“Levei uma vida bem mundana”, disse Dayse Paparoto do Master Chef em Entrevista

A vencedora do Master Chef Profissionais, Dayse Paparoto, falou numa entrevista como foi sua trajetória, conversão ao evangelho e como foi transformada por Deus, além dos conflitos vivenciados na competição culinária

0

A vencedora de um dos programas mais bem sucedidos na TV nos últimos anos, o Master Chef, Dayse Paparoto teve uma vitória muito comemorada por mais de 90% do público que torceu por ela. A chefe de cozinha ficou conhecida não apenas por sua habilidade culinária, mas também por ter dado gritos de “glória à Deus” e “obrigado Senhor” ao final do programa que lhe rendeu R$ 170 mil reais e um carro zero.

Durante uma entrevista concedida a repórter Jussara Teixeira e publicada no Gospel Prime, Dayse Paparoto falou sobre sua trajetória, da época que não era evangélica e como foi a sua conversão.

Criticada por alguns participantes do Master Chef Profissionais, Paparoto não se deixou intimidar, nem perdeu a postura tranquila, sempre com um sorriso no rosto e muita simpatia, conquistou não apenas o posto de primeira Master Chef Profissional do Brasil, como também o público de casa;

“Foi Deus quem ganhou o programa, eu só fui usada. Em muitas ocasiões, vi Deus agindo de diversas formas, na injustiça, em ser desacreditada, ser mal falada, a cada prova eu ia sendo honrada em meio a tudo que se colocava contra. Senti que havia uma oposição muito grande, mas era espiritual. Eu não fazia parte das rodinhas de fofocas, das panelinhas e conchavos”, contou na entrevista.


Na final do Master Chef Profissionais, Dayse Paparoto comemorou com gritos de “glória à Deus” e “Obrigado Jesus”

Dayse Paparoto, que começou a trabalhar com o pai aos 9 anos, queria conhecer o mundo, foi quando viu em um curso de gastronomia que ficava a 04 horas de distância da sua casa a oportunidade de alcançar seu objetivo, precisando sair de Mogi das Cruzes para morar em Águas de São Pedrono e estudar no Senac/Grande Hotel São Pedro.

Dayse conta que precisou trabalhar de 8 às 22h, emendando os estudos com um trabalho voluntário que fez no hotel; “Passei por todas as áreas do hotel, e fui escolhida a melhor entre 200 alunos”, disse a chef, que com o sucesso foi convidada para trabalhar em diversas cozinhas ao lado de chefes conceituados.

A conversão ao evangelho

Dayse já tinha alcançado a independência que buscava, mais algo faltava em sua vida:

“Como estava me sentindo livre, eu ia para muitas festas e foi lá que passei a fazer muitas coisas erradas e levei uma vida bem mundana (..) eu tentava preencher aquele vazio interior quando eu saía, ia para as baladas, relacionamentos etc. Tem uma hora que eu pensava: nossa, fiz tudo isso, amanhã vou ter que fazer tudo de novo para sentir uma alegria efêmera. Eu chegava a indagar isso.  Mesmo assim, vi a mão de Deus que me protegeu em vários momentos”, contou.

“cheguei a ir para o culto com roupas bem mundanas”

Depois que terminou o curso de gastronomia, Dayse Paparoto foi morar com uma amiga enquanto fazia outro curso, e na casa havia a célula de uma igreja que se reunia semanalmente; “No começo eu não participava, mas com o tempo comecei a ficar nas reuniões. Até parei de sair no dia da semana da célula. Enquanto isso as pessoas oravam e jejuavam por mim e eu nem sabia!”.

Dayse disse que não escondia sua vida “mundana” e chegou a confrontar o grupo algumas vezes; “…uma vez cheguei a ir para o culto com roupas bem mundanas, assim para escandalizar mesmo. Fui super bem recebida, e Deus foi me quebrantando com tanto amor”, continuou dizendo na entrevista.

Por fim, Dayse Paparoto disse que certa vez foi a um culto e, após ir na frente, voltou para casa, chorando, dizendo a amiga que queria aceitar a Jesus. Desde então Dayse testemunha o amor de Cristo por onde passa; “teve um restaurante que eu passei em que todos se converteram. Eu falava, testemunhava, colocava louvor para todos ouvirem na cozinha, áudios da Bíblia”, contou ela, que finalizou a entrevista com a seguinte reflexão:

“Se Deus se preocupou em me ajudar em uma torta de limão, Ele não vai ajudar cada um com qualquer outra questão? Ele pode todas as coisas!”

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA