Para impedir manobras contra o impeachment, oposição cogita salvar mandato de Cunha

7

Enquanto o Supremo Tribunal Federal (STF) não define o rito do impeachment contra a presidente Dilma Rousseff (PT), as disputas políticas de bastidores continuam a todo vapor em Brasília, e o presidente da Câmara dos Deputados, o evangélico Eduardo Cunha (PMDB-RJ), estaria negociando a renúncia ao cargo para salvar seu mandato de uma provável cassação no Conselho de Ética.

Preocupada com a possibilidade de Cunha ainda ter cartas na manga para reter o impeachment numa barganha com o governo, ou que ele acelere o trâmite do processo para beneficiar o governo com a mesma finalidade, a oposição iniciou um diálogo para votar a seu favor no Conselho de Ética em troca de sua renúncia à presidência da Câmara.

Caso a estratégia seja bem sucedida, os partidos de oposição se juntariam à ala rachada do PMDB para eleger um novo presidente que seja favorável ao impeachment de Dilma.

“A oposição não acredita na viabilidade de um processo de impeachment com Cunha no comando da Câmara – por isso, trocaria sua saída imediata da presidência por seu mandato. Ainda por essa articulação, que passa, entre outros pelo deputado Mendonça Filho, Jarbas Vasconcelos seria eleito presidente da Câmara, com legitimidade para tocar o impeachment para frente”, informou Lauro Jardim, em sua coluna no site do jornal O Globo.


Temer engajado

Pelos lados do PT, a previsão é que o vice-presidente Michel Temer (PMDB), mesmo que discretamente, articule alas do partido para que o impeachment seja posto em prática.

No Palácio do Planalto, a equipe de Dilma estaria convicta de que após o desabafo feito por Temer através da carta enviada à presidente, ele não recuaria e agiria de forma cada vez mais aguda para que ele seja empossado: “Antes, sua conspiração seria, ainda sob essa visão, intramuros, dissimulada. Agora, não mais. Uma conclusão óbvia, aliás. E, por isso, está se preparando para a guerra de todas as formas”, informou Jardim.

O ex-presidente Lula também compartilharia a mesma visão, segundo informações de Guilherme Amado, colunista de O Globo: “Numa conversa com Luiz Fernando Pezão [governador do Rio de Janeiro, filiado ao PMDB e aliado de Dilma], na semana em que foi aceito o pedido de impeachment, Lula avaliou que Michel Temer vai se empenhar para ser presidente — algo compreensível para o ex-presidente. Disse Lula: ‘O Temer sabe que não seria eleito no voto. Ser presidente por três anos coroaria a carreira dele’”.

Um dos indícios que apontam que a postura do vice-presidente é de ataque está na articulação que ele vem mantendo com a ala dissidente de seu partido. A jornalista Vera Magalhães, de Veja, informou que Temer teria pedido a Dilma que não interferisse na disputa interna do PMDB.

No entanto, o pedido teria sido ignorado, e o ministro-chefe da Casa Civil, Jacques Wagner (PT-BA), teria, sob ordens de Dilma, mantido conversas com parlamentares do PMDB que atualmente são pró-governo, numa tentativa de fazê-los lutarem contra a tendência de rompimento da legenda com o PT e o governo.

A reação do vice-presidente teria sido clara e objetiva, e numa comunicação direta a Jacques Wagner, Temer o alertou sobre seu “último aviso” para recuar: “O grupo de Temer diz que, a insistir na intervenção em assuntos internos do partido, o governo precipitará o rompimento definitivo com o vice”, publicou Magalhães.

7 COMENTÁRIOS

    • O pilantra protestante do ku cunha da seita assembleia de sata., manobrando para roubar todos na brasileiros .,.

      Toma lutero olha aí sua corja de mercenarios., tá satisfeito.,

      Revire se no caixão lutero com seus seguidores do Brás.,

      E vc malandrofaia não era o homi de deus.,

      • Por mais escândalos que possam ocorrer nas igrejas protestantes, jamais irá superar as safadezas, pu.tarias e corrupções da prostituta Igreja Católica. Não só os sacerdotes, como também a maioria dos seus membros, são hipócritas, ignorantes a respeito do verdadeiro Evangelho de Cristo e inimigos de Jesus:

        Em novo escândalo sexual, padre é acusado de desviar R$ 3,8 milhões para custear orgias
        Publicado por Tiago Chagas em 14 de dezembro de 2015

        Um novo escândalo sexual atingiu a Igreja Católica com a denúncia contra um padre, que teria desviado milhões das doações dos fiéis para orgias com um suposto namorado.

        Peter Miqueli, 53 anos, é padre de uma paróquia em Nova York, e foi acusado pelos fiéis de desviar mais de US$ 1 milhão ao longo de 12 anos para custear as horas de diversão com o namorado. Pela cotação da última sexta-feira, 11 de dezembro, o valor superaria a casa de R$ 3,8 milhões.

        O jornal NY Post divulgou o caso, apresentando informações colhidas do processo contra o padre, movido por fiéis de duas paróquias onde ele foi responsável, e revelou que cada relação sexual entre o padre e seu amante, Keith Crist, custava mil dólares.

        Detalhes sórdidos do escândalo revelam que uma das fantasias sexuais do padre Miqueli era se fazer de “escravo sexual”, atender às exigências de chamar Crist de “mestre” e beber sua urina.

        Parte do dinheiro desviado das doações teria sido utilizado para compra de drogas medicamentosas ilícitas e uma casa no estado de Nova Jersey no valor de US$ 264 mil, pouco mais de R$ 1 milhão.

        A compra da casa teria sido feita com uma entrada de 50% do valor, em dinheiro. Lá, onde o padre vive com seu amante, os vizinhos relatam que a dupla sempre recebe a visita de outros homens para aventuras sexuais.

        O advogado de acusação, Michael G. Dowd, afirmou que estava impressionado com o caso: “Como é possível que ele esteja agindo assim há tantos anos sem que a arquidiocese tenha feito algo? Alguém extremamente poderoso está protegendo ele”, disse, lançando suspeitas sobre a direção da Igreja Católica.

        A revelação do caso levou os fiéis da atual paróquia do padre a fazerem uma campanha no Facebook exigindo seu afastamento, de acordo com informações da RedeTV!.

        Fonte: NOTÍCIAS GOSPEL MAIS

      • Lopes, por mais escândalos que possam ocorrer nas igrejas protestantes, jamais irá superar as safadezas, pu.tarias e corrupções da prostituta Igreja Católica. Não só os sacerdotes, como também a maioria dos seus membros, incluindo você, são hipócritas, ignorantes a respeito do verdadeiro Evangelho de Cristo e inimigos de Jesus:

        ESCUTAS INDICAM QUE PADRE DESVIOU R$ 2 MILHÕES PARA COMPRAR COBERTURA

        Padre e coronel Osvaldo Palópito foi preso em maio e solto na quarta-feira.
        Padre também falava para filhas de mulheres ‘darem em cima’ dele.

        Escutas telefônicas mostram que o padre coronel Osvaldo Palópito, preso em maio deste ano por suspeita de ter desviado R$ 2 milhões doados por fiéis à igreja, teria usado dinheiro para comprar uma cobertura de luxo no litoral de São Paulo. Ele foi solto na última quarta-feira (7) e responde ao processo em liberdade.

        Até o ano passado, padre Palópito comandou a Capela Militar de Santo Expedito, na região da Luz, São Paulo, e acumulava o cargo de coronel e rezava missas. As escutas obtidas pelo Jornal da Globo também mostram que ele pedia a mulheres para “darem em cima” dele e “ficarem nuas”.

        Segundo o Ministério Público Militar, o dinheiro desviado dos fiéis teria sido usado para comprar imóveis, entre eles uma cobertura em um condomínio de luxo no litoral de São Paulo.

        Em uma das escutas telefônicas utilizadas na investigação, o padre fala sobre compra de imóveis de luxo com um amigo.

        “Padre: Tem apê ainda de 750 paus.
        Amigo: 750 só? Padre: É hora de comprar pra se vender por R$ 3 milhões. A minha vontade é vender a cobertura aqui e comprar uns quatro lá.

        Segundo o promotor de Justiça Militar Marcelo Alexandre de Oliveira, o padre não conseguiria comprar apartamentos e carros com seu salário.

        “Tinha um salário razoável, mas que não lhe permitiria ter uma cobertura avaliada em mais de R$ 2 milhões, vários carros, imóveis, apartamentos”, disse.

        Um padre que foi testemunha no processo contou à investigação que uma conta secreta era usada para desviar o dinheiro dos fiéis.

        “Padre: Porque essa outra receita ia para o coronel.
        Juiz: O senhor ia pessoalmente na boca do caixa?
        Padre: Isso.
        Juiz: O senhor ia quantas vezes por semana?
        Padre: Vamos colocar, assim, diariamente.
        Juiz: E as quantias eram determinadas ou eram variadas?
        Padre: Eram variadas”, de acordo com depoimento.

        À Justiça Militar, o padre negou as acusações. “Tenho plena consciência de que nunca precisei de um centavo da igreja. Pelo contrário, quando pude ajudar, eu ajudei. Meu patrimônio não chega a metade do que eu ganhei trabalhando na polícia”, disse no processo.

        Segundo o Ministério Público Militar, o padre rezava missa na Capela de Santo Expedito toda semana, mas o comportamento dele fora da igreja era bem diferente do que ele pregava para os fiéis.

        Em uma conversa com uma amiga, o padre nega que tenha tido relacionamento com uma mulher, mas confessa que pediu para as filhas darem em cima dele. “Padre: É maldita, é maldita. É horrorosa, ela é feia. Eu falei para ela: fala para as suas filhas ‘dar’ em cima de mim, não você que é horrorosa. Lembra disso?
        Amiga: Eu lembro.”

        Em outra conversa com a amiga, ele conta que pediu para que a filha de outra mulher ficasse nua. “Padre: O que ela falou?
        Amiga: Falou para mim que o senhor que agarrou ela e jogou na mesa.
        Padre: Fil.ha da pu.ta. Fil.ha da pu.ta. Ela me agarrou. Eu falei: a sua filha, sim, é uma gracinha. Fala para ela ficar nua perto de mim, não você”, diz padre em ligação telefônica.”

        O comportamento em relação a mulheres ainda não é alvo da ação militar. Para o promotor Marcelo, o comportamento dele é diferente do esperado para padres e coronéis.

        “Não é o comportamento que se espera de um padre como não é o comportamento que se espera de um comandante de uma unidade da Polícia Militar”, disse.

        O advogado do padre Osvaldo disse ao Jornal da Globo que o cliente é inocente em relação ao desvio de dinheiro dos fiéis. Quanto ao comportamento em relação a mulheres, ele afirmou que não comentaria porque não faz parte do processo.

        Em nota, o Ministério da Defesa, responsável pela capela militar, disse que vai analisar o caso, de acordo com as normas da igreja e que as conclusões serão enviadas ao Vaticano.

        A Polícia Militar de São Paulo abriu processo administrativo que pode resultar na expulsão do padre.

        FONTE: G.1

  1. Enquanto isso a bancada de protestante de satanás manobra diariamente para defender seu líder safado ku cunha em Brasília e o povo brasileiro sendo roubando diariamente.,.

    Fora ku cunha …protestante safado

DEIXE UMA RESPOSTA