Escola muda nome da festa junina e exclui tradições católicas para atrair alunos evangélicos

6

Uma iniciativa que tenta conciliar uma tradição cultural com as convicções de fé de parte da sociedade levou uma escola a mudar o nome das festas juninas para “festa da colheita”, e assim, atrair os alunos evangélicos.

A ideia surgiu depois que os organizadores da festa no Instituto Educap, de Campo Grande (MS), notaram uma diminuição do número de alunos participantes por causa do temor dos pais de que seus filhos fossem doutrinados nas tradições católicas.

Para contornar o impasse, os professores resolveram excluir as referências da tradição católica na festa, e mudar seu nome: “Percebemos que nossa festa estava no automático. Só reproduzir a festa não vale a pena se não for algo bem reflexivo. Por isso, fizemos um resgate da colheita, da questão da alimentação na vida das pessoas. A festa da colheita tem o objetivo de celebrar os alimentos”, disse Celia Tavares Rino, diretora pedagógica do Instituto Educap, ao portal Uol.

O estado do Mato Grosso do Sul tem como grande carro-chefe da economia local a agricultura. Nos dias que antecedem a festa, os professores promovem debates com os alunos com questões ligadas à alimentação.


Este ano o tema do debate entre os alunos do Ensino Fundamental I foi a farinha, enquanto no nono ano (Ensino Fundamental II) os estudantes discutiram questões ligadas ao meio rural e suas dificuldades.

“Tudo o que nós vamos fazer parte de um currículo vivo. A festa pela festa não tem sentido. Tem sentido sim se você faz um resgate histórico e cultural. Mostrar, por exemplo, que a cultura do campo é diferente da cultura urbana”, explicou a diretora.

A festa, no entanto, preserva características social da celebração de origem católica, como fartura de comidas, decoração rural e espaço para danças e brincadeiras. “Desconstruímos a festa e agora as crianças evangélicas participam. O foco no alimento fez um leque maior se abrir”, concluiu.


6 COMENTÁRIOS

  1. Atitude hipocrita ., querem desconstruir uma tradição tão forte e bonita que são os festejos de São João, São Pedro é Santo Antônio é só terem motivos para recriar uma tradição .,.,

    E quermesse e ponto final .. E inclusive as comidas típicas desta época são iguarias maravilhosas não perco por nada e as festas das paróquias no brasil afora bem como no nordeste brasileiro atrai milhares de pessoas .. Estes protestantes deveriam tentar mudar a roubalheiras dos diZimos e desvios nas suas seitas e politicagem da bancada evanjegas ., aí sim eles colocam o rabo no meios das pernas e ficam inventando modas ., lamentavel

    • LAMENTÁVEL mesmo (Apolo), afinal tem quem goste e quem não goste. Eu em particular não participo, nem me envolvo. Se é tradição não significa ser obrigatório.
      Gostei da iniciativa da escola, percebo que uma visão diferente pode ser saudável e abre nova oportunidade para projetar nossos filhos com objetivos mais concretos e não fictícios.
      Abraço.

    • Renda da ICAR: Missa 7 dias, missa 30 dias, missa de ano, missa par tirar do purgatório (que não existe), bingos (proibidos por lei), rifas, dízimos, só falta cobrar ingresso para assistir missa.

      • “Não sabeis que o protestantismo também possui um fundador sobrenatural? Sabeis agora, trata-se de um anjo, e seu nome é Lúcifer”. (São Padre Pio)

        “Satã mostrava-se ao pai da reforma sob os mais diversos aspectos: ora sob a forma de uma grande porca preta, ora sob a de uma tocha acesa; no castelo de Cobourg insinua-se na pele duma feia serpente, para aparecer, em seguida, na forma de estrela radiosa. (…)” (Brentano: 93)
        Não é à toa que o demônio no leito de morte de Lutero agradeceu pessoalmente a Lutero pela divisão e confusão que ele causou no Cristianismo, e por isto ele pede a sua mãe que permaneça na única igreja de cristo: A Católica. ( Mateus 16,18)

  2. A palavra correta Apolo é ignorante para vc, pois já estive lá e hoje tenho a revelação na palavra que essas festividades são exatamente esta palavra “tradição” na a ver com Jesus.

  3. Quém foi que disse que evangélico esta pedindo para mudar a tradição das festa junina?não temos um pouco de saudade,isto é coisa do passado.acorda meu amigo, meio- ambiente agradece.

  4. Nós não temos que imitar o mundo, mas transformá-lo. Jesus nunca precisou se envolver com as coisas mundanas para levar a sua palavra.

  5. Beleza, mas já perceberam que esta iniciativa poderá – se bem trabalhada, atrair pessoas para Cristo?

    Por que mudaram?… só está pergunta para um mero evangelista que está preocupado com as almas e não tem um pseudo-cristianismo, já é uma grande oportunidade para falar sobre Jesus Cristo aos pais dos outros alunos.

    É, Senhor, teu povo carece de conhecimento.

  6. Quanta palhaçada de crente, como se a festa junina fosse tradição católica.aff analfabetismo é foda. O pior são esses mesmo hipócritas seus templos usando conceitos da umbanda, candomblé, do próprio catolicismo com seus porcarias ungidas.

DEIXE UMA RESPOSTA