Destaque

Liberdade Religiosa e Música Gospel serão temas de debates acalorados no Senado. Entenda as propostas

Comments (21)
  1. Georges disse:

    Até que enfim esses caras resolveram justificar o (altíssimo) salário. Tudo bem que é ano eleitoral, mas já não era sem tempo! Bons projetos, afinal. Já pensaram se eles resolvessem trabalhar assim durante todo o mandato e não apenas no último ano?

  2. dynho disse:

    MUito bom

    vamos Orar para q so nao crentes em jesus
    + q homens temente a Deus possa fazer leis para q o senhor jesus seja exaltado em nosso país….

    adoradordt@hotmail.com

  3. Carlos Roberto disse:

    P. A. C.
    PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO “CAPETA-LISMO”

    “Há caminhos que ao homem parece direito, mas o seu fim são os caminhos da morte” – Provérbios 16:25

    O Programa de Aceleração do Crescimento, P A C, é um plano do Governo Brasileiro que engloba um conjunto de políticas econômicas, planejadas para os quatro anos seguintes, e que tem como objetivo acelerar o crescimento econômico do Brasil, sendo uma de suas prioridades o investimento em infra-estrutura, em áreas como saneamento, habitação, transporte, energia e recursos hídricos, entre outros. Todos os estados brasileiros estão sendo atendidos por este programa que recebeu inclusive comentários positivos de outros Governos pelo mundo. Dizem que a Ministra Dilma é a mãe deste programa.

    No meio cristão também foi lançado sem estardalhaço pelo Governo da Republica Federativa do inferno um “P A C” audacioso, que visa acelerar o crescimento das obras do inferno no meio cristão. O plano é auspicioso e atua em vários segmentos da religião estando entre as mais atacadas a “MÚSICA”, a “ADORAÇÃO”, o “CULTO”, o “COMPORTAMENTO” e principalmente a “PALAVRA DE DEUS”. Dentre os projetos elaborados para propiciar esta aceleração da participação do Diabo na vida religiosa do povo estão a “Dança na Igreja”, os “Ritmos Mundanos”, o “Abandono da Leitura da Bíblia”, a “Renuncia a Oração”, a “Prosperidade Material”, etc… Ele criou ainda o MOVIMENTO GOSPEL, onde ele instalou os sues laboratórios de pesquisa e de implantação de seus projetos. O PAC do Diabo tem por objetivo alcançar principalmente os novos crentes e a juventude, com ações que visam manter esta fatia do mercado religioso voltado para as novidades e as atrações planejadas e projetadas pelo inimigo. A este conjunto de ações ele deu um nome sugestivo e atraente, de “Movimento Gospel” que já é sucesso absoluto no mercado religioso agregando valores e faturando alto com as suas novidades nos vários ramos da vida religiosa.

    O “P A C“ – Plano de Aceleração do CAPETA-LISMO – tem como pai Satanás e tem muita gente ignorando os seus ardis, sem se lembrar que ele anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar. Há um grande numero de crentes, que como crianças ingênuas, brincam diariamente de esconde-esconde com ele, como se fossem amigos íntimos. Sequer imaginam que o que o Diabo quer é minar a resistência e conduzir as suas presas à derrota sem que percebam os planos traiçoeiros de quem parece ser um bom companheiro de diversão. Brinca-se de crente, brinca-se de evangélico, brinca-se de santo, brinca-se de honesto, brinca-se de ético, brinca-se de tudo numa parceria indissolúvel com quem tem como objetivo declarado levar os brincalhões a ficarem confusos nas suas posições e nas suas convicções.

    O “P A C“ de Satanás vem de muito tempo, já nos tempos do Antigo Testamento Jó experimentou o assédio e as artimanhas dele na tentativa de demovê-lo na sua intenção de ser fiel a Deus. A pergunta de Satanás a Deus é astuta e recheada de sagacidade: “Porventura teme Jó debalde a Deus”? E qual foi a resposta de Jó ao inimigo? “O Senhor deu, o Senhor tirou! Bendito seja o nome do Senhor”. O grande desafio hoje é convencer os crentes a não se alistarem nas frentes de trabalho deste plano mercenário do Diabo, é mostrar aos evangélicos que os planos de Deus são mais confiáveis e mais seguros e não há riscos de espécie alguma durante a jornada de trabalho. Além do mais, tem apólice de seguro, Cristo Jesus; tem moradia assegurada, o Céu; tem água garantida da fonte da água da vida; tem alimentação saudável e balanceada, a Bíblia Sagrada. Já os contratados e aliciados do inimigo não possuem qualquer garantia de recompensa pelos préstimos trabalhistas dedicados na construção de seu império. O “P A C” do capeta assediou também a Jesus quando ele foi tentado no deserto, mas também ele não abriu mão de sua missão no mundo e desafiou o inimigo indo até a morte na cruz, para depois ressurgir do tumulo.

    Hoje, a liberalidade aliada a liberdade religiosa, não permitem que se criem resistências, as defesas estão minadas e não há medicação adequada sendo ministrada para superar as deficiências causadas pela baixa na qualidade da saúde espiritual do povo de Deus. O sucesso do P A C do Diabo é tão grande que consegue demover até aqueles que outrora eram firmes em suas convicções religiosas. A audácia do inimigo é tão grande que ele está usando todo o seu aparato para promover os Shows Midiáticos, conhecidos como “PROGRAMAS EVANGÉLICOS”, usando para isto, Mercenários, que com um poder de persuasão incomum, conseguem convencer milhões de que o que pregam é verdadeiro e está fundamentado na Bíblia. Alias, eles literalmente USAM a Bíblia, com textos isolados, para fundamentar as suas desculpas e as suas mentiras descabidas sobre a vida cristã. Nestes segmentos da igreja eletrônica não há CONVERTIDOS, há CONVENCIDOS pelos argumentos estapafúrdios dos que sabem e são treinados para ludibriar a fé de nossa gente. O PAC do Diabo vai avançando e destruindo as obras, que com suor, dor e sofrimento, foram construídas pelos nossos antepassados e pelos cristãos do primeiro século. A sigla PAC que deveria significar “PESSOAS A CAMINHO DO CÉU” foi adulterado para “PESSOAS A SERVIÇO DO CAPETA” sendo plenamente aceito e adotado pela maioria esmagadora das igrejas no século XXI. O céu transformou-se numa utopia, já o inferno, este é aqui e agora, e todo mundo está buscando formas de acelerar o crescimento deste paraíso aqui na terra e há muitos crentes dando uma mãozinha para o sucesso deste empreendimento.

    “Porque há muitos oportunistas, faladores, vãos e enganadores, principalmente os da circuncisão, aos quais convém tapar a boca, homens que transtornam casas inteiras ensinando o que não convém, por torpe ganância” – Tito 1:10 e 11.

    Carlos Roberto Martins de Souza
    crms2casa@hotmail.com

  4. Gili disse:

    “i”greja+Estado=merda!(obs.: “I”greja instituição religiosa, por que reino de Deus, está longe de se parecer)

  5. Celso disse:

    Em ano eleitoral os “milagres” acontecem… rsrsrs

  6. APARECIDA RAMOS disse:

    Antes tarde do nunca. Parabéns!!

  7. Hamilton disse:

    Quanto a liberdade religiosa nem precisa falar, isso é legal e um sinal e evolução e cidadania e a igreja tem que aproveita-la para pregar ao máximo a mensagen de Jesus, embora eu creia que certos fundamentalistas radicais e insanos se mordam com leis assim pois elas trazem consigo uma faca de dois gumes . Para eles liberdade religiosa seria apenas em relação a sua propria crença e bem que gostariam de invadir templos derrubando idolos e impondo sua maneira de pensar…Mas, sabemos que não é por aí ,né?Dentro deste espírito de liberdade religiosa a igreja tem que ser eficiente e sábia ,maximizando sua ação e deixar as outras religiões de lado.

    Quanto a esta coisa de lei que torne a musica evangélica manifesto cultural patrocinado para fins de incentivo fiscal,sou contra, mas explico por quê! A música evangélica jovem a qual o Estevan Hernandes da igreja Renascer ,por puro marketing, resolveu chamar de gospel (evangelho em inglês) é algo muito recente no Brasil, surgiu entre jovens de igrejas independentes (não tradicionais) com o intuito de evangelizar de maneira mais livre e numa linguagem acessível a juventude contemporânea.Básicamente junto ao impacto da mensagem do evangelho também viria implícita a mensagem de uma certa revolução cultural que pregava um cristão moderno,ligado nas atualidade,com uma linguagem simpática e compreensível pelos jovens,salvo ,santo,mas sem barreiras comportamentais humanas que o impedem de viver feliz aquí na terra.Basicamente se pregava um estilo de vida melhor que o do mundo ao som de boa música popular centrada no louvor de Jesus. Ponto…Ok? Este é o lado bom da história. O problema é que do final dos anos 80 pra cá esta musica sofreu radicais mudanças e manipulações comerciais sendo ela desde o início ponto de colizão e comflito entre várias lideranças de igrejas que julgam que tal revolução musical trouxe mais males do quê bem para a igreja (Se isso é verdade ,não sei!).Há quem julgue que foi a porta de entrada para a libertinagem entre os crentes,outros alegam que o evangelho nunca seria tão acessível no Brasil sem tal virada radical,uns dizem que virou comércio e criticam a vida de popstar de seus cantores, outros defendem de maneira apaixonada o “mover de Deus” por meio deste movimento musical e por aí vai a polêmica! E é aí que me coloco contra e pergunto:Como uma movimento musical tão jovem e que obviamente não está ,ainda, nas raízes brasileiras, que no início era algo tão sublime mas se tornou tão artificial e mercantilista e principalmente ,é um ponto de facção entre os da igreja (seu publico principal) não se sabendo ao certo o que tem de bom ou de ruim nisto tudo…Como pode isto querer virar de maneira tão rápida uma manifestação cultural que quer gozar de incentivos fiscais e tal.Já ví até lei para trasnformação em patrimônio cultural (carece de mais tempo pra isso). Acho algo precipitado e com um cheiro de oportunismo eleitoral já que o Rodovalho tá queimado com a proximidade com o mensalão do DEM e precisa ficar com moral entre os crentes ,sobretudo os jovens ,que são massa de manobra destes que fizeram do louvor a Deus o seu Rock’in’Rio particular.

  8. Eleitora realizada disse:

    Georges, com certeza vc não conhece o trabalho do parlamentar bispo Rodovalho. Ele tem sido um exemplo de como se deve trabalhar. No primeiro ano de mandato ele já havia apresentado mais de 40 projetos de lei na Casa. E no segundo ano teve seu primeiro projeto de lei aprovado. Conheça mais sobre os projetos de lei dele em seu site e verá que benção termos um representante assim, nesse nível!

  9. Ary disse:

    Olá,
    A única coisa que não concordo é de igreja não pagar impostos. Acho que tem que pagar sim.

  10. Eleitora realizada disse:

    Hamilton, vc é outro que do bispo Rodovalho pouco ou nada sabe. Ele desfiliou do DEM há muito tempo, por divergências ideológicas. Ele não precisa de nenhuma ação “oportunista” para ganhar moral, porque ele já tem essa moral conquistada ao longo de seu ministério. Não pense você que os jovens são massa de manobra, como você diz, eles são muito mais conscientes e exigentes do que você pensa, porque o bispo ensina exatamente isso, a ter responsabilidade sócio-política.
    E só para refutar de vez seus parcos argumentos pseudo-entendidos, ele está nesse momento, em oração, buscando de Deus a orientação para seu futuro político, porque por seu coração, já estaria fora da política. E eu digo que ele não precisa da política, é a política que precisa de homens sérios e comprometidos com os valores cristãos, com a defesa da família e da vida, como ele.

  11. Gilson Loura disse:

    Concordo em gênero e grau com o Hamilton.

  12. Hamilton disse:

    Obg Gilson…Divulgue essa idéia!

  13. JOELINE disse:

    Sabem amados é uma boa idéia. Mas nada é de graça. Muitas vezes abrimos os braços orgulhosos e dizemos: – Nossa!!! Como temos evoluído e ganhado espaço. Mas será mesmo? Fico com os dois pés atrás, principalmente, quando releio a história passada, mas não distante, da igreja primitiva. O golpe total sobre a Igreja veio em 380/381 d.C. quando o Imperador Teodósio promulga o Édito de Tessalônica declarando o cristianismo religião oficial do Império, trazendo para dentro da Igreja multidões de pessoas não convertidas que, para se tornarem ‘agradáveis’ ao Imperador, faziam-se cristãos nominais, sem experimentarem a genuína conversão, introduzindo na igreja heresias e práticas do paganismo reinante. Hoje também não é diferente. O evangelho, antes considerado como a crença do povinho medíocre, ganhou espaço na mídia e entre os “grandes”. Muitos têm aderido porque é chique, porque é conveniente. Mas será que continua sendo este o mesmo evangelho de poder pregado pelos apóstolos?

  14. Hamilton disse:

    Resposta a “ELEITORA REALIZADA” :(…Mas de interesse público ,senão escreveria só a ela)

    “ELEITORA REALIZADA” não vou entrar no merito da questão do Bispo Rodovalho e suas realizações pois minhas discordâncias com ele são de ordem doutrinária e sequer voto nele ,embora paradoxalmente uma lei que ele possa vir a criar venha a me atingir ,pro bem ou pro mal.Acompanho sim o parlamentar e o pastor desde a época da Comunidade Evangélica e não seria leviano de dizer besteira.Eu sei que ele saiu do DEM (Aliás ,não sei porquê ele entrou lá) pelas tais questões ideológicas e por não encontrar espaço pra crescer segundo entrevista dele próprio.É inegável que ele ficou meio queimado com a proximidade senão do partido (Talvez) mas de Leonardo (Im)Prudente.O Brasil todo tá pensando assim e esperando esclarecimentos e se a politica é esse fardo todo para o Bispo peço a Deus que afaste este cálice do mesmo.Mas Deixa esta discussão pra quando o tema for especialmente o Rodovalho.É uma pena que vc ,fã do Rodovalho,não deu importância a outras coisas que eu disse.Enfim…

    Continuando sobre o tema Lei/musica gospel brasileira.Sou contra e mais uma vez digo : O louvor de Deus é culto não é show,musica evangélica é de cunho religioso não é entretenimento, é um serviço espiritual ,não é arte (ou é a arte a serviço do espiritual).A questão é que esta musica virou a galinha dos ovos de ouro do mercado fonográfico e os empresários do ramo/pastores/cantores estão loucos para espandir o tal mercado e a tal lei serve apenas a isso.É a capitalização da fé de maneira aberta.

    Continuando o que disse em outro comentário (lá em cima).Todos vocês concordam que a chamda musica gospel não é uma unanimidade entre os evangélicos em geral.Em toda sua variedade ela já gerou muitos comflitos e facções na igreja.Enquanto isso não for uma questão interna bem resolvida pra quê criar essa lei baseada numa mentira? Até que ponto esse movimento musical é resultado de uma evangelização séria ,uma manifestação popular autêntica ou é apenas uma onda mercantilista assim como o sertanejo,o pagode,o axé ? Pensem um pouco. Musica da igreja é religião no melhor sentido da palavra, deve ser feita na igreja ou se feita em outro lugar que este lugar se torne uma igreja. O tal Movimento Gospel é outra coisa .É abrir “mercado” para musicos/artistas de ideologia evangelica e aquecer uma cadeia produtiva de produtos vários pra deleite da classe média evangélica.Reflitam um pouco.

    Por fim e a bem da verdade esse nome GOSPEL foi emprestado de maneira desvirtuada da musica cristã dos E.U.A por Estevan Hernandes e outros da igreja renascer (os pais da matéria no Brasil) . Música Gospel de verdade está nas raízes da musica popular norte-americana ,é um estilo musical definido,tem uma estética,um ritmo próprio,uma harmonia própria, é a musica das comunidade cristãs de descendência africana ,cheia de louvores ritmicos,alegres e reverentes. Esta sim tem um valor cultural pois está intrínseca a história de seu povo. A tal musica gospel brasileira não passa de um balaio de gatos pra todo gosto e freguês e com todos os preços possíveis…Pois pelo visto se faz qualquer negócio!

  15. Georges disse:

    Eleitora, moro em Brasília e conheço bem as obras do senhor Rodovalho. Inclusive pagar contas das bandas que vão nas baladas da igreja dele com dinheiro público, empregar parentes e ser associado do Paulo Octavio. Aliás, não se podia esperar nada mais de partidários do DEM, ex-PFL, ex-PDS, ex-Arena… Volto a dizer: como crente que ele diz ser, representante do povo evangélico, não fez mais do que a obrigação – só que demorou pra caramba até levantar as nádegas ungidas da cadeira. Esse ano tem eleição, então pode se realizar à vontade… e Brasília (e o Brasil) seguem como sempre.

  16. Torquato da Silva disse:

    Que saudade dos primeiros dias da igreja, apesar de não os ter vivido, e só tomar conhecimento através do relato biblico, onde os apostolos pregavam debaixo de perseguição e a igreja crescia sem precisar de “lei de incentivo”, sem ser manifestação cultural, pois o evangelho é poder de Deus, e sem precisar de um tostão público para se evangelizar, a não ser das contribuições de seu fiés. Isso seve para que oportunistas ganhem espaço no meio da combalida “igreja”, porém não perco a esperança de que de dentro dessa “igreja”, o Senhor Jesus esta preparando sua noiva querida para o dia do arrebetemento, que aliás diga-se de passagem está se pregando pouco sobre o arrabatamento, pois para muitos “cristãos” o que interessa mesmo é prosperidade material e não espiritual.
    Politica nunca foi um bom casamento com a igreja.

    Deus abençoe a todos.

  17. Hamilton disse:

    Onde estão os pastores sérios que um dia se levantaram contra este modismo tosco…Se renderam também!!!! Deixaram de crer e só vêem dinheiro e prestígio.

  18. Leandro disse:

    Não concordo em termos com esses previlégios aos pseudoscrentesgospel. Quem gosta de filiar ao estado é o vaticano, que é um Estado, agora os evangélicos ( lê-se deputados evangélicos ), querem que o Estado dê dinheiro pra tocar música gospelll…, isso é o fim do mundo..!!! Já não chega o meu imposto ter q pagar as reformas de igrejas q Eu nunca entrei ou não pertenso, agora tenho q pagar para os ARTISTAS Gospellll…, brincadeira…!!!! Kd os levitas ( os verdadeiros ), aqueles q louvam ao Senhor se pedir carro blindado ou hotel com meia dúzia de estrela. Que Jesus tenha misericordia de nós.

  19. Leandro disse:

    Agora ó falta criar o Dia do Evangélico, feriado nacional, esse dia todo mundo vai pra igreja e depois irão pra casa comer churrasco!!! A igreja tem q caminhar ao contrario deste mundo e não andar junto as idéias deste mundo!!!

  20. Adriana disse:

    Hamilton, eu costumo brincar que sou:”apenas alfabetizada” rsrs portanto, não discutos assuntos que o meu intelecto não abrange mas existem coisas que até mesmo para pessoas como eu,para serem desvendadas só precisam de: DEDUÇAO LÓGICA.

    Pretensiosamente concordo contigo.

    Obrigada, por contribuir para elucidar mentes como a minha!!!!!!rsrs

  21. HAMILTON disse:

    Valeu adriana .Um abraço.Muito tempo depois é que lí seu recado.Paz ,graça e amor pra vc!! E vamos abrir os olhos e sermos sempre protestantes no melhor sentido da palavra.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *