Por impeachment de Dilma, deputado da bancada evangélica considera trocar de partido

33

O deputado federal Sóstenes Cavalcante (PSD-RJ), que também é pastor e exerce seu primeiro mandato na Câmara dos Deputados, estaria considerando a hipótese de trocar de partido caso a legenda, que integra a base de apoio da presidente Dilma Rousseff (PT), não indique oposicionistas para integrar a Comissão Especial que vai avaliar o processo.

Eleito em 2014 com apoio do pastor Silas Malafaia, Cavalcante é filiado à legenda fundada pelo ex-prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (ex-filiado ao Democratas, de oposição), que agora é uma das que oferecem apoio ao governo petista.

De acordo com o jornalista Guilherme Amado, de O Globo, Sóstenes “promete deixar o PSD se o partido não indicar para a comissão especial do impeachment integrantes do partido mais alinhados com a oposição” por temer “que o PSD só indique governistas”.

Assim como Malafaia, seu mentor político, Sóstenes Cavalcante é ferrenho opositor ao governo da presidente Dilma Rousseff e também às propostas dos partidos de esquerda em relação às mudanças na legislação para atender interesses de militantes LGBT.


Impeachment

Deflagrado pelo presidente da Câmara dos Deputados, o também evangélico Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o processo que poderá culminar com a perda do mandato de Dilma terá a instalação Comissão Especial que estudará o caso nesta segunda-feira, 07 de dezembro.

Segundo informações do G1, Cunha convocou uma sessão extraordinária para eleger os 65 membros da Comissão Especial. Os trabalhos do colegiado começam amanhã, terça-feira, com a eleição do presidente e do relator.

Assim que os trabalhos forem iniciados, a presidente será notificada e terá um prazo de dez sessões para apresentar sua defesa, antes que os deputados decidam se o processo deve ou não ser levado ao plenário da Câmara.

33 COMENTÁRIOS

  1. Quem mandou escolher a pessoa errada? Se o Lula, tivesse colocado o Ciro Gomes, na sucessão, ao invés da Dilma, não estaria passando por esse vexame! Quase todo mundo, uma vez na vida, já chorou o leite derramado, agora é sua vez: Chora… Lula.

  2. Que venha o impeachment ., Brasília da infestada de pastorecos mercenarios

    Que a polícia federal também coloque em serviço., a investigação

    Os hereges da fé.,

    Chora leviano., geme clamunhao., pede pra sair lucianta.,

    • Sandro
      Nessa concordo com vc, imagine se o Lula, tivesse colocado o Ciro Gomes, na sucessão do seu governo, penso eu, ele não estaria passando por esse vexame. O PT tá na bamcarrota, nunca mais.

      • Se bem que a Dilma, não poderá permanecer no poder, o goverdo dela perdeu a total credibilidade, caso ela não sofra o empeachment, o Brasil, será trasformar num palco de manifestações.

    • O grande personagem da política brasileira o Ciro Gomes , a muito tempo atrás chamou o Eduardo Cunha de ladrao.,

      Uma verdade que vem à tona hoje em dia.,.

      Mas o peste protestante ainda manobra para ficar no poder nos roubando ., até quando o exército brasileira irá suportar eles safados.

    • E você, “crente” Luciano, se relaciona mal com os gays? É isso que teu cristianismo te ensina: se relacionar mal com eles? Pelo que me consta, gays e evangélicos podem se relacionar muito bem, como de fato mormente acontece no dia a dia, no comércio, no trabalho, na escola, etc.

      E outra coisa, mais respeito ao falar da bem-aventurada virgem Maria, a mãe do Senhor Jesus!

  3. Se perguntarmos a um evangélico o que é uma pessoa que responde a processo por evasão de divisas, peculato, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha ele certamente diria: “um ímpio!”.

    Ora, mas esse ímpio é justamente um parlamentar evangélico! Aí esta o exemplo dos fariseus!

DEIXE UMA RESPOSTA