Extremistas hindus se convertem após serem evangelizados por pastor que quase mataram

8

Um pastor que foi perseguido e espancado por extremistas hindus entre 2008 e 2009 evangelizou seus malfeitores anos depois e os levou a Cristo. A história do pastor Mahara Degal (foto) foi contada no fórum Open Heaven, com o relato do próprio sobre a reviravolta que viveu após sofrer intensa perseguição junto a outros cristãos na Índia.

Durante os anos 2008 e 2009 houve uma intensificação da intolerância religiosa contra cristãos, e extremistas hindus se organizavam em grupos para destruir igrejas e casas de cristãos, e matar cada seguidor de Jesus que encontrassem pela frente.

À época, os extremistas propagavam que seu propósito era banir o cristianismo do país, começando pelo estado de Orissa. Alguns pastores foram feitos mártires, após serem espancados e queimados vivos.

Mahara Degal estava entre os que fugiram depois de serem espancados e quando voltaram, encontraram suas casas saqueadas e incendiadas pela horda de extremistas enfurecidos. Ele escapou com vida por muito pouco, pois teve uma das pernas quebradas.


Por necessidade, o pastor se mudou para uma aldeia vizinha e se isolou por um tempo, para se recuperar. Quando pôde, retomou seu trabalho missionário. Em 2012, recebeu um equipamento do ministério Faith Comes by Hearing (“A fé vem pelo ouvir”, em tradução livre), que possui vários versículos da Bíblia Sagrada gravados no dialeto regional Kui.

O dispositivo, chamado Proclaimer, é recarregável a partir da energia solar, e possibilita a divulgação da mensagem do Novo Testamento aos aldeões.

Com uma bicicleta, o pastor Degal passou a visitar diversas aldeias na região, compartilhando o Evangelho, e em 2014, quando chegou ao distrito de Kalahandi, encontrou dois extremistas hindus que estavam entre seus perseguidores.

“Eles puderam conhecer o Senhor Jesus através do dispositivo Proclaimer”, disse o pastor Degal. “Estou tão feliz, porque aqueles que estiveram envolvidos em tão violenta perseguição, também estão vindo a conhecer o Senhor”, acrescentou.

Hoje, Degal comemora o fato de que uma pequena igreja, sem templo, se formou na aldeia onde vive. Cinco famílias se converteram ao Evangelho a partir de seu trabalho de evangelização: “Eles também se reúnem para os serviços de culto aos domingos. Eles ouvem a Palavra de Deus e a memorizam, pois quando peço para contar alguma passagem bíblica, eles são capazes de contar. Então, eu estou realmente animado com o que o Proclaimer está proporcionando, ajudando a minha vida evangelística e a vida de tantos outros não crentes”, comemorou.

8 COMENTÁRIOS

  1. Pentecostais e neopentecostais gostam de falar muito sobre perseguições na Índia, mas que tal ouvirmos um pouco também o outro lado, ou seja, os hinduístas?

    “Fundamentalistas cristãos evangélicos são expulsos da Índia

    A presença proselitista de chamados “cristãos evangélicos”, ignorantes da cultura indiana, tem feito da tradicional convivência pacífica e de tolerância religiosa milenar da Índia um inferno sem precedentes. Sudheer Birokar comenta que, “A religião ‘hindu’ é única no sentido de que ela é a única maior religião hoje sobrevivente que acumulou uma contínua ligação com suas indistintas origens na antiguidade. O Hinduísmo não tem um fundador, nem dogmas de crenças, e jamais teve qualquer organização (instituição) que exercesse poder repressor sobre seus seguidores. Estas características diferenciadas estão na sua multiplicidade e diversidade. O termo Sanatana Dharma, o qual é usado para referir-se a esta ‘religião’, reflete o Seu caráter. Sanatana , significa, “contínuo”, “sucessivo”, etc. As religiões dos mesopotâmios, antigos gregos e romanos, eram muito semelhantes ao Hinduísmo. Mas quando elas foram substituídas pelo Islamismo e pelo Cristianismo, ambas se tornaram religiões distintas, calcadas no que chamam de ‘monoteísmo institucional'”.

    Desrespeitando totalmente hábitos milenares da cultura daquele povo, alguns que se vestem sob abrigo proselitista de uma “religião” que denominam de “cristã”, querem fazer à força a conversão de pessoas na Índia. Desconhecem as raízes, e os princípios básicos dos Direitos Humanos com relação a liberdade de crença e religião. Como alguém acha que pode ir numa outra cultura e impor a sua para os outros?

    A região de Orissa, recentemente, teve o mais notável dos abomináveis acontecimentos, que culminou na expulsão, por parte do governo indiano, de um grupo de intitulados evangélicos brasileiros da Igreja Universal. Não contentes com a forma proselitista e desrespeitosa que agiam, como o fato de chutarem as imagens de adoração locais como do Senhor Siva, Ganesha, Krishna, etc., chegaram à autoconclusão que o “problema da pobreza da Índia era devido `à má alimentação sem carnes de vaca”. De forma camuflada, colocaram carne de gado dentro da sopa que serviam aos miseráveis famintos – grande maioria resultado da trágica dominação inglesa dos últimos séculos. Ocorre que no conhecimento deste fato lamentável milhares de hindus se reuniram para protestar e exigir a expulsão dos fanáticos brasileiros. A expulsão deu-se em fevereiro de 2006, e contou com a resolução da Suprema Corte que se embasou na Constituição Federal e no Código Civil, que proíbem atitudes proselitistas por parte de qualquer grupo religioso.

    A imensa maioria do povo indiano é seguidora do Sanatana Dharma, a expressão mais pura e antiga da religiosidade, que está além de “religiões”, e quase todos adotam o vegetarianismo por opção, sendo que a carne de gado é considerada sagrada e não é comida jamais. A Índia é constituída de um povo que clama e age pelo princípio do Ahimsa ou não-agressão, que se aplica a tudo e a todos, tendo no gado vacuno, principalmente na vaca, um respeito como a segunda mãe, porque a vaca na Índia fornece a maior parte do combustível, além de ser declarada divina pelos textos védicos, os quais são os fundamentos do Sanatana Dharma, chamado pejorativamente de “hinduísmo” pelos Ocidentais de tradição judaico-cristã-islâmica.

    Para o seguidor do Sanatana Dharma, qualquer que seja a violência contra os seres e a natureza é abominável, o exemplo de “comer o corpo e beber o sangue” de um deus é totalmente abjeto para a filosofia da não agressão indiana. Contudo, atitudes que desrespeitam a cultura milenar da Índia, como o hábito de não comer carne de gado, não é tolerada, tendo frequentemente culminado com atos de violência em resposta ao desrespeito de fanáticos “cristãos”, principalmente brasileiros, que não se contentam com a sua própria fé e ignorância, achando que “os pobres indianos são ignorantes e pagãos, e um exemplo disso é o desconhecimento dos Evangélicos”, dizem alguns defensores do fundamentalismo evangélico brasileiro.

    Disfarçados em nomes de diferentes denominações de ajuda voluntária, a Igreja Universal e subderivações tem aderido outros fanáticos evangélicos que querem a toda ordem impor a sua cultura de consumo de carnes na Índia. Desconhecendo a realidade econômica-cultural da Índia, pensam ingenuamente que o consumo de carnes de vaca e a prática exógena de uma religião que prega a discórdia e a confusão, falsos “pastores” querem impor a sua forma de pensar no povo da Índia. Vendo como o mundo “cristão” tem agido através da história vemos com clareza que pregam tão somente a discórdia, ódio e desrespeito. Que religião é esta que não respeita a cultura de um povo e se coloca acima dos Direitos Humanos fundamentais, como liberdade de praticar sua própria religião no seu próprio país? Muito longe estão estes fanáticos brasileiros, até mesmo da Declaração dos Direitos Humanos, quem dirá sejam respeitadores das leis divinas da diversidade religiosa no mundo.

    Quando veem a população local reagindo contra as atitudes proselitistas e agressivas da cultura, os tais pastores e comunidade cristã colocam os seguidores da cultura milenar da Índia como sendo fanáticos. “Imagine alguém que é vegetariano ter a sua casa invadida por comedores da carne e obrigá-lo a comer a carne à força ou de modo dissimulado?”, contrargumenta Swami Krsnapriyananda, “é o mesmo que ir a Índia e impor uma cultura exógena a uma tradição milenar de não agressão para que coma carne de gado. Absurdo, ignorância e desrespeito”, conclui Sua Santidade.

    Apesar disso, o “neopentecostalismo” não é uma ameaça para a cultura da Índia. A resposta que estão recebendo do povo indiano irá ensinar a eles que religião não pode prescindir da cultura, nem sequer ser colocada à força, antes disso, deve ser praticada com amor e tolerância, principalmente mantendo o devido respeito ao local onde estão invadindo com ações de violência sem precedentes.

    O exemplo da expulsão da Igreja Universal está servindo para outros fanáticos evangélicos da Índia, o que irá, sem dúvida, eliminar os conflitos que desrespeitam os Direitos Humanos dos povos. Uma imensa cruzada mundial contra o proselitismo e violência de vilipêndio neopentecostal brasileiro está se formando no mundo inteiro, e todos estão convocados a defenderam o direito de não intromissão cultural na Índia.”

    Fonte: h t t p : / / bharatanews. blogs pot. com. br /

    • Eu concordo com o Sandro, os proselitas evangélicos tem que ser calados. Até porque são os Direitos Humanos que irão nos salvar da ira e do juízo de Deus no final dos tempos, são os direitos humanos que salvam a alma humana do inferno e por conseguinte do lago de fogo,a segunda morte. As culturas dos povos estão acima do mandamento de Jesus Cristo (quem é esse?), do ide por todo mundo e pregai o evangelho, aquele que crer e for batizado será salvo, quem não crer será condenado”. Temos que preservar as culturas independentes de serem pagãs ou não, assim como os apóstolo Paulo fez, apenas turistando em outras nações e pregou nada de evangelho, até porque nós sabemos por que nascemos já com esse conhecimento. Sandro, como sempre está mais do que certo. Invejo seu conhecimento e inteligência brother. Fica na paz.

      • Bruno
        Vai falar sobre direitos humanos às famílias que tiverem seus entes queridos mortos por bandidos.
        Há de se diferenciar cultura de religião.
        O evangelho deve ser levado a todos e não deve ficar enclausulado em quatro paredes.
        Uma lâmpada nunca clareia o ambiente quando está dentro de uma caixa.

      • Bruno,

        sabendo-se que o cristianismo esta presente na Índia há milhares de anos, por que será que só depois que os pentecostais e neopentecostais entraram lá é que começaram a surgir essas modernas notícias de grave perseguição? Além disso, a cultura deve, sim, ser respeitada, tanto que já se chegou a conclusão que não se pode estabelecer um cristianismo ocidental na Índia, mas fazê-lo respeitando a cultura e as tradições do povo hindu, ou será que você gostaria que nossa cultura ocidental fosse substituida pela cultura de povos orientais, como os muçulmanos?

        Além disso, Jesus mandou pregar o Evangelho, não fazer agressivo e maquiavélico proselitismo, sendo por isso que os católicos sempre conviveram em paz com os hindus.

        Tenha em vista, ainda, que o que você crê a respeito da missão de Jesus não é unanimidade nem entre os cristãos – há diferenças de compreensão sobre o o papel de Jesus entre católicos, protestantes, mormons, pentecostais e neopentecostais, adventistas, testemunhas de Jeová, etc. -, e sendo que Jesus faz parte das crenças hinduistas, sendo um enviado de Deus.

        Assim, é preciso respeitar a cultura e a religião do povo hindu da mesma forma que desejamos que a nossa cultura e religião sejam respeitadas.

        • O hinduismo é uma religião muito linda e profundamente espiritual, e as ações de grupos extremistas não representam o hinduismo tanto quanto as ações de evangélicos extremistas não representam o cristianismo. A seguir um belíssimo cântico devocional com imagens de divindades como Sri Krishna, a Suprema Personalidade de Deus; Senhor Visnhu, o Criador dos universos; Senhor Brahma, o primeiro ser criado na terra; o sábio e bondoso Princípe Rama, entre outras.

          https://www.youtube.com/watch?v=Bi7ALUkbEsU


          Assine o Canal
          • O Senhor Krishna, a Suprema Personalidade de Deus, a primeira manifestação de Deus na terra nos últimos cinco mil anos, também chamado de Govinda, Gopala, entre outros nomes sagrados, desceu a este mundo para transmitir a verdade aos homens e restabelecer a justiça. Ele deixou muitos ensinamentos – o Bhagavad-gita contém ensinamentos muito preciosos de Krishna e o O Bhagavata Purana narra sua vida, atos e ensinos – e palavras como estas:

            “Tanto eu como vós temos tido vários nascimentos. Os meus só de mim são conhecidos, porém vós nem mesmo os vossos conheceis. Posto que, por minha natureza, eu não esteja sujeito a nascer e a morrer, todas as vezes que no mundo declina a virtude, e que o vício e a injustiça a superam, torno-me então visível; assim me mostro, de idade em idade, para salvação do justo, para castigo do mau, e para restabelecimento da verdade.”

            “Vou dar-te os sinais característicos dos homens que andam pelo caminho que conduz à Vida Divina. Ei-los: intrepidez, pureza de coração, perseverança em busca da sabedoria, caridade, abnegação, domínio de si mesmo, devoção, religiosidade, auteridade, retidão. Abstenção de más ações, veracidade, mansidão, renúncia, equanimidade, boa vontade, amor e compaixão para com todos os seres, ausência do desejo de matar, ânimo tranquilo, modéstia, discrição, firmeza. Fortaleza, paciência, constância, castidade, humildade, indulgência.” (Bhagavad-Gita)

            “Os males com que afligimos o próximo perseguem-nos, assim como a sombra segue o corpo. – As obras inspiradas pelo amor dos nossos semelhantes são as que mais pesarão na balança celeste. – Se convives com os bons, teus exemplos serão inúteis; não receeis habitar entre os maus para os reconduzir ao bem. – O homem virtuoso é semelhante a uma árvore gigantesca, cuja sombra benéfica permite frescura e vida às plantas que a cercam.”

            Krishna aparece como criança, como menino, como um jovem adolescente e como um jovem rapaz muito belo e com traços muito delicados, sendo esta a imagem de Deus, pois Deus escolheu para si a forma de um belo rapaz, não de um velho como supõem muitos religiosos. Ao contrário do que muitos pensam, Deus tem, sim, uma forma e é uma forma muito bela.

            No Evangelho encontramos uma passagem que fala da criação do mundo, só que essa passagem foi escrita milhares de anos antes do livro de João. Observe:

            “No começo era Brahman; com ele estava Vâk, a Palavra; e a Palavra é Brahman.” (Rig Veda)

            Milhares de anos depois, o autor de João escreveu isto:

            “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.” (João 1:1).

            Obs.: o hinduismo é milhares de anos anterior ao cristianismo.

            No futuro Krishna voltará e percorrerá o mundo em um cavalo branco. Nesta época ele será conhecido como Senhor Kalki. Nesse tempo Krishna restaurará a terra e terá início uma nova idade de ouro. Os maus serão banidos e os justos viverão na nova terra. João descreve, no livro de Apocalipse, a vinda do Senhor Kalki e, falando a respeito dos vencedores, diz que eles trarão o nome de Deus escrito em seus testas. Ora, o trazer o nome de Deus escrito na testa – Tilaka- é prática milenar entre os piedosos vaishnavas devotos do Senhor Krisnha/Vishnu.

            Jesus Cristo esteve na Índia e ouviu sobre Krisnha, sendo que os discípulos atribuíram a Jesus muitos dos gestos e ensinos de Krishna, como podemos ver a partir desta fonte:

            “Palmer Hall sugere que a vida de Cristo como está nos Evangelhos foi artificialmente arranjada para coincidir com a vida de uma dezena de Salvadores que são, por sua vez, mitos de vários povos. De fato existe, por exemplo, uma semelhança incrível entre a vida de Jesus e a de Krishna, descrição essa tirada de Isis sem Véu de H.P.B., volumes 3 e 4.

            – Krishna, nascido em 3500 a.C., Avatara de Vishnu, segunda pessoa da Trimurti Hindu, o Salvador dos Hindus, é filho da Virgem Devaki, linda e virtuosa princesa, irmã do rei de Madura, apesar de ter mais 8 filhos. Maria também teve outros filhos. S. Matheus 13:55 – “Não é este o filho do carpinteiro? E não se chama sua mãe Maria, e seus irmãos Thiago, José, Simão e Judas? E não estão entre nós todas as suas irmãs?”

            – O rei Kansa, tirano de Madura ordena a morte de Krishna, filho de sua sobrinha Devaki, porque os astrólogos prognosticaram que ele arrebataria a coroa. Mahadeva, título de Shiva (Siva), um dos elementos da Trimurti Hindu e que significa Grande Deus, sugere a Devaki que leve o filho para país estranho, sendo que Kansa manda degolar os meninos menores de 2 anos.

            O livro de São Matheus 2 traz o relato de que os reis Magos, inadvertidamente, revelam a Herodes a existência do nascimento do rei dos judeus. Um anjo aparece a José e ordena a saída para o Egito. Herodes mata meninos de Belém com menos de 2 anos.

            – Krishna afirma: “Sou superior a nascimentos e renascimentos; nasço gerado por meu poder, pensamento e Vontade”. Jesus afirma em São João 5:7 – “E meu Pai que me enviou, esse é o que deu testemunho de mim”. “Eu e o Pai somos um”. Isto em São João 10:30.

            – Ambos curam, ressuscitam, fazem milagres.

            – Krishna lava os pés dos Brahamanes; Cristo, o dos discípulos.

            – Krishna é amarrado ao tronco de um cedro e morre varado por flechas atiradas pelos soldados do rei Kansa. Cristo é pregado na cruz e morto por soldados romanos.

            – Ieseus Krishna – Jesus Cristo.

            Tão iguais são os acontecimentos registrados que vários missionários cristãos têm procurado provar que os hindus é que roubaram a idéia dos Evangelhos.”

            Fonte: site equilibriopessoal . com . br



            Assine o Canal
        • A seguir um belíssimo cântico devocional com imagens de divindades como Krishna, a Suprema Personalidade de Deus; Senhor V i s n h u, o Criador dos universos; Senhor B r a h m a, o primeiro ser criado na terra; o sábio e bondoso Princípe R a m a, entre outras.



          Assine o Canal
  2. Não concordo com a violência em hipótese alguma, zero, tolerância zero para violência. Também não concordo com proselitismo agressivo. Ambos tem que ficar de castigo. ∩_∩

    No mais, acho que as pessoas estão muito chatas e estressadas ultimamente. Será que foi o aumento do preço do kinder ovo? (~_^) Na faculdade tem todo mês aquele pessoal do “Racional Superior” fazendo proselitismo, mas são amigáveis. Os TJ também são muito simpáticos. Eu ouço, faço perguntas, agradeço, sorrio, desejo bom dia e pronto. (✿◠‿◠)

  3. JESUS CRISTO É O MESMO DE ONTEM DE HOJE É O DE SEMPRE..
    JESUS votará, dada a ordem, o anjo Arcanjo tocará a trombeta, JESUS aparecerá nas nuvens com milhares de anjos os mortos em CRISTO ressuscitaram primeiro, depois nós, os que estiverem vivos seremos transformados iremos ao encontro do SENHOR nos ares e assim, estaremos para sempre com o senhor..
    só verá a glória de DEUS quem se purificar, deixar o pecado a imundice a patifaria a vontade da carne.
    muitos irão ressuscitar para a glória de DEUS , outros iram ressuscitar para a vergonha eterna, ficaram separados de DEUS para sempre..

    muitos vivem fazendo as obras da carne que são: Prostituição, impureza, idolatria bebedice etc..
    os quais não herdarão o reino dos céus.

DEIXE UMA RESPOSTA