Ex-gay testemunha como deixou a homossexualidade, prostituição e as drogas

Ex-gay, Ramon Pedro atualmente é casado e publicou um vídeo testemunhando como deixou a homossexualidade, a dependência química e a prostituição

2

Testemunhos de ex-gays não são novidades. No meio cristão, então, especialmente no evangélico, casos de ex-homossexuais são comuns, assim como de ex-viciados em drogas, pornografia e prostituição. Esse é o caso de Ramon Pedro, que após se converter a Jesus Cristo teve sua vida transformada e hoje testemunha como deixou a homossexualidade, prostituição e as drogas.

Ramon Pedro, que também já foi um maquiador bastante requisitado nas baladas capixabas, atualmente mora em Salvador, na Bahia, onde idealizou o “Projeto Esperança”, responsável por acolher pessoas que vivem às margens da sociedade, como dependentes químicos, prostitutas, travestis, etc.

O testemunho de Ramon Pedro foi publicado em um vídeo de apenas 8:49 minutos, especialmente produzido com essa finalidade, resumindo um pouco da sua história. Nele, Ramon faz diversos relatos que chamam atenção devido a contundência de suas afirmações, não apenas no campo teológico, mas também no psicológico. Assista:

Assine o Canal

Ramon Pedro faz duas declarações importantes para a compreensão da sua história: a primeira delas diz respeito ao que ele chama de “família desestruturada”. Objetivamente falando, essa concepção está fundamentada no fato de que a família é composta por referenciais, sendo os dois principais o paterno e materno. A falta ou deficiência de alguma dessas figuras, ocasionando prejuízo no campo afetivo/psicológico da família, é o que pode caracterizar, popularmente, a chamada “família desestruturada”.

“Eu nasci no seio de uma família totalmente desestruturada, espiritual e emocionalmente. Os meus pais se separaram quando eu tinha 10 anos e isso trouxe para meu futuro sérias consequências: a falta da paternidade e a carência do que era uma figura paterna na minha vida”, disse Ramon.

A segunda afirmação, com base na primeira, diz respeito ao que levou Ramon Pedro ao comportamento homossexual. Para ele:

“A carência da afetiva que existia em mim me levou para a homossexualidade. Eu comecei a encontrar nos homens com quem me relacionava, o sentimento que eu não tive pelo meu pai, de afeto, de carinho e eu comecei a me envolver com a figura masculina, buscando preencher essa carência que existia dentro de mim, desde a minha infância” 

Em uma publicação da Psicóloga Angela Louzada Santos, Mestre em Psicologia e Educação, feita no site do Corpo de Psicólogos e Psiquiatras Cristãos (CPPC), onde relaciona a compreensão da homossexualidade segundo a Psicanálise, Louzada faz diversas pontuações em que relaciona a causa da homossexualidade, também, aos problemas de ordem afetiva desenvolvidos na relação familiar, entre as figuras paterna e materna, o que fundamenta a declaração de Ramon Pedro.

Outro destaque no testemunho de Ramon está em sua atuação como “ativista gay”. Para ele, isso teve influencia dos veículos de comunicação, como a música e o que chamou de “sistema”, ou seja; o contexto social em que vivemos: “Eu fiz parte de uma geração que foi influenciada pela mídia, pela música, pelo sistema que eu me encontrava, e essa influência me levou a me tornar um ativista gay”, declarou.

Ramon Pedro que também foi dependente químico e de pornografia, atualmente está casado com Raiane Teodoro.

A afirmação de Ramon Pedro sobre o poder de influência que a mídia exerce sobre o comportamento (e pensamento) humano possui pleno fundamento em um conceito chamado de “modelagem”, explorado pela maior autoridade em aprendizagem social cognitiva do mundo, o Psicólogo canadense e professor da Universidade de Stanford, Albert Bandura. Na obra Teorias da Aprendizagem, Guy R. Lefrancois cita Bandura, como segue:

“[…] a maior parte do comportamento humano é aprendido pela observação através da modelagem. Pela observação dos outros, uma pessoa forma uma ideia de como novos comportamentos são executados e, em ocasiões posteriores, esta informação codificada serve como um guia para a ação.”

Finalmente, Ramon também conta como foi difícil abandonar a dependência química, a prostituição e a pornografia, mas que encontrou forças em Jesus Cristo para se libertar. Atualmente Ramon é casado com Raiane Teodoro e além de atuar no Projeto Esperança, percorre diversas igrejas testemunhando o que Deus fez em sua vida.

“A Bíblia diz que Jesus é a liberdade, que Ele nos libertou para a liberdade (…) Eu larguei as drogas, só mesmo pela força de Deus em mim. Eu costumo dizer que por mim mesmo, eu não iria conseguir. A Bíblia diz que Ele é a nossa força, que é Ele quem nos fortalece”, declarou.

Para conferir a publicação da Psicóloga Angela Louzada citada na matéria, clique AQUI.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA