Marco Feliciano é indicado pelo PSC a Comissão Especial que analisará impeachment de Dilma

49

O pastor Marco Feliciano (PSC-SP) é o primeiro deputado da bancada evangélica a ter o nome confirmado como integrante da Comissão Especial que analisa o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT).

Feliciano foi indicado em uma das vagas que o PSC tem direito, ao lado de Eduardo Bolsonaro (SP), filho do deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ), que por ser opositor a Dilma, deverá ficar de fora da lista de seu partido, que integra a base governista.

Um dos suplentes do PSC na Comissão Especial é o cantor Irmão Lázaro (BA), eleito em 2014 para seu primeiro mandato. A indicação foi feita pelo líder da legenda na Câmara, o deputado André Moura (SE), um dos principais aliados do presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), também opositor de Dilma.

“Será uma grande batalha. Hoje não temos os votos necessários, mas trabalharei, me esforçarei e conto com a ajuda de todos os que querem um Brasil melhor, sem Dilma e sem PT”, escreveu Feliciano em sua página no Facebook, comemorando a indicação.


A publicação de Feliciano alcançou mais de 36 mil curtidas e 4,9 mil compartilhamentos, expressando o apoio do eleitorado do pastor à postura dele a favor do impeachment de Dilma Rousseff.

Posteriormente, Feliciano gravou um vídeo para comentar a decisão do deputado Silvio Costa (PE) de deixar o PSC por discordar de sua indicação à Comissão, e disse que ele “vai tarde” pois era um “traíra” que havia optado por defender a presidente com a pior avaliação da história.

Recentemente, outro parlamentar que ameaçou trocar de partido por causa do impeachment foi Sóstenes Cavalcante (PSD-RJ), eleito sob a tutela do pastor Silas Malafaia, ferrenho opositor de Dilma. Cavalcante afirmou que se seu partido indicar apenas parlamentares favoráveis ao governo, deixará a legenda.

Contra

O Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (CONIC), divulgou uma nota com críticas à decisão de Eduardo Cunha em acolher o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

No texto, o CONIC afirma que Cunha baseou-se em “argumentos frágeis” e que o processo não tem legitimidade, pois o afastamento de Dilma “nos conduziria para situações caóticas”.

“Vemos com muita preocupação que o presidente da Câmara tenha acolhido um pedido de impeachment com argumentos frágeis, ambíguos e sem a devida sustentação fática para acusação de crime de responsabilidade contra a presidente da República”, diz o texto do Conselho, formado por igrejas evangélicas de Confissão Luterana, Episcopal Anglicana do Brasil, Metodista e Católica.


49 COMENTÁRIOS

  1. Será que ele aprendeu com Noé, que os animaizinhos subiram de dois em dois e depois muitos foram deixados na África?

    Ou o dilúvio não chegou à África, porque foi um aviso de DEUS aos brancos?

    CESAR MENOTTI E FABIANO – ERGUEI AS MÃOS (HD)

    valtinho



    Assine o Canal
    • No momento da sessão, o painel deveria mostrar aquele episódio do cartão sem a senha. Ah, se isso acontecesse. Eu queria ver a cara dele, se é que ele tem vergonha.

  2. Pastor se casa com jovem de 19 anos e a esposa dele os abençoam

    A maioria das mulheres provavelmente não manteria uma relação após saber de uma traição, não é mesmo? No entanto, no caso de Belinda Miller, descobrir que o marido tinha uma namorada fora do casamento não foi um grande problema, principalmente depois de saber que ela está grávida.

    Após oito anos com a mesma mulher, Thom encontrou uma jovem de apenas 19 anos por quem se apaixonou, Reba Kerfootruba, que agora está grávida e faz parte da família. Atualmente eles vivem juntos em uma pequena casa, mas Thom está trabalhando em uma outra moradia na qual cada uma de suas esposas poderá ocupar um dos lados da casa. Ele, por sua vez, divide sua atenção entre as duas e passa três noites da semana com cada uma delas.

    “No início minha família acreditava que eu não estava fazendo o certo. Eles não achavam adequado eu estar com um homem que já era casado. No entanto, eles passaram a me visitar e ficaram felizes ao perceberem que eu estou feliz”, contou a mais jovem das esposas.

    Thom é um ex-executor da máfia, porém virou pastor após sete nos na prisão, período no qual ele conta ter lido a Bíblia por 52 vezes. O homem também afirmou que quando conheceu Bellinda já havia comentado sobre relações poligâmicas, no entanto nada havia dado certo antes do apareceimendo de Reba.

    Agora a família com três integrantes pretende esperar o nascimento do filho para criá-lo de uma forma diferente, em um conjunto com duas mães e um pai. O casal previamente formado se encontrou com Reba em um dia que estava distribuindo sopa em um projeto social, em pouco tempo ela já se mudou para a casa deles.

    Sobre os problemas que podem existir na convivência entre duas mulheres, ambas concordam que o ciúme é muitas vezes normal, porém que é compreensível e suportável, já que Thom consegue se dividir igualmente entre elas, já que confessa ser igualmente apaixonado pelas duas.

    “Eu sou um homem de sorte de poder ter duas parceiras ao meu lado. Acho que poligamia beneficia todos, já que minhas esposas podem ter uma família maior e sempre ter uma amiga por perto”, comentou Thom.

    Fonte: Notícias Yahoo

  3. Se perguntarmos a um evangélico o que é uma pessoa que responde a processo por evasão de divisas, peculato, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha ele certamente diria: “um ímpio!”.

    Ora, mas esse ímpio é justamente um parlamentar evangélico! Aí esta o exemplo dos fariseus!

  4. Ontem o ministro Edson Fachim, da Suprema Corte, suspendeu as manobras de Cunha e deixou claro que a mais alta Corte de Justiça do país não aceitará violações constitucionais.

    Nesse momento o procurador-geral da República prepara, para qualquer momento, o pedido de afastamento do homem que esta ameaçando incendiar o país com suas manobras e golpismos.

    • Deus não quer porque a Dilma vai ficar. Quer apostar quanto, alienada? E não adianta a bancada composta de seitas evangélicas se manifestarem a favor do impeachment, porque os evangélicos sérios já se manifestaram contra. Não voto no PT, mas tem que valer o voto popular. Não elegeram Dilma? Que ela cumpra o mandato até o fim. Ao contrário do falso moralista Cunha, que ficou comprovado que desviou dinheiro, e não foi do dízimo. Se fosse do dízimo, eu não teria nada a ver com isso. Foi dinheiro público, pago por mim.

  5. A vitória pífia da oposição não durou, pois prevaleceu a verdade. Entenda sobre o que a Suprema Corte decidirá com a decisão do ministro Luiz Edson Fachin ao suspender o trâmite do golpe:

    “No fim da noite de terça-feira 8, o ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Edson Fachin suspendeu o trâmite do processo de impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff. A decisão indica que o Supremo está preparado para exercer um papel de mediador na tentativa de remover a petista do Palácio do Planalto um anos após sua reeleição. Nas perguntas e respostas abaixo, entenda o que se passa.

    O STF suspendeu o processo de impeachment. O que isso significa?

    A decisão paralisa os trâmites do processo contra Dilma, mas não o anula. A suspensão vale até a quarta-feira 16, quando o Plenário do STF, com todos os ministros, se reúne para discutir as regras do impeachment.

    Por que o ministro Fachin suspendeu o processo?

    O ministro alegou que era preciso parar o trâmite para evitar que decisões fossem consumadas e, depois, invalidadas pelo Supremo por serem inconstitucionais.

    Quem entrou com essa ação no STF? Qual era a alegação?

    A ação foi proposta pelo PCdoB, um dos mais fiéis aliados do PT e do governo Dilma. O partido alega que a Lei do Impeachment, promulgada em 1950, possui incompatibilidades com a Constituição de 1988. A lei deveria ter sido atualizada pelo Congresso desde a redemocratização, mas isso jamais ocorreu.

    Agora, o STF precisa discutir quais dispositivos da lei de 1950 são válidos conforme a Constituição e quais foram revogados por ela. Da mesma maneira, o STF precisa decidir como devem ser interpretados os artigos remanescentes para se adequarem ao que dispõe a Constituição.

    E quais são as incompatibilidades entre a Lei do Impeachment e a Constituição?

    A mais clara e importante divergência se dá sobre o momento do afastamento do presidente da República. A Lei do Impeachment determina que isso deve ocorrer após decisão da Câmara, mas a Constituição prevê que isso só ocorra após a instauração do processo pelo Senado.

    Há divergências também sobre o papel da Câmara (se acusadora ou responsável por autorizar a acusação), sobre o momento de defesa do presidente e a respeito dos trâmites para a formação da Comissão Especial do Impeachment na Câmara.

    Em que se baseou a decisão de Fachin?

    A decisão se baseou na votação secreta promovida pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), para eleger a Comissão Especial do Impeachment. Como notou Fachin em sua decisão, o voto secreto não encontra amparo na Constituição ou na legislação brasileira e no Regimento Interno da Câmara dos D e p u t a d o s.

    Por que Cunha realizou a votação secreta?

    O voto secreto foi uma manobra realizada por Cunha e por partidos da oposição. A intenção era possibilitar que d e p u t a d o s governistas pudessem votar contra o governo sem sofrerem represálias. A estratégia deu certo, e a oposição e o grupo de Cunha conseguiram eleger, por 272 votos a 199, a chapa de oposição para a Comissão Especial do Impeachment, da qual fazem parte apenas d e p u t a d o s favoráveis ao impeachment.

    Com que base Cunha realizou a votação secreta?

    Alegando que o artigo 188 do Regimento Interno da Câmara determina voto secreto nesses casos, uma leitura com a qual o ministro Fachin não concordou. Antes da votação, a d e p u t a d a Jandira Feghalli (PCdoB-RJ) apresentou questão de ordem para questionar o voto secreto, mas Cunha se recusou a ouvi-la. Aí começou o show de horrores da terça-feira 7, com microfones cortados, urnas eletrônicas quebradas e d e p u t a d o s se engalfinhando no Plenário.

    Essa votação continua valendo?

    Por enquanto, sim. O STF pode decidir, entretanto, que ela não deve ser válida.

    E o que ela significa?

    A votação representa um resultado preocupante para o governo. Para evitar que o processo de impeachment avance, Dilma precisa de 172 garantidos. Os 199 obtidos dão a ela, portanto, uma margem bastante reduzida, que pode minguar com o agravamento da crise e o aparente desembarque do governo do vice-presidente, Michel Temer (PMDB). Um fator que pesa a favor do governo é que os 199 votos foram conseguidos em votação secreta, na qual d e p u t a d o s estavam livres para trair o governo, o que pode não se repetir em uma eventual votação aberta.”

    Fonte: site cartacapital

  6. Os evangélicos, que deveriam estar preocupados em erradicar de seu meio os acãs ladrões do erário – isso sem falar dos ladrões que mercantilizam a Palavra -, dos quais o maioral será julgado no STF por evasão de divisas, peculato, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha, hoje se colocam a favor de um golpe contra a autoridade máxima do país em flagrante desobediência a ordem de Paulo no sentido de orar pelas autoridades e cooperar pela paz.

    Enquanto a CNBB já se manifestou contra o golpe, os evangélicos – muitos dos quais corruptos e ladrões respondendo a processos no STF – vão se alinhando com os golpistas e revelando quem verdadeiramente são. Mas esperar o que de uma religião que não titubeou em apoiar até mesmo o monstro Adolf Hitler?

    Raça de víboras, foi até bom ter acontecido tudo isso para que a nação e o mundo percebesse o quanto esses fundamentalistas dominionistas são um perigo para a democracia, as liberdades civis, individuais, de culto, consciência e expressão. São fariseus sórdidos, hipócritas e cínicos!

    • SANDRO

      “hoje se colocam a favor de um golpe contra a autoridade máxima do país em flagrante desobediência a ordem de Paulo no sentido de orar pelas autoridades e cooperar pela paz.”

      Parece algo como “não toque no ungido do Senhor”, o velho slogan dos evangélicos.
      No caso da DILaMA, só se for o Senhor das Trevas, o único ser no universo a defender esses políticos ladrões.
      Se “a autoridade máxima” fez coisa errada, se ela violou as leis, tem de pagar, como qualquer um, como quando uma pessoa rouba 1 quilo de arroz e vai parar na cadeia.
      A tua deusa DILAMA está por acaso acima das leis?
      Imagine se eu vou orar por gente que mete a mão no nosso bolso, esses corruPTos.
      Hoje mesmo eu vi uma notícia de que todos os milhares de funcionários dos Correios vão ter descontados dos salários cerca de 25% pelos próximos 15 anos.
      Tudo por causa do enorme rombo em seu Fundo de Previdência, de bilhões de reais, causado por incomPTência e/ou por roubalheira mesmo, mas esperar o que de VERMELHOS?
      Em vez de colocar gente competente na administração, puseram os “companheiros”…
      Deu no que deu…falta de avisar não foi.
      É o fim do mundo, gente lá dentro mete a mão no dinheiro público e os funcionários é que terão de pagar a conta?
      Imagine você, Sandro, tomar uma tungada de 25% no seu salário…
      E isso foi causado por VERMELHOS petralhas adoradores da tua deusa DILAMA.
      E o que tem Paulo a ver com a história?
      E o que tem Adolph Hitler a ver com esse caso?

    • Dilma eleita democraticamente? ! Só se for na cabeça de um idiota mesmo, a mulher tinha e tem um alto índice de rejeição, como pode ter ganho? Não duvido que haja fraude nas urnas, aliás aqui neste país tudo tem maracutáia!
      Não vê o Wyllys, como esse cara foi parar lá no congresso? ! Só o diabo sabe!

      • Taí a vanessona pé inchado até que falou umas verdades ., só esqueceu dos pilantras infelicianus e ku linha., ou será mera conhecidencia que ela como de costume encobre as maracutaias dos evanjegues politiqueiros da fé.

      • Por que você não citou o Cu-cunha entre os políticos que devem ser afastados? Citou Dilma e Jean Willys, mas não citou o representante evangélico no Congresso. Ah, lembrei, como ele é “homem de deus”, deverá ser julgado por ele. Todos os demais podem ser pré-julgados pelos evangélicos, mas os “escolhidos” só pelo todo poderoso. Um peso e duas medidas.

        • Cunha, assim como os demais membros da bancada evangélica, é defensor implacável da família tradicional, da moral e dos bons costumes. Gostaria de ter a oportunidade de perguntar pra ele se a HONESTIDADE não faz parte desses valores que ele defende. Só isso.

      • Se você for bonito (que eu duvido), garanto que não vou servir de mulher pra ti. O mundo evoluiu e os gays também. Esse negócio de biba passiva e delicada ficou no século passado.

          • Você está muito por dentro dos fatos que envolvem o mundo gay. Fala aí, por que você deixou de curtir vi@dos? Enjoou ou você queria o mesmo que os gays querem? Desde o início eu sabia que você é “do babado”. Eu nunca falho nas minhas análises a respeito do comportamento humano.

  7. Dilma eleita democraticamente? ! Só na cabeça de idióta mesmo, a mulher tinha e tem um alto índice de rejeição, como pode ter ganho? Não duvido que haja fraude nas urnas, aliás aqui neste país tudo tem maracutáia!
    E outra coisa, quem quer a saída da Presidenta não são os deputados evangélicos somente, mas sim o povo brasileiro que já não aguenta mais tanta roubalheira desse partido de cães miseráveis!

    • Dilma eleita democraticamente? Só se for na cabeça de um idiota mesmo, a mulher tinha e tem um alto índice de rejeição, como pode ter ganho? Não duvido que haja fraude nas urnas, aliás, aqui neste país tudo tem maracutáia!
      E outra coisa, quem quer a saída dela é o povo brasileiro, e não somente os evangélicos. Fora Dilma e leva o inútil do Jean Wyllys com você!

  8. É estarrecedor, até mesmo surreal o que esta acontecendo no Brasil, um país tornado refém por um “evangélico” – “nosso irmão”, nas palavras de Silas Malafaia. Antes de imiscuir-se na política, praticar o vil comércio do Evangelho no sórdido balcão da mercantilização da Palavra de Deus e adotar uma postura de intolerância e perseguição aos homossexuais, a igreja evangélica era uma instituição que gozava de respeito no Brasil, pois seus membros eram, via de regra, associados com simplicidade, honestidade, sinceridade, amor ao próximo e pureza de fé. Todo esse conceito virou pó depois que os vendilhões do Evangelho – apoiados por líderes evangélicos que sempre agiram como cães de guarda que querem ladrar – começaram a eleger candidatos corruptos que foram saquear a nação, produzir “apóstolos”, “missionários”, “pastores” e outros líderes que passaram a saquear a membresia através da venda do Evangelho e das graças e dons de Deus, e, ainda, perseguir, através de intolerância e incitação a violência, os homoafetivos em luta pelo reconhecimento de seus direitos civis. Não é sem razão que Eduardo Cunha representa hoje uma igreja evangélica caída, apostatada; uma igreja que uniu-se ao mundo e converteu-se a Mamon – uma igreja que se tornou babilônia e morada de toda ave imunda e aborrecível, com diz no livro de Apocalipse. O texto abaixo é um alerta não somente ao país, mas aos próprios evangélicos.

    “Ou o Brasil acaba com Eduardo Cunha ou Eduardo Cunha acaba com o Brasil.

    É inacreditável, é intolerável, é ultrajante para todos os brasileiros o que ele vem fazendo para rebaixar o país ao nível de uma republiqueta.

    O depoimento hoje do ex-relator da Comissão de Ética que pode – enfim – determinar sua cassação, Fausto Pinatto, é estarrecedor. Mas não surpreendente, dado que não é o primeiro nessa direção.

    Pinatto disse que teve medo de morrer.

    “Fui abordado em aeroporto, o meu motorista foi abordado, recebi alguns recados em aeroporto de pessoas desconhecidas. Sofri todo tipo de pressão que você pode imaginar”, disse em entrevista à imprensa. “Falaram para pensar na minha família, que eu tinha filho pequeno, filha pequena, irmão pequeno.”

    Pinato afirmou fez um boletim de ocorrência confidencial na Secretaria de Segurança de São Paulo. A família, disse, passou a se locomover num carro blindado. Um policial militar foi destacado para dormir em sua casa para protegê-lo e à família.

    Isso tem um nome: terrorismo.

    Depoimentos de delatores da Lava Jato contaram a mesma história. Nos vídeos das delações, era visível o pavor deles ao falar em Eduardo Cunha. As ameaças sempre incluíam as famílias.

    E com tudo isso, e mais as provas acachapantes despachadas pelos suíços para as autoridades brasileiras, Eduardo Cunha continua de mãos livres para cometer suas barbaridades.

    É evidente que ele deu um jeito de se livrar de Pinatto, que a esta altura deve estar dando graças a Deus por não mais comandar um processo que poderia e deveria dar na cassação de Eduardo Cunha.

    Já são mais de dois meses em que todo o Brasil sabe o que fez e do que é capaz o presidente da Câmara dos D e p u t a d o s, o terceiro cargo na hierarquia nacional.

    E nada.

    Ele está obstruindo os trabalhos da Comissão de Ética à frente de 200 milhões de brasileiros para escapar dos crimes que cometeu.

    E nada.

    Janot, Moro, o ministro da Justiça – ninguém é capaz de dar um basta? Você tem aí o confronto do esperto, Cunha, contra os tolos, os tíbios, os fracos, como os listados acima. Cunha tem, a seu favor, a mão amiga e cúmplice de políticos despudorados como Aécio, Serra, FHC e outros tantos da oposição.

    Quem perde, nisso tudo, é a sociedade.

    Um jornalista expressou hoje no Facebook o que é um sentimento amplamente espalhado hoje pelo país.

    Ele propôs que Eduardo Cunha ficasse com tudo – a começar pelo dinheiro que roubou dos brasileiros, e continuando pelo cargo. “Mas devolva o Brasil”, acrescentou o jornalista.

    Cunha sequestrou o Brasil. Transformou o país numa versão de Chicago dos anos de Al Capone.

    Ninguém mais poderá alegar surpresa se algum opositor seu aparecer morto. Ameaças, se não são fortemente reprimidas, terminam em realidade, num momento ou em outro.

    Quem ameaça uma família, e duas, e três, é porque pode sim dar o passo seguinte.

    Eduardo Cunha tem que sofrer uma punição exemplar – e para ontem – por tudo de mal que vem fazendo ao país.

    Tem que ser cassado e preso já. E tem que ser exposto em praça pública para que a sociedade saiba o que acontece com quem desce aos abismos morais a que ele rebaixou a si próprio – e ao Brasil.

    É como se o Brasil estivesse acorrentado aos pés de Eduardo Cunha.

    E então repito.

    Ou o Brasil acaba com Eduardo Cunha ou Eduardo Cunha acaba com o Brasil.”

    Kiko Nogueira (site brasil247)

  9. Se um dia comentários idiotas, imbecilizantes, patéticos e alienantes forem considerados crime, a Vanessa, a Mariana (a tal “princesa”), o Luciano, entre outras celebridades, pegarão perpétua.

      • Inferno só existe na mente de pessoas paranoicas. Inferno é o que os demônios integrantes do EA fazem com a vida das pessoas normais com esse comportamento insano, repleto de pecados.

        • Põe uma coisa nessa tua cabeça de vento, se Jesus expulsou demônios, é porque eles existem, e vivem no inferno. O diabo quer que as pessoas sejam assim como você, que não acreditem na existência dele, pois assim as pessoas continuarão fazendo a sua vontade sem se preocupar com o dia de amanhã.”Marcelo” essa vida é passageira e no final das contas o que vai valer mesmo é a nossa alma, pense nisso! E outra, ficar por aqui ofendendo as pessoas não vai te ajudar em nada cara!

DEIXE UMA RESPOSTA