ideais e poucos se importa, com a sociedade no total.

    • DD, ninguém é eleito para representar classes – embora essa seja a prática, infelizmente -, mas o conjunto da população. Os parlamentares foram eleitos por nós, eleitores, o que faz deles nossos funcionários, mas eles devem governar tendo de seguir a Constituição, e não a Bíblia, pois o Congresso não é igreja e a Bíblia não é Constituição.

  8. Isso, zeze, mostre como você é um servo de Jesus, como é puro o teu falar, e edificante o teu escever, pois escrito esta que “pelas tuas palavras serás absolvido ou condenado.”

    • Obviamente o que escrevi é uma ironia, mas achei melhor deixar claro, pois fundamentalistas costumam ser muito limitados intelectualmente e vai que o crente maledicente me agradece por achar que elogiei seus xingamentos.

    • ““fiofó pobre, fidido e carnicendo” é você que tem, seu crente do cu quente”

      Cuidado Sandro, todos nós temos os nossos “telhados de vidro”

      Falo isso não para rebaixa-lo, mas para lhe mostrar que todos nós estamos sujeitos aos famosos 5 minutos de fúria!

      • Não é de minha natureza bancar o furioso, Elder Lima. Se você me conhecesse, na vida real, veria que sou muito gentil, amável, educado, e também já acostumado a sofrer ofensas e preconceitos por ser gay (às vezes penso: como será o preconceito quando eu for idoso? Será maior porque aí será, não apenas um gay, mas um gay velho, idoso?). Na realidade, eu não creio que alguém precise xingar para fazer um bom debate, um bom diálogo; muito pelo contrário. Veja, por exemplo, que coisa horrorosa o Olavo de Carvalho fumando, tossindo e xingando como um velho demônio. Não quero ser assim, de forma alguma.

        Elder Lima, obrigado, sinceramente, pela correção, pois eu errei mesmo usando essa frase tão ruim para as pessoas crentes (também fui crente e já fui xingado assim rsrs), apesar que, de qualquer forma, o rabinho é quente mesmo rsrs. Mas, falando sério novamente, você esta certo, eu errei, e não mais errarei usando essa frase.
        usarei essa frase. Obrigado, mais uma vez.

        “Nos EUA, onde a direita religiosa nutre a mesma fixação, a escritora e líder evangélica Rachel Held Evans causou barulho ao criticar essa monomania. “Minha pergunta para os evangélicos é esta: vale a pena? É uma ‘vitória’ contra o casamento gay perder mais jovens para o cinismo em relação à igreja? É uma ‘vitória’ perpetuar a idéia de que os cristãos estão em guerra com as pessoas LGBT? Eu, por exemplo, estou cansada de tentar defender os evangélicos quando seus líderes se comportam de maneira indefensável.”

  9. Regis comentou:

    “parabéns sandro leio todos os seus comentarios apesar de ser ateu te admiro”

    Obrigado, Regis. Dedico estes dois vídeos para você:

    youtube.com/watch?v=tVYylcHszrM

    youtube.com/watch?v=zLakOqgxNkk

  10. O PMDB é resquício da antigo ARENA o partido da ditadura..
    O PMDB governa e governará para os bancos e milionários, não é a toa que Eduardo Cunha, o qual recebeu para sua campanha 6,5 milhões de bancos ( foi o deputado que mais recebeu dinheiro de empresas segundo o TSE) este homem é totalmente a favor que o financiamento continue privado, ou seja que dá o dinheiro manda no caso os bancos, e com isso a corrupção jamais vai acabar.

    Eduardo Cunha obrigou o governo Federal a ceder 1,25% de toda receita do páis, para ser entregue as sujas emendas parlamentares, para os sujos políticos para utilizarem da maneira que a gente sabe esse dinheiro.
    Eduardo Cunha é e totalmente contrario a reforma político, aquela que o povo em junho pediu nas ruas, este homem luta para o fisiologismo onde quem manda são os bancos e grandes corporações continue, desde que o bolso dele e seus esteja cheio de dinheiro.
    Povo evangélico vocês estão totalmente enganados, enganados.

  11. Vejo uma grande confusão.

    Ora, se há pessoas que entendam que o princípio do estado laico encontra-se ferido, que busque em juízo o conserto do que supostamente foi despedaçado pelo presidente atual.

    A bem da verdade, tal busca era pra ter ocorrido antes, vez que tais assuntos nunca passaram pelo crivo do parlamento.

    Entendo que são culpados os presidentes de antes e o de agora pro seguir, ao que parece, na mesma linha, a de não trazer à votação. Faz parte do sistema o enfrentamento de todas as matérias como já ocorreu nos mais diversos países, inclusive alguns ou a maioria com aprovação.

    Cristo quando esteve aqui existiam leis impróprias, mas Ele não as criticou, apenas deixou bem claro que a justiça dos cristãos deve ser maior do que a dos homens, então não se embaraçam com filigranas jurídicas. Veja-se o exemplo do divórcio. Cada qual que haja segundo a sua mente e consciência, nunca e jamais por força de governo com tendência de esquerda ou de direita. O que tem haver a igreja com o estado?

    • Janio, vc é um lixo, pra sociedade, vc não deveria nem de usar o nome evangélico nessa sua boca pobre, imunda e suja, alias, vc não tem uma boca, vc deve ter um esgoto, porque isso que vc deve chamar de boca eu chamo de podridão..vc vive colocando esse esgoto que vc chama de boca em coisas imundas, vive deixando outro macho de enrabar enfiando uma pedaço de carne nesse seu fiofó fidido e pobre .. e ainda tem coragem de abrir esse esgoto pra falar mal dos evangelicos.
      vc não passa de um rato imundo e sujo vergonha. lixo da sociedade…
      essa é minha opinião ao teu respeito, como sei que tem outras pessoas tb que pensam igual a mim a teu respeito sua aberração.
      lixo humano..

      • Zeze, em que sentido a religião te ajudou a ser uma pessoa melhor? Veja o nível do teu comentário! Desde quando um cristão – cristão, mesmo, de verdade – abre a boca para vomitar tantos xingamentos e maledicências? Cara, você não passa de um fariseu doido!

        • Sandro aberração, cada um tem o tratamento que merece, se vcs querem respeito então respeite, seu problema, é que vc é esse Janio aberração, não aceitam a verdade, ser gay é pecado, vcs não aceitam isso, ai quando vem um evangelico e diz que é pecado vcs logo vem com agreção com xingamento de homofóbico, evanjegues, e outros xingamentos.
          pra vcs é normal um macho enrabar outro macho, isso que vcs chamam de norma a Bíblia chama de pecado abominável .. vc é essa janio que é da sua laia, sempre usando suas estupidez para xingar os evangelicos, só que comigo camarada a coisa é diferente, o fato de eu ser cristão não quer dizer que vou aceitar aberrações como vcs entrar no site e dizer o que bem entende, fique sabendo camarada , que o pau que bate em chico bate em francisco, vamos lá, pode vir como quiser.
          porque que vc não posta em seus comentários que ficar dando seu fiofó fidido e podre é pecado, vamos posta isso.
          sabe porque vc não diz que é pecado, porque vc gosta dessa safadeza seu estúpido…vamos diz que sr gay é pecado aboninavél, diga, vc não tem coragem seu fiofó frouxo..

  12. Chamo a atenção para o texto que segue.

    “Isso é discriminação pura”: Eduardo Cunha inaugurou o coitadismo evangélico

    por: Kiko Nogueira

    “Eduardo Cunha inaugurou a onda do coitadismo evangélico.

    O presidente da Câmara enfiou a mão em sua cartola para ressuscitar iniciativas caras à bancada religiosa, mas vê — ou diz que vê — discriminação na maneira como isso é noticiado.

    Cunha desarquivou um projeto em defesa da heterossexualidade, que embute uma palhaçada chamada Dia do Orgulho Hetero, e autorizou uma comissão para discutir um “Estatuto da Família” — que defende que a célula familiar é formada apenas por homem e mulher e pode resultar no veto à adoção de crianças por casais gays.

    O velho e mau Marco Feliciano trouxe de volta de seu mundo escuro uma proposta para tornar obrigatório o ensino do criacionismo na educação básica. Feliciano e colegas acham fundamental que crianças sejam expostas a uma picaretagem.

    O grupo dos evangélicos tem 80 dos 513 deputados. Virtualmente todos os candidatos à presidência e aos governos pagaram pedágio nas igrejas. O Brasil teve, pela primeira vez, uma candidata crente, Marina Silva, assembleísta com muito orgulho, com muito amor.

    No entanto, Cunha quer que se acredite numa perseguição. “É muito estranho só falarem da recriação das comissões pedidas por deputados evangélicos. Já é absurdo carimbarem quando é deputado evangélico”, escreveu no Twitter.

    “Ninguém fala deputado católico, espírita etc. Mas fala sempre evangélico quando ele é evangélico. Isso é discriminação pura e agride a laicidade do Estado”.

    É uma inversão extraordinária. O mimimi esconde o contrário: a ofensiva de Eduardo Cunha e seus pares justamente contra a laicidade.

    Não se fala em parlamentar católico, judeu, ateu, umbandista ou espírita simplesmente porque não existe uma bancada organizada para eles e, mais do que isso, uma agenda específica.

    Os fundamentalistas deveriam parar de subverter a liberdade religiosa alheia e cessar seus esforços para utilizar o poder no sentido de impor seus dogmas. A conversa de martirização não é apoiada pelos fatos.

    Se alguém prega intolerância e preconceito, é natural que sofra alguma rejeição ou, no mínimo, receio por parte de quem não professa a mesma fé ou tem um pouco de juízo. A vontade de levar o Brasil à Idade Média tem a assinatura dos evangélicos e isso precisa ser dito de maneira clara. Isso não é discriminação, mas chamar as coisas pelo nome que elas têm.”

    Fonte: site Diário do Centro do Mundo.

  13. A seguir, recorte do texto “A estranha obsessão de Eduardo Cunha com os gays”

    Por Kiko Nogueira:

    “Nos EUA, onde a direita religiosa nutre a mesma fixação [com os gays], a escritora e líder evangélica Rachel Held Evans causou barulho ao criticar essa monomania. “Minha pergunta para os evangélicos é esta: vale a pena? É uma ‘vitória’ contra o casamento gay perder mais jovens para o cinismo em relação à igreja? É uma ‘vitória’ perpetuar a idéia de que os cristãos estão em guerra com as pessoas LGBT? Eu, por exemplo, estou cansada de tentar defender os evangélicos quando seus líderes se comportam de maneira indefensável.”

    Publicado no site Diário do Centro do Mundo

  14. Câmara aprova pacote de bondades para deputados com impacto anual de R$ 150,3 milhões
    Medidas reajustam verbas dos mandato e permitem usa da cota para passagens áreas de esposas e maridos dos parlamentares
    por Isabel Braga
    25/02/2015 16:48 / Atualizado 25/02/2015 19:02
    BRASÍLIA — O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) anunciou nesta quarta-feira, um pacote de bondades para os 513 deputados com reajustes de verbas parlamentares e pagamento de passagens das mulheres e maridos dos parlamentares a partir de primeiro de abril. A decisão foi tomada nesta tarde pela Mesa Diretora da Casa e estabelece aumento de 18% na verba de gabinete que paga os que paga os funcionários não concursados de deputados, de 8% na verba de custeio do mandato e de 11,92% no auxílio moradia. O impacto anual extra nas contas da Câmara será de R$ 150,3 milhões. Segundo Cunha, para cobrir o aumento serão cortadas outras despesas do orçamento da Casa, zerando as contas.

    O aumento das verbas costuma acontecer em cada início de mandato da Mesa Diretora e é prometido pelos que concorrem ao cargo de presidente. Além dos reajustes nas verbas, Cunha também anunciou a decisão de permitir o uso, dentro da cota de custeio do mandato, o pagamento de passagens para as mulheres dos deputados. Só será permitido o pagamento de passagem para as mulheres do estado de origem do deputado até Brasília.

    Depois da chamada farra das passagens aéreas, a Câmara tinha proibido o pagamento de passagens de forma indiscriminada, permitindo apenas o uso pelo deputado e por um assessor, desde que autorizado pela Mesa Diretora. Durante a campanha, deputados e mulheres de deputados pressionaram os candidatos para a mudança neste critério. Indagado se não temia ser cobrado pela sociedade pela adoção de medidas corporativas e de aumento de gastos na Casa, Cunha disse que não.

    — Não é corporativista. É apenas correção, não há aumento. Faremos contenção de gastos em atividades meio como contrapartida. Decidimos unificar a correção de todas as verbas, todas foram corrigidas pelo IPCA. O corte de gastos será proporcional ao reajuste dado às verbas. Cortaremos, por exemplo, contratos de prestação de informática. As esposas terão direito a passagem, mas dentro da própria cota do deputado — disse Cunha.

    O maior impacto dos reajustes será com o reajuste dos salários dos funcionários dos gabinetes, chamados se secretários parlamentares (SPs). A verba a que cada deputado tem direito subirá de R$ 78 mil para R$ 92 mil, um impacto anual extra nas contas de R$ 129 milhões. Os salários dos SPs varia de R$ 845,00 e, no máximo, R$ 12.940,00. Cada deputado pode contratar até 25 SPs.
    Os 513 deputados também terão aumento de 8% na verba de verba de custeio do mandato, chamada de Cotão. O último reajuste da verba foi dado no início de 2014 em 2014. A cota parlamentar, chamada de Cotão, verba para o custeio do mandato parlamentar, varia de acordo com o estado de origem do deputado. Com o reajuste, os valores do Cotão vão variar de R$ 44,9 mil (Roraima) e R$ 30,2 mil (Distrito Federal). Além de passagens aéreas, a verba mensal cobre gastos com telefones, correios, consultorias, aluguel de escritórios políticos no estado, veículos, segurança, entre outros dos 513 deputados para o exercício do mandato.

    Este ano, como o aumento das verbas só acontecerá a partir de abril, o impacto extra nas contas será menor, de cerca de R$ 109,8 milhões. Segundo Cunha, serão cortadas despesas de custeio e investimento de atividade meio para garantir ao deputados condições de exercer a atividade fim do Parlamento

DEIXE UMA RESPOSTA