Novo filme da Globo mostrará o diabo abrindo uma igreja e incentivando o pecado

1

A Globo Produções irá lançar, ainda este ano, um filme sobre a “igreja do diabo”, mostrando Lúcifer como alguém em busca de popularidade e disposto a todo tipo de maldade como forma de atrair fãs.

A premissa do filme lembra a da série norte-americana Lúcifer, que mostra satanás entediado com o inferno e agindo na terra à busca de emoções. O filme produzido pela Globo em parceria com a Imagem Filmes se chama “A Comédia Divina”, e tem direção de Toni Venturi.

O longa-metragem, que faz um trocadilho com o livro “A Divina Comédia”, de Dante Alighieri, sobre uma viagem ao inferno, terá como protagonistas os atores Murilo Rosa (diabo), Mônica Iozzi (repórter) e Zezé Motta (deus).

A decisão de representar um deus com uma mulher negra repete a ideia controversa do escritor cristão William P. Young, autor do livro “A Cabana”. No entanto, o tom da personagem – já que o filme é uma comédia – está mais próximo do Jesus negro apresentado em “O Auto da Compadecida” (2000).


Sarcasmo

“A Comédia Divina” aposta em um espelhamento sarcástico para tentar fazer graça. Mostra o diabo abrindo sua própria igreja, cercado de belas mulheres, anunciando que tudo é permitido e usando uma emissora de TV para popularizar seu novo “negócio”.

Com uma clara ironia aos líderes neopentecostais, que se valem dos meios de comunicação para popularizar suas denominações, o diabo do filme vai além, pregando a inveja como uma virtude, pois com ela, a concorrência leva as empresas a se superarem e manterem o mundo girando.

Por outro lado, o filme também tece críticas aos reality shows da TV, mostrando um programa de entrevistas chamado Satã Night Show, onde o diabo anuncia que irá “queimar pessoas ao vivo”.

No trailer, deus se refere ao diabo como “filho” e critica a deslealdade dos seres humanos: “Os homens não são fiéis. Por isso criei o cachorro!”.

Apesar das referências dos atuais produtos de entretenimento, o roteiro do filme usou o conto “A Igreja do Diabo”, do escritor Machado de Assis, como base. As filmagens aconteceram em 2014, mas a estreia acontecerá somente no final deste ano.

O roteiro do longa é baseado no famoso conto de Machado de Assis, “A Igreja do Diabo”, mas se passa nos dias de hoje. Rodado em 2014, sua estreia estava prevista para o final de 2016.

Assine o Canal

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA