Estratégia de evangelizar crianças tem levado famílias muçulmanas inteiras a Cristo, diz missionário

0

A crise imigratória é apontada por muitos analistas como um problema por permitir a entrada de extremistas muçulmanos em países europeus, mas ao mesmo tempo, um grande número de seguidores do islamismo tem tido contato com o Evangelho, e se entregado a Jesus.

A organização missionária Christian Aid atua em diversos acampamentos e relatou que muitas famílias muçulmanas que fugiram de suas casas por medo do Estado Islâmico têm tido contato com o Evangelho e conhecido Jesus Cristo através de suas crianças.

Em muitos acampamentos, as crianças participam de programas socio-educacionais promovidos pelos missionários, e assim, terminam por apresentar às suas famílias o que aprenderam sobre o nazareno.

Não é nenhuma novidade que, nos países de maioria muçulmana, as autoridades religiosas e políticas fazem de tudo para impedir que a população tenha contato com o cristianismo e o significado do Evangelho. Relatos de diversos missionários sempre enfatizam que, ao ler uma Bíblia, muitos muçulmanos enfrentam crises de fé e terminam por aceitar Jesus Cristo.


Em um campo de refugiados iraquianos, com aproximadamente 600 crianças, muitas famílias passaram a conhecer Jesus e o Evangelho depois que seus filhos foram expostos à mensagem bíblica. “Certa noite, pedimos às crianças para contarem a seus pais sobre o que tinham ouvido e compartilhar a história de Jesus com eles”, contou um diretor da Christian Aid Mission, que pediu anonimato por questões de segurança.

Segundo informações do portal The Christian Post, o missionário relatou o testemunho de Mahmud, um iraquiano que procurou a equipe da Christian Aid para reclamar da influência cristã sobre seu filho de 10 anos, que dizia ter aceitado Jesus e se tornado cristão.

“Aquele pai nunca tinha ouvido uma palavra sobre Jesus e nos deu a oportunidade de ensiná-lo sobre a salvação […] Não muito tempo depois, ele aceitou Jesus e levou Bíblias para sua esposa e as duas filhas”, contou o diretor da organização missionária. O novo convertido ficou tão empolgado, que iniciou um grupo de estudo bíblico em sua casa, às sextas-feiras, 10h00, horário que antes ele se dedicava às orações muçulmanas.

Esse caso é, segundo o missionário, um exemplo do que tem acontecido com muitas outras famílias, que também optaram por se entregar a Jesus depois de ouvir de seus filhos quem é o Filho de Deus.

“Embora isso seja perigoso, devido às condições de vida nos campos de refugiados, nós estamos oferecendo apoio humanitário aos deslocados — mas a necessidade é muito maior que os nossos recursos”, ponderou.

A organização Voz dos Mártires informou recentemente que milhares de muçulmanos estão se convertendo ao Evangelho no Oriente Médio: “Há milhares vindo para Cristo. Os líderes da igreja acreditam que milhões de pessoas possam ser acrescentadas à Igreja de Cristo nos próximos anos — tal é a fome espiritual e a desilusão com o regime islâmico que existe”, salientou.

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA