Feliciano comemora aprovação da PEC 241 e diz que votar contra seria irresponsabilidade

0

O pastor Marco Feliciano (PSC-SP) comentou a aprovação da PEC 241 (Proposta de Emenda à Constituição) afirmando que a medida proposta pelo governo do presidente Michel Temer (PMDB) é essencial para o futuro do Brasil.

O deputado, que é líder do PSC na Câmara dos Deputados, comparou a PEC 241 a um pacto que as famílias fazem quando precisam pôr as contas em dia: “Qualquer um de nós, cidadão e trabalhador brasileiro comprometido em honrar seus compromissos, sabe que não se pode gastar mais do que se ganha. Não faz sentido mantermos o crescimento das despesas em total desencontro com o crescimento das receitas”, avaliou.

A medida foi aprovada em segundo turno e agora segue para o Senado Federal. Se aprovada por lá também, ela estabelecerá que os gastos do governo só possam subir em uma porcentagem obtida através de uma equação, que considera o crescimento econômico do país, tecnicamente chamado de PIB, e a inflação. Caso a economia não cresça, o governo irá manter os gastos no patamar do ano anterior, evitando fazer novas dívidas.

Em resposta às afirmações de políticos de esquerda, de que o governo deixaria de investir em saúde e educação, Feliciano afirmou que esse discurso é inverídico, já que a PEC 241 vai permitir recuperar a economia e voltar a crescer: “A recuperação da economia resultará em maior arrecadação dos estados e municípios, o que, consequentemente, refletirá em mais recursos para esses dois setores fundamentais”.


O líder do governo na Câmara, André Moura (PSC-SE), classificou a aprovação, cinco dias antes do segundo turno das eleições municipais, como um exemplo de comprometimento com a volta do crescimento: “Tivemos alguns deputados que estavam doentes, outros em missão oficial e alguns não puderam vir em razão das eleições de domingo. Mesmo assim, mais uma vez, a base governista provou que é coesa e que luta até o fim para a retomada do crescimento do Brasil”, afirmou.


SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA