Papa Francisco: ideologia de gênero faz parte de uma “guerra global” contra o casamento tradicional

1

A ideologia de gênero é um dos temas mais abordados pelos líderes evangélicos brasileiros, que apontam essa iniciativa dos movimentos de esquerda como uma grande ameaça à sociedade. No último sábado, 01 de outubro, o papa Francisco reforçou o coro contrário a essa questão.

De acordo com o líder católico, há uma “guerra global” contra o casamento tradicional e a família, afirmando que o estímulo ao divórcio e ao cultivo de múltiplas identidades de gênero são as principais armas desse movimento, autodenominado progressista.

A afirmação de Francisco foi feita durante uma conversa com fiéis em uma visita a uma pequena comunidade católica na Geórgia, ex-república soviética, de acordo com informações do G1. “Você mencionou um grande inimigo do casamento: teoria de gênero”, disse o pontífice, respondendo uma mulher que questionou sobre isso ser ensinado em escolas.

“Hoje em dia, há uma guerra global para destruir o casamento. Não com armas, mas com ideias… temos que nos defender da colonização ideológica”, frisou Francisco.


Anteriormente, o papa já havia usado o termo “colonização ideológica” para alertar sobre as tentativas de países ricos de associar a oferta de ajuda para o desenvolvimento econômico à aceitação de políticas sociais, como a permissão de casamentos homossexuais e contraceptivos, em países subdesenvolvidos.

A afirmação de Francisco sobre a ideologia de gênero foi muito repercutida pela imprensa, em especial a brasileira. O líder católico tem dito constantemente que os homossexuais são bem-vindos nas igrejas, mas que o cristianismo não abre mão da visão bíblica sobre a prática homossexual.

Na mesma conversa, ele afirmou que o “casamento é a coisa mais bonita que Deus criou”, e sublinhou que a Bíblia diz que Deus criou a mulher e o homem para se tornarem uma só carne.


1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA