Igreja faz propaganda durante celebrações para arrecadar verbas e concluir obra de centro comunitário

2

Na publicidade há uma máxima que prega que a propaganda é a melhor forma de aumentar a arrecadação. No caso de empresas, aumentando as vendas, cresce a arrecadação. No caso de uma igreja no Rio de Janeiro, também.

Fiéis tiveram a ideia de usar a publicidade durante as missas para arrecadar os valores necessários para o término da obra de um centro comunitário destinado a pessoas carentes. E o pároco topou.

O padre Renê Oliveira comemora que empresas tenham aceitado a parceria de ter suas marcas expostas na igreja e mencionadas durante as celebrações: “Já firmamos parcerias com a rede de Drogarias Imperial, Restaurante Varandas Gourmet e RR Gomes Hortifruti. Nas missas eu faço propaganda, recomendo que os fiéis deem preferência para esses estabelecimentos. Há também cartazes com os nomes das empresas patrocinadoras. Os cupons fiscais das despesas são depositados em urnas na igreja e recolhidos uma vez por mês. Ao apresentarmos os cupons aos empresários parceiros, eles nos repassam entre 2% e 5% do valor bruto consumido pelos fiéis”, explicou.

De acordo com o jornal O dia, mais de mil fiéis comparecem às missas na Paróquia Cristo Redentor. O custo total das obras é de R$ 1,7 milhão, e até agora, os fiéis conseguiram obter aproximadamente R$ 3,5 mil com a publicidade.


“Nossa intenção é expandir o número de parceiros e, consequentemente, obter mais recursos”, afirmou padre Renê, que pretende retomar as obras depois da estação das chuvas em 2014.

“Aos poucos a nossa iniciativa está se firmando. No último mês contabilizamos quase quatro mil cupons nas urnas”, comemorou o engenheiro Eudes Raposo, de 72 anos, um dos voluntários. A comemoração também acontece por parte dos comerciantes, que já registraram aumento no movimento de clientes e registraram gastos dos fiéis de R$ 300 mil aproximadamente desde o início da propaganda na missa.

“O movimento de clientes subiu pelo menos 10% após a iniciativa. Estamos contentes em, de forma indireta, contribuirmos para a realização do belo projeto social”, diz o subgerente da RR Gomes Hortifruti, Jeferson Barbosa.

A ideia de construir o Centro Comunitário Arnaldo Janssem é que ele abrigue projetos sociais voltados a crianças, jovens, adultos e idosos, com a promoção da cidadania e dignidade humana às pessoas das comunidades de Júlio Otoni e Coroados/Amapolo, localizadas nas Laranjeiras.

“Desenvolveremos programas de saúde, alfabetização, lazer, assistência jurídica, entre outros. Por isso esperamos contar também com a ajuda de profissionais que possam prestar serviços voluntários nessas áreas”, anunciou o padre, que prevê o término das obras daqui a um ano.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+


2 COMENTÁRIOS

  1. Jesus expulsou os fariseus do templo por estarem fazendo comércio na casa de Deus, agora essa prática continua sendo disseminada não mais entre os fariseus mas sim entre os próprios “cristãos”e os sacerdotes que gardam a palavra deveriam coibir essa vergonhosa atividade são os primeiros a apoiartem, depois ainda se acha no direito de criticar os erro dos outros e ainda acham que tem moral para evangelizar.

  2. Hilario! imaginem só, agora sobre a custo do patrocinador(padaria do manuel) vamos rezar 5 ave Maria. Continua o “Padre”(sic), agora um patrocínio um pouco mais caro (farmácia do zé) vamos rezar o pai nosso.Mas para rezar o terço inteiro estamos aguardando mais patrocinadores. Fantástico, só mesmo vindo desta SEITA, chamada ICAR.

DEIXE UMA RESPOSTA