Médicos desenganam bebê ainda no ventre, mãe ora e criança nasce saudável: “Milagre de Deus”

1

Uma criança que foi desenganada pelos médicos ainda no ventre da mãe, com previsão de possibilidade de morte antes mesmo do nascimento, contrariou os prognósticos e nasceu saudável, tornando-se um verdadeiro milagre.

Ashley Shirley foi informada, durante os exames pré-natal, que a chance de sua filha sobreviver até o parto era praticamente inexistente. Os médicos disseram a ela que a bebê tinha malformação, que teria levado a uma inclinação nos ossos do fêmur e na cavidade torácica, além de uma ausência de parte do cérebro.

De acordo com informações da emissora Christian Broadcasting Network, os médicos concluíram a cesta de más notícias com a afirmação de que a menina nasceria com displasia esquelética, conhecida como “nanismo”.

“Enquanto ela ia crescendo, sua situação ia piorando. Toda semana eu voltava no hospital e eles me diziam a mesma coisa”, relembrou a mãe, que diante desse cenário, começou a aceitar que estava destinada a passar por um trauma gigantesco.


Ao invés de incrementar o enxoval do bebê e planejar as visitas de amigos e familiares, Ashley preparou o funeral de sua filha. “Eu finalmente tive coragem de entrar em contato com uma funerária. Eu tive que fazer alguns telefonemas muito difíceis para me preparar. Estávamos orando pelo melhor, confiando em Deus, mas também tivemos que nos preparar para o pior”, contou.

Quando o parto estava próximo, ela e o marido clamaram por um milagre, para que o prognóstico médico fosse contrariado. “Eu estava super nervosa. Eu quase desmaiei duas vezes, porque eu estava muito ansiosa. Tudo o que posso lembrar é de meu marido segurando minha mão. Ele encostou sua testa na minha, e nós oramos. Tudo o que eu podia fazer era suplicar a Deus para deixar minha filha nascer chorando, respirando. Parecia uma eternidade”, revelou.

A oração é uma arma poderosa. Quando Jocelyn nasceu, surpreendeu aos médicos com seus berros. Além de viva, demonstrava boa saúde: “Nosso médico dizia: ‘Onde foi que nós erramos?’. Eu sei que as pessoas não são crentes, mas eu apenas dizia que ela era um milagre de Deus, eu vi com meus próprios olhos o que os médicos viram. Por mais que ela tenha alguns problemas menores, ela está viva”, celebrou.

Agora, a mesma fé que permitiu sua filha vir ao mundo com boa saúde, será o combustível da mãe para lutar e continuar em frente, criando Jocelyn: “Você não pode se preocupar com o amanhã até que você tenha que enfrentar a realidade. Mas eu não sei como poderia ter passado por isso sem minha fé”, concluiu.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA