Igreja se dedica a evangelizar moradores de rua e oferece estrutura de recuperação social

5

Um pastor que se dedica à evangelização de moradores de rua tomou uma iniciativa inovadora e anunciou a construção de um templo dedicado a pessoas nessa condição social. A iniciativa surgiu depois de notar que era preciso alguma ação mudar a vida dessas pessoas na prática.

Jerry Vineyard, pastor da Unver Over Fellowship, em Conroe, Texas (EUA), conta com 75 membros em condição de vulnerabilidade social, seja pela falta de moradia, seja por estar em transição, após um período de acolhida em uma das duas casas que a denominação conseguiu para abrigar homens e mulheres.

O programa de reabilitação da igreja tem um cronograma de seis meses, onde os acolhidos recebem a ajuda necessária para se recomporem, conseguirem um emprego e reorganizarem suas vidas.

“Tudo começou quando eu era professor de Ensino Médio e treinador de futebol. Comecei a trabalhar com algumas das crianças na minha igreja, e senti um chamado para ser pastor de jovens”, disse Vineyard ao Christian Today. “A escola era localizada em uma área de baixa renda do nosso município — as crianças eram pobres e não cresceram na igreja. Então começamos um ministério de ônibus, que levava entre 90 a 120 crianças todas as quartas-feiras e domingos para a igreja”, contou.


O pastor, no entanto, notou que estava se formando uma segregação dentro da própria igreja, com uma separação entre as crianças que iam de ônibus aos cultos, e as crianças que eram das famílias membros.

A partir daí, o pastor começou dedicar seus finais de semana a uma campanha de evangelização de moradores de rua, visitando parques, subúrbios e asilos. Mesmo com a disposição e a boa vontade, Vineyard percebeu que esse trabalho precisaria de uma estrutura mais sólida: “Nosso prazer era ver uma mãe solteira de cinco filhos, que vive em uma área pobre, sendo salva. Mas seria impossível ela se encontrar com a gente de novo, já que ela não tinha um carro para ir até os lugares que estávamos indo”, ilustrou.

A necessidade então, era que o projeto tivesse um espaço próprio. Diante disso, ele decidiu, juntamente com sua esposa, vender a casa em que viviam, se mudaram e assumiram a liderança dessa nova igreja.

Hoje, cinco anos depois, a comunidade cresceu. Os cultos ainda são realizados em um parque da cidade, porém a denominação agora tem prédios para que os membros possam prestar assistência àqueles que precisam de ajuda.

“Em muitas igrejas, tanto dinheiro é investido em um prédio que é utilizado apenas três ou quatro horas por semana… Mas nós estamos comprando um prédio que será usado 24 horas por dia, 7 dias por semana”, destacou o pastor.

Atualmente, o prédio principal da igreja é usado para abrigar os homens, no programa chamado “The Way” (“o caminho”, em português), e dispõe de chuveiros e alojamentos, além de máquinas de lavanderia e carpintaria, que são usadas para ocupar os abrigos e recapacitá-los. “Quando lemos Paulo dizendo na Bíblia que o salário do pecado é a morte, é uma verdade. Você vai sujar as mãos, e vai se envolver na vida das pessoas. É sujo e doloroso, mas vale a pena”, conclui Jerry Vineyard.

5 COMENTÁRIOS

  1. isto no brasil é feito faz muito tempo, são as casas da sopa abrigos asilos orfanatos casas para mulheres em risco centro de recuperação de drogas, realmente o trabalho que a igreja presta a nação brasileira é de grande valor e inestimavel comparado aos serviços públicos

  2. concordo…concordo…a rua é de todos ,MAS NÃO É LUGAR DE NINGUÉM !!!

    precisamos evangelizar(digo exorcizar) os “demônios” que os coloca nessa situação !!!

  3. …LÁ COMO CÁ ,oficializaram …acordei e deparei com a notícia vindo dos Estados Unidos : que decidiram pagar dois salários aos menores delinquentes ,para que não roubem…pensei será o fim (da picada) ,mas a bíblia se refere que ainda não é o fim …o mundo não se acaba ,pois são muitas as galáxias & o planeta terra só quando o sol se apagar…mas é estarrecedor ,a falência da moral & bons costumes (EDUCAÇÃO) !!!

DEIXE UMA RESPOSTA