“Vamos Orar na Rua”: Evangélicos se reúnem nas ruas do Brasil em campanha nacional de oração

28

Neste sábado (13) igrejas evangélicas de todo o país se organizaram para ir às ruas em uma campanha nacional de oração. De acordo com os organizadores, a intenção do projeto é orar em locais estratégicos das cidades.

Os mobilizadores do movimento Convocação de Jejum e Oração “Ore pelo Brasil” afirmam que crianças, adolescente, jovens, adultos e idosos vão orar em lugares estratégicos de sua cidade durante algumas horas e vão se revezar quanto ao local e o horário de intercessão.

Em Belo Horizonte (MG), um grupo liderado pelo pastor Flavinho Marques, da Igreja Batista da Lagoinha, está se reunindo na Praça da Liberdade para duas horas de Clamor.

– Além de ser um lugar de lazer é também rodeado por órgãos públicos, pelos quais vamos clamar o Senhor a sua presença e vamos passar declarando que o Brasil é do Senhor Jesus. Teremos um momento de louvor e adoração na Praça da Liberdade antes de começarmos a andar e orar. Vamos também passar pela Prefeitura de BH e pela Faculdade de Direito da UFMG abençoar aqueles lugares. Esse é um ato importante para a consciência da Igreja diante do que está acontecendo no país e a obediência dos filhos de Deus, em uma só visão, para cumprir a direção que nos foi dada em profecia – explicou o pastor.


De acordo com o site da Igreja Batista da Lagoinha, a Rede de Adolescentes da denominação também anunciou sua participação na campanha, e irão se reunir na entrada do Departamento de Investigações (DI), localizado próximo à sede da igreja, a partir das 14h. O ministério de Jovens Adultos da igreja se reunirá para orar no Mineirão, enquanto a mocidade se dividira em três pontos estratégicos da capital mineira.

– Vamos orar pela justiça do país, enfrente a uma delegacia, pois entendemos que a Igreja precisa repreender a corrupção não só no sistema judiciário, mas em todas as áreas. Ficaremos durante uma hora em frente ao DI para orar pela Justiça do Brasil para que seja correta e honesta – afirmou a pastora Bruna Bacelar, líder dos adolescentes.

A campanha nacional de oração inclui também uma convocação para um grande jejum, que será entregue na próxima segunda-feira (15/7), em um evento em Brasília. Nesse dia a capital nacional seriará também “o ajuntamento de pastores, apóstolos, profetas, intercessores e líderes de todo o Brasil para 12 horas de adoração, oração e proclamação da Palavra”, como informaram os organizadores.

Por Dan Martins, para o Gospel+


28 COMENTÁRIOS

  1. é isto ai povo brasileiro ir as ruas numa demonstração de cidadania civilidade moraç bons costumes em favor da familia e da palavra…40 miulhões de3 vozews unidas dizendo chega de corrupção e heresias

  2. Crentes, respeitem as pessoas! Locais públicos são de uso comum e vcs não tem o direito de invadir esses locais para praticar seus rituais! Para isso vcs tem as igrejas isentas de impostos? Isso não lhes basta? Querem nos roubar as ruas e praças tb?

      • Se os pastores pararem de matar, estuprar, roubar, eu paro de ir na parada gay mesmo nunca tendo ido. De o exemplo e tenham pessoas de bem como pastores e nao bandidos!

        • luis vamos fazer um acordo então…quando os ateus os agnósticos os católicos os macumbeiros, e todos os outros tipos de pessoas pararem nós paramos também pode ser….

          • Procure e veja as pesquisas que mostram que 95% dos presidiários são cristão e acreditam em deus! Pq homens com deus no coração são tao maus? Quase não se ve ateus presos! Pense nisso!

  3. Jumento Luiz ,as igrejas são insentas de impostos,mas pagamos todos outros impostos,portanto temos direito de pregar onde quisermos ,ainda mais nós da Universal,temos total apoio da nossa querida,amada presidenta Dilma,vai na igreja vocë ta precisando de descarrego

      • Afonso,
        Sou evangélico e concordo com você nesses termos,mas se só pagar os impostos resolve, então vamos esquecer- nos dos políticos que pegam os nosso impostos e usam ao seu bel prazer!
        Que tal a campanha: “MAIS POLÍTICOS E MENOS IGREJAS”?

    • M.F23, o (im)provável apoio da Dilma, não lhes dá nenhum direito extra. Vcs. estão interferindo ilegalmente e arrogantemente, no direito de ir e vir dos demais. Daqui a pouco vc. vai se achar estupidamente, no direito de vir pregar dentro de minha casa. Deus nos livre dos evangélicos.

      • Pitágoras as minhas orações até data presente, DEUS tem respondido, agora, será que vc foi realmente um bom cristão em outrora, como já frisou, e não teve nenhuma respostas vindas de DEUS para tuas orações ? Será que vc tb se esqueceu das inúmeras orações respondidas por DEUS tanto no antigo Testamento como no novo ? Ops! Me esqueci que vc deixou de crêr nas Escrituras, e por isto é que vc faz estes tipos de comentários acima entre tantos outros…… é a vida…é a vida…

        • Não , Pitágoras, não existe nada de estranho, DEUS sempre responde as orações daqueles que o buscam, agora, tem que haver singileza de coração, fé e paciência, para quem assim o busca, senão vejamos, os 03 entre tantos outros requisitos biblicos ;

          1) E buscar-me-eis e me achareis quando me buscares de todo o vosso coração, Jeremias 29,13

          2) Quem tenta se aproximar de DEUS s/ fé, é impossível agrada-lo, Hebreus 11.6

          3) Esperar c/ paciência, Salmo 40.

          Estás vendo Pitágoras, que não é tão difícil assim ? É só obedecer. Agora, desobediência aos requisitos de DEUS, e querer busca-lo de toda maneira, ao bel prazer de quem assim deseja, aí complica, não recebe nada, e vem as desilusões/frustações/ deixa de crêr e etc, Medite nisto, brother, Abs

  4. Se querem tanto orar, fazer o bem em todo o Brasil, deveria fazer um mutirão de ajuda aos necessitados fazendo todos os finais de semana macarronada na rua para aqueles que não tem o que comer, fazendo arrecadação de roupas para os mais pobres e mendigos, cobertores etc. Além de falar tanto, orar tanto seria uma boa ideia fazer algo de útil, entrar na realidade de quem sofre além de alguns que vão protestar contra os gays. Chega! Se ser cristão é amar o próximo, então fale menos e faça mais, garanto que terá meu respeito!

    • Diogo,

      A paz seja contigo, meu caro!

      Nunca ouvi falar de uma igreja cristã que não faça essas coisas que você está citando.
      Posso afirmar que todas, em maior ou menor escala, façam algum tipo de obra social.
      O problema é que caridade, amor ao próximo e coisas afins, não dão Ibope. Daí não são noticiados.
      Por exemplo, faço parte de uma igreja criticadíssima (por outros “cristãos”), não por dízimos, como normalmente acontecesse, mas por outras questões. Essa igreja tem quase 200 ministérios que apoiam menores carentes, moradores de rua, prostitutas, drogados, viúvas, mães-solteiras, casa de adoção de crianças (projeto, esse que acabou por sendo oficializado pelo governo), entre outros tantos. Mas nada disso sai na mídia.
      Dê uma pesquisada nas igrejas próximas de você e descobrirá um universo que a internet e a tv não mostram.

      Grande abraço na paz de Jesus

    • Eu ajudo sim mas não são os cristãos que pregam o amor ao próximo, não são eles que são de Deus? Então acho que os cristãos devem ser mais bondosos que eu kkk

  5. acreditam que esse “rol” de orações em público tem a aprovação divina? o que Jesus ensinou seus servos a creca de como orar? a pessoa não deve entrar em seu quarto e em secreto orar ao Pai que está em secreto e ele o ouvirá?? não é isso que Jesus ensina? como que esses cristãos [ …cristãos?!!] se juntam nessa aglomeração e vão orar a quem? ao Pai e ao Filho é que não foi, mas não foi mesmo, o Criador é um de Deus de ordem, e não um Deus de desordem, fujam dessa cilada se não quiserem seuir seus passos para a destruição vindoura.

  6. Essa mesma teoria estatística é defendida por gays ao dizerem que a violência contra eles aumentou, mas os índices gerais mostram que a violência aumentou sem distinção, para todos. Aí vem ateus e agnósticos dizerem que eles são quase inexistentes em presídios, mas vamos olhar a parcela realmente atéia e a agnóstica no todo da sociedade? Vamos constatar que esses números são diretamente proporcionais ao numero de pessoas pertencentes a estes grupos, mas se querem privilegiar alguém, vejam também quantos adventistas, presbiterianos tradicionais, wesleianos, batistas tradicionais, seguidores da Cristã no Brasil estão envolvidos em crimes. o numero é o mesmo para ateus, às vezes menos ou até inexistentes.

DEIXE UMA RESPOSTA