Pastor Ed Rene Kivitz fala sobre exploração pela fé e afirma: “Comercializar religião é melhor que vender droga”

93

Nos últimos dias um vídeo com um trecho de uma pregação do pastor Ed Rene Kivitz, da Igreja Batista de Água Branca, começou a circular por vários sites e tem chamado a atenção, principalmente, pelas afirmações do pastor de que “comercializar religião é melhor que vender droga”.

O vídeo faz parte de uma pregação intitulada “Religião e Espiritualidade”, feita há algum tempo pelo pastor, na qual ele afirma que muitos líderes religiosos têm usado a culpa, o medo e a ganância das pessoas como formas de manipulá-las e explorá-las.

De acordo com o pastor, com o uso de frases como “O Senhor tem propósito na sua vida”; “O Senhor vai te abençoar”; “Esse é o ano da virada em sua vida”; “Eu sei que tu tem semeado em oração”; “Deus vai te dar uma nova oportunidade lá no teu trabalho”; “O Senhor falou comigo a teu respeito” e “Ele vai duplicar a tua renda”, líderes religiosos manipulam os sentimentos dos fiéis.

– Não pegou na culpa, não pegou no medo. Pega na ganância. É infalível. – explica o pastor, que afirma categoricamente que “comercializar religião é melhor que vender droga”, como forma de explorar as pessoas financeiramente.


– Deu pra entender como é fácil explorar o mecanismo religioso? – ressalta.

Para ilustrar sua pregação, o pastor contou a história do pai de uma fiel de sua igreja que, em estado terminal devido a um câncer pediu para ser levado à Igreja Universal para receber a bênçãos dos pastores da igreja. Ele conta que após ela passar por três vezes em uma fila para receber uma suposta oração de cura, foi chamada a uma sala onde pastores disseram que eles precisavam dar uma “oferta de sacrifício” já que era a terceira vez que passavam pela fila o que, segundo eles, significava falta de fé para receber a suposta benção. Ele explica então que, diante de tal situação, a pessoa acaba por dar tudo que tem em nome do suposto sacrifício, quando a saúde de um ente querido é usada contra ela como argumento.

– Aí vamos supor que você não levou seu pai lá na igreja. Você disse: ‘pai, isso é enganação’. Dali a uma semana o papai morre. Aí lá no velório do papai, a mamãe diz assim pra você: ‘minha filha, e se a gente tivesse levado ele lá na igreja heim?’. Aí você não dorme nunca mais – completa o pastor, ilustrando seu ponto de vista de que “a religião tem um potencial diabólico, escravizador, e que é um campo para oportunista mau caráter”.

Ed Rene Kivitz afirma ainda que o mecanismo religioso é um instrumento de manipulação, especialmente das pessoas que sofrem ou que estão abatidas pelo peso de sua culpa. Ele afirma ainda que a religião é o único refúgio de um povo sofrido em um país como o Brasil, e que muitos usam disso para se aproveitar de tais pessoas e de sua fé.

Citando como exemplos a cidade de Aparecida do Norte, conhecido local de peregrinação católica, e diversas igrejas evangélicas, o pastor afirma que a experiência religiosa que tem sido vivida no país como cristianismo é na verdade nefasta e danosa, não tendo nada a ver com o verdadeiro evangelho de Jesus Cristo ou com a espiritualidade cristã.

– Se você pegar a espiritualidade cristã você encontra Cruz do Calvário. (…) A Cruz do Calvário é a quebra radical desse mecanismo de ‘mérito de demérito, benção e maldição’ – completa.

Ed Rene prosseguiu a pregação falando sobre o uso de tais mecanismos como forma de manipular a fé, e a oposição existente entre esse tipo de espiritualidade e a espiritualidade que é apontada por ele como verdadeiramente cristã, onde a graça de Deus redime o homem de todo erro e toda culpa. O pastor completa ainda afirmando que Deus não se relaciona através de méritos e deméritos, mas sim do amor.

Assista o trecho da pregação em que Kivitz fala sobre a manipulação pela fé:

Assine o Canal

Assista a pregação completa:

Assine o Canal

Por Dan Martins, para o Gospel+

93 COMENTÁRIOS

  1. ele tem razão. A fé hj em dia na maioria das igrejas é comercializada. Cobrança de Dízimos, venda de bençãos e fogueira santa por exemplo só provam isso…

    • É IMPRESSÃO MINHA, ou estás flertando com o mundo das pessoas de razão, que pensam e que não se prestam à doutrinações, escravizantes e aprisionantes de dogmas, crendices e invencionices, emanadas por homens iguais a ti que desejam te subjugar.

      SE O QUE DIGO ESTIVER correto, sejas bem vindo ao mundo dos seres pensante e de razão.

      Saudações ateias

    • Bom dia Jgmix, há algum tempo tenho acompanhando teus posts acerca dos dízimos dentre outros assuntos. Diga-me uma coisa por favor, tu não entende necessário em nenhuma hipótese a entrega dos dízimos em uma igreja?
      .
      Vamos conceitualizar.
      .
      Igreja: Congregação do Deus de Israel, o Eterno, corpo espiritual formado pela união daqueles que herdaram a fé de Abraão, gentios e judeus; Agora todos em um só corpo, cuja cabeça é Cristo.
      .
      Dízimos: prática comum dos povos antigos, e institucionalizada por meio de Moisés, a fim de sustentar a tribo levítica que cuidava das coisas concernetes ao templo. Não há sacerdócio levítico hoje (tampouco poderia haver) porque Cristo se tornou nosso Sumo Sacerdote, portanto se alguém deveria receber dízimos seria o Senhor, e nao um pastor que se auto intitula autoridade espiritual (obviamente toda autoridade verdadeira deve ser reconhecida não imposta pelo medo).
      .
      Fato é que na nova aliança não há mais exigências das coisas antigas (não que tenham sido abolidas, nao foram, apenas cumpriram sua função). Mas há requisitos para nao estar mais sob esse jugo: ANDAR NO ESPÍRITO. Meus irmãos, isso é tão difícil!! Afirmo categoricamente que muitos e muitos cristãos ainda estão sob a Lei, e pecando contra ela, pois ainda nao entenderam ou nao receberam a graça por meio de Cristo Jesus, nosso Senhor.
      .
      Enfim caro Jgmix, não seria correto separar algum valor por mês (se quiser char dízimo que chame, não é o amor maior que o sacrifício?!) para abençoar a vida de alguem? Pai, mãe, pastor SERIO, parente ou o próximo simplesmente. Pois NÓS SOMOS O TEMPLO DO DEUS VIVENTE. E não é correto que a igreja que se reúne em um prédio sustentá-lo para seu próprio conforto?
      .
      Certamente não há nenhuma defesa aqui do que tem sido feito em muitas igrejas hodiernamente, pois é uma vergonha ao evangelho.
      .
      Gostaria de ouvir-te a respeito disso. Abraço!

      • Amigo dono da verdade, o dízimo é anterior a Lei. Os extremos são perigosos, tanto o de explorar quanto ao que vive de criticar. Tadinho de Ananias e Safira, estavam debaixo da graça, e só por que mentiram a respeito de um valor morreram, Vamos rasgar esta parte da bíblia.

      • NICK

        bom dia. li seu texto e percebi que vc é um estudante da bíblia. Fazes bem!

        ” e que, desde a infância, sabes as sagradas letras, que podem tornar-te sábio para a salvação pela fé em Cristo Jesus” ( 2 timóteo 3:15)

        Vc entende perfeitamente o real sentido do dízimo, a verdadeira igreja, e compreende sobre o fim da lei de moisés e o fato de que os cristãos não devem observa-la.

        entendi perfeitamente sua alegação… mesmo não sendo obrigados a darem os dízimos, os cristãos não devem contribuir financeiramente de alguma forma?

        biblicamente os cristãos devem contribuir sim, há vários textos neotestamentários que nos deixa isso bem claro. É imprescindível que os cristãos entendam que:

        Não somos obrigados a observar malaquias 3:10, pois está inserido no contexto da lei de moisés, que sabemos que não se aplica aos cristãos,

        Na nova aliança em Cristo, os cristãos devem observar 2 corintios 9:7:

        “Cada um contribua segundo tiver proposto no coração, não com tristeza ou por necessidade; porque Deus ama a quem dá com alegria.” ( 2 corintios 9:7 )

        ou seja, os cristãos não estão presos aos 10% de sua renda e sim, devem contribuir em favor da obra de Deus e dos necessitados com o que o Espírito Santo põe no coração de cada um… pode ser 5%, pode ser 7%, pode ser também 10%, ou até mais… vai do coração do cristão. Nós não estamos limitados a uma lei que exige exatamente 10%…

        A bíblia, no novo testamento não nos dá indícios de que os cristãos se reuniam em uma espécie de denominação, como vemos hj, aliás, a separação de cristãos em ” igreja de fulano”, ” igreja de sicrano” é condenada:

        ” Porquanto, havendo entre vós ciúmes e contendas, não é assim que sois carnais e andais segundo o homem? Quando, pois, alguém diz: Eu sou de Paulo, e outro: Eu, de Apolo, não é evidente que andais segundo os homens? Quem é Apolo? E quem é Paulo? Servos por meio de quem crestes, e isto conforme o Senhor concedeu a cada um.Eu plantei, Apolo regou; mas o crescimento veio de Deus.” ( 1 corintios 3:3-6)

        E o que vemos hj em dia, não é exatamente o que o apóstolo Paulo condenou? Cristãos se separam em igrejas físicas, denominacionais, e dizem: ” eu amo a universal”, ” eu sou da mundial”, ” sou batista até morrer”, etc… e muitas igrejas desaprovam que os seus membros conversem com membros de outras igrejas e visitem outras igrejas…

        Eu pessoalmente não vejo base bíblica para nos congregarmos em denominações…

        Agora, Jesus nunca mandou construir templos físicos, como estão fazendo estas denominações hj em dia… templos suntuosos, só para mostrar que ” a minha denominação é melhor que as outras”…

        Jesus não mandou fazer igrejas físicas, mandou fazer outra coisa:

        ” Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;” ( mateus 28:19 )

        Se por acaso, alguém ainda insistir em frequentar alguma denominação, deve sim contribuir para aquela denominação, pois há gastos com água, luz etc…

        Mas que no novo testamento não há mandamento de sustentarmos esses templos físicos, seja com dízimos ou com ofertas, isso não há…

        pq o templo que devemos sustentar são as pessoas! elas são o templo do Espírito Santo!

        “Não sabeis que sois santuário de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?” ( 1 corintios 3:16 )

        Deus não está nesses templos físicos que erroneamente se chamam de igrejas:

        ” O Deus que fez o mundo e tudo o que nele existe, sendo ele Senhor do céu e da terra, não habita em santuários feitos por mãos humanas” ( atos 17:24 )

        Então, essa conversa de que dízimo ainda é obrigatório para manter a suposta ” casa de Deus, a igreja física”, não se comprova após uma examinada das Escrituras…

        Nós somos o templo do Espírito Santo e casa de Deus:

        ” Cristo, porém, como Filho, em sua casa; a qual casa somos nós…” ( hebreus 3:6 )

        Espero ter esclarecido suas dúvidas, e se tiver algo que não tenha sido esclarecido, vcpode perguntar.

        • Não não, muito bom, não encontro engano nas tuas palavras.
          .
          Mas o que tu quer das pessoas é muito difícil, não achas? Pois a fé da maioria está atrelada às obras, seja qual for (sendo que devemos fazer boas obras por obrigação e não para angariar méritos). O dízimo é algo que agride tão profundamente a fé de uma pessoa que a reação dela é chamar-nos de hereges, do diabo, ou enganadores, não terá como contra argumentar, sua última explosão de raiva é xingarnos. Então estamos tentando dizer para pessoa: você é livre em Cristo Jesus, mas ela pelo medo imposto ou pela ignorância não se solta das amarras impostas por esses líderes.
          .
          Tem a questão também do orgulho pessoa, pois diante de Deus digo, SOU PÓ, e não posso produzir o bem. Quando tu tira o dízimo de uma pessoa ela fica sem chão, pois nao terá mais do que se orgulhar. Também há os que entregam por amor ou por um voto, são tantas e as mais variadas razões.
          .
          Na verdade nao precisamo malhar essas pessoas, mas sim esses líderes, porém eles não têm tempo de entrar nesse foruns, mas a Igreja do Senhor nunca será derrotada, ela está viva, e um dia como diz em romanos, haverá a manifestação dos Filhos de Deus, dae meu amigo, acabará a mentira.
          .
          Mas estamos de acordo que não há mais obrigatoriedade, e vamos ser sinceros: NUNCA HOUVE para os gentios. O que Paulo combateu foi justamente a judaização dos gentios. A Lei é Santa, Perfeita e agradável mas nao pode jsutificar, e NÃO HÁ MAIS MALDIÇÃO da LEI (Ml 3:10), pois Cristo se fez maldito no madeiro por nós.
          .
          A maior prova da falta de fé desses líderes é justamente nao encarar essa realidade sob o pretexto de que as igrejas vão falir. E se nao é por fé é pecado!!

        • Gostaria apenas de acrescentar uma coisa: “Vc entende perfeitamente o real sentido do dízimo, a verdadeira igreja, e compreende sobre —– o fim da lei de moisés e o fato de que os cristãos não devem observa-la ——-.”
          .
          Cara, a LEI de MOISES deve ser cumprida até que passem céu e terra. Mt 5.18-19. A Lei é boa, mas nós somos pecadores, e o pecado por meio da Lei nos engana e nos mata.
          .
          Cristo nos liberta da maldição gerada pela desobediência da LEI. E em Cristo cumprimos a Lei através do amor que temos uns pelos outros. Cara, se eu amo meu irmão darei a ele 10% ou mais a ele.
          .
          Especificamente sobre o dízimo leio em DT. Entregarás…para que aprendas a TEMER o Senhor teu DEUS. DT 14.23 me diz isso, por que esse povo nao entende isso?? Que nao é o valor que importa mas o TEMOR!!!
          .
          Estamos no mesmo caminho, com certeza. Temos algumas pequenas digressoes acerca da Lei de Moisés apenas. Abraço;

          • nick

            A verdade é dita, mas isso não quer dizer que todos irão recebe-la. sei que o que eu falo aqui e comprovo na bíblia não será aceito por muitos…

            Jesus mesmo sendo a Verdade em pessoa, não foi levado a sério pela maioria, muitos até creram nele mas:

            “Contudo, muitos dentre as próprias autoridades creram nele, mas, por causa dos fariseus, não o confessavam, para não serem expulsos da sinagoga;” ( joão 12:42 )

            muitos cristãos hj, sabem que não somos obrigados a seguir a lei de moisés, nem dar dízimo, mas para não serem expulsos da denominação, ou sofrerem discriminação não falam e continuam no sistema religioso.

            muitos não dão o dízimo pq dizem que ” o pastor rouba”… é comum ouvirmos isso…

            Mas eu provo na bíblia que dízimo nada tem a ver com os cristãos… isso deixa os lideres e pastores desesperados, e sem melhores argumentos, partem para difamações e calunias contra a minha pessoa…

            Assim, só mostram o verdadeiro espírito que age na vida deles…

            sobre a lei de moisés, a bíblia diz claramente que os cristãos não devem observa-la, e de que a lei de moisés foi abolida após o sacrifício de Cristo:

            CRISTÃOS NÃO ESTÃO OBRIGADOS A SEGUIR A LEI:

            “Porque o pecado não terá domínio sobre vós; pois não estais debaixo da lei, e sim da graça ” (romanos 6:14)

            OS GENTIOS ( QUE SÃO TODOS OS QUE NÃO SÃO ISRAELITAS, ISSO NOS INCLUI ) NUNCA ESTIVERAM OBRIGADOS A SEGUIR A LEI DE MOISÉS:

            ” Quando, pois, os gentios, que não têm lei, procedem, por natureza, de conformidade com a lei, não tendo lei, servem eles de lei para si mesmos ” ( ROMANOS 2:14)

            JESUS ABOLIU A LEI DE MOISÉS COM SEU SACRIFÍCIO NA CRUZ:

            ” tendo cancelado o escrito de dívida, que era contra nós e que constava de ordenanças, o qual nos era prejudicial, removeu-o inteiramente, encravando-o na cruz” ( COLOSSENSES 2:14 )

            ou seja… nós somos o que a bíblia chama de gentios, então nunca estivemos obrigados a seguir a lei de moisés mesmo quando ela vigorava, e mesmo que fossemos obrigados a seguir a lei de moisés, ela acabou na cruz!!!

            A lei de moisés está encerrada. estamos na graça de cristo,debaixo da lei de Cristo!

            “Porque o fim da lei é Cristo, para justiça de todo aquele que crê.” ( romanos 10:4 )

      • resposta para algumas perguntas
        se não ha necessidade de templos pois nós os somos, sairemos para pregar a jesus e este salvador do homem, e depois disto ficara ele em sua casa a esper da volta do pregador, ou como o cego de gericó ou a mulher com fluxo de sangue aguardar até que ouça dizer esta passando pela rua um pregador, para que saiam a seu encontro para le livrar dos demonios, como maria madalena, ou ainda o jovem possesso ou o gadareno, fiquem em sua casa e orem leiam a bíblia, é isto? talvez e apenas talvez pois diante de tais autoridades deste assunto tão profundo, um neofito como eu que creio na passagem em que DEUS manda felipe pregar para o eunuco, perguntando entendes tu o que les , ajunte a isto as palavras de Jesus onde estiver dois ou mais em meu nome, quer dizer que reunião…seria isto, mas quem ensinara ou quem vai crer ou dar crédito a nossa pregação, ou ainda, como vamos pregar em tempo real para quem esta dentro de sua casa vendo as novelas da globo?

          • jgmix não de dizimos, va vendsa tudo que tem e isto claro é nada pois voce vive as custas da mamãe como voce mesmo diz pela fé e de aos pobres, ou deposite aos pés dos pastores, não esqueça ele mesmo separou pastores doutores , então não é bíblico dar dizimos venda e de

    • e eu tenho razão voce é um ateu a serviço de satanas que não quer que existam igrejas pois elas estragam teus planos, esta aquim só para pontuar a entrada do anti-cristo que não quer que cristãos tenham qualquer meio de comunicação, queres dominar toda midia, é só ver todos ateus que se reunem agora neste site só para concordar com tuias heresias, não esqueça disse JESUS quem não é por nós é contra nós

      • clamando

        pare de chorar… vc já foi desmascarado. aqui vc não engana mais ninguém!

        vcacha mesmo que vai conseguir arrancar dízimo de alguém aqui???

        • E AI JA VENDEU TEU COMPUTADOR E TUA BICICLETA, JA DOOU AOS POBRES OU DEPOSITOU AOS PÉS DOS PASTORES, TUA MASCARA CAIU, TODOS SABEM QUE VOCE É ATEU A SERVIÇO DE SATANAS E AI VAIO RESPONDER A PERGUNTA OU FUGIR NOVAMENTE?

          • CLAMANDO

            todos aqui são testemunha de que quem sempre foge das perguntas é vc…

            no desespero pelos dízimosaté se uniu aos iurdianos…que vc vivia falando mal… mas no desespero por estar em PAPAS DE ARANHA com o cristão JGMIX, se aliou até a turma do edir macedo…

            que feio… “pastor”!

          • CLAMANDO

            agora não adianta chorar. Por décadas, vcs pastores cães gulosos, tosquiaram a lã das ovelhas sem dó nem piedade… estamos numa época de informação, rádio, tv, jornais e principalmente internet…

            o povo tá lendo bíblia!

            E descobrindo as mentiras que vcs contam nas suas sinagogas…

            porque isso que vcs chamam de igreja não é igreja… é uma sinagoga… quer que os cristãos vivam como judeus.

            Vcs perseguem quem se recusa a dar dízimo e quando acuados pela verdade, inventam que dízimo é fé… é amor… mas os fariseus dizimavam e não tinham fé nem amor, palavras do próprio Senhor Jesus!

            dizem que quem não dá dízimo não será salvo e será atacado pelo devorador, um ser mitológico que devora as finanças de quem não dizima…

            todo mundo aqui viu que eu coloquei a doutrina dos dízimos no bolso… até o souza, depois da minha pergunta deu um passo atrás e aliviou as criticas dele à minha pessoa.

            A doutrina de dízimos é humana, nada tem a ver com mandamento cristão.

            quem alega que exigir dízimos é necessário pq aquilo a que eles chamam de igreja não se sustenta é pq não crê na graça de Deus, por isso mente dizendo que dízimo é mandamento para cristãos.

            E se mentem sobre dízimos, não vão mentir sobre todo o resto também???

            clamando fugindo em 3…2…1…

          • mais uma mentira do jgmix
            se uniu aos iurdianos, mas na verdade que chama o vai arrebentar e o amb e o jó e a mary como testemunha é voce
            todos sabem que voce é mentiroso e ateu , estando aqui apenas para pontuar a entrada do anti-CRISTO é só ver quantos gays e ateus entraram aqui depois que voce começou a postar heresias e ver quem concorda contigo, ateus gays e mal amadas..hihihihiihihi fugiu de novo 3….2…..1….

          • clamando

            mais mentiras? cada vez menos vc tem credito neste site…

            sua perseguição a minha pessoa é notória… quanto ódio…

            e tudo por causa dos dízimos que vc se acha no direito de tomar… nem Jesus podia tomar dízimos, mas clamando acha que pode…

            clamando fugindo em 3…2…1…

          • hei jgmix ia me esquecendo comprei o outro carro heheh, e só para saber dei o antigo com 6 mil klm para caridade ta bom assim hihiii me esqueci sempre faço isto, sera que é por isto que quanto mais semeio mais eu colho heheh , é voce não quer ser crente, quer ser vagaba e diz a bíblia que quem não trabalha não coma então vais morrer de fome , pobre mamãe……sera que ela não vai fugir também de voce assim como faz faz heheh

          • “Uns confiam em carros, outros, em cavalos; nós, porém, nos gloriaremos em o nome do SENHOR, nosso Deus” (Salmos 20:7)

          • TUDO É QUE É MEU É DE CONFIANÇA DEUS SÓ ME DA O MELHOR, VOU PEGAR UMA AUTO BAND E VER SE OS 320 POR HORA DA EMOÇÃO HEHEH QUEM MANDA SER ATEU E VAGABUNDO VAI TRABALHAR NUNCA É TARDE PARA COMEÇAR SE CONVERTA ACEITE A JESUS E ELE MUDA SUA VIDA, AQUELE A QUEM TU SERVE EM JOÃO O SENHOR DIZ ELE VEIO PARA MATAR ROUBAR E DESTRUIR, ELE TE DEU UMA CAPA MAS QUANDO PRECISAR DELA PARA DAR A OUTRO ELE TIRA DE VOCE, VEJA O CASO DE TEU IRMÃO DE FÉ O ROBERTO CARLOS ELKE TEM TUDO DONO DA ITAPEMIRIM DONO DA PIZZA HUT MAS VENDEU SEU ESPIRITO , VOCE ALÉM DE SER UM ZÉ NINGUÉM UM ZERO A ESQUERDA AINDA PERDE SEU ESPIRITO, TA LOUCO VOLTE ONDE CAIU PEÇA PERDÃO FAÇA UMA ALIANÇA COM DEUS E DEIXE O PACTO DE SATANAS PARA TRAS, AQUI TODOS QUE SÃO CRENTES MESMO VOCE TENDO TRIPUDIADO DE NOSSA FÉ TE AJUDAREMOS CERTO…EIIIIIII VOLTE JGMIX PORQUE FUGIU DEIXE EU TERMINAR MINHA TESE……………..HOOOO DROGA ELE NÃO QUER A JESUS! QUE PENA

          • CLAMANDO

            vc acha que sua riqueza material conta pra Deus?

            “O teu dinheiro seja contigo para perdição, pois julgaste adquirir, por meio dele, o dom de Deus.” ( atos 8:20 )

          • as coisas santas podem ser para a perdição? como devolvo 10% de tudo o que Deus me da como dizimo depois dou o dizimo dos dizimos, dou ofertas voluntarias e alçadas, tenhom carne missionario dou esmolas aos pobres, faço minhas orações, sera que cornélio era melhor do que eu? meu DEUS é justo e santo e em tudo na minha vida ele esta presente, tudo o que é dele e ele me empresta é uma benção heheh servir a DEUS é uma beleza faça um teste deixe satanas deixe de ser ateu e venha para JESUS ele muda a tua história de derrota….ei espere ……. não fuja…….ho! droga me escapou de novo….sempre fugindo é só falar em JESUS e deu…é mais rapido que o vento

          • meu testemunho de vida e vitória te incomoda? porque será que voce queria que fosse um derrotado como tu? assim como voce quer ver outros que aqui estão, diga o que quiser tua malicia e prepotencia te levaram para os braços de satã, e agora já não consegues te livrar dele certo? sente uma baita inveja e tenta desmerecer tudo o que DEUS da aos fiéis, sabe isto é blasfemar contra o ESPIRITO SANTO ,sim pois é ele que realiza todas as obras é meu ajudador é o operador de milagres da minha vida, anatema, hum não tem perdão……..

          • clamando

            suas mentiras já são conhecidas… apelar mais pra que???

            só lhe resta fugir…

            clamando fugindo em 3…2…1…

          • só se for da aparencia do mal a qual tu representas muito bem caro ateu, só quem foge é voce, e ai não vai dizer onde está na bíblia que jacó pagou seu voto a DEUS e deixou de ser enganador e passou a ser israel, vamos la dr. em teologia dos papagaios, escreva aqui onde fala……hiiiiiiiiiiiifugiu de novo sei vai pensar em outra acusação mudar de conversa mas falar nada eiiiii não fuja não volte

          • clamando

            quem veio com essa conversa que jacó deu dízimo pro anjo foi vc.

            então cabe a vc provar o que diz…fugir não vai resolver nada!

          • provou aonde… cade o texto bíblico que prova a loucura que vc disse… como vc sabe que não tem isso na bíblia, vc enrola…

            mais vc está em papas de aranha com o jgmix… perdeu clamando!

    • Elias (tens nome de um grande profeta, amado de Deus).
      .
      O que é ser evangélico? Por que pensas metonimicamente? Tomas a parte pelo todo?
      .
      Todo lobo será punido no momento certo. Mas é necessário que haja esses enganos para os sinceros se manifestarem.

      • o problema meu caro, é que, em meio a tantos escandalos, a tantas evidencias de falcatruas, golpes etc… os “evangélicos” estão se manifestando a favor dos transgressores e não contra…

        não seria hora de rever os conceitos e olhar os comportamentos de maneira mais crítica???

        • Pois então, tens razão. Estamos tentando, mas nosso meio de ação (dos sinceros) é tão pequena que nao temos voz, e nao adiantaria ter voz, visto que os ouvidos estão endurecidos para ouvir.
          .
          A massa evangélica, essa que está na mídia, é tão cega qual um fariseu dos tempos de Jesus, argumentar contra eles é ridículo, pois nao estão muito interessados na verdade, mas sim nos seus próprios interesses. Não acredito que mesmo que um dos profetas (como Elias) ressuscitasse dos mortos eles dariam ouvidos.
          .
          Mas há esperança no silêncio meu caro (chamo-lhe caro sem nenhum tipo de ironia), conheces irmãs de oração? Que estão “escondidas” nos templos por aí a fora? Pessoas sinceras e devotas? Cara, elas também são evangélicas e são de DEUS, boas pessoas, cheias de fé e boas obras.
          .
          AS PESSOAS que seguem esses pseudo profetas têm o que o seu coração busca – o engano. Mas se Deus te deu capacidade para ver, então busque ao Senhor para que tu nao seja também enredado nesses problemas nem nos tuas próprias concupscências.
          .
          A bíblia, os crentes verdadeiros, Cristo, Deus não podem pagar pelos escândalos que pessoas infernais causam. Críticos somos, até demais, mas criticar o cachorro por latir não traz nenhuma edificação (quero dizer que se o coração dessas pessoas buca o engano e seus interesses são carnais, e naturalmente a carne produz isso, como um cão que produz o latido naturalmente. Mas os que receberam o Espírito do Senhor, esses são novas criaturas, e aguardam a ressurreição dos mortos, a fim de nao mais precisar sofrer com este corpo de pecado).
          .
          Mas eu te entendo meu amigo, é muita estultícia, TODOS OS DIAS.

  2. estes CRISTO chamou raça de vibora não entram e não deixam ninguém entrar [ isto é grave] fazem pregações casadas com $,[ pregação da sã doutrina, salvação ],JESUS no alto da cruz pediu o perdão pelos seus algozes, a cruz hoje pode ser simbolica sem o conhecimento da graça, e negar o seu sacrificio nas pregações ,isto ainda acontece depois de 2000 anos , quando alimentamos de galinha, tiramos as penas o bico os pes e intestinos, isto é as boas novas.

    • Não entendi essa colocação…eu sou evengélico, logo, sou o pior? Pior em que? Etende tu o que diz? SABE O QUE É SANTIDADE? sabe a gravidade dessas tuas palavras soltas ao vento?

  3. Nem 8 nem 80, fiquemos com o equilíbrio: Jesus curou, Jesus tinha um tesoureiro em seu ministério, o que não pode e sair do normal e ir pro exagero.

    • é verdade, entendo que o equilíbrio está no amor caro Rui, a reportagem é equilibrada e correta pois realmente está acontecendo o que está escrito nela. A comunidade veradeiramente cristã deve se portar com firmeza de doutrina e amor nesses tempos difíceis.

  4. O que o Gnoticias faz com nossos comentários? Pois escrevemos, aparece e logo some. Que VERGONHA se for censura (exceto em casos de palavras torpes e de baixo calão).

      • CONHEÇAM AGORA, O TIPO DE GENTE QUE QUER QUE VC CONTINUE DIZIMANDO… ALÉM DO DÍZIMO SE RUMA MENTIRA PARA ARRANCAR DINHEIRO DAS OVELHAS DESAVISADAS ELES ACRESCENTAM ATÉ COISAS QUE A BÍBLIA NÃO RELATA, VEJA O AUTO INTITULADO PASTOR PRESIDENTE CLAMANDO, NUM COMENTÁRIO DISTORCENDO A BÍBLIA NA CARA DURA:

        artigo: Pastor Silas Malafaia rebate críticos que reprovam sua aproximação com a Globo: “Televisão não é de Deus nem do diabo; depende de quem a usa”.

        clamando disse: 10 de abril de 2013 ás 5:39 pm

        Quem conhecemos que é assim a não ser DEUS, e em troca este deu a abraão pão e vinho, que simboliza o CRISTO, e este paulo dis aos hebreus que ele é fiador de melhor aliança, da mesma forma jacó deu os seus dizimos a um anjo, o qual eles lutaram durante toda madrugada, com certeza após saudar sua divida com DEUS o anjo disse , já não mais te chamará enganador ou jacó e sim israel.

        JGMIX RESPONDE: clamando… pare de distorcer a bíblia! aonde jacó deu dízimo pro anjo??? vamos ver o texto bíblico real: ”

        ficando ele só; e lutava com ele um homem, até ao romper do dia.Vendo este que não podia com ele, tocou-lhe na articulação da coxa; deslocou-se a junta da coxa de Jacó, na luta com o homem.Disse este: Deixa-me ir, pois já rompeu o dia. Respondeu Jacó: Não te deixarei ir se me não abençoares.Perguntou-lhe, pois: Como te chamas? Ele respondeu: Jacó.Então, disse: Já não te chamarás Jacó, e sim Israel, pois como príncipe lutaste com Deus e com os homens e prevaleceste” (Gênesis 32:24-28)

        E aí, clamando? vc não tem temor não? em sua defesa em favor de dízimos vale até adulterar a palavra de Deus??? aonde vc viu nesse texto jacó entregando dízimos para o anjo??? O diabo, a quem vc serve é que distorce a bíblia, seu fariseu!!!

        isso foi originalmente postado em 10 de abril, e até hj, quase fim de maio, o “pastor-presidente clamando” não teve coragem de responder…

        E porque esse falso profeta, não respondeu?

        pq foi biblicamente confrontado e desmascarado. A bíblia calou esse mentiroso.

        Esse é o tipo de “homem de Deus’ que quer que vc dê dízimos, que não se importa nem em distorcer a palavra de Deus em nome do dinheiro fácil!

        clamando fugindo em 3…2…1…

        • prove que estou mentindo, mostre onde esta escrito que ele não entregou ali, mostre onde ele cumpriu seu voto com DEUS e deixou de ser jacó o enganador e passou a ser israel, ou seja verdadeiro povo de DEUS, A VOCE FICA O ONUS DA PROVA, POIS É VOCE QUE CONTESTA

          • clamando

            segundo vc jacó deu dízimo ao anjo…

            como foi vc quem disse essa pérola, cabe a vc comprovar!

            até seu amigo vai arrebentar confessou que vc forçou a barra…

            que desespero hein, cão guloso por dízimos… vale tudo por dinheiro, até distorcer a palavra de Deus???

          • COMO SEMPRE O ACUSADOR FAZ SEU PAPEL ACUSA JUNTA TESTEMUNHAS FALSAS, ESTAS QUE VOCE MESMO CONDENA TAMBÉM COMO LADRÕES, ATE QUANDO FUGIRAS, ATÉ QUANDO TE ESCONDERAS ATRAS DE RESPOSTAS VAZIAS ,ATÉ QUANDO DEIXARAS QUE SATANAS PERMEIE TEUS POSTS, RESPONDA APENAS ONDE JACÓ DEIXOU DE SER ENGANADOR E PASSOU A SER ISRAEL, MOSTRE ONDE SEU VOTO TEVE O SELO DO SENHOR, DEIXE DE BALELAS QUANDO É CONFRONTADO COM A VERDADE FOGES….TSTSTST REALMENTE VOCE NÃO É DESVIADO VOCE É ATEU….FUJA NOVAMENTE TE AMPARE NA TURMA DA IURD, SIM DESTES QUE O SEU MESTRE FALA QUE O MILAGRE DO VINHO NÃO SERVIOU PARA NADA, QUE SEXO ORAL NÃO É PECADO SE O PARCEIRO NÃO GOZAR NA BOCA, ESTAS SÃO TUAS TESTEMUNHAS, TEUS ALIADOS SÃO OS GAYS OS ATEUS OS LADRÕES E AS MAL AMADAS, COMO É TEU NICK, MESMO PAI DAS SAFADESAS MÃE DAS MALANDRAGENS DE SIMAS E JGMIX…. VA PARA TEU SITE O DOS ATEUS E DEIXE AQUI AQUELES QUE FALAM A VERDADE, 1000 PESSOAS DE 1000 IGREJAS, DIZIMISTAS TEM SUA VIDA ABENÇOADA, TEM CASA CARRO E NÃO DEVEM, VOCE IGREJA NENHUMA, MEIA DUZIA DE ATEUS E GAYS E UMA MAL AMADA ESTAS SÃO AS TUAS TESTEMUNHAS?

          • eita que o diabo tá furioso kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

            É só mexer na renda certa que são os dízimos que os falsos pastores mostram sua verdadeira cara…

            O povo tá aprendendo bíblia, clamando… e estão descobrindo o que vc não quer que descubram…

            eu provei para todos aqui que vc distorceu a bíblia, quando disse que jacó deu dizimo ao anjo, e vc o que faz? acuado pela verdade parte para as ofensas pessoais…

            quem se aliou a iurd foi vc, que se juntou aos iurdianos aqui do site para tentar me perseguir, todos aqui viram isso.

            Vc não gosta da iurd pq são seus concorrentes no ramo da exploração da fé, mas como eles recolhem dízimos também, vc não fez cerimonia e se aliou a eles contra os cristãos que falam a verdade neste site.

            sua mascara caiu, cão guloso… ninguém mais acredita em vc aqui, pode voltar a usar os outros nicks que vc volta e meia usa, clamando das safadezas e das malandragens.

  5. Taí Galera. encontramos as respostas pra humanidade, um homem já entendeu tudo de Deus e de fé, esta resolvido todos os problemas, esta ai a receita do bolo, é só seguir ao Sr. Ed Rene que sua vida jamais será a mesma, você não vai precisar dizimar, não vai precisar se santificar, afinal nunca alcançaremos uma santidade como Deus, alias, viva sua vida como quiser, Jesus já morreu na cruz mesmo por você. Ele não vive de vender livros e receber salário da igreja, é um pobre homem que descobriu os segredos de Deus, deve andar a pé, de condução, tem dado sua vida a pregar a mensagem do evangelho verdadeiro aos pobres, as nações excluídas, Como Deus permitiu que a humanidade vivesse sem esse homem e suas revelações tanto tempo.

  6. ESTUDO BÍBLICO:

    “AS 10 MAIORES MENTIRAS SOBRE OS 10 POR CENTO DOS DÍZIMOS”

    Muitas igrejas insistem no ensino errôneo de que os dízimos ainda são obrigatórios mesmo para os cristãos que vivem debaixo da graça de Jesus Cristo, e se utilizam de argumentos que se tornaram verdadeiros mitos dentro da comunidade evangélica, porém como eles dizem que o dízimo é 10 por cento, vamos usar o mesmo princípio numérico e verificar biblicamente as 10 argumentações mentirosas mais difundidas a respeito do dízimo.

    1º MENTIRA – “O DÍZIMO FOI ORDENADO POR DEUS NO JARDIM DO ÉDEN, POIS A ÁRVORE DO CONHECIMENTO REPRESENTA O DÍZIMO”

    Na verdade, biblicamente o dízimo foi ordenado no monte sinai (levíticos 27:30-32; Números 18:21-24) e portanto, não foram instituidos no Jardim do Éden, pois sequer é mencionado que Adão e Eva receberam o mandamento de dizimar. A associação que muitos religiosos que insistem em receber dízimos fazem de que a árvore do conhecimento do bem e do mal (Gênesis 2:9), pois não era permitido a Adão e Eva comer dela (Gênesis 2:17) portanto ela seria segundo eles um “símbolo” do dízimo, mas isso é uma associação esdrúxula, pois sequer há um texto bíblico que faça uma ligação entre essa árvore do Jardim do Éden e o dízimo da lei de moisés, sequer se diz que a árvore ocupava 10% do espaço do Jardim do Éden. Trata-se portanto de mais um argumento ridículo usado pelos líderes religiosos para levar o povo a acreditar que o dízimo não era somente obrigatório perante a lei de moisés.

    2º MENTIRA – “O DÍZIMO SEMPRE FOI OBRIGATÓRIO MESMO ANTES DA LEI DE MOISÉS”

    O dízimo antes de sua ordenança no Sinai era voluntário, sendo mencionado apenas 2 vezes antes de se tornar obrigatório, Abraão deu uma única vez um dízimo do despojo de guerra quando resgatou seu sobrinho ló e jacó fez um voto a Deus (gênesis 14:17-20, gênesis 28:20-22)

    Pelas seguintes razões, Gênesis 14:20 não pode ser usado como exemplo para os cristãos dizimarem: 1º – A Bíblia não diz que Abraão deu obrigatoriamente esse dízimo. 2º – O dízimo de Abraão não foi um dízimo santo, da Terra Santa de Deus, produzido pelo povo santo de Deus. 3º – O dízimo de Abraão foi somente do despojo de guerra (hebreus 7:4). 4º – O dízimo de Abraão a Melquisedeque aconteceu apenas uma vez e Abraão mudava sempre de lugar. 5º – O dízimo de Abraão não proveio de sua riqueza pessoal. 6º – O dízimo de Abraão não é mencionado em nenhuma parte da Bíblia, seja no velho ou no novo testamento a fim de respaldar o ato de dizimar. 7º – Visto como nem Abraão nem Jacó tinham um sacerdócio levítico para manter, eles não tinham lugar algum onde entregar os dízimos, durante os seus muitos deslocamentos.

    No caso específico de Jacó, lemos o seguinte: “Fez também Jacó um voto, dizendo: Se Deus for comigo, e me guardar nesta jornada que empreendo, e me der pão para comer e roupa que me vista,de maneira que eu volte em paz para a casa de meu pai, então, o SENHOR será o meu Deus;e a pedra, que erigi por coluna, será a Casa de Deus; e, de tudo quanto me concederes, certamente eu te darei o dízimo” (Gênesis 28:20-22). O texto bíblico é claro, que Jacó fez um propósito particular (um voto) de que se Deus fosse favorável à ele, que ofereceria à Deus o dízimo. Não se vê também neste caso nenhuma ordem explicita de Deus ou algum sacerdote a mando Dele, para que Jacó dizimasse, e vemos que foi uma promessa de Jacó para Deus, não há relatos posteriores na Bíblia que ele tenha de fato dizimado, apenas se observa a sua promessa, seu compromisso de entregar o décimo de tudo que viesse a obter daquele momento em diante. Outra vez, não vemos na Bíblia nenhuma passagem em que vemos escrito que devemos dizimar como Jacó fez, portanto trata-se de mais uma mentira que os líderes criaram para tentar fazer parecer que os dízimos eram obrigatórios antes mesmo da lei de moisés.

    3º MENTIRA – “O DÍZIMO DOS ALIMENTOS DO VELHO TESTAMENTO FOI SUBSTITUÍDO POR DÍZIMO DO DINHEIRO NOS DIAS ATUAIS”

    Não há um versículo na biblia informando que dízimo obrigatório da lei de moisés possa ser ouro, prata, moeda, dinheiro, etc. Dízimo sempre foi apenas alimento do campo vegetal ou animal (levíticos 27:30 e 32) mesmo quando havia metais preciosos como moeda corrente. Abraão no seu tempo comprou uma sepultura para sua esposa por 400 ciclos de prata (gênesis 23:16)

    Embora já existisse dinheiro, a substância do dízimo divino jamais foi dinheiro. Ele era o “dízimo do alimento”. Isso é muito importante. Os verdadeiros dízimos bíblicos eram sempre somente o alimento proveniente das fazendas e rebanhos, somente dos israelitas que vivessem exclusivamente dentro da Terra Santa de Deus, as fronteiras nacionais de Israel. A fartura provinha de Deus e não da manufatura ou habilidade do homem.

    Existem 15 versículos de 11 capítulos e 8 livros, de Levítico 27 a Lucas 11, que descrevem o conteúdo do dízimo. E o conteúdo jamais, repito, jamais incluía dinheiro, prata, ouro ou qualquer outra coisa, além de alimento. Mesmo assim, a definição incorreta de “dizimar” é a maior mentira que está sendo pregada sobre esse ato, hoje em dia. (Veja Levítico 27:30,32; Números 18:27,28; Deuteronômio 12:17; 14:22, 23, 26; 2 Crônicas 31:5; Neemias 10:37; 13:5; Malaquias 3:10; Mateus 23:23 e Lucas 11:42).

    Não se observa portanto em toda a bíblia, alguém entregando dízimo em dinheiro, pois dízimo era décima parte dos alimentos ( agropecuários ou agrícolas ), e jamais foi entregue em dinheiro. E o dinheiro já era corrente nos tempos bíblicos, pois o próprio moisés que recebeu a lei para o povo lidou com dinheiro: “Então, Moisés tomou o dinheiro do resgate dos que excederam os que foram resgatados pelos levitas.Dos primogênitos dos filhos de Israel tomou o dinheiro, mil trezentos e sessenta e cinco siclos, segundo o siclo do santuário. E deu Moisés o dinheiro dos resgatados a Arão e a seus filhos, segundo o mandado do SENHOR, como o SENHOR ordenara a Moisés” (Números 3:49-51)

    Mais uma prova de que o dízimos sempre foram alimentos podem ser vista nessa passagem bíblica: “DOS DÍZIMOS NÃO COMI no meu luto e deles nada tirei estando imundo, nem deles dei para a casa de algum morto; obedeci à voz do SENHOR, meu Deus; segundo tudo o que me ordenaste, tenho feito” (Deuteronômio 26:14)

    Portanto, mais uma mentira dos líderes que ensinam sobre a obrigatoriedade dos dízimos é revelada, quando dizem que nos tempos bíblicos dízimos eram entregues em alimentos porque dinheiro ainda não existia, mas abraão e até moisés lidavam com dinheiro, e mesmo assim na obrigatoriedade da lei de moisés nunca se pagava dízimos em dinheiro, pois dízimo sempre foi a décima parte dos alimentos, do campo e animais, e nada tem a ver com a exigência de entrega de 10% do dinheiro que os cristãos recebem para esses líderes que ensinam erradamente sobre dízimos. Dízimo nunca foi pago em dinheiro, apenas em alimentos. Se o seu pastor ou líder insistir em dizer que pode ser pago em dinheiro exija que ele mostre alguém dizimando em dinheiro na bíblia, pois dinheiro já existia e era usado naquela época.

    4º MENTIRA – “O DÍZIMO FOI DADO POR DEUS AOS LEVITAS DA VELHA ALIANÇA E HOJE OS PASTORES DA NOVA ALIANÇA SUBSTITUIRAM ESSES LEVITAS PORTANTO DEVEM RECEBER DÍZIMOS”

    O dízimo foi dado aos levitas, mas para que eles fizessem todo o trabalho da tenda da congregação (Números 18:21-23). Se hoje os membros leigos fazem mais de 90 % do trabalho e os pastores recebem todo o dízimo isso não é biblico, é humano. Na igreja primitiva de atos, um levita, chamado josé de sobrenome barnabé dava ofertas ao invés de receber dízimos dos apóstolos e membros da igreja cristã: “José, a quem os apóstolos deram o sobrenome de Barnabé, que quer dizer filho de exortação, LEVITA, natural de Chipre, como tivesse um campo, vendendo-o, trouxe o preço e o depositou aos pés dos apóstolos” (atos 4:36-37) Portanto fica evidente que com a mudança do sacerdócio mudou a lei: “Pois, quando se muda o sacerdócio, necessariamente há também mudança de lei” (hebreus 7:12)

    Na economia hebraica, o dízimo era usado de maneira totalmente diferente da que hoje é pregada. Mais uma vez, os levitas que recebiam o dízimo inteiro nem sequer eram ministros ou sacerdotes – eles eram apenas servos dos sacerdotes. Números 3 descreve os levitas como sendo carpinteiros, fundidores de metal, artesãos de couro e artistas, que mantinham o pequeno santuário. E 2Crônicas 23-27, durante o tempo dos reis Davi e Salomão, os levitas também foram peritos artesãos, os quais inspecionavam as obras do Templo. Vinte e quatro mil deles trabalhavam no Templo como construtores e supervisores; seis mil eram oficiais e juízes; quatro mil eram guardas e quatro mil eram músicos. Como representantes políticos do rei, os levitas usavam o seu dízimo para servir aos oficiais, juízes, coletores de impostos, tesoureiros, guardas do Templo, músicos, padeiros, cantores e soldados profissionais (1Crônicas 12:23,26; 27:5). É obvio que esses exemplos do uso bíblico da entrada do dízimo nunca se tornam exemplos para a igreja de hoje. É importante saber que na Antiga Aliança os dízimos nunca eram usados para evangelizar os não israelitas. Neste ponto o dízimo falhou. Vejam Hebreus 7:12-19. Os dízimos jamais estimularam os levitas e sacerdotes da Antiga Aliança a estabelecer uma única missão fora do país, para encorajar um só gentio a se tornar israelita (Êxodo 23:32; 34:12,15; Deuteronômio 7:2). O dízimo da Antiga Aliança era motivado e exigido por lei, não pelo amor. De fato, durante a maior parte da história de Israel, os profetas foram os principais portadores da Palavra de Deus e não os levitas e os sacerdotes que recebiam o dízimo.O falso ensino é que os anciãos e pastores da Nova Aliança estão simplesmente continuando de onde os sacerdotes da Antiga Aliança deixaram e por isso devem receber o dízimo. A função e o propósito dos sacerdotes da Antiga Aliança foram substituídos, não pelos anciãos e pastores, mas pelo sacerdócio de todos os crentes. Como outras ordenanças da Lei, o dízimo foi apenas uma sombra temporária, até a vinda de Cristo (Efésios 2:14-16; Colossenses 2:13-17; Hebreus 10:1). Na Nova Aliança cada crente é um sacerdote de Deus (1 Pedro 2:9-10; Apocalipse 1:6; 5:10). E como sacerdote cada crente oferece sacrifícios a Deus (Hebreus 4:16; 10:19-22; 13:15-16). Então, cada ordenança que havia sido previamente aplicada ao antigo sacerdócio foi anulada no Calvário. Visto não pertencer à Tribo de Levi, até mesmo Jesus Cristo foi desqualificado. Desse modo, o propósito original de dizimar já não existe (Hebreus 7:12-19; Gálatas 3:19, 24, 25; 2Coríntios 3:10).

    Portanto, não há nenhum mandamento no novo mandamento do cristão entregar os dízimos aos pastores, pois o dízimo somente podia ser recebido pelos levitas: “Ora, os que dentre os filhos de Levi recebem o sacerdócio têm mandamento de recolher, de acordo com a lei, os dízimos do povo, ou seja, dos seus irmãos, embora tenham estes descendido de Abraão” (hebreus 7:5), e os levitas só existiam na velha aliança da lei de moisés, pastores não são substitutos deles pois são ministros de Deus (I Coríntios 4:1) e nem sequer é ordenado que se deva entregar dízimos em favor da obra de Deus, pois ela é sustentada pelas ofertas voluntárias (2Coríntios 9:7).

    5º MENTIRA – “O DÍZIMO RECEBIDO É SOMENTE PARA USO DOS PASTORES”

    Biblicamente, o dízimo pertencia aos levitas (números 18:21-23), mas também para se fazer um festival ao Senhor (deuteronômio.14:22-27) e a cada terceiro ano, para os levitas, órfãos, viúvas e estrangeiros, os quais comiam o dízimo ajuntado dentro das suas portas (deuteronômio14:28-29). Se ofertas e dízimos eram sagrados ao Senhor e não podiam ser comidos por pessoas comuns neste caso Deus abre um exceção, visto que para ele misericórdia é melhor que sacrificio (Oséias 6:6; Mateus 12:7), a vida dos carentes é preciosa ao senhor (veja um exemplo disso em Lucas 6:1-10)

    Portanto mais uma vez, é biblicamente demonstrado que os dízimos recebidos pelos levitas não eram de uso exclusivo deles… os necessitados ( órfãos, viúvas e os de fora de israel ), também se beneficiavam dos dízimos dos alimentos recebidos pelos levitas. Essa conversa de que só os pastores e líderes religiosos podem hoje usufruir dos dízimos não encontra respaldo bíblico. Trata-se de mais uma doutrina de homem.

    6º MENTIRA – “CRISTÃO QUE NÃO DÁ O DÍZIMO SERÁ VITIMA DO “DEVORADOR”
    Se você é evangélico provavelmente já deve ter ouvido alguém falar a respeito do devorador. Muitas igrejas pregam a respeito desse ser. Mas o que os líderes religiosos gananciosos não fazem é mostrar aos membros que a admoestação de Malaquias é dirigida somente à nação de Israel, e não aos cristãos de hoje que não dizimam:

    “Sentença pronunciada pelo Senhor CONTRA ISRAEL contra Israel, por intermédio de Malaquias” (Malaquias 1:1)

    e, se destina especificamente, aos SACERDOTES CORRUPTOS:

    “Agora, ó sacerdotes, para vós outros é este mandamento.Se o não ouvirdes e se não propuserdes no vosso coração dar honra ao meu nome, diz o SENHOR dos Exércitos, enviarei sobre vós a maldição e amaldiçoarei as vossas bênçãos; já as tenho amaldiçoado, porque vós não propondes isso no coração” ( Malaquias 2:1-2)

    Eles estavam ofertando ANIMAIS coxos, cegos mudos, e defeituosos:

    “Ofereceis sobre o meu altar pão imundo e ainda perguntais: Em que te havemos profanado? Nisto, que pensais: A mesa do SENHOR é desprezível. Quando trazeis animal cego para o sacrificardes, não é isso mal? E, quando trazeis o coxo ou o enfermo, não é isso mal? Ora, apresenta-o ao teu governador; acaso, terá ele agrado em ti e te será favorável? – diz o SENHOR dos Exércitos.” (Malaquias1:7-8)

    Quanto a Malaquias 3, notamos que Deus manda trazer somente “DÍZIMOS” para as câmaras do depósito do templo, para que haja “comida” ( alimento, ou mantimento ) em minha casa. Isto é , mantimento = produtos alimentares (ver dicionário da língua portuguesa)

    O texto mais famoso citado para falar a respeito do devorador é Malaquias 3:11, que diz: “Por vossa causa, repreenderei o devorador, para que não vos consuma o fruto da terra; a vossa vide no campo não será estéril, diz o SENHOR dos Exércitos.” Esse texto é a continuação de Malaquias 3:10, o tão famoso texto que fala a respeito de dízimos no Antigo Testamento. os líderes gananciosos dizem que o “devorador” mencionado nesse texto é um demônio que destrói as finanças daqueles que não dão os 10%, ou seja, que não são dizimistas. As pessoas que pregam nessa linha trazem ameaças de destruição financeira aos seus ouvintes se os mesmos não forem dizimistas fiéis.

    O DEVORADOR É MESMO UM DEMÔNIO? A resposta é não! Os que afirmam que esse devorador citado no texto é um demônio, no mínimo, faltaram em algumas aulas de interpretação da Bíblia. A primeira coisa a sabermos é que no Antigo Testamento, a aliança que vigorava era uma aliança baseada na obediência. Se o povo fosse obediente às leis de Deus seriam abençoados. Essas bênçãos eram visivelmente mandadas em forma de paz e boas colheitas e prosperidade. Se fossem desobedientes, seriam amaldiçoados. Falta de paz e colheitas ruins estavam em vista aqui. (Deuteronômio 28). Em uma das ameaças de maldições em suas colheitas, que Deus manda ao povo através do profeta Joel, vemos que: “O que deixou o gafanhoto cortador, comeu-o o gafanhoto migrador; o que deixou o migrador, comeu-o o gafanhoto devorador; o que deixou o devorador, comeu-o o gafanhoto destruidor.” (Joel 1:4). Uma maldição que tinha em vista a destruição da lavoura.

    O texto de Malaquias 3:11 diz a mesma coisa: “Por vossa causa, repreenderei o devorador, para que não vos consuma o fruto da terra; a vossa vide no campo não será estéril, diz o SENHOR dos Exércitos.”. Esse devorador certamente se tratava de um tipo de gafanhoto altamente destrutivo ou outro “bicho” que acabava com as plantações (que eram a base da economia do povo de Israel). A ação devastadora desse “ser” acabava com a prosperidade do povo em pouco tempo atacando suas lavouras. Quando o povo era obediente a Deus e cumpria a Sua lei, que no caso desse texto é a lei de dizimar, Deus abençoava suas colheitas e negócios. Esse é o sentido desse texto. Assim, não faz sentido usar esse texto para afirmar que o devorador era um demônio ou coisa parecida. Nem faz sentido ameaçar as pessoas hoje em dia com esse “devorador”

    “repreenderei o devorador” Versículo 11 (Não é dinheiro que faz isto, é o próprio Deus)

    Devorador, segundo a bíblia, nunca foi demônio, e sim, gafanhotos, que Deus enviava como pragas a terra para castigar o povo, e estes gafanhotos, Deus os chamavam de “O meu grande exercito” (Joel 2:22-27) …”repreenderei o devorador ” significa… espantarei a praga do meio da vossa plantação (gafanhotos), veja também Levítico 11:22 e Naum 3:16.

    Os líderes gananciosos que ensinam que esses “devoradores” são demônios que irão causar doenças na família, o carro vai viver quebrando etc, aproveitam o desconhecimento dos cristãos do verdadeiro devorador ao qual Malaquias se refere, o gafanhoto que devorava as colheitas da nação de israel. Não há confirmação nenhuma no novo testamento de que quem não dizima será vitima desse “devorador”… quando um ladrão quer tomar o dinheiro de uma pessoa, ele a ameaça, pois se pedir provavelmente a vítima não entregará o seu dinheiro, e por conta disso o ladrão usa o recurso da ameaça, para forçá-la, da mesma forma agem esses pastores que insistem em receber dízimos pois usam um texto fora de seu real contexto para ameaçar dizendo que o mesmo “devorador” que viria sobre a nação de israel se não dizimasse virá para aqueles que não entregam seus dízimos a eles.Trata-se portanto de mais um ensino distorcido da bíblia para forçar os cristãos que não estudam a bíblia a dizimarem.

    Hoje em dia, a classe mais pobre é a que mais contribui para beneficência. E, mesmo assim, ela permanece na pobreza. Os dízimos não são uma garantia para alguém enriquecer depressa, em vez da educação, da determinação e do árduo trabalho. Se Malaquias 3:10 funcionasse realmente com os cristãos da Nova Aliança, nesse caso milhões de cristãos dizimistas já teriam escapado da pobreza e se tornado o grupo mais rico do mundo, em vez de continuar sendo pobre. Portanto, não existe evidência alguma de que a vasta maioria dos pobres “pagadores do dízimo” tenha sido abençoada pelo mero fato de o entregar. As bênçãos da Antiga Aliança já não estão em efeito (Hebreus 7:18-19; 8:6-8,13).

    Portanto, não há nenhuma possibilidade de um cristão ser vítima do “devorador” (demônio) por causa de não ser dizimista, pois nenhuma maldição da antiga aliança pode atingir aos cristãos da nova aliança em Jesus ( gálatas 3:13 )

    7º MENTIRA – O DÍZIMO SERVE PARA MANTER A IGREJA FÍSICA HOJE, POIS ELA SUBSTITUIU O TEMPLO JUDAÍCO ONDE SE ENTREGAVAM OS DÍZIMOS.

    Nada poderia estar mais longe da verdade. Trata-se de outro falso ensino os religiosos que exigem dízimos de que os edifícios chamados “igrejas”, “tabernáculos” ou “templos”, substituíram o Templo do Velho Testamento como locais de habitação divina.

    A Palavra de Deus jamais descreve os grupos da Nova Aliança como ”tabernáculos”, “templos” ou “edifícios”. Os cristãos não “vão à igreja”. Eles se “reúnem para adorar”. Também, visto que os sacerdotes do Velho Testamento pagavam o dízimo, então, logicamente, o dízimo não pode continuar. Nesse caso, é errado chamar um edifício de “armazém do Senhor” para receber os dízimos (1 Coríntios 3:16-17; 6:19-20; Efésios 1:22-23; 2:21; 4:12-16; Apocalipse 3:12). Com respeito à palavra “armazém” comparem a 1 Coríntios 16:2 com a 2 Coríntios 12:14 e Atos 20:17, 32-35. Durante vários séculos após o Calvário, os cristãos nem mesmo possuíam um edifício próprio (que chamassem de armazém), visto como o Cristianismo era uma religião ilegal e sofria perseguições.

    Após o sacrifício de Jesus, o véu do santuário se rasgou: “E o véu do santuário rasgou-se em duas partes, de alto a baixo” (Marcos 15:38) e hoje, cada cristão é um santuário onde habita o Espírito Santo: “Não sabeis que sois santuário de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?” (I Coríntios 3:16) Não há sequer um Templo ou santuário físico para que os cristãos levem os dízimos pois: “O Deus que fez o mundo e tudo o que nele existe, sendo ele Senhor do céu e da terra, não habita em santuários feitos por mãos humanas” (Atos 17:24). Jesus sequer fundou uma igreja física, pois a verdadeira igreja é espiritual.

    1. Que autoridade nos dá a Palavra de Deus para estabelecermos igrejas denominacionais ou não denominacionais em meio ao testemunho cristão, quando as Escrituras condenam a criação de divisões entre os crentes? (1 Coríntios 1:10; 3:3; 11:18-19)

    2. Com que autoridade vinda de Deus os cristãos denominam suas assim chamadas “igrejas” como Presbiteriana, Batista, Pentecostal, Aliança, Cristã Reformada, Anglicana etc., quando não há na Bíblia instruções para nos reunirmos em qualquer outro nome além do nome do Senhor Jesus Cristo? (Mateus 18:20; 1 Coríntios 5:4)

    3. Será que existe qualquer base na Palavra de Deus para chamar esses edifícios de “igrejas”? A definição bíblica de “igreja” é de uma reunião de crentes que, pelo evangelho, foram chamados para fora, tanto dentre os judeus como dentre os gentios, e são unidos em um único corpo a Cristo, sua Cabeça no céu, pela habitação do Espírito Santo. (Atos 11:22; 15:14; 20:28; Romanos 16:5; 1 Coríntios 1:2; Efésios 5:25)

    4. Onde há no Novo Testamento uma referência mandando os Cristãos construírem templos e chamarem esses locais de “Cada de Deus”, sendo que Deus não habita em templos feito por mãos humanas? (Atos 7:48 e 17:24).

    Dizer que os dízimos são necessários para manter a igreja e sustentar os pastores e líderes não tem fundamentação bíblica neotestamentária, O apóstolo Paulo estava entre os que insistiam em trabalhar com as próprias mãos pelo seu sustento (Atos 18:3; 1Tessalonicenses 2:9-10; 2Tessalonicenses 3:8-14). Embora ele não tenha condenado os que recebiam sustento pela obra em tempo integral, também não ensinou que tal sustento fosse ordenado por Deus, para difusão do Evangelho. (1 Coríntios 9:12). De fato, duas vezes em Atos 20:29, 35 e também em 2 Coríntios 12:14, ele até mesmo encoraja os anciãos da igreja a trabalharem para manter os necessitados da igreja (Eu só queria ver um dos pastores atuais trabalhando para ajudar os pobres da igreja!).

    Para Paulo, a expressão “viver do evangelho” significava “viver segundo os princípios da fé, do amor e da graça” (1 Coríntios 9:14). Conquanto verificasse ter “direito” a alguma ajuda, ele concluía que a “liberdade” de pregar o seu evangelho era mais importante, a fim de cumprir a sua vocação de Deus (1 Coríntios 9:15; 11:7-13; 12:13,14; 1 Tessalonicenses 2:5-6). Enquanto trabalhava como artesão de tendas (atos 18:3), Paulo aceitou uma certa ajuda, porém se gloriava de que o seu pagamento ou salário era o fato de poder pregar livremente, sem se tornar um fardo para os outros (1 Coríntios 9:16-19).

    Em nenhum lugar desde Atos 7:58 (onde Paulo é mencionado pela primeira vez) até suas epístolas, não vemos o apóstolo Paulo orientando alguém a dizimar nem recebendo dízimos dos cristãos, portanto uma prova clara que a igreja primitiva não tinha o dízimo como uma doutrina cristã e inquestionável como se vê hoje nessas igrejas que dizem seguir fielmente as Escrituras.

    Paulo deixou claro que os que pregavam o evangelho tinham todo o direito de serem supridos com as ajudas e doações voluntárias dos cristãos (I Coríntios 9:11 e 14, Filipenses 4:18 ), mas nunca disse que seria dos dízimos! Sequer há mandamento seja do Senhor Jesus ou de seus apóstolos dos cristãos entregarem seus dízimos nos “templos” que hoje conhecemos como igreja, pois Jesus nunca fundou uma igreja física, nem ordenou que se fizessem construções para ali os seus seguidores se reunirem! Se o dízimo fosse tão necessário e importante como esses líderes gananciosos querem fazer parecer, teria o apóstolo Paulo esquecido de mencionar algo tão importante? obviamente que não, pois ele é categórico ao dizer: ” jamais deixando de vos anunciar coisa alguma proveitosa e de vo-la ensinar publicamente e também de casa em casa” e ” porque jamais deixei de vos anunciar todo o desígnio de Deus” (atos 20:20 e 27)… ou seja, tudo que era necessário ele, Paulo, ensinou e o Apóstolo Paulo nunca incentivou ou ensinou os cristãos a dizimarem!

    Portanto comprovadamente os dízimos não são obrigatórios serem entregues, muito menos nas igrejas físicas de hoje.

    8º MENTIRA – “DAR OFERTAS, MESMO ACIMA DE 10% DA SUA RENDA, NÃO TEM O MESMO VALOR ESPIRITUAL, POIS QUEM NÃO DÁ O DÍZIMO ROUBA A DEUS E NÃO SERÁ SALVO POIS ESTÁ DEBAIXO DE MALDIÇÃO”

    Tanto a bênção como a maldição de Malaquias 3:9-11, perduraram somente até o término da antiga Aliança, ou seja, até o Calvário. A audiência de Malaquias havia voluntariamente reafirmado a Antiga Aliança (Neemias 10:28-29. “Maldito aquele que não confirmar as palavras desta lei, não as cumprindo. E todo o povo dirá: Amém” (Deuteronômio 27:26, citado em Gálatas 3:10). E Jesus Cristo deu um fim a essa maldição, conforme Gálatas 3:13: “Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro”. Portanto nenhuma maldição proveniente da não observância da lei de moisés (e o dízimo pertencia a ela) atinge aos cristãos. Mas os lideres gananciosos que recebem dízimos escondem isso dos membros.

    Mas não é porque o Cristão não seja mais obrigado a dizimar que ele esteja isento de ajudar na propagação do evangelho e em favor dos necessitados pois: “Cada um contribua segundo tiver proposto no coração, não com tristeza ou por necessidade; porque Deus ama a quem dá com alegria” (2coríntios 9:7).

    “Também, irmãos, vos fazemos conhecer a graça de Deus concedida às igrejas da Macedônia; porque, no meio de muita prova de tribulação, manifestaram abundância de alegria, e a profunda pobreza deles superabundou em grande riqueza da sua generosidade.Porque eles, testemunho eu, na medida de suas posses e mesmo acima delas, se mostraram voluntários” (2coríntios 8:1-3) Essa era a prática da igreja de Deus que Cristo estabeleceu.

    Os princípios de dar no Novo Testamento, na 2Coríntios capítulos 8 e 9 são superiores ao dizimar, que não é obrigatório aos cristãos.

    Os seguintes princípios de dar voluntariamente na Nova Aliança estão fundamentados na 2 Coríntios 8 e 9 (1). Dar é uma “graça”. A 2 Coríntios 8 usa oito vezes a palavra “graça”, referindo-se à ajuda aos santos pobres (2). Dar primeiro a Deus (8:5). (3) Dar-se a si mesmo para conhecer a vontade de Deus (8:5) (4) Dar em resposta ao dom de Cristo (8:9 e 9:15). (5) Dar com desejo sincero (8:8, 10, 12 e 9:7) (6) Não dar por causa de mandamento algum (8:8,10; 9:7). (7) Dar além de sua capacidade (8:3, 11, 12) (8) Dar para produzir igualdade. Isso quer dizer que os que têm mais devem dar mais, a fim de suprir a incapacidade dos que não podem dar mais (8:12,14) (9) Dar com alegria (8:2). (10) Dar porque está crescendo espiritualmente (8:3,4,7). (11) Dar porque deseja crescer espiritualmente (9:8, 10, 11). (12) Dar porque está ouvindo o Evangelho ser pregado (9:13).

    9º MENTIRA – “JESUS MANDOU OS CRISTÃOS DAREM O DÍZIMO NO NOVO TESTAMENTO”

    O falso ensino é que Jesus ensinou a dizimar, em Mateus 23:23, dizendo que isso está claro no Novo Testamento.

    Em primeiro lugar, A Nova Aliança (o novo testamento) não teve princípio no nascimento de Jesus, mas na Sua morte (Gálatas 3:19, 24, 25; 4:4). O dízimo não é ensinado na igreja, depois do Calvário. Quando Jesus falou sobre o assunto em Mateus 23:23, Ele estava simplesmente ordenando a obediência às leis da Antiga Aliança, a qual ele endossou e obedeceu até chegar ao Calvário.

    Não existe um único texto do Novo Testamento que ensine a dizimar após o período do Calvário. (Atos 2:42-47 e 4:32-35 não são exemplos para se dizimar, a fim de sustentar os líderes da igreja). Conforme Atos 2:46, os cristãos judeus continuavam a adorar no Templo. E conforme Atos 2:44 e 4:33,34, os líderes da igreja compartilhavam igualmente o que recebiam com todos os membros da igreja (o que hoje os líderes gananciosos que recebem dízimos não fazem).

    Aliás, Jesus sequer é mencionado dizimando ou recebendo dízimos… e porque os líderes gananciosos pedem dízimos em nome de Jesus sendo que o próprio Jesus disse: “em meu nome, expelirão demônios; falarão novas línguas;pegarão em serpentes; e, se alguma coisa mortífera beberem, não lhes fará mal; se impuserem as mãos sobre enfermos, eles ficarão curados” (Marcos 16:17-18)… Ele nunca disse ” em meu nome receberão dízimos…”

    Portanto comprovadamente mais uma mentira desses homens que se dizem ordenados por Deus a exigirem dízimos dos cristãos incautos foi desmascarada! Jesus nunca ordenou que os seus discípulos e futuros apóstolos recolhessem dízimos… e porque esses líderes acham que podem fazer diferente? Bem o Senhor Jesus profetizou sobre esses tipos: “Acautelai-vos dos falsos profetas, que se vos apresentam disfarçados em ovelhas, mas por dentro são lobos roubadores” (Mateus 7:15)

    10º MENTIRA – “JESUS RECEBE DÍZIMOS DOS CRISTÃOS CONFORME HEBREUS 7:8″

    O início do capítulo 7 de hebreus é apenas citação do Antigo Testamento, onde fala do sacerdócio de Melquisedeque. Em Hebreus 7:5 diz: ” E os que dentre os filhos de Levi receberam o sacerdócio tem ordem, segundo a lei, de tomar os dízimos do povo, isto é, de seus irmãos, ainda que tenham saído dos lombos de Abraão”

    A lei foi dada por intermédio de Moisés, ao povo, direcionada aos filhos de Levi, especificamente aos que receberam sacerdócio para trabalhar nas tendas das congregações ( montagem e desmontagem de tendas no deserto), os quais tinham ordem, segundo a lei de receber os dízimos dos seus irmãos. Agora note o relato do versículo 11 e 12:

    Hebreus 7:11: De sorte que, se a perfeição fosse pelo sacerdócio Levítico (porque sob ele o povo recebeu a lei), que necessidade se havia logo de que outro sacerdote se levantasse, segundo a ordem de Melquisedeque (referindo-se ao Salvador) e não fosse chamado segundo a ordem de Arão? (menção a Moisés, o qual introduziu a lei ao povo).

    Hebreus 7:12: Porque mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança na lei.

    Meditando no texto acima, especificamente nestes versículos, onde a palavra assegura que os sacerdotes Levíticos recebiam os dízimos segundo a lei (Hebreus 7:5), Porque através deles (sacerdotes Levíticos) o povo recebeu a lei (Hebreus 7:11) e mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também, mudança na lei (Hebreus 7:12), porque se a perfeição fosse pelo sacerdócio Levítico (pelo qual o povo recebeu a lei), qual a necessidade de que enviasse outro Sacerdote? Mudou o Sacerdócio, necessariamente se faz mudança na Lei.

    A lei dos dízimos foI direcionada especificamente aos filhos de Levi, aos que receberam o sacerdócio e não havendo mais “Levitas”, nem “templo”, nem sacerdote a oferecer sacrifícios, pois O Salvador já o fez, logo,se aplicada aos crentes hoje, ela torna-se intempestiva e ilegítima, porque os “pastores” de hoje não são levitas nem foram proibidos de trabalhar, nem menos tiveram promessas de herança de dízimos para sustento por não ter tido herança nas distribução de terras prometidas ao povo israelita por herança.

    Outra particularidade, no capítulo 18 do livro de Números, o Senhor Deus adverte aos sacerdotes levitas dizendo: Na sua terra, possessão nenhuma terás, e no meio deles nenhuma parte possuirás; eu sou a tua parte e a tua herança no meio dos filhos de Israel.

    Gostaria de recomendar aos pregadores contemporâneos (os que querem se assemelhar aos sacerdotes levitas que recebiam dízimos), seria bom que guardassem os mandamentos do Senhor para aquela tribo, os quais não possuíam bens materiais, pois o Senhor era a herança dos sacerdotes levitas.

    Recapitulando: Hebreus 7 apenas faz a menção pós-Calvário de dizimar, numa explanação de porque o sacerdócio levítico deve ser substituído pelo sacerdócio de Cristo, porque o sacerdócio levítico era fraco e ineficiente. Estude Hebreus 7 e sigam a progressão do versículo 5 ao versículo 12 e ao versículo 19.

    Porém, líderes gananciosos insistem em apenas mostrar hebreus 7:8 aos membros, onde segundo eles, Jesus receberia dízimos dos cristãos: “Aliás, aqui são homens mortais os que recebem dízimos, porém ali, aquele de quem se testifica que vive” (hebreus 7:8)

    Apenas mostrando esse versículo isoladamente aos membros desavisados, querem dar a entender que esse versículo manda os cristãos ainda dizimarem, sem ler todo o real contexto do capítulo 7 de hebreus.

    Portanto hebreus 7:8 não fala de Jesus recebendo ainda dízimos dos cristãos, pois o contexto do capítulo 7 de hebreus fala na verdade da superioridade do sacerdócio de melquisedeque em relação ao levítico que era sustentado pelos dízimos. Cristãos não tem o mandamento bíblico de dizimarem.

    Considerações finais:

    Em Hebreus 7,8,9 e 10, neste 4 capítulos deixa bem claro a questão do sacerdócio perfeito, que, quando mudado o sacerdote Levítico, veio o Cristo, e mudando o sacerdócio se muda a lei ( Hebreus 7:12 ) portanto, notamos, que no novo testamento, não há ninguém dando dizimos em dinheiro, sendo que já existia, porque, Jesus foi traído por moedas, e a viúva ofertou moedas, mas dízimos, foi mencionado em alimentos, hortaliças ( Mateus 23.23 ) jamais em dinheiro, e o próprio Senhor Jesus, relatou que o dízimo era da lei para o povo de Israel , …”o mais importante DA LEI “. (Mateus 23:23)

    Paulo não mencionou dízimos, nem outro apóstolo qualquer deixou exemplo de tal prática. Em Corintios 9, Paulo pede donativos para suprir necessitados e não para manter despesas de instituições religiosas. Em Atos 4:32 em diante, notamos a generosidade dos irmãos,vendendo tudo e depositando aos pés dos apóstolos, para que se fosse feita DISTRIBUIÇÃO AOS NECESSITADOS, de forma a não haver necessitados entre eles ( esta é a justiça que excede a dos fariseus religiosos que apenas punham seus dízimos das hortaliças e achavam que estava, cumprindo sua parte) em Mateus 23:23 e Lucas 18:12. Tal prática dos fariseus, mostra religiosidade e eles não praticavam a fé, de fato, que , quem diz que dizimar é um ato de fé, é engano, porque os fariseus dizimavam , mas não praticavam a fé. O jovem rico, não foi indicado por JESUS a dizimar, e sim, vender e REPARTIR com os pobres. Jó nunca dizimou, e mesmo assim era próspero.

    Abraão só deu o dízimo uma só vez, e não foi em dinheiro, foi despojos, sobras de conquistas de guerra, dizimo de sangue, após matar os reis e tomar seus bens.

    Jacó prometeu dar o dízimo, ( um voto particular dele ) em Gênesis 28:20-22 , mas a bíblia não fala que ele cumpriu…

    Abraão não foi a “suposta” casa do tesouro ( igreja ) mas Melquisedeque lhe saiu ao encontro para receber sua parte, devido ser rei de Salém e receber por que passava em tal parte, imposto semelhante ao que Jesus nos ensinou a pagar a César (Mateus 22:21). Isto é, JESUS mandou sermos fiéis ao estado e não sonegar impostos.

    Os cobradores de impostos ao se converter, restituíram 4 vezes mais aos que haviam defraudado, e foi nisto que Jesus afirmou: “hoje houve salvação nesta casa” (Lucas 19:9)Repare que o Salvador não o mandou dar dízimos.Todas as vezes que você quiser dar algo á Deus, e restituir a Deus com gratidão, faça isto dando ao seu próximo, pois assim,estará cumprindo a palavra na íntegra, conforme Mateus 25 deixa bem claro esta questão.

    No sétimo ano, Israel, não trazia dízimos, devido ser o ano sabático,a terra descansava (Levítico 25:4) Mas e será que a igreja atual faz isto? Fica sem receber dizimos no sétimo ano?

    O DÍZIMO era vendido POR DINHEIRO,devido a distância de levar onde o Senhor escolhera, para santificar seu nome, e o próprio dizimista COMIA DOS SEUS DÍZIMOS, administrava o dízimo, hoje em dia quem come dos dízimos são os pastores, que administram os dízimos, dando ordem quê e no que será empregado os dízimos do povo. Estes ditos “sacerdotes” ( pastores) não são levíticos, nem exercem função sacerdotal superior a qualquer irmão que seja, e muito menos têm eles o direito de administrar o dízimo pessoal de cada um.

    Quanto a sacerdotes, sabemos todos nós somos, depois de Cristo nos fazer um sacerdócio real, nação santa , povo eleito de DEUS, passamos a ter livre acesso ao Pai através de CRISTO que , na sua morte, o que nos separava foi rasgado do alto abaixo, a saber o véu que separava o lugar santo,( local onde entravam os sacerdotes) do lugar santíssimo (onde só entrava o sumo sacerdote 1 vez por ano para pferecer acrificio pelo pecado do povo).

    Paulo recebeu muitas vezes ajuda da igreja, mas era para se manter, e não era salário mensal como se estivesse numa empresa. Paulo trabalhava (atos 18:3) , e em nada pesava os irmãos e a igreja.

    Se Paulo disse: “sede meus imitadores como eu sou de Cristo”, será que nesta parte, os pastores que exigem dízimos imitam à Paulo? Vemos Jesus ou Paulo recolhendo ou ensinando sobre dízimos?Em 2Coríntios 9:9, Paulo cita o salmo 112:9, onde fala da generosidade com os mais pobres: “Conforme está escrito: Espalhou, deu aos pobres; A sua justiça permanece para sempre”. (2 Coríntios 9:9)

    Nada falou de dízimos em dinheiro, e sim, contribuições voluntárias , para “suprir” os que não tem, algo que, é totalmente visto por Deus. Paulo faz uma coleta para “DISTRIBUIR”, hoje em dia se faz uma distribuição (de envelopes) para ajuntar, não para os pobres, mas, para os cofres de uma instituição, que se preocupa mais com a posição social, status, templos, fama, nome, competição, horários de TV, rádios, sites, eventos, shows, viagens, lazer para líderes, carrões, mansões, aviões, e ainda se diz que é expansão da obra de Deus…

    Cada dia os patrimônios religiosos estão ainda maiores, e o evangelho mais distante do que a igreja primitiva pregava e vivia, tudo por causa de dinheiro. A biblia fala para não reter e sim dar. Será que a igreja faz isto? Ou antes retém,para construir seu império e se fortalecer mais e mais, visando dominar a maior parte possível do globo terrestre, e arrebanhar o maior número de pessoas possível, como se tudo fosse uma partida de competição: “Quem tiver mais membros é o vencedor”

    Paulo afirma: “Porque nós não estamos, como tantos outros, mercadejando a palavra de Deus; antes, em Cristo é que falamos na presença de Deus, com sinceridade e da parte do próprio Deus” (2Coríntios 2:17)

    Deus abençoe a todos que leram este estudo e que o Espírito Santo tenha conduzido a leitura e o entendimento para compreender que dízimos não são mais obrigatórios.

    “Antes, crescei na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele seja a glória, tanto agora como no dia eterno” (2Pedro 3:18)

  7. Vídeo interessante e desafiador: o “evangélico” precisa ser crítico (questionar e analisar de forma racional e inteligente) a tudo que se apresenta como de, ou em nome de Cristo e do evangelho. Enquanto os comprometidos com a verdade ficarem calados, os corruptores farão a festa. O que a bíblia diz sobre os falsos pastores e falso evangelho denunciado ai? “Estou admirado de que tão depressa estejais desertando daquele que vos chamou na graça de Cristo, para outro evangelho, o qual não é outro; senão que há alguns que vos perturbam e querem perverter o evangelho de Cristo. Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos pregasse outro evangelho além do que já vos pregamos, seja anátema. Como antes temos dito, assim agora novamente o digo: Se alguém vos pregar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema. Pois busco eu agora o favor dos homens, ou o favor de Deus? ou procuro agradar aos homens? se estivesse ainda agradando aos homens, não seria servo de Cristo.” Gl. 1:6-10
    “Mas houve também entre o povo falsos profetas, (e hoje falsos apóstolos, pastores, bispos…) como entre vós haverá falsos mestres, os quais introduzirão encobertamente heresias destruidoras, negando até o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição. E muitos seguirão as suas dissoluções, e por causa deles será blasfemado o caminho da verdade; também, movidos pela ganância, e com palavras fingidas, eles farão de vós negócio(alguma semelhança hoje? Não é mera coincidência!); a condenação dos quais já de largo tempo não tarda e a sua destruição não dormita.” 2ª Pd. 2:1-3
    “ Todo aquele que vai além do ensino de Cristo( é o que mais acontece hoje) e não permanece nele, não tem a Deus; quem permanece neste ensino, esse tem tanto o Pai como ao Filho. Se alguém vem ter convosco, e não traz este ensino, não o recebais em casa, nem tampouco o saudeis. Porque quem o saúda participa de suas más obras.” 2ª de Jo. 9-11. Biblicamente não tenho que aturar ou compactuar com estes falsos líderes.
    “porque muitos há, dos quais repetidas vezes vos disse, e agora vos digo até chorando, que são inimigos da cruz de Cristo; cujo fim é a perdição; cujo deus é o ventre; e cuja glória assenta no que é vergonhoso; os quais só cuidam das coisas terrenas. Mas a nossa pátria está nos céus, donde também aguardamos um Salvador, o Senhor Jesus Cristo,” Fil. 3:18-20. “ Porque há muitos insubordinados, faladores vãos, e enganadores, especialmente os da circuncisão, aos quais é preciso tapar a boca; porque transtornam casas inteiras ensinando o que não convém, por torpe ganância” Tito 1:10,1134. Voltemos ao evangelho!

  8. Concordo plenamente com o Pastor hoje muito diferente as igrejas em todos os angulos manipulação, tudo si , aponta para a prosperidade e muitos sendo manipulando, a fé dos cristão ainda debaixo da lei, Jesus na cruz . tudo foi abolido e uma nova vida começou, logico mas não debaixo da lei antiga e tudo si fez novo, vendendo milagres a todo custo misericordia, vigiem e orem pois o diabo em vosso derredor como um leão tentando nos tragar.

    • é verdade tem muitas igrejas que fazem uso deste expediente, mas nem por isto as outras que observam o dizimo e ofertas podem ser incluidas como fazem alguns por aqui

  9. Meu amigo, essa conversa está muito edificante.
    .
    Permaneço na minha convicção acerca da Lei de Moisés, ainda mais depois de um profundo estudo de romanos que fiz. Peço a ti agora o mesmo zelo que tu pedes dos outros, a mesma siceridade e honestidade. QUERO DEIXAR BEM CLARO QUE O CUMPRIMENTO DA LEI A QUE ME REFIRO É POR MEIO DE CRISTO E NAO POR ORDENANÇAS. Vejamos (vou responder por cada tópico que tu postou ok?):
    .
    CRISTÃOS NÃO ESTÃO OBRIGADOS A SEGUIR A LEI:

    “Porque o pecado não terá domínio sobre vós; pois não estais debaixo da lei, e sim da graça ” (romanos 6:14)

    Não podemos ler uma coisa e entender outra, não estamos debaixo da LEI mesmo, é FATO, isso é diferente de nao estar obrigado a seguir a LEI, Em Cristo cumprimos a Lei, ora, só podemos cumprir aquilo que ainda está em voga (Mt 5.18-19, Rm 2.13, Rm 3.31, Rm 7.16, Rm7.22, Rm 7.12). Esse texto que vc usou está me dizendo que o pecado que habita em mim e me faz trasngredir a Lei, nao tem domínio mais sobre mim (pois minha carne foi crucificada com Cristo) por isso estou sob a graça e nao sob Lei, minha jutificação vem da graça, mas a Lei permanece, pois é santa, perfeita e agradável, não há nenhum motivo para removê-la.

    OS GENTIOS ( QUE SÃO TODOS OS QUE NÃO SÃO ISRAELITAS, ISSO NOS INCLUI ) NUNCA ESTIVERAM OBRIGADOS A SEGUIR A LEI DE MOISÉS:

    ” Quando, pois, os gentios, que não têm lei, procedem, por natureza, de conformidade com a lei, não tendo lei, servem eles de lei para si mesmos ” ( ROMANOS 2:14)

    Ho cara, esse texto é o mais claro que mostra a importância da Lei, o que nós gentios fazemos que está de acordo com a Lei de Moisés, isso é Lei para nós para que sejamos julgados pela nossa consciencia.

    JESUS ABOLIU A LEI DE MOISÉS COM SEU SACRIFÍCIO NA CRUZ:

    ” tendo cancelado o escrito de dívida, que era contra nós e que constava de ordenanças, o qual nos era prejudicial, removeu-o inteiramente, encravando-o na cruz” ( COLOSSENSES 2:14 )

    Jesus nao removeu as ordenanças, removeu a CULPA, o escrito de dívida por conta da desobediência.

    “ou seja… nós somos o que a bíblia chama de gentios, então nunca estivemos obrigados a seguir a lei de moisés mesmo quando ela vigorava, e mesmo que fossemos obrigados a seguir a lei de moisés, ela acabou na cruz!!!

    A lei de moisés está encerrada. estamos na graça de cristo,debaixo da lei de Cristo!

    “Porque o fim da lei é Cristo, para justiça de todo aquele que crê.” ( romanos 10:4 )”

    Porque a FINALIDADE da LEI é Cristo, romanos explica que a Lei é um aio (PEDAGOGO em grego) que nos conduz a Cristo, pois todas as coisas devem convergir nele. Não há nenhuma base para se abolir a Lei.
    .
    Abolir a LEI é uma ideia descabida, pois Cristo deixou claro que nao veio abolir nada, veio dar cumprimento. Porém dfícil é separar essa ideia da guarda de ordenanças. A resposta para isso tudo está no amor, pois: “A ninguém devais coisa alguma, a não ser o amor com que vos ameis uns aos outros; porque quem ama aos outros cumpriu a lei. Romanos 13:8”
    .
    As carta de paulo aos Gálatas e aos Romanos são uma clara briga dele contra a circuncisão dos gentios e a judaização, pois estavam dizendo que para serem salvos deveriam crer e guardar os mandamentos, ora, quem recebe o ES, a guarda dos mandamentos vem no pacote, entende?
    .
    A liberdade Cristã não consiste em anomia (ausência de Lei), mas na Lei do amor que tudo cumpre. E esses são os primeiros mandamentos da Torah, amarás ao Senhor dteu Deus e ao te próximo, nesse caminho não há confusão.

    • nick

      eu entendi mais ou menos sua alegação… pelo que entendi pra vc a lei de moisés não acabou, só não estamos obrigados a segui-la por causa de Cristo, estou certo?

      vou reproduzir um artigo, que não é de minha autoria, e pode ser útil:

      ” A Lei de Moisés foi abolida!

      Nos Dias Atuais as Pessoas Têm Que Guardar as Leis do Velho Testamento?
      Autor: David E. Pratte

      Introdução

      No Velho Testamento, encontramos muitos mandamentos que não são achados no Novo Testamento, tais como o sábado do sétimo dia, o sacrifício de animais, o sacerdócio levítico, a circuncisão, os dias santificados especiais, a queima de incenso, o dízimo e a música instrumental, na adoração.
      Muitas pessoas estão confusas sobre se temos ou não, hoje em dia, que obedecer a estes mandamentos do Velho Testamento. Pessoas que acreditam que deveríamos guardá-los, freqüentemente discordam entre si sobre quais leis devemos guardar. Para agradar a Deus e para sermos unidos religiosamente, temos que determinar se alguma das leis do Velho Testamento, se aplica a nós, atualmente. O propósito deste estudo é entrar nessas questões.
      Vamos considerar algumas perguntas introdutórias:
      Deus quer que as pessoas, hoje em dia, obedeçam a todos os mandamentos
      que ele já deu?
      As pessoas, às vezes, acreditam (ou argumentam como se crêem), que temos que praticar, hoje em dia, tudo o que Deus já ordenou na Bíblia. Mas considere uns poucos exemplos:
      A arca de Noé (Gênesis 6:13-7:5) – Deus fez com Noé uma aliança (6:18), que continha mandamentos que Noé deveria obedecer (6:22; 7:5). Depois do dilúvio, Deus prometeu que jamais tornaria a destruir toda a carne por meio de água (9:11-17). As pessoas, hoje em dia, têm que construir arcas?
      Circuncisão (Gênesis 17:9-14) – A circuncisão foi tanto uma aliança como um mandamento, dado por Deus a Abraão e seus descendentes (veja 21:1-4; Levítico 12:3). Mas este mandamento já não mais se aplica (I Coríntios 7:18-20; Gálatas 5:1-8; 6:12-16).
      Sacerdócio levítico (Êxodo 40:12-16; 29:1-9) – Sob a aliança feita no Monte Sinai, Deus ordenou que somente Arão e seus descendentes servissem como sacerdotes (Números 3:10; 18:1-7; 16:40). Mas hoje, Jesus é o Sumo Sacerdote, embora ele não tivesse sido um descendente de Arão. Isto prova que houve uma mudança na lei (Hebreus 7:11-18; I Pedro 2:5,9).
      Sacrifício de animais (Números 15:1-6) – Através de todo o Velho Testamento, Deus ordenou que as pessoas oferecessem sacrifícios de animais (veja Gênesis 4:1-5; Levítico 1-7). Mas hoje, Jesus é o nosso sacrifício perfeito. Os sacrifícios de animais cessaram porque não são mais necessários (Hebreus 10:1-18).
      Dias santificados (Êxodo 12:1-28; 13:3-10; Levítico 23) – Deus ordenou que Israel guardasse vários dias festivos santificados, mas nós não devemos guardá-los (Colossenses 2:14-17; Gálatas 4:10,11). Note que, quando Deus manda que certo dia seja um dia santo de descanso, ele pode posteriormente mudar a ordem e não mais exigir que os homens o guardem.
      Não podemos negar que Deus tem dado leis diferentes para diferentes povos, em tempos diferentes. Deus é o mesmo ontem, hoje e sempre (Hebreus 13:8), mas isto se refere ao caráter e à natureza de Deus, e não às suas leis para os homens. Os trechos das Escrituras examinados provam que o próprio Deus tem
      feito mudanças nas leis que tem dado ao povo.
      Por que estes mandamentos não mais obrigam o povo?
      Há, pelo menos, duas razões possíveis para que não sejamos obrigados a obedecer a um mandamento dado por Deus:
      1. Deus deu alguns mandamentos a determinados indivíduos ou grupos, sem nunca querer que se aplicassem a todas as pessoas, em todos os lugares. Exemplos óbvios são: o mandamento para Noé construir a arca, o mandamento a Abraão para sacrificar seu filho e o mandamento a Abraão e seus descendentes para circuncidar todos os ho-mens (Veja Romanos 3:19).
      Se Deus queria que alguns dos seus mandamentos fossem limitados a certas pessoas, mas tomamos estes mandamentos e os aplicamos a outras pessoas, a quem ele jamais quis que se aplicassem, então não estamos demonstrando fide-lidade a Deus, mas, isto sim, estamos pervertendo sua vontade!
      2. Deus deu alguns mandamentos para servir a um propósito temporário. Quando eles cumpriram seu propósito, não foram mais necessários, então Deus os retirou. Exemplos disto são o sacerdócio levítico, o sacrifício de animais e a circuncisão. De fato, isto se aplica a todos os exemplos previamente mencionados.
      Queira notar que não estamos dizendo que as pessoas têm o direito de declarar que uma lei de Deus seja anulada, baseados simplesmente em sua própria autoridade. A questão é: qual a intenção de Deus a respeito de certos mandamentos? Se ele determina que a lei se aplique a nós, somos infiéis se não a obedecemos. Mas somos igualmente infiéis se condenamos as pessoas por não seguirem uma lei quando, de fato, o próprio Deus não tenciona que essas pessoas sigam essa lei.
      A questão que estamos examinando é: Qual a intenção de Deus a respeito dos mandamentos do Velho Testamento em geral?

      Parte 1:
      Era a Intenção de Deus que as Leis do Velho Testamento Vigorassem em Nossos Dias?
      Sem dúvida as leis reveladas no Velho Testamento foram decretadas pelo próprio Deus. Do mesmo modo, ele tem o direito de aplicar essas leis somente a certas pessoas e fazer com que essas leis cessem de vigorar no devido tempo em que ele resolver, como nos exemplos já estudados. O que a Bíblia diz de sua intenção a respeito destas leis do Velho Testamento?
      A intenção de Deus era que as leis dadas por meio de Moisés vigorassem somente para a nação de Israel.
      Os Dez Mandamentos foram dados somente a Israel.
      Deuteronômio 4:1 – Ao dar os Dez Mandamentos, Moisés disse que foram dados para Israel obedecê-los.
      Deuteronômio 4:44,45 – Eram leis, estatutos, etc, que Moisés dispôs diante dos filhos de Israel, depois que eles saíram do Egito.
      Deuteronômio 5:1,6 – Moisés falou ao povo de Israel e lhe deu os Dez Mandamentos para que ele os obedecesse. Deus o tirou da terra do Egito.
      Êxodo 34:27,28 – O senhor fez uma aliança com o povo de Israel, escrevendo nas tábuas as palavras da aliança, os Dez Mandamentos.
      1 Reis 8:9,21 – As duas tábuas de pedra contêm a aliança que o Senhor fez com os filhos de Israel, quando eles saíram da terra do Egito.
      Deuteronômio 4:7-13 – Nenhuma outra nação teve tão grande lei como os Dez Mandamentos.
      O sábado foi dado somente a Israel.
      Deuteronômio 5:15 – O povo de Israel (v. 1) era escravo na terra do Egito, Deus tirou-o de lá e ordenou que guardasse o sábado.
      Êxodo 31:13,16,17 – O sábado era o sinal entre Deus e Israel, tão certo como a circuncisão também o era (Gênesis 17; Romanos 4:11). Como poderia ser um sinal entre Deus e Israel se ele tivesse dado o mesmo mandamento a outras nações também? Se um homem desse anéis de noivado a várias mulheres, poderia um anel ser o sinal de seu especial relacionamento com sua esposa? (Veja Oséias 2:11, 1:10; Ezequiel 20:10-12).
      Hoje em dia o povo em geral não precisa guardar os mandamentos revelados através de Moisés, incluindo os Dez Mandamentos e o sábado, pela mesma razão que não precisamos construir arcas, como Noé, ou sacrificar os filhos, como Abraão. Deus não dirigiu esses mandamentos a nós.
      Deus removeu as leis do Velho Testamento porque elas já cumpriram o seu propósito.
      Estas leis vigoraram através das gerações de Israel.
      Deus disse que todas as seguintes práticas deveriam durar através das gerações de Israel.
      • Gênesis 17:9,10 – Circuncisão
      • Êxodo 12:14; Levítico 23:21,31, 41 – Dias festivos santificados
      • Êxodo 29:42; 30:10 – Sacrifício de animais
      • Êxodo 30:8 – Incenso
      • Êxodo 30:31 – Óleo para santa unção
      • Êxodo 31:13-17 – Observação do sábado
      • Êxodo 40:15; Números 18:23 – Sacerdotes levitas servindo no ta-bernáculo.
      Todas estas práticas dura-riam o mesmo tempo: através das gerações de Israel. Se algumas delas cessaram, então todas elas têm que ter cessado, desde que todas elas deveriam ter a mesma duração. Mas já provamos que muitas delas já cessaram, então todas devem ter cessado.
      Todas estas leis continuaram enquanto o relacionamento especial de Israel com Deus continuou e todas terminaram quando este relacionamento especial terminou. Ele terminou quando o evangelho entrou em vigor. Não há mais judeu ou gentio, no plano de Deus (Gálatas 3:28; Efésios 2:11-18; Atos 10:34,35; 15:7-11).
      Hebreus, capítulos 7-10
      7:11-14,18 – Como foi mostrado antes, a lei permitia somente sacerdotes da tribo de Levi. Ela, porém, predisse que Cristo seria um sacerdote, da tribo de Judá. Isto exigiu que a lei fosse mudada (v. 12) e revogada (v. 18). A própria lei indicava que isto iria acontecer.
      8:6-13 – Estes versículos citam Jeremias 31:31-34, que predisseram que Deus haveria de fazer uma nova aliança, diferente da que fez com Israel, quando os conduziu para fora do Egito. Cristo fez uma nova aliança; com isso a primeira envelheceu e desapareceu (v. 13). Novamente, isto cumpre a palavra de Deus no Velho Testamento e não a contradiz.
      10:1-18 – Os sacrifícios de animais oferecidos sob a primeira aliança não poderiam remover o pecado completamente. A morte de Jesus é o sacrifício da nova aliança e ela pode perdoar completamente. Assim, Cristo removeu o primeiro testamento e estabeleceu o segundo. Isto foi feito em harmonia com a vontade de Deus e não contra ela (v. 9,10).
      Isto explica o sentido pelo qual a lei era fraca e inútil: ela dizia aos homens que eles eram pecadores, mas não podia permanentemente perdoá-los (7:11-18; 8:6,7). Isto não significa que Deus se enganou ao dar a lei. Ela tinha um propósito, mas esse propósito era temporário. Quando veio a nova lei, a velha tinha cumprido seu propósito e não era mais necessária, por isso foi removida.
      Observe: o que foi removido foi a própria velha aliança, e não somente a condenação que ela trazia. O que foi removido foi a aliança e não somente as tradições humanas a respeito dela.
      2 Coríntios 3:6-11
      Como em Hebreus, a Velha Aliança (v. 14) é confrontada com a Nova (v. 6). A Velha era um ministério da morte, porque ela provava que o homem merecia a morte. Ainda assim, ela veio com glória. A Nova Aliança é um ministério de justiça e é mais gloriosa (v. 9).
      NOTE v. 11 – A que tinha glória (a Velha Aliança – v. 7) foi removida, de modo que a que tem mais glória (a Nova Aliança) possa permanecer. Note que o que foi removido não foi só a glória, mas o que era glorioso, o próprio Velho Testamento.
      Gálatas, capítulos 3-5
      Como em Hebreus, o resultado da lei foi que o homem ficou sob uma maldição, porque mostrava que os homens eram pecadores, porém ela não podia remover completamente a culpa (3:10; 2:16). Isto é confrontado com a salvação pela fé em Cristo, sob o evangelho (1:11,12; 3:26-28).
      3:24,25 – A lei foi um aio (tutor) para nos conduzir a Cristo. Mas, agora que a fé em Cristo chegou, não estamos mais debaixo do aio.
      Estar “debaixo” de uma lei significa estar sujeito a ela ou sob a obrigação de obedecê-la. Note 4:4,21 (veja I Coríntios 9:20,21; Mateus 8:9; Romanos 3:19). Não estamos só libertados da condenação da lei, mas estamos livres da própria lei, que foi o aio (veja 3:16,19).
      5:1-6 – Desde que não estamos mais sob a lei (5:18), a circuncisão não importa mais. Aqueles que seguem a velha lei estão submetidos a um jugo de escravidão, Cristo não lhes aproveita em nada e não é de nenhum efeito para eles. Eles estão decaídos da graça.
      Romanos 7:1-6
      Novamente, em Romanos, Paulo está confrontando o evangelho com o Velho Testamento. A lei mostrou aos homens que eles eram culpados do pecado (3:20,23). A lei trouxe condenação à morte (5:12; 6:23), mas não podia remover, permanentemente, a culpa. Não obstante, Deus não queria que todos os homens se perdessem, então Ele ofereceu o evangelho (1:16).
      7:2,3 – Ilustração: uma mulher está ligada ao seu esposo enquanto ele vive, e se ela casa com outro homem, ela é adúltera. Ela poderia se casar novamente, só quando seu esposo morrer.
      7:4-6 – Do mesmo modo, estamos mortos para a lei e libertados dela, bem como a mulher estava livre da lei do primeiro esposo (v. 2). Note que não estamos só livres da condenação da lei ou das tradições a respeito dela, mas estamos livres da própria lei (veja 6:14).
      E da mesma forma como a mulher poderia ligar-se a um segundo homem, estamos agora unidos a Cristo. Note que não devemos seguir ambos, o Velho Testamento e a lei de Cristo. Temos um segundo e novo testamento, exatamente como a mulher tem um segundo e novo marido. Tentar seguir ambas as leis, ao mesmo tempo, seria como a mulher ter dois esposos de uma só vez. Seria adultério espiritual!
      Efésios 2:12-16
      Antigamente, os gentios eram separados do relacionamento da aliança, gozado pelos israelitas. Por meio de sua morte, Jesus fez a paz entre os judeus e os gentios.
      Mas, para fazer isto, Jesus teve que abolir a lei dos mandamentos, que era uma parede da separação entre judeu e gentio. Ela tinha sido dada só aos judeus e, assim, representava sua posição favorecida. Para conceder favor aos homens de todas as nações, Deus teve que remover a lei (veja Gálatas 3:28; Atos 10:34,35; Mateus 28:19; etc.).
      Se colocarmos o Velho Testamento, hoje, em vigor novamente, estaremos construindo de novo a parede da separação, para cuja destruição Jesus morreu. Estaremos tentando derrotar a morte de Cristo!
      Colossenses 2:13-17
      Eis um paralelo com Efésios 2. Paulo diz aos gentios incircuncisos (v. 13) que não permitam que as pessoas os condenem por não guardarem a Velha Lei (v. 16). A razão é que Cristo cancelou o escrito de ordenanças e removeu-o inteiramente, encravando-o em Sua cruz.
      As leis do velho testamento, em geral, não estão mais em vigor hoje pela mesma razão que o sacrifício de animais, a circuncisão, etc. não vigoram mais. Deus as deu para cumprir um propósito. Elas cumpriram esse propósito, por isso Deus as revogou.

      Parte 2:
      Alguma Parte do Velho Testamento Vigora Hoje em Dia?

      Algumas pessoas concordam em que muitas leis do Velho Testamento não estão mais em vigor, mas ainda colocam em vigor algumas dessas leis. Alguns, por exemplo, ainda aceitam a autoridade do Velho Testamento para o Sábado, ou para o dízimo, ou para a música instrumental, etc. Consideremos esta abordagem.

      Consideremos algumas regras possíveis para determinar o que ainda está e o que não está mais em vigor.
      Aprendemos que a Velha Aliança cessou de vigorar. Isto inclui todas as práticas do Velho Testamento, a não ser que possa ser mostrado pelas Escrituras que Deus teve a intenção de que certas leis continuassem. É impróprio só afirmar, sem prova, que certas leis ainda estão em vigor e outras não estão.
      Consideremos algumas regras que as pessoas, às vezes, sugerem para se fazerem tais distinções:
      “Lei de Deus” X “Lei de Moisés”; “Lei Moral” X Lei Cerimonial”
      Alguns dizem que os Dez Mandamentos (incluindo-se o sábado) são a “Lei de Deus”, a “Lei Moral” (ou “Lei Espiritual”) e que estas ainda estão valendo. Mas os outros mandamentos do Velho Testamento são a “Lei de Moisés”, a “Lei Cerimonial”, e estas são as que foram retiradas. Contudo:
      Que prova existe, nas Escrituras, de que estas distinções entre as leis são válidas? Como sabemos se o que foi removido inclui somente a lei de Moisés ou a lei cerimonial, porém não a lei de Deus, etc.? Como sabemos quais leis estão incluídas na Lei de Deus ou na Lei Moral e quais leis não estão? (Note que as expressões “lei moral” e “lei cerimonial” não estão mencionadas em parte alguma da Bíblia).
      O sábado, por exemplo, foi um dos Dez Mandamentos, então alguns afirmam que ele é parte da Lei Moral de Deus e continua hoje. Porém ele também é repetido em outras partes do Velho Testamento, que não são os Dez Mandamentos (Êxodo 31:13, etc.), e está listado em trechos contendo leis que foram removidas (tais como Levítico 19:3,30; 23:1-44); então, porque isto não prova que o sábado foi removido, como parte da “Lei Cerimonial de Moisés”?
      E mais ainda, aqueles que continuam a praticar o sábado, usualmente tam-bém praticam o dízimo do Velho Testamento, a música instrumental e até leis dietéticas. Estas últimas não estão nos Dez Mandamentos, nem sua natureza é mais “moral” que outras leis “cerimoniais”, que foram abandonadas. Portanto, estas pessoas violam sua própria distinção.
      Na realidade, a Bíblia mostra que lei de Deus e lei de Moisés são só termos diferentes para a mesma lei, e que a lei de Deus incluía coisas que foram claramente removidas. Por exemplo:
      Neemias capítulo 8 refere-se a certo “livro da lei”, e o chama o livro da lei de Moisés (v. 1) e o livro da lei de Deus (v. 8,18). Deus ordenou-a por Moisés (v. 14), então ambos os termos se referem à mesma lei.
      Lucas 2:21-24,39 – A mesma lei é chamada a lei de Moisés (v. 22) e a lei do Senhor (v. 23,24,39). E esta lei foi um ritual de purificação, incluindo o sacrifício de animais, que foi claramente abandonado (veja Levítico 12:2-8). Daí, lei do Senhor é a mesma que lei de Moisés, e ela contém coisas que foram abandonadas.
      Em 2 Crônicas 31:2-4, a lei de Deus incluía o sacrifício de animais, luas novas e dias festivos.
      Não há distinção entre a lei de Deus e a Lei de Moisés. Era a lei de Deus porque ele a originou, mas era a lei de Moisés porque foi revelada através dele (Neemias 10:29). Do mesmo modo, em nenhum lugar a Bíblia distingue lei moral de lei cerimonial, dizendo que a lei moral continua. Toda essa distinção é uma regra feita pelo homem, que não tem a autorização de Deus (Mateus 15:9; Gálatas 1:8,9; 2 João 9-11).
      Leis dadas antes do Sinai e leis dadas no Sinai.
      Alguns dizem que Jesus aboliu as leis dadas no Sinai, mas que as leis dadas antes do Sinai continuam, incluindo-se a do sábado, que eles dizem ter sido dada na criação – Gênesis 2:2,3.
      De novo, onde diz a Bíblia que as leis dadas antes do Sinai ainda estão em vigor? De fato, há muitos mandamentos que sabemos não estarem mais em vigor, embora tenham sido dados antes do Sinai. Isto inclui o sacrifício de animais (Gênesis 4:4; 8:20; etc.), a circuncisão (Gênesis 17:9-14), a páscoa (Êxodo 12), e os animais imundos (Gênesis 7:2).
      Mais ainda, não há prova real de que Deus impôs o sábado aos homens desde a criação. Não há passagem mencionando Noé, Abraão ou qualquer outro dos patriarcas guardando o sábado. Ezequiel 20:10-12 diz que Deus deu a Israel o sábado como um sinal entre ele e seu povo, quando ele os guiou para fora do Egito, e Deuteronômio 5:15 diz que foi uma comemoração daquele acontecimento (veja Neemias 9:13,14; Êxodo 31:13-17). Como poderia ser um sinal entre ele e uma nação, se todos, desde a criação, tivessem o mesmo sinal? E como poderia ser uma comemoração de um acontecimento, antes que aquele acontecimento se realizasse?
      Gênesis 2:3 diz somente que o próprio Deus descansou no sétimo dia, e diz o PORQUÊ ele o abençoou e o santificou. Mas não diz QUANDO ele começou a exigir DOS HOMENS que o guardassem, nem QUEM foi mandado guardá-lo. Recorde-se de que isto foi escrito por Moisés, muitos anos depois que Israel deixou o Egito e lhes foi dado o sábado. Ele mencionou o sábado em ligação com a criação, de modo que os homens veriam o propósito disso, não necessariamente para dizer quando as pessoas começaram a guardá-lo.
      Leis eternas X outras leis
      Alguns dizem que o sábado deve ser guardado hoje, porque Êxodo 31:16,17 diz que ele deveria ser guardado “para sempre”, “perpétuo”.
      De novo, porém, esta passagem diz que o sábado era um sinal entre Deus e Israel, então por que exigí-lo hoje de outro povo? E esta lei “perpétua” exigia que as pessoas fossem mortas, como punição, por terem-na violado. Se esta lei estiver ainda em vigor hoje, ela tem que ser guardada do modo que ela manda guardá-la. Deixar de fazer assim é admitir que ela não está realmente em vigor nos dias de hoje.
      Os termos do Velho Testamento “para sempre” e “perpétuo” não significam, necessariamente, que essas leis não têm fim. Há muitas outras práticas que Deus disse serem “para sempre”, etc., mas que definitivamente têm cessado. São exemplos:
      A Páscoa (Êxodo 12:14)
      O incenso (Êxodo 30:8)
      Os dias festivos (Levítico 23:14,21,31, 41)
      O sacrifício de animais (Levítico 16:29-34; 6:19-30; 2 Crônicas 2:4)
      O sacerdócio levítico (Êxodo 40:15; 29:9,26-28; 28:40-43; Números 25:13; Deuteronômio 18:5)
      A adoração no Tabernáculo (Êxodo 27:21; 30:8; Levítico 24:5-9)
      A circuncisão (Gênesis 17:9-14)
      TODOS os mandamentos e preceitos de Deus (Salmos 111:7; 119:151,152,160).
      Se estas práticas cessaram, ainda que fossem “para sempre”, etc., porque não pode o sábado, do mesmo modo, ter cessado?
      “Para sempre”, nestas passagens, se refere ao que haveria de durar por um período de tempo indefinido: “duração de uma era”. O contexto de Êxodo 31:13,16 define melhor isto, para significar “nas gerações de Israel”. Esta expressão foi também utilizada para muitas das outras práticas e, anteriormente, já aprendemos que isso prova que essas práticas, incluindo-se o sábado, todas cessaram porque as gerações de Israel, como a nação escolhida por Deus, cessaram.
      Todos estes esforços para justificar o ato de colocar em vigor as partes do Velho Testamento, vão falhar. Esta conclusão será confirmada no decorrer do nosso estudo.

      Os versículos que já estudamos provam que toda a lei foi removida, incluindo-se os Dez Mandamentos.
      Hebreus, capítulos 7-10
      Jesus removeu a aliança que Deus fez com Israel quando ele os conduziu para fora do Egito (8:9; 10:9,10). Esta aliança é vista, aqui, como uma aliança, a primeira aliança (8:7,13; 9:1,15,18; 10:9). Não foram duas alianças, uma retirada e outra permanecendo. Mas o que esta primeira aliança incluía?
      Hebreus 9:18-20 – A primeira aliança era dedicada com sangue e incluía todos os mandamentos falados por Moisés. Êxodo 24:3-8 explica melhor e mostra que isto englobou todas as palavras que o Senhor disse (v. 3,4,7), incluindo-se os Dez Mandamentos, dados em Êxodo 20:3-17.
      Hebreus 9:1-4 – Esta aliança, que foi removida, incluía as tábuas da lei, que ficavam dentro da arca da aliança. Esta é uma referência clara aos Dez Mandamentos, que foram escritos nas tábuas da aliança – Êxodo 34:27,28; Deuteronômio 4:13; 5:2,22; 9:9,11.
      2 Coríntios 3:6-11
      A velha aliança iria “desvanecer” (desaparecer), em contraste com a nova aliança, que iria “permanecer”. Que aliança era esta que iria desaparecer? Era aquela que foi escrita e gravada nas pedras (v. 7). Mas os versículos citados há pouco mostram que esta era os Dez Mandamentos.
      E mais, esta é a lei que, quando Moisés a entregou, sua face brilhava tanto que ele teve que usar um véu (v. 7,13). Mas Êxodo 34:27-35 mostra que isto aconteceu quando ele entregou os Dez Mandamentos. Assim, a velha aliança que se encerrou incluía os Dez Mandamentos.
      Gálatas, capítulos 3-5
      A lei trouxe os homens a Cristo, mas não estamos mais debaixo da lei (3:24,25; 5:4). Que lei é esta?
      3:17 – Ela é a lei dada 430 anos depois da promessa a Abraão. Êxodo 12:41 mostra que isto se refere ao tempo quando Israel saiu do Egito. Daí, esta é a aliança – uma aliança – dada no Monte Sinai (Gálatas 4:24), que temos visto que inclui os Dez Mandamentos.
      3:10 – A lei significa “todas as coisas escritas no livro da lei”. Mas acabamos de mostrar, em Hebreus 9:18-20 e Êxodo 24:3-8, que isto incluía os Dez Mandamentos.
      5:3 – Se colocarmos em vigor uma parte da lei, seremos obrigados a guardar toda a lei. A lei é um todo. Não podemos tomar uma parte e deixar a outra. Temos que tomar toda ela ou nada. Se a tomarmos, decairemos da graça (5:2,3,4)
      Romanos 7:1-7
      Estamos desobrigados da lei, como uma mulher está liberada de um esposo que morre. É adultério espiritual praticar tanto a velha lei como a lei de Cristo, ao mesmo tempo. Mas, qual é a lei de que ficamos livres? É aquela que ordena “Não cobiçarás” (v. 7). Mas este é um dos Dez Mandamentos. Daí, a lei que foi removida inclui os Dez Mandamentos.
      Efésios 2:11-18
      Jesus aboliu a lei que era uma parede de separação entre o judeu e o gentio. Que lei era essa? Já vimos que ela era a lei dos Dez Mandamentos, que era uma parede entre o judeu e o gentio, desde que Deus a deu aos judeus, por causa da sua condição de favorecidos. Do mesmo modo, o sábado era um sinal da relação especial de Deus com Israel (Êxodo 31:13-17).
      Se Jesus tivesse deixado os Dez Mandamentos ou o sábado em vigor, ele teria deixado uma barreira entre judeus e gentios. Para atingir seu propósito, ele tinha que remover o sábado e os Dez Mandamentos, tanto quanto toda a lei do Velho Testamento.
      Colossenses 2:13-17
      Cristo cancelou o escrito de ordenanças. A qual lei isto se refere?
      2:16 – Uma vez que a lei foi removida, não precisamos guardar leis a respeito de alimentos, de dias santos ou do sábado. Desde que o sábado era um dos Dez Mandamentos, segue-se que todas as leis do Velho Testamento foram retiradas, incluindo-se os Dez Mandamentos e o sábado.
      Alguns afirmam, aqui, que “sábado” se refere aos dias de festas anuais, não ao sábado do sétimo dia, porque a palavra grega é plural. Embora em todas as passagens seguintes, “sábado” claramente se refira ao sétimo dia, ainda assim é plural no original: Êxodo 31:13; Lucas 4:16; 23:54; Atos 13:14; 16:13; Mateus 24:20; etc. Em Mateus 12:1-14 e Lucas 13:10-17, as formas plural e singular são usadas igualmente, todas se referindo ao sétimo dia. Nos Dez Mandamentos, em Êxodo 20:8 e Deuteronômio 5:12, o plural é usado na tradução grega, como em Colossenses 2:16.
      O Novo Testamento se refere ao sábado 59 vezes. Em nenhuma destas ocasiões se pode mostrar que ela exclui o sábado do sétimo dia.
      De fato, Colossenses 2:16 menciona o sábado separadamente das luas novas e dos dias de festa, propositadamente, para especificar o sétimo dia além dos dias de festa. Isto é, exatamente, o mesmo que é feito em versículos do Velho Testamento, tais como 1 Crônicas 23:31; 2 Crônicas 2:4; 8:1; 31:3; Neemias 10:33; Ezequiel 45:17.
      Colossenses 2:14-16 especificamente, identifica o sábado como uma prática que foi cancelada. Não devemos permitir que pessoas de hoje exijam de nós guardar leis dietéticas, os dias santos, ou o sábado do sétimo dia.
      Não há prova de que nenhuma parte da lei, como tal, esteja em vigor agora. A lei foi um todo e não poderia ser removida parcialmente. Para removê-la, Jesus teve que removê-la toda. Não podemos buscar autoridade na Velha Lei para nenhuma prática de nossos dias.

      Parte 3:
      Qual Lei Deveríamos Submeter-nos Hoje em Dia?
      Algumas pessoas perguntam: “Se os Dez Mandamentos foram removidos, isso não tornaria correto roubar, mentir, assassinar, etc.?” Então, considere o que a Bíblia diz sobre a lei que hoje devemos seguir.
      Hoje devemos obedecer aos Mandamentos do Novo Testamento.
       Jesus não somente removeu o Velho Testamento, ele substituiu pelo Novo Testamento.
      A razão pela qual a velha aliança não é necessária agora é que uma lei diferente tomou o seu lugar.
      Hebreus 10:9,10 – Jesus removeu o primeiro testamento para que ele pudesse estabelecer o segundo (veja Hebreus 8:6-9; 7:22; 2 Coríntios 3:6).
      Romanos 7:4 – Fomos libertados da lei para que pudéssemos nos unir a Cristo.
      Gálatas 3:24-27 – Não estamos debaixo do aio (a velha lei), porque a fé do evangelho chegou.
      Uma ilustração: Brasil esteve, antigamente, sujeito às Ordenações do Reino de Portugal; depois da Independência, estivemos sob a Constituição do Império, e agora estamos sob a Constituição Republicana. Do mesmo modo, Deus providenciou para o homem, primeiro o regulamento patriarcal, depois as leis do Sinai e, agora, o Evangelho, ou Novo Testamento. Não estamos mais sujeitos nem às leis do Império, nem às do Velho Testamento.
       Esta mudança ocorreu como resultado da morte de Jesus.
      Colossenses 2:14 – Ele cancelou as primeiras ordenanças, encravando-as em sua cruz.
      Efésios 2:13-16 – Ele aboliu a velha lei através do seu sangue, derramado na cruz (v. 13,16).
      Hebreus 9:16,17 – Como no caso de qualquer testamento, Jesus tinha que morrer para que seu testamento tivesse força. A velha lei esteve em vigor até que Jesus morresse, então ela foi substituída pela Nova Aliança (veja Gálatas 3:13; Romanos 7:4).
       Este Novo Testamento também contém mandamentos e leis que temos de obedecer.
      Mateus 28:18-20 – Jesus possui toda a autoridade, então devemos obedecer a todos os seus mandamentos.
      1 Coríntios 14:3 – 7 – Os mandamentos escritos no Novo Testamento são os mandamentos do Senhor.
      1 Coríntios 9:20,21 – Paulo não estava debaixo da lei dos judeus, mas sob a lei de Cristo.
      Tiago 1:18,25O evangelho é a lei perfeita da liberdade, pela qual seremos julgados (João 12:48; 1 Pedro 1:22-25; Romanos 6:17,18; Atos 3:20-23; Isaías 2:1-4).
      Deus não removeu a velha lei para que pudéssemos ficar sem lei, mas para que pudéssemos servi-lo nas condições do Novo Testamento. Há mandamentos para obedecermos, mas estes são os mandamentos do Novo Testamento e não aqueles do Velho Testamento.
       O Novo Testamento jamais será substituído por qualquer outra lei na terra.
      Aprendemos que, durante todo o tempo em que o Velho Testamento esteve em vigor, Deus tinha planos para substituí-lo, finalmente. Será o Novo Testamento, do mesmo modo, substituído por outro sistema de mandamentos para os homens, na terra?
      2 Coríntios 3:6-11 – A primeira aliança desapareceu para que pudesse ser trocada por aquela que permanece (não desvanece).
      Hebreus 12:27,28 (veja v. 18-29) – A lei dada no Sinai foi abalada (removida) para que ela pudesse ser substituída por outra (o Novo Testamento) que jamais será abalada, mas permanecerá.
      A razão pela qual o Velho Testamento teve que ser substituído foi que ele tinha sacrifícios que não podiam retirar a culpa permanentemente. Estes sacrifícios foram oferecidos por sacerdotes que, eles próprios, eram pecadores. O Novo Testamento tem o sacrifício de Jesus, que pode tirar todos os pecados, de modo que não sejam mais lembrados. Este sacrifício foi oferecido pelo Sumo Sacerdote, eterno e sem pecado, o próprio Jesus Cristo (Hebreus 10:1-18; 7:11-28; 8:6-9; 9:11-28; Romanos 1:16; Marcos 16:15,16).
      Judas 3 – A fé do evangelho foi entregue aos santos uma vez por todas. “Uma vez” é a mesma palavra usada para a morte de Jesus, em contraste com o sacrifício de animais (Hebreus 10:10-14; 7:27; 9:12,25-28).
      Os animais tinham de ser oferecidos repetidamente, porque eles não tiravam a culpa permanentemente. Jesus ofereceu o sacrifício perfeito, que não precisa ser substituído por qualquer outra coisa. Do mesmo modo, o evangelho é dado aos homens “uma vez”. É a última palavra de Deus ao homem. Ele é tão perfeito que jamais será mudado ou substituído por Deus, enquanto o mundo existir (veja Tiago 1:25; 1 Coríntios 13:8-13).
      Alguns mandamentos do Novo Testamento são semelhantes aos do Velho Testamento, mas outros não são.
      Nove dos Dez Mandamentos, por exemplo, são repetidos no Novo Testamento
      1. Nenhum Deus além de Jeová – 1 Coríntios 8:4; Atos 14:15
      2. Nenhuma imagem esculpida – Gálatas 5:19-21; Romanos 1:22,23
      3. Não tomar o nome de Deus em vão – Tiago 5:12
      4. Lembrar-se do sábado – Este mandamento é o único dos dez que não é repetido em nenhuma parte do Novo Testamento.
      5. Honrar seus pais – Efésios 6:2,3
      6. Não matar – Romanos 13:8-10
      7. Não cometer adultério – Romanos 13:8-10; 1 Coríntios 6:9,10
      8. Não roubar – Romanos 13:8-10; Efésios 4:28
      9. Não prestar falso testemunho – Apocalipse 21:8; 22:15
      10. Não cobiçar – Romanos 13:8-10; Efésios 5:8.
      Os mandamentos que são repetidos no Novo Testamento obedecemos, não porque estavam no Velho Testamento, mas porque estão no Novo Testamento.
       Muitas práticas do Novo Testamento diferem das práticas do Velho Testamento.
      VELHO TESTAMENTO NOVO TESTAMENTO
      Sacrifício de animais Sacrifício de Jesus (Hebreus 10:9-18)
      Sumo sacerdote humano Sacerdócio de Jesus (Hebreus 9:11-14)
      Templo físico Templo espiritual (1 Coríntios 3:16)
      Circuncisão carnal Corações circuncidados (Romanos 2:28-29)
      Música instrumental Canto (Efésios 5:19; Colossenses 3:16)
      Dízimo (Hebreus 7:5) Doações livres (1 Coríntios 16:1-2)
      Sábado e dias santos Primeiro dia da semana (Atos 20:7)
      Compare Romanos 7:2-6 – Uma mulher não está sujeita à autoridade de dois maridos a um só tempo. Se seu primeiro esposo morrer, seu segundo esposo pode ter gostos diferentes dos de seu primeiro esposo, mas em alguns pontos, ambos poderão ter os mesmos gostos. Entretanto, os hábitos do primeiro esposo, agora, não obrigam mais a esposa. Se ela faz coisas semelhantes às que costumava fazer antes, é porque o segundo esposo está de acordo, e não porque era a vontade do primeiro esposo.
      Da mesma maneira, estamos sob a Nova Aliança e não sob a Velha Aliança (incluindo-se os Dez Mandamentos). As leis são um tanto similares e outro tanto diferentes (veja Hebreus 8:9). Mas nenhuma das exigências da Primeira Aliança tem qualquer poder, hoje. Onde as leis forem diferentes, seguimos a Segunda Aliança, e não a primeira. Onde as leis forem similares, obedecemos, não porque a primeira lei assim dizia, mas porque a Nova Aliança assim ordena.
      Nosso dia específico para adoração é o primeiro dia da semana e não o sétimo.
       Muitos acontecimentos importantes no Novo Testamento ocorreram no primeiro dia da semana.
      • Jesus levantou-se dentre os mortos (Marcos 16:9; Mateus 28:1-6).
      • As primeiras aparições de Jesus para provar que ele havia ressuscitado (João 20:19; Marcos 16:2,9; Mateus 28:1,6-10).
      • No dia em que o Espírito Santo desceu sobre os apóstolos, o evangelho foi pregado como estando em vigor pela primeira vez, as pessoas obedeceram pela primeira vez e a igreja começou; tudo isto estava no Pentecoste, que foi num primeiro dia da semana (Atos 2; Levítico 23:15,16).
      Todos estes acontecimentos importantes ocorreram no primeiro dia da semana. Qual acontecimento importante no Novo Testamento ocorreu no sétimo dia da semana? Nenhum. Não deveria surpreender-nos, portanto, ver um significado especial para o primeiro dia da semana, na igreja do Novo Testamento.
       No Novo Testamento, os cristãos faziam a coleta e se encontravam para a Ceia do Senhor no primeiro dia da semana.
      1 Coríntios 16:1-2 – Foi ordenada, a igreja, fazer a coleta no primeiro dia da semana. Qual passagem diz para a igreja fazer coletas no sétimo dia?
      Atos 20:7 – A igreja tinha a Ceia do Senhor regularmente, e eles se reuniam para tomá-la. (Atos 2:42; Hebreus 10:25; 1 Coríntios 11:17,18,20). Quando eles se reuniam para tomá-la? No primeiro dia da semana. A passagem diz no “primeiro dia da semana”, e não é possível que isso seja o mesmo que no “sétimo dia da semana”.
      Alguns dizem que “partir o pão” pode se referir a uma refeição comum. Mas é uma expressão comum para a Ceia do Senhor (Mateus 26:26; Marcos 14:22; 1 Coríntios 10:16; 11:23,24; Atos 2:42). Sabemos que Atos 20:7 se refere à Ceia do Senhor porque o trecho mostra, claramente, que esta era uma assembléia de adoração. E Paulo, que pregava nesta ocasião, já havia ensinado que somente a Ceia do Senhor, não as refeições comuns, deveria ser tomada na assembléia de adoração (1 Coríntios 11:17-34).
      O significado do dia é também mostrado pelo fato que Paulo esperou 7 dias para se encontrar com os discípulos no primeiro dia (v. 6,7). Mas ele estava com pressa (v. 16), tanto que ele partiu ao clarear o dia seguinte, mesmo ele estando acordado toda a noite, com a igreja (v. 11).
      Note mais ainda que, se a igreja tivesse se reunido no sétimo dia da semana para partir o pão, Paulo poderia ter poupado todo o seu esforço e partido um dia antes. Se o sétimo dia é o dia especial para a adoração cristã, e o primeiro não tem significado, por que o primeiro dia é mencionado e o sétimo não? E por que Paulo se deu a tanto trabalho para se encontrar com a igreja no primeiro dia?
      O único dia autorizado para a igreja do Novo Testamento tomar a Ceia do Senhor e fazer a coleta é o primeiro dia da semana. Nenhuma passagem em qualquer parte da Bíblia autoriza a igreja a fazer estas coisas no sétimo dia.
       Alguns afirmam que Jesus e Paulo guardaram o sábado.
      Jesus viveu sob a velha lei (Gálatas 4:4), então, naturalmente, ele guardou o sábado (Lucas 4:16; etc.) Como já aprendemos, a lei não foi removida até ele morrer.
      Ele também foi circuncidado (Lucas 2:21), teve animais oferecidos por ele (Lucas 2:22-24), ensinou a outros a oferecerem animais (Mateus 8:4; Marcos 1:44; Lucas 2:22; veja Levítico 14:1-32), observou os dias festivos (Lucas 2:41; Mateus 26:17), e mostrou grande zelo pelo templo físico (João 2:13-17). Ele ensinou outros a observarem todas as coisas ensinadas por aqueles que se assentavam na cadeira de Moisés (Mateus 23:2,4). Todos nós temos que fazer todas estas coisas, hoje em dia, por que ele as fez?
      Mas não há evidência de que Paulo, ou qualquer outro homem inspirado, observou o sábado como obediência a mandamento divino, depois da morte de Jesus. As passagens usadas para “provar” que ele assim fez são todas referentes a assembléias de judeus não convertidos (Atos 13:14,42 44;
      15:20,21; 16:13; 17:1-3; 18:4). Nenhuma destas se refere a uma assembléia de cristãos reunindo-se para observar o sábado religiosamente. Nenhuma passagem diz aos gentios para guardarem o sábado. Mas Atos 20:7 e 1 Coríntios 16:1,2 se referem a atividades de cristãos no primeiro dia. E as passagens dizem que Paulo entrou nas sinagogas com o propósito de ensinar aos judeus que ali congregavam (Atos 13:5,14,16,42 44; 14:1; 17:1-3; 18:4,5). Os judeus guardavam o sábado, como tinham feito por gerações (Atos 15:20,21) porque eles não acreditavam que nada do Velho Testamento tivesse sido removido. Suas assembléias ofereciam ótimas oportunidades para Paulo ensinar. Mas nenhuma passagem diz que ele compareceu com o propósito de observar o sábado. Já citamos vários versículos de Paulo mostrando que a lei, incluindo-se o sábado, não está em vigor.
      Usar uma oportunidade para ensinar não é o mesmo que observar um dia religioso. Os apóstolos ensinaram outras vezes e em outros lugares também (Atos 5:42; 17:17,22; 19:9; 20:7,31). Deveríamos considerar estes lugares e dias para serem guardados religiosamente, porque eles estiveram lá? Do mesmo modo, se as pessoas que guardam o sábado nos permitirem, iremos alegremente comparecer a suas reuniões do sábado, para ensinar-lhes a verdade, mas não estaríamos fazendo isso para observar o sábado.
      As pessoas que guardam o sábado, às vezes, desprezam a evidência que dá especial significado ao primeiro dia da semana. Mas, quando alguém observa a “prova” do Novo Testamento, oferecida para a guarda do sétimo dia, ele vê, por comparação, quanto mais evidência há para o primeiro dia. Se as pessoas que guardam o sábado tivessem versículos falando do sétimo dia, como Atos 20:7 e 1 Coríntios 16:1,2 e outras passagens que falam do primeiro dia, pode estar certo de que elas as considerariam provas muito convincentes.
      Não dizemos que o primeiro dia da semana é o “sábado cristão”. Um sábado é um dia de descanso e nenhuma passagem do Novo Testamento diz para descansarmos no primeiro dia, ou outro dia em particular. Não há “sábado cristão”. Mas o primeiro dia é um dia especial de adoração, no qual fazemos atos de adoração, que não são autorizados em nenhum outro dia.

      Conclusão
      A Bíblia ensina que a Lei do Velho Testamento, inteira, foi removida pelo próprio Deus. Nada dela vigora hoje em dia, como lei ou como autorização para qualquer prática religiosa. Isto inclui os Dez Mandamentos e o sábado.
      Agora, vivemos sob o Novo Testamento. Cada prática, para a igreja, tem que ser autorizada pelo evangelho. Se nenhuma autorização puder ser encontrada no Novo Testamento para uma prática, então ela deverá ser abandonada, sem considerar se ela era ou não praticada no Velho Testamento.
      A Nova Aliança é um sistema melhor, tendo uma melhor esperança, e construída sobre melhores promessas (Hebreus 7:22; 8:6; 9:23; 7:19). Não se embarasse novamente na servidão da Velha Lei.

      fonte: porissocri fórum

      • Esse texto é muito grande, nao vou poder ler agora, o pouco que consegui ler vi que tem algumas disfunções no texto, como em Gl quando Paulo fala de guardar dias está se referindo aos gentios (as práticas rudimentares deles antes de Cristo, para isso estavam voltando).
        .
        O Sábado não é para Israel somente, é para o Homem tendo em vista que é o único mandamento que foi dado antes do pecado de Adão.
        .
        Vou ler o texto com mais calma depois.
        .
        Mas o resumo do que quero passar é: o amor, que vem do ES, me faz cumprir a Lei, sem necessidade de observar ordenanças.
        .
        O que acontece é que o pessoal confunde muitas coisas acerca desse assunto, pois Moisés institucionalizou algo que já era para estar no coração do homem. Dizer que os 10 mandamentos foram abolidos é tão absurdo quanto dizer que um homem pode adulterar. Repito que essas Leis já deveriam estar no coração do homem. Mas o conhecimento do bem e do mal bagunçou nossas almas e precisamos de preceitos para saber o que fazer corretamente. Agora, a Lei NÃO SERVE para justificar o homem, pois não podemos cumpri-la.
        .
        Repito que o cristianismo NUNCA foi motivo para anomia (ausencia de lei – nenhuma sociedade vive sem Lei).
        .
        Esse assunto da LEI não é muito fácil. Em atos 15.20 os apóstolos MANDAM que os gentios guardem preceitos. Não é assim: FOI ABOLIDO. Nada pode ser mais claro que as palavras do Senhor em Mt 5.17-19. E quando lemos Paulo nunca podemos perder de vista a ideia de que ele estava combatendo a judaização e circuncisão dos gentios como critério de salvação.
        .

        • nick

          o texto que eu coloquei, como disse não é meu e eu também não o li totalmente, só passei o olho por cima, provavelmente pode ser que tenha coisas nele que eu não concorde também.

          Essa discussão – lei de moisés foi abolida ou não, é assunto de debate teológico…

          eu creio que a lei foi abolida após o sacrifício de Cristo na cruz, enquanto Jesus estava vivo, Ele mesmo deu testemunho de que seguiria a lei, e a faria cumprir ( mateus 5:17 ).

          Paulo explica que a lei de moisés foi um condutor (aio – galatas 3:24 ) para Cristo, então ela teve sim sua serventia, mas paulo deixa bem claro que quem quiser seguir a lei de moisés, sinta-se a vontade, mas Cristo não terá serventia para esses:

          ” Eu, Paulo, vos digo que, se vos deixardes circuncidar, Cristo de nada vos aproveitará.” ( galatas 5:2 )

          nesse caso, a circuncisão tipifica a lei de moisés!

          E se lembrarmos que a lei de moisés era para ser observada somente pelos israelitas, aí esse debate ” lei vale hj ou não” se torna sem sentido:

          “Lembrai-vos da Lei de Moisés, meu servo, a qual lhe prescrevi em Horebe PARA TODO O ISRAEL, a saber, estatutos e juízos.” ( MALAQUIAS 4:4 )

          ou seja, a lei só tinha validade para os israelitas!

          E lembre-se que Paulo afirma:

          ” porque nem todos os de Israel são, de fato, israelitas;” ( romanos 9:6b )

          portanto, se o próprio Paulo afirma que em israel, nem todos são israelitas, muito menos nós somos, nós que vivemos fora de israel!!!

          CONCLUSÃO: nós nunca estivemos debaixo da lei de moisés!

          medite nisso:

          ” (pois a lei nunca aperfeiçoou coisa alguma), e, por outro lado, se introduz esperança superior, pela qual nos chegamos a Deus.” ( hebreus 7:19 )

          • Eu compreendo o que dizes, a tua posição. Porém nao me convenceu em espírito, pois não podemos tipificar textos por um lado (circuncisão – Lei) e tratá-los literalmente por outro (Israel – nos textos da antiga aliança) em uma mesma interpretação. Acabamos, mesmo sem querer torcendo o texto ao nosso favor.
            .
            Quando Paulo fala circuncisão é circuncisão mesmo. Olha só uma coisa. O contraste:
            .
            Porque a circuncisão é, na verdade, proveitosa, se tu guardares a lei; mas, se tu és transgressor da lei, a tua circuncisão se torna em incircuncisão. Romanos 2:25
            .
            Eu, Paulo, vos digo que, se vos deixardes circuncidar, Cristo de nada vos aproveitará.” ( galatas 5:2 ).
            .
            Se isolarmos esses textos do contexto faremos uma bagunça.
            .
            No primeiro Paulo está dizendo que a circuncisao tem o seu valor para os que guardam a lei (Judeus). Em galatas Paulo está dizendo que aquele que se deixar circuncidar (gentio) COMO CRITÉRIO DE SALVAÇÃO (olha o contexto todo) Cristo nada aproveita. O que é óbvio.
            .
            A circuncisão na carne NADA É para a SALVAÇÃO, mas sim a circuncisão do coração e nisso somos todos iguais (judeus e gentios). Mas a Lei de Moisés nao pode ser abolida, mas também não pode salvar.
            .
            Talvez tu nao esteja percebendo que a Lei são os caminhos retos perante o Senhor (Salmo 119), o que nao implica que tenhamos que observar sob a ótica da nova aliança ou da forma que os fariseus faziam. O Senhor é nosso espelho e Ele cumpriu toda a Lei, e nEle cumprimos toda a Lei. Se cumprimos, não foi abolida.

          • (pois a lei nunca aperfeiçoou coisa alguma), e, por outro lado, se introduz esperança superior, pela qual nos chegamos a Deus.” ( hebreus 7:19 ).
            .
            Esse texto é muito lindo, a LEI não tem a finalidade de aperfeiçoar alguma coisa, ela é santa, porem somos pecadores, e gera ira. Agora temos aquele em quem confiar para sermos perdoados, e nos achegarmos a Deus.
            .
            Cara: …E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade. Mateus 7:23
            .
            Essa palavra iniquidade em grego é ANOMIA (ausencia de Lei). Esse assunto é delicado.
            .
            Eu insisto que a graça não é motivo para anomia.
            .
            Nós somos judeus por natureza, e não pecadores dentre os gentios.

            Sabendo que o homem não é justificado pelas obras da lei, mas pela fé em Jesus Cristo, temos também crido em Jesus Cristo, para sermos justificados pela fé em Cristo, e não pelas obras da lei; porquanto pelas obras da lei nenhuma carne será justificada.

            Pois, se nós, que procuramos ser justificados em Cristo, nós mesmos também somos achados pecadores, é porventura Cristo ministro do pecado? De maneira nenhuma.
            Gálatas 2:15-17
            .
            Cara, me aponte assim que puder os versos que falam abertamente da abolição da Lei, vou meditar no assunto!

          • nick

            não entendi uma coisa que vc disse:

            “Nós somos judeus por natureza, e não pecadores dentre os gentios.”…

            aonde vc viu na bíblia que somos judeus por natureza???

            Pelo que eu sei, biblicamente somos os gentios, não somos israelitas…

            e respondendo a sua pergunta, digo claramente que nós somos sim o que a bíblia chama de gentios no novo testamento, pois não somos judeus e Jesus aboliu a lei no seu sacrifício na cruz. veja que o texto de efésios mostram claramente essas 2 coisas:

            Efésios 2:11 Portanto, lembrai-vos de que, outrora, vós, gentios na carne, chamados incircuncisão por aqueles que se intitulam circuncisos, na carne, por mãos humanas,

            Efésios 2:12 naquele tempo, estáveis sem Cristo, separados da comunidade de Israel e estranhos às alianças da promessa, não tendo esperança e sem Deus no mundo.

            Efésios 2:13 Mas, agora, em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, fostes aproximados pelo sangue de Cristo.

            Efésios 2:14 Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos fez um; e, tendo derribado a parede da separação que estava no meio, a inimizade,

            Efésios 2:15 aboliu, na sua carne, a lei dos mandamentos na forma de ordenanças, para que dos dois criasse, em si mesmo, um novo homem, fazendo a paz.

            mais direto, impossível!

          • “Nós somos judeus por natureza, e não pecadores dentre os gentios.”…Gl 2.16

            É somente uma citação da bíblia do texto que te passei a pouco.
            .
            Efésios 2:15 aboliu, na sua carne, a lei dos mandamentos na forma de ordenanças, para que dos dois criasse, em si mesmo, um novo homem, fazendo a paz.

            É exatamente o que estou dizendo: aboliu a Lei dos mandamentos NA FORMA DE ORDENANÇAS, pois isso era o que impedia os gentios de entrarem na família de Deus, era a causa da inimizade. Mas agora cumprimos a Lei pelo amor de Cristo que habita em nós. Não precisamos judaizar as pessoas.
            .
            Não precisamos observar as ordenanças.
            .
            Repito que Cristo AFIRMOU que nao veio abolir a Lei, AFIRMOU que nao cairia nem um iota ou traço dela até que passe céu e terra. E tu ainda estás confundindo (eu disse que essa separação é difícil) Lei com obras da Lei.
            .
            É impossível que nao haja Lei.

          • nick

            essa citação de judeus por natureza se refere a Paulo à cefas, ambos são judeus por natureza, são legítimos israelitas… isso nada tem a ver conosco!

            a única lei que temos de observar é a lei de cristo:

            ” Levai as cargas uns dos outros e, assim, cumprireis a lei de Cristo.” ( gálatas 6:2 )

            a lei de moisés nunca nos atingiu, pois não somos israelitas, e mesmo que fossemos, ao aceitar a Cristo, a lei de moisés não tem mais serventia…

            cristãos não estão debaixo da lei de moisés.

            ” Porque o fim da lei é Cristo, para justiça de todo aquele que crê.” ( romanos 10:4 )

            mais direto impossível!

          • Desculpe cara, mas não deu…o foco da passagem de galatas nao era o fato de Paulo e Cefas serem judeus, mas o que vem depois, os versos seguintes.
            .
            Não podemos partir para uma discussão sem bíblia, até agora não chegamos a um veredito porque tu nao mostrou nada ainda.
            .
            O FIM da Lei é Cristo não significa que a Lei terminou em cristo, é sua FINALIDADE. Assim como em 1Pe 1.9 o FIM da fé é nossa salvação. Ambos tem o sentido de finalidade.

          • nick

            até agora não consegui ver vc usando a bíblia para provar que nós somos judeus e não os gentios da qual vemos em todo novo testamento.

            imagino que vc ao menos saiba a diferença entre um judeu e um gentio…

            claramente se vê que a lei de moisés deveria ser observada apenas pelos filhos de israel, ( malaquias 4:4 ) notadamente o que a bíblia chama também de israelitas ( romanos 9:4 )…

            A lei de moisés teve o seu propósito de conduzir a Cristo ( galatas 3:24 ), vindo Cristo, não há mais razão de existir a lei de moisés. ( romanos 10:4 )

            vamos recapitular:

            “aboliu, na sua carne, a lei dos mandamentos na forma de ordenanças…” ( efésios 2:15 )

            obviamente se refere a lei de moisés, pois quando moisés recebeu a lei:

            ” Então, vos anunciou ele a sua aliança, que vos prescreveu, os dez mandamentos, e os escreveu em duas tábuas de pedra. Também o SENHOR me ordenou, ao mesmo tempo, que vos ensinasse estatutos e juízos, para que os cumprísseis na terra a qual passais a possuir.” ( deuteronomio 4:13-14 )

            veja o texto… mandamentos… estatutos e juizos… para que os cumprisseis na terra a qual passais a possuir…

            obviamente, a lei de moisés era somente para ser cumprida pelos israelitas dentro da nação de israel!

            E o texto de efésios é claro:

            “aboliu, na sua carne, a lei dos mandamentos na forma de ordenanças…” ( efésios 2:15 )

            acabou lei, acabou mandamentos em formas de ordenanças!

            E acrescentando:

            “o qual nos habilitou para sermos ministros de uma nova aliança, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata, mas o espírito vivifica.” ( 2 corintios 3:6)

            A qual letra ele se refere, hein? obviamente a lei de moisés! mas agora estamos numa nova aliança!

            ” Quando ele diz Nova, torna antiquada a primeira. Ora, aquilo que se torna antiquado e envelhecido está prestes a desaparecer.” (hebreus 8:13)

            fim de exposição bíblica.

            Até agora eu expus a bíblia, o problema é que vc não quer enxergar, volta e meia faço citações bíblicas, mas não consegui até agora ver vc mencionando ao menos um versículo que prove que somos israelitas e estamos obrigados a observar a lei de moisés.

            ficaria feliz se vc pudesse provar o que alega…

            estaremos esperando… eu a bíblia!

          • Vamos lá, nesse ambiente de respeito que estamos.
            .
            Olha só NUNCA disse que somos israelitas, aquela passagem que tu disse tu te confundiu, leia o post acima e tu vai entender. SOMOS GENTIOS.
            .
            Cristo afirma CATEGORICAMENTE que nao veio abolir a Lei. Mt 5.17.
            Temos uma MÁXIMA já: Cristo nao veio abolir a Lei.
            .
            Insisto que a Lei nao é a antiga aliança, essa sim está envelhecida como todas as alianças anteriores, com Noé, Abraão etc.
            .
            Estas confundindo conceitos, por isso nao entende algumas coisas que Paulo disse.
            .
            Ja te mostrei que Romanos 10.4 é FINALIDADE não é FIM, ACABOU, TERMINOU. Por favor, esse versículo já foi superado.
            .
            É claro que as ordenanças eram para Israel, mas os princípios da Lei são universais. Rm 2.14
            .
            Ef 2.15 tb já foi superado, a Lei foi abolida em sua forma de ordenanças, a saber, aquilo que impedia os gentios de entrarem. Ora, se havia prosélitos como que os gentios nao podiam entrar?
            .
            .
            2 Co 3.6 letra é a forma da Lei por ordenanças (nao toques, nao faças, etc), e o que estou tentando dizer é exatamente isso, pelo ESPIRITO cumprimos os mandamentos por meio de Cristo.
            .
            .
            cara, agora nao tenho mais tempo, olha Atos 15, tenta dar uma relida no que escrevemos.

          • nick

            até que enfim vc confessou que somos gentios… ufa! foi dificil arrancar essa confissão de vc!

            Jesus nunca aboliu a lei de moisés, tanto que ele deu testemunho que veio cumprir ( mateus 5:17 ). Mas o sacrifício de Jesus sim aboliu a lei ( efésios 2:15 )

            A lei de moisés é aliança sim, de Deus com o povo de israel:

            ” Disse mais o SENHOR a Moisés: Escreve estas palavras, porque, segundo o teor destas palavras, fiz aliança contigo e com Israel. E, ali, esteve com o SENHOR quarenta dias e quarenta noites; não comeu pão, nem bebeu água; e escreveu nas tábuas as palavras da aliança, as dez palavras.” ( exodo 34: 27-28 )

            “Subindo eu ao monte a receber as tábuas de pedra, as tábuas da aliança que o SENHOR fizera convosco, fiquei no monte quarenta dias e quarenta noites; não comi pão, nem bebi água. Ao fim dos quarenta dias e quarenta noites, o SENHOR me deu as duas tábuas de pedra, as tábuas da aliança.” ( deuteronomio 9:9 e 11 )

            romanos 10:4 fala que o fim da lei é Cristo, a lei serviu de condutor a Cristo, então a finalidade dela foi guiar a cristo, então ela finalizou, pois já temos a Cristo.

            ” mas os princípios da Lei são universais. Rm 2.14″

            vamos ver o que fala realmente romanos 2:14

            “Quando, pois, os gentios, que não têm lei, procedem, por natureza, de conformidade com a lei, não tendo lei, servem eles de lei para si mesmos.” ( romanos 2:14 )

            aonde vc vê os gentios sendo obrigados a seguir os preceitos da lei ? o texto mostra claramente que os gentios não tem lei…

            efésios 2:15 superado??? aonde vc superou esse versículo? Pois mesmo na lei de moisés, quem não era israelita se circuncidava e passava a cumprir a lei, mas diante de Cristo nós gentios não temos que nos circuncidar, nem seguir a lei de moisés!

            pelo menos vc já confessou que somos gentios, agora só falta fazer vc confessar que nunca estivemos debaixo da lei de moisés, mesmo quando ela vigorava para os israelitas dentro da nação de israel.

            “sabendo, contudo, que o homem não é justificado por obras da lei, e sim mediante a fé em Cristo Jesus, também temos crido em Cristo Jesus, para que fôssemos justificados pela fé em Cristo e não por obras da lei, pois, por obras da lei, ninguém será justificado.” ( galatas 2:16 )

            mais direto, impossível!

          • nick. a argumentação seja em qual esfera for bíblia ou conhecimento ou experiencias, não funciona como jgmix ou ainda como ele se apresenta aqui pai das safadesas e mãe das malandragens e ainda de simas, entrou neste site para poontuar a entrada do anti-Cristo, não sendo ele desviado mas ateu a serviço de seu senhor satanas….voce gastara o verbo acrecentara a ele teologia, gastara hermeutica e até homilética mas não vai trazer nenhum fruto, e quando ele ver que voce esta sobrepondo a verdade vai partir para a mentira e gozação como voce estar fugindo 1..2..3 ele ainda conta com aliados ateus aqui gays e mal amadas…bom veras por si próprio

          • nick

            cuidado com o clamando

            ele é um auto intitulado pastor presidente de uma igreja que ele nunca menciona. Vários aqui já nos alertaram sobre ele, como a mary e jó gomes.

            cuidado, pois esse clamando é um falso profeta e faz questão de receber dízimos… o bichão é guloso e não se importa nem em adulterar a palavra de Deus para fazer parecer que temos que dizimar…

            ele chegou ao cumulo de dizer que jacó dizimou ao anjo… até hj ele foge de explicar de onde tirou essa heresia. Em resumo, clamando não pode ser levado a sério.

            E ainda por cima, por não ser capaz de contradizer o estudo sobre as 10 maiores mentiras sobre os dízimos, por não ter argumentos bíblicos, parte pra difamação, dizendo que sou ateu, que sou fulano, sicrano…

            ele me odeia pois desmascarei ele usando a bíblia e ele se acha muito importante, por ser pastor presidente da igreja dele, o bicho é orgulhoso demais para ser chamado a atenção a luz da bíblia.

            cuidado com ele, pois quem adultera a bíblia não tem escrúpulos…

          • Consegui voltar somente agora.
            .
            Por ora vamos deixar o assunto da Lei para posteriores considerações.
            .
            Cara, em nenhum momente neguei que somos GENTIOS, não precisei admitir isso, tu te confundiu com um verso bíblico que postei (é só ler os posts).
            .
            Acontece que se tu fala da Lei em preceitos estás certo nos teus argumentos, agora, eu falo da Lei de Deus (que foi institucionalizada em Moisés). O que acontece é que não é comum se falar disso, por isso tu não está familiarizado com o termo. Eu teria de fazer um estudo muito mais detalhado sobre o assunto o que me custaria semanas. Já vi ser impossível dirimirmos esse assunto aqui, pois nosso contato é escasso e não há uma continuidade nos argumentos.
            .
            Clamando e Jgmix, pessoal, por favor, não sou o tipo de pessoa que sigo qualquer boato a respeito dos outros. Só conhecerei vcs pelo que vcs falam das Escrituras. Não tomo esse tipo de posição, portanto tentem nao acusar um ao outro. Mas o que é verdadeiro nada teme.
            .
            vou te dar alguns exemplos de preceitos anteriores a Moisés: Sábado (criação), Sacrifício (Caim e Abel, e o próprio Deus quando vestiu Adão e Eva com pele de animais); Dízimo (Abraão, Jacó); Circuncisão (Abraão e descendência), Monogamia (Cristo ensinou que assim foi no princípio) dentre outros;
            .
            Se não há Lei não há culpa, certo? Rm 4.15. Então como Deus puniu o mundo no tempo de Noé? E como este era justo diante de Deus?
            .
            Essa questão que tu nao está absorvendo. As Leis NAO começaram em Moisés. Nele foram isntitucionalizas por causa das transgressões. Essa Lei de Moisés, dada no Sinai não deve ser seguida enquanto preceitos, mas é cumprida por meio de CRISTO.
            .
            Vou tentar preparar um material a respeito para análise.

          • TEXTEMUNHAS DO JGMIX VAI ARREBENTAR , IURD JÓ GOMES IURD MARY MAL AMADA EX IURD, CARA ESTES SERVEM AO MACEDO AQUELE QUE DIZ QUE OS MILAGRES DE JESUS NÃO TEM PRÉSTIMOS QUE SEXO ORAL SE NÃO GOZAR NA BOCA DO PARCEIRO NÃO É PECADO…..TSTSTS COMO VEMOS CAIU TUA MASCARA ATEUS GAYS MAL AMADAS LADRÕES, SÃO ESTAS TESTEMUNHAS CONTRA O SERVO DO SENHOR DEUS? TA FEIA A COISA, TRAGA AQUI CRISTÃOS COMO TESTEMUNHAS….HA NÃO AS POSSUI VISTE COMO O TESTEMUNHO DE ALGUÉM QUE SERVE A DEUS N NÃO CAI NA CONTRADIÇÃO, JA VOCE ESTES MESMOS QUE VOCE ARROLA COMO TESTEMUNHAS TE CHAMAM DE VAGABUNDO TSTST E AI

          • eita que o diabo tá furioso kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

            É só mexer na renda certa que são os dízimos que os falsos pastores mostram sua verdadeira cara…

            O povo tá aprendendo bíblia, clamando… e estão descobrindo o que vc não quer que descubram…

            eu provei para todos aqui que vc distorceu a bíblia, quando disse que jacó deu dizimo ao anjo, e vc o que faz? acuado pela verdade parte para as ofensas pessoais…

            quem se aliou a iurd foi vc, que se juntou aos iurdianos aqui do site para tentar me perseguir, todos aqui viram isso.

            Vc não gosta da iurd pq são seus concorrentes no ramo da exploração da fé, mas como eles recolhem dízimos também, vc não fez cerimonia e se aliou a eles contra os cristãos que falam a verdade neste site.

            sua mascara caiu, cão guloso… ninguém mais acredita em vc aqui, pode voltar a usar os outros nicks que vc volta e meia usa, clamando das safadezas e das malandragens.

      • Jgmico estrela.

        O mais edificante seria se você largasse seus pais em paz e procurasse um trabalho filho.
        As contas chegando caras seus pais velhinhos e você até tarde na internet gastando luz água,e conta internet fofocando na internet.
        VAI PROCURAR UM SERVIÇO RAPAZ ISTO SIM É EDIFICANTE.AFF.
        É VOCÊ E ESTE NILSON

        SIMAS MORIBUNDO ATEU AQUI FOFOCANDO.

        CONSELHO:

        “Ora, pois, esforça-te, Zorobabel, diz o SENHOR, e esforça-te, Josué, filho de Jozadaque, sumo sacerdote, e esforça-te, todo o povo da terra, diz o SENHOR, e trabalhai; porque eu sou convosco, diz o SENHOR dos Exércitos,” (Ageu 2 : 4)

        • ex.

          mais conhecido como edy…

          e é obrigado a usar outro nome, pois foi expulso deste site por linguagem torpe…

          edy, lembra de quantas vezes desmascarei vc, seus amigos da iurd e sua empresa da fé a quem vcs chamam de iurd???

          sei que vcs me odeiam mais que tudo…

          Vcs se foram, e eu estou aqui… eu não disse que eu não era como os outros???

          preferiram pagar pra ver…

          provei pra todos neste site, que os iurdianos e suas teologias macedianas não se sustentam a um exame da bíblia… e cumpriram a profecia… fugiram!

          iurdiano fugindo em 3…2…1…

        • EI EX
          O PAI DO JGMIX É O DAS SAFADESAS E SUA MÃE A DAS MALANDRAGENS SENDO DE SIMAS SEU LADO ATEU, QUE VER QUAL SERA SEU NOVO NICK, QUE ESCREVA E CONCORTE TEXTUALIZE INFORME E DE MANSINHO COM PALAVRAS SUAVES, COM VAS FOILOSOFIAS INTRODUZA SEU APOIO SIM POIS ANTES SÓ ESTES QUE CITEI E A MAL AMDA MARY, É SÓ ESPERAR PARA VER O PRÓXIMO NICK A SEU FAVOR

      • REALMENTE AS LEIS DE MOISÉS NÃO TEM MAIS VALOR HEHEHE DEIXEM DE SER HIPÓCRITAS QUER DIZER QUE SE ALGUÉM TE ROUBAR NÃO QUERES QUE SEJA PRESO? QUER DIZER QUE SE ALGUÉM MATAR VOCE OU PARENTE DEVE PERMANECER EM LIBERDADE? SE ALGUÉM INVADIR TUA CASA DEVE ESTE FICAR COM ELA, MARAVILHA ME DE SEUS ENDEREÇOS, SEI QUE VÃO DIZER ESTA LOUCO, RESPONDO ABOLINDO A LEI NÃO PRECISO CUMPRILA POR QUE EXECUTA-LA ENTÃO SIM NÃO MATARS NÃO ROUBARAS NÃO ENTRARAS A PROPRIEDDADE DO TEU IRMÃO, ISTO É DA LEI E ESTA NA CONSTITUIÇÃO DO PAÍS RASGUEM ELA

  10. Quando eu comecei a escrever sobre a cobrança ilegal do dízimo no youtube, muitos se manifestaram e disseram assim: O dízimo é bíblico! E muitas críticas e até insultos e palavrões foram adicionados aos meus comentários sobre tal assunto. Hoje, muitos irmãos em Cristo estão se posicionando contra essa prática maldita. Porque maldita? Primeiro porque é um preceito da Lei; e quem guarda um preceito da lei e não guarda o resto é culpado de todos os outros mandamentos. (Gálatas 3:10 e Tiago 2:10). Segundo, porque, o dízimo tem sido um instrumento de culpa medo e ganância, e as riquezas proveniente desse engodo(dízimo) por esses lideres religiosos é a causa principal de todos esses escândalos. Embora eles digam que tudo é perseguição religiosa porque a igreja deles cresce e provoca inveja, é tudo baléla. Graças a Deus que a minha, a nossa oração tem sido ouvida e respondida por Deus. Esse pastor já é uma luz no fim do túnel; Em Jesus (yaohushua) o nosso trabalho não será em vão. Que Deus abençoe á todos os irmãos em Cristo que tem chorado e gemido por um evangelho puro; o evangelho da cruz. Saiam do sistema!

    • Bom dia caro, o problema de sairmos de um sistema é cair em outro. Em toda história eclesiástica foi assim. Maldito é o homem que confia no homem, isso sim. Mas somos, em tese, irmãos em Cristo.
      .
      A doutrina do dízimo já foi amplamente discutida, acredito que todos os argumentos estão à mesa; portanto, cada um seja o mais sincero possível e encontrará a verdade;
      .
      Vou elencar alguns princípios do dízimo:
      – Aprender a Temer ao Senhor;
      – Não por suas confianças nas riquezas desse mundo;
      – Não ser idólatra (avarento)
      – Aprender a compartilhar
      – Amar o conforto do próximo;
      – etc, etc.
      – Era para os Levitas e para sustentar o templo (hoje nao tem mais levita nem templo físico) Mas nós somos o templo espitirual do Deus vivo!! Portanto ajudem uns aos outros para que nao aja necessidade entre os irmãos.
      .
      Certamente que o dízimo enquanto PRECEITO não deva mais ser cumprido, mas enquanto PRINCÍPIO é irrevogável, pois é santo. Por isso, “cada um contribua segundo propos em seu coração, não por avareza ou necessidade, pois Deus ama, aquele que dá com alegria”.
      .
      Deus abençõe a todos;

        • Jgmix.
          .
          Somos plenamente contra os abusos que estão acontecendo, mas nao ataco a Le de Deus de jeito nenhum, ela é santa. Quem sou eu, sujo pecador, para falar de algo tão grandioso!!
          .
          Ataco assim como vc os que assumem para si a posição de levitas e tomam dinheiro do povo de maneira desenfreada. Mas defendo os princípios do mandamento conforme expus acima. Na real todos faria muito bem se separassem esse dinheiro para honrar pai e mãe, ajudar os pobres nas suas necessidades e pastores SERIOS nas suas necessidades!!

          • NICK

            vc está certo.

            ao invés de usar o dinheiro que os pastores querem receber de dízimo é mais bíblico ajudar aos pais, ou necessitados…

            Mas isto os pastores que tomam dízimos não querem que o povo descubra.

          • Eu não sei Jgmix se há essa maldade toda por parte de todos os líderes, acredito que na esmagadora maioria estão sinceramente enganados.

      • Há muitos anos meu marido entregava o dízimo a um pregador de rua, que não tinha igreja física, mas tinha o compromisso de pregar diariamente em praça pública. Eu mantinha minha contribuição fiel à minha igreja. Passou um tempo e por muitos motivos, mudança de cidade, não adequação ao sistema de crenças de várias tentativas de igrejas, acabamos congregando em um grupo familiar. Hoje, nossas ofertas são para ajudar pessoas de nossa família que estão atravessando necessidades.
        Sinto que há um tempo determinado para cada coisa e hoje é tempo de parte de nossa renda ser compartilhada com pessoas que precisam e com uma associação de pessoas com deficiência. Se no futuro, a necessidade dessas pessoas for su
        prida, nós compartilharemos nossa oferta sempre com o nosso próximo. Pessoas ou entidades que estão perto de nós e que nossa contribuição servirá para melhorar a qualidade de vida, trazendo maior dignidade.
        Meu entendimento de contribuição é atender ao que Jesus disse:
        Mt 25: 31-__ “E quando o Filho do homem vier em sua glória, e todos os santos anjos com ele, então se assentará no trono da sua glória; e todas as nações serão reunidas diante dele, e apartará uns dos outros, como o pastor aparta dos bodes as ovelhas; e porá as ovelhas à sua direita, mas os bodes à esquerda.
        Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo;
        porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me; estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e foste me ver.
        Então os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber? E quando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? ou nu, e te vestimos? E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te?
        E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.
        Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos; Porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber; Sendo estrangeiro, não me recolhestes; estando nu, não me vestistes; e enfermo, e na prisão, não me visitastes.
        Então eles também lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, ou com sede, ou estrangeiro, ou nu, ou enfermo, ou na prisão, e não te servimos?
        Então lhes responderá, dizendo: Em verdade vos digo que, quando a um destes pequeninos o não fizestes, não o fizestes a mim. E irão estes para o tormento eterno, mas os justos para a vida eterna.
        Portanto, meu entendimento é que não podemos ser ingênuos, depositando toda a responsabilidade ao líder religioso, como sempre escuto dizer entre os crentes: “nossa obrigação é devolver o dízimo, se o pastor vai usar de forma errada, ele é que vai prestar contas com Deus”.
        Não acredito nessa transferência de responsabilidade.
        Se temos uma pessoa próxima em necessidade e compartilhamos nossos bens com uma instituição rica, como muitas igrejas, tenho certeza que a nossa decisão não é e, pelo contrário, é irresponsável, legaista e omissa.
        Sinto que a igreja brasileira, caminha igual nossa política: nós brasileiros não temos o envolvimento político com nada, procuramos só o benefício próprio e depositamos fielmente toda nossa responsabilidade política a representantes que sequer lembramos os nomes após a eleição. (Isso quando nosso voto não é influenciado pelo líder religioso), aí depois, reclamamos de um poder corrupto que nós mesmos colocamos.
        A lógica do dízimo, do voto, é a mesma…. não dá pra fazer a “obrigação” e deixar na mão de um homem…. é por essa postura de não cristão e não cidadão que temos uma instituição pública (governantes) e uma liderança religiosa rica e fiéis que vivem na miséria material e infelizmente espiritual.
        “O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; e, visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos”. Oséias 4:6
        Espero contribuir para a reflexão dos navegantes.
        A Deus apenas seja a honra.

  11. leiam no livro de Mateus. cap,10 ver 08. disse JESUS, curai os enfermos,limpai os leprosos,recucitai os mortos,expusai os demonios; de GRACA RECEBESTES,de GRACA DAI. ta vendo, tem que pregar de graca, se quiser ser dicipulos verdadeiros do SENHOR JESUS. eu quero que um teologo me amostre aonde JESUS cobrou para curar! e nao venha para car com a passagem que o SENHOR JESUS falou, da de cezar o que e de cezar e da a DEUS o que e de DEUS. porque ele queria dizer sejam honestos com os homens, porque se voce praticar coisas desagradada vai ser preso. e a DEUS a obdiencia devida. cuidado cristaos os que gostam das lans das ovelhas estao soltos.

  12. pastor fala bonito e intelectualizado, mas…é infeliz na sua pregação, fala palavrão no pupilo, ensina a não da dizimo, diz que se dermos brecha o diabo não vai atacar. esse parece aqueles psicólogos ateu que não acreditam em DEUS. temos que ser fiel sim!!!!nada de brecha pois o diabo não brinca. é por isso que tem muita gente dentro da igreja esta sofrendo, é por ouvir uma pregação errada como essa.

  13. Os argumentos são plausíveis, as colocações são salutar. Este Pastor tá vindo com uma visão clara e objetiva e creio que Deus o está levantando para nos orientar melhor dentro desta bagunça nacional que estamos vivendo. Já o acompanho e vejo o equilíbrio com que tem ministrado, suas colocações bem claras e que Deus seja louvado em tudo.

  14. digno e o trabalhador do seu salario, certo! mas e quando a pessoa trabalha em uma empresa, e ai recebe o seu salario, mas quem trabalha na obra de DEUS o salario nao e pagamento material, e sim o pagamento espiritual. que e a coroua da vida eterna. so se tua igreja e uma empresa! ai sim tu ta dizendo com a tua propria boca. ai tu tem que cobrar mesmo.ou teu dirigente. porque esta escrito e farao de vos comercio! acorda amado.

    • é isto pastorada e obreiros integrados vamos fazer a obra e comer pagar contas nãom precisa, porque nem só de pão vivera o homem mas de toda palavra que procede de DEUS comer para que para que ter filhos mulher, façam como joão comam gafanhotos e mel silvestre e se vistam de pele, jejuem orem pelas madrugadas expulsem demonios curem os enfermos, mas não comam só quem tem de ter salario é que é membro heheheheheh, larga tua vidinha miseravel e va fazer a obra, sim mas fazer pegue onibos sem pagar passagem bote gasoliuna sem pagar se estragar carro mande consertar e não pague esta cheio de dr. para dizer como se faz agora fazer nenhum porque será ?

  15. LEVE A VIDA COM FÉ(PROVAS E CERTEZAS),DIGNIDADE,RESPEITO E SERIEDADE
    A EXPLORAÇÃO DA FÉ – É corrupção + exploração do dinheiro público (Do povo)

    Se por acaso a igreja que você frequenta pratica a exploração da fé,ou comércio da fé,desista dela e siga a Jesus,porque Ele é o único caminho,a verdade e a vida.DESISTA DO MAU CAMINHO ENQUANTO HÁ TEMPO.Há tempo de desistir,de abandonar e de pular fora enquanto há tempo.Apocalipse 18:4 SAI DELA povo meu.Eclesiastes 3:6 tempo de procurar e tempo de DESISTIR,tempo de guardar e tempo de jogar fora.A fé é a certeza de que você faz parte de um corpo de fiéis que faz e que pratica a palavra e a vontade de Deus revelada nas escrituras sagradas,acima de qualquer coisa ou dificuldade.Seja fiel até a morte e receberás a Coroa da vida eterna em Cristo Jesus.Seja honesto e sincero com você mesmo e procure uma igreja que não pratica a exploração da fé,que não explore o teu dinheiro para engordar o bolso de pastores.Deus te abençoe com a sua graça e a sua misericórdia.

    NÃO SEJA PURITANO,MAS SEJA PERFEITO COMO PERFEITO É VOSSO PAI QUE ESTÁS NOS CÉUS.

    1. Não adiantas os governos aumentarem salários,se em contrapartida houver exploradores comerciais da fé fazendo campanhas de votos,pactos,desafios,dízimos e ofertas todos os dias,todas as horas em todos os cultos,e em todos os programas evangélicos de tv,obrigando os seus fiéis a pagarem indevidamente as contas de água,luz,telefone,tv e rádios das igrejas,É necessário que os governos proíbam as igrejas de fazerem dívidas pesadas para que as pessoas paguem.

    2. O governo pode tentar conseguir um crédito das empresas de Abastecimento de água e Energia Elétrica,para conceder às igrejas um determinado total de Kw de potência já abatido no recibo de pagamento mensal de consumo total de cada igreja,desde que essa igreja tenha uma determinada quantidade de membros ativos e batizados determinada pelo próprio governo convencionalmente.Com isso os dízimos passariam a ser repartidos também para alimentar os próprios fiéis pobres carentes,pastores,etc

    3. O governo pode determinar que as igrejas diminuam os seus custos para que os fiéis não sejam molestados nem pressionados a pagar ou contribuir indevidamente com os pagamentos de contas exorbitantes com as que são apresentadas para pagar contas de rádio e tvs.

    4. O governo pode determinar que as igrejas não sejam lideradas por pastores que tenham sido envolvidos em falcatruas,crimes ,etc.

    5. Todos os meses as igrejas devem fornecer todos os extratos de todos os dízimos e ofertas mensalmente para que os fiéis possam ler e acompanhar todas as movimentações financeiras.

    6. Em todas as campanhas de pedidos de dinheiro para pagamento de custo de rádio e tv,etc,todas as igrejas mostrem na tv em tempo real,todos os movimentos das doações para que os doadores assistam e acompanhem passo a passo todos os valores que vão sendo somados e totalizados de todas as doações,em tempo real.

    7. Os governos podem requerer que em cada cidade,todas as instituições de igrejas tenha um prédio bem estruturado com endereço facilitado e horário de funcionamento bem divulgado para realizar ações sociais complementares para todas as pessoas sem discriminação.

    8. O governo pode alertar as igrejas que se um doente for levado para ser curado na igreja,e o pastor disser que esse doente está curado,esse pastor poderá ser condenado caso esse doente deixe de continuar tomando os medicamentos prescritos pelo seu médico.

    9. Os governos podem alertar que se os pastores prometerem curas e milagres através de votos,desafios e ofertas dadas à igreja,eles deverão informar publicamente ou por escrito aos fiéis sobre o prazo de cumprimento da cura ou do milagre.Caso o fiel não alcance o milagre ou a cura,até o final do prazo determinado pelo pastor,esse mesmo pastor deverá devolver toda a quantia dada pelo mesmo fiel durante a campanha.

    10. Os governos devem alertar que se qualquer indivíduo doente tiver a sua saúde prejudicada ou vir a morrer por ter sido enganado pelo pastor que alegou tê-lo curado.A família do morto ou do indivíduo prejudicado pela falsa cura ou falso milagre,deverá ser ressarcida pelo próprio pastor,igreja ou instituição que praticou a falsa cura ou falso milagre.

    Exponha também as suas razões para coibir a corrupção ou a falta de transparência e sinceridade para com a verdade.
    OBs:Existem cristãos e evangélicos dignos, justos e honestos.Todos são filhos de Deus.

  16. Obrigada por abrir meus olhos!
    Pois eu estava me sentindo exatamente assim, dentro da igreja universal. Agora com a verdade dita por este Pastor abencoado,me sinto livre e liberta por completo.
    Obrigada Pastor Ed Kene!!!

DEIXE UMA RESPOSTA