Evangelista lista 8 motivos para crer que nos próximos anos haverá um “grande despertar” dos muçulmanos para o Evangelho; Confira

9

O crescimento dos adeptos aos islamismo e o surgimento a cada dia de novos grupos extremistas muçulmanos vem preocupando líderes cristãos. O assunto foi abordado pelo evangelista Peter Youngren, fundador do World Impact Ministries, uma entidade cristã de atuação internacional, em um artigo.

Peter publicou no Chrisma News oito razões para acreditar que nos próximos anos o mundo assistirá um “grande despertar” dos fiéis muçulmanos para a mensagem do Evangelho pregada pelos cristãos. “As Escrituras dão muitas razões para esperar um despertar do Evangelho em todo o mundo islâmico”, resumiu.

Confira os oito pontos mencionados pelo evangelista:

1 – Deus prometeu a Abraão que o mundo árabe conheceria “o caminho do Senhor”.


“Abraão teve pelo menos oito filhos, primeiro Ismael com Agar, então Isaque com Sara e, finalmente, mais seis filhos com Ketura (Gênesis 25: 1). Enquanto Cristo viria através de Isaque, Deus prometeu que todos os ‘filhos’ de Abraão iriam conhecer o ‘caminho do Senhor’, pois ‘Eu o conheço, a fim de que ele ordene a seus filhos e a sua casa depois dele, para que mantenha o caminho do Senhor, para praticarem retidão e justiça, que o Senhor faça vir a Abraão o que Ele tem falado com ele (Gen. 18: 19)’. Ismael e os filhos de Ketura são antepassados ​​para o mundo árabe, e a promessa de Deus é clara de que eles vão conhecer o caminho do Senhor. Essa promessa divina só pode ser cumprido se eles conhecerem quem disse: ‘Eu sou o caminho’”.

2 – Deus prometeu bênçãos para Ismael.

“’Quanto a Ismael, eu te ouvi. Eis que o tenho abençoado, e fá-lo-ei frutífero, e multiplicá-lo-ei excessivamente… Dele farei uma grande nação (Gn 17:20)’. Deus prometeu a Sua bênção sobre Ismael. Existe alguma bênção para além do conhecimento de Jesus Cristo? Mais tarde, quando Agar e Ismael estavam prestes a morrer de sede, Deus abriu os olhos de Agar, e ela ‘viu um poço de água’. Se Deus se importava o suficiente para mostrar-lhes uma fonte de água para saciar sua sede física, não é razoável esperar que Deus também irá mostrar aos descendentes de Ismael a ‘água viva’?”.

3 – As profecias bíblicas sobre o mundo árabe.

“Imagine se as profecias bíblicas listassem os nomes de cidades em toda a América, com promessas de alegria e de salvação. Embora nem Nova York, Chicago ou Los Angeles sejam mencionados pelo nome na Bíblia, nós ainda acreditamos que a glória de Deus se manifesterá em cada cidade e aldeia por causa da obra consumada de Cristo e por causa de João 3:16.

Quando se trata do mundo árabe, a Bíblia menciona cidades e países onde a glória de Deus será revelada. Como é que tantos cristãos ignoram essas profecias? A Bíblia promete que ‘o deserto e as suas cidades levantarão a sua voz, as aldeias que Quedar [o primogênito de Ismael] habita gritarão de alegria (Isaías 42:11). Isaías descreve como Midiã, Efa, Kedar e Nebaioth [da península da Arábia Saudita] trará ofertas e ‘proclamarão os louvores do Senhor’ e serão aceitas por Ele (Isaías 60. 6-7).

Em Salmos, lemos que a Babilônia, Filístia, Tiro e Etiópia vai falar favoravelmente sobre Sião, por causa de quem nasceu lá (Salmo 87: 4-7). Philistia [Gaza] vai ‘gritar em triunfo por causa do Senhor’ (Salmos 60: 8). Habacuque fala que glória de Deus virá de Temã, local que hoje é o moderno Iêmen (Hab. 3: 3-6). Não podemos, em face destas e de outras Escrituras semelhantes, considerar o mundo árabe como espiritualmente sem esperança”.

4 – O evangelho será pregado entre ‘todas as nações’ (Mt 24:14).

“A palavra grega para as nações é ethnos , que é qualquer grupo de pessoas que se distinguem por sua cultura e/ou linguagem. Existem milhares de etnias, onde a maioria, e em muitos casos, perto de 100 por cento das pessoas aderem ao Islamismo. Esses grupos e essas pessoas não foram incluídas na palavra profética de Jesus?”

5 – O derramamento do Espírito Santo será “sobre toda a carne”.

“Será que ‘toda’ significa tudo isso?

6 – Deus reconciliou o mundo através de Cristo (2 Cor. 5:19).

“Os muçulmanos são incluídos na ‘reconciliação’? Lembre-se, a reconciliação ocorreu quando ‘éramos inimigos de Deus’ (Rom. 5:10), e muitos muçulmanos são apenas isso. Ainda Jesus ‘pôs de lado os pecados do mundo’. Não, este não é o universalismo. A Bíblia faz uma distinção clara entre a ‘reconciliação’ e ‘salvação’, pois ‘se nós, quando éramos inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho, muito mais, estando já reconciliados, seremos salvos pela sua vida (Romanos 5: 10)’. É claro, a reconciliação é uma realidade histórica objetiva que ocorreu com a morte do Filho de Deus, ao passo que a salvação é uma outra questão. Para sermos salvos, devemos recebê-Lo. Ele está vivo e sua vida nos salva, porque ‘quem tem Jesus tem a vida’. Esse é o poder do evangelho, e os muçulmanos não estão excluídos”.

7 – Deus nos deixou um testemunho de si mesmo para os muçulmanos.

“Há 97 referências a Jesus Cristo no livro sagrado do islamismo, o Alcorão, que diz que Jesus nasceu de uma virgem, era sem pecado, operava curas, era o Messias, era a palavra de Deus, e era o juiz da humanidade. Muitos líderes de denominações liberais ‘cristãos’ não acreditam nessas coisas. Não se engane: há questões divisórias enormes. Os muçulmanos não acreditam que Cristo é o Filho de Deus, Deus que veio até nós para nos mostrar Deus, ou que Ele morreu na cruz e ressuscitou. Estas são as questões mais centrais, e não há espaço para concessões.

8 – Deus ama o mundo.

“Cristo morreu para o mundo. Ele ordenou que fôssemos a ‘todo o mundo’. Se o mundo muçulmano for excluído? A resposta bíblica é clara: ‘O Sangue de Cristo não é somente pelos nossos pecados, mas também pelos pecados de todo o mundo (1 Jo 2, 2)’.”


9 COMENTÁRIOS

  1. Meus irmaos o ponto numero 4 e muito importante mais os muculmanos somouvirao falar de Jesus se a igrejas deixar a teologia da properidade e negligencia e enviar prssoasmaosmcampos nao alcancados….desperta igreja …

  2. ALELUIA…Muito, muito bom…

    só não entendi direito o 7º motivo, entre outras afirmações essa: ” livro sagrado do islamismo, o Alcorão”.

    Pois, o Alcorão não é um livro sagrado, mas satânico, de inspiração diabólica. É a palavra de Satanás que enganam os amados muçulmanos.

    Porém, deveria acrescentar, mais o 9º e o 10º item, a lista

    9º – Deus está destruindo a “fortaleza” Islâmica contra a pregação do Evangelho

    – A Bíblia diz que há “fortalezas” que se levantam contra o conhecimento de Deus e que são destruídas

    “Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das fortalezas; Destruindo os conselhos, e toda a altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo o entendimento à obediência de Cristo; 2 Cor 10:5

    As três grandes fortalezas que tentaram impedir que Cristo fosse anunciado

    1º O Catolicismo: implodiu
    2º O Comunismo: implodiu
    3º O Islamismo: Esta implodindo! (Isaías 19)
    – Por isso devemos aproveitar essa grande oportunidade em pregar Cristo para os amados muçulmanos. Há a internet e o tradutor google que nos auxilia a falar aos muçulmanos de todo o mundo. Aproveite você também!

    Entendam: A Catolicismo que dominava, o Comunismo que ameaçava todo o Planeta, que conquistou 1/3 da terras e da humanidade, que metia medo no mundo livre, de repente, implodiu! Isso está acontecendo com o Islam: muçulmanos religiosos entrarão em conflito aberto cada vez mais contra os muçulmanos “moderados”. O resultado será o total aniquilamento dos muçulmanos religioso e o fim do próprio Islam! Os próprios muçulmanos vão destruir, também, as mesquitas e rasgar o Alcorão. Quer ler sobre tudo isso? Está em Isaías 19 e Apocalipse 18.

    10 – Jesus disse que esse Evangelho será pregado em todo o mundo e DEPOIS virá o fim

    “E este evangelho do Reino será pregado em todo o mundo como testemunho a todas as nações, e então virá o fim”. Mateus 24:14

    Então, devemos pressupor que Países como China, Cuba, Coréia do Norte ou permitirão que o Evangelho seja livremente anunciado ou esses regimes simplesmente cairão. E todos os países muçulmanos: Irã, Arábia Saudita e as demais nações islâmicas terão um confronto religiosos de proporções piores do que a da Siria atualmente. As profecias bíblicas indicam que, inicialmente, 50%, ou seja 20 milhões de egípcios morrerão e essa proporção será para todos os países árabes.

    • Você escreve como se o catolicismo não pregrasse cristo…

      As freiras de todos os conventos católicos são esposas de Cristo, e fazem castidade perpétua, o que é demais pra muitas culturas e religiões. E ainda escuto e leio que na ICAR “cristo está esquecido”.
      Falta muita coisa que não foi contada… Papa Francisco tentou colocar o evangelho na Coreia do Norte este ano, e foi negado a “interferencia” no governo totalitario de lá, o que os evangélicos fazem? só assistem? querem que só os católicos trabalhem na divulgação do evangelho? não basta pregar na Africa, na América Latina, no Oriente Médio, a Ásia também precisa.

  3. ” Choro muito sabendo que milhares e milhares de pessoas nao poderao mais se salvar, porque a porta da graca ja se fechou, pois o tempo dos gentios ja terminou, porquanto ja estamos vivendo a plenitude dos judeus, pois os judeus e os gentios estao entrelacados mediante a cruz de Cristo como esta escrito pelo apostolo Paulo que diz: “…E, se a sua queda é a riqueza do mundo,e a sua diminuicao, a riqueza dos gentios, quanto mais a sua plenitude!.. O Senhor me separou para o seu evangelho.

  4. ” Choro muito sabendo que milhares e milhares de pessoas nao poderao mais se salvar, porque a porta da graca ja se fechou, pois o tempo dos gentios ja terminou, porquanto ja estamos vivendo a plenitude dos judeus, pois os judeus e os gentios estao entrelaçados mediante a cruz de Cristo como esta escrito pelo apostolo Paulo que diz: “…E, se a sua queda é a riqueza do mundo,e a sua diminuição, a riqueza dos gentios, quanto mais a sua plenitude!…”e o Senhor me separou para o seu evangelho.

DEIXE UMA RESPOSTA