Missionário que sobreviveu ao massacre no Colorado afirma ter sentido presença malina no atirador, e diz que o perdoa

18

O missionário Pierce O’Farrill, de 28 anos, era uma das pessoas presentes na sala de cinema em Aurora, onde passava o novo filme do Batman, quando James Holmes entrou na sala e atirou contra a plateia, matando 12 pessoas e ferindo outras 58.

O’Farrill levou três tiros durante o atentado, mas afirma que perdoa o atirador e que gostaria de poder conversar com ele. Religioso, ele disse ao jornal local, Denver Post, que, quando se encontrar com James Holmes, a primeira coisa que vai dizer é: “Eu te perdoo”. Em seguida, ele quer orar por ele.

– É claro que eu o perdoo de todo o meu coração. Quando o vi no tribunal, não senti nada, apenas pena dele. Ele é apenas uma alma perdida – afirmou o missionário, que disse lembrar-se de cada detalhe do atentado.

De acordo com o R, o jovem levou dois no pé e outro no braço, e ficou deitado no chão da sala, com o atirador sobre ele. Momento no qual ele afirma ter sentido uma presença maligna.

– Quando ele estava em cima de mim, eu senti a sua presença maligna. Ele disparou mais algumas vezes e, naquele momento, eu achei que ia morrer. Mas Deus veio, e subitamente o assassino decidiu parar – completou o missionário, que diz que pretende contar a sua história em três instituições da Igreja Edge, em Aurora.

Redação Gospel+

18 COMENTÁRIOS

    • Simples, ele considerou o considerou como realmente é, um simples filme. Não sou cristão, mas admiro pessoas que tem fé o suficiente para não se importar em assistir um mero filme sem que este abale sua religiosidade.

    • Diego as
      más companhias e conversações corrompem os bons costumes. netrai pela porta estreita disse Jesus, por que a larga leva a perdição. não ponha coisas má diante dos vossos olhos, um abismo chama outro abismo.

    • Má companhia por má companhia, seu jesus andava com um tal de judas, e nem por isso foi corrompido.
      Tenho amigos usuários de drogas, nem por isso sou usuário. O que corrompe não são más companhias, mas a mente fraca que se deixa influenciar por elas.

    • Claro, claro. Convivo com pessoas que usam drogas há mais de 10 anos, e sinceramente, se não me influenciaram até agora, creio que não vai acontecer mais. Já me ofereceram várias vezes, e eu simplesmente neguei. Fácil assim. Mas não neguei por medo de ficar viciado, neguei pois sei que não presta, vai me fazer mal. Aí, vai depender sim da mente da pessoa, pois ela vai ter que decidir se prefere ficar numa boa sem usar drogas, ou usar só pra agradar os coleguinhas…E mais, meus colegas não ficam insistindo pra eu usar, pois sabem que eu não gosto, e respeitam. Sinceramente, se alguém tem amigos que ficam pressionando para usar drogas, não são amigos.

  1. Essas pessoas quando resolvem fazer isto, estão tomadas de legiões de denônios, que só vem para matar e destruir e para sobreviver em casos como estes , só Deus tendo um plano em sua vida para que êle conte o que viu e sentiu no momento do ataque

  2. Não temos o direito e nem o dever de JULGAR cabe apenas isso ao nosso BOM DEUS, devemos vigiar e orar para não cairmos em tentação , somos seres humanos cheios de defeitos e erros e a cada dia aprendo com JESUS CRISTO que eu não sou nada e dependo DELE em todo tempo porque sem ELE nada posso fazer, que haja mais caridade em nossos corações e que DEUS continue tendo MISERICÓRIDA pois não somos consumidos justamente por causa de sua misericórdia por cada um de nós!

  3. Cristo deu a nós o direito de julgar ( Jo 7:24 ), mas o que se está em questão é o ” perdão.” O que significa perdão, afinal ? Muitos acreditam que “perdoar” é aceitar o erro dos outros. “Perdoar” é “não guardar sentimento de ódio”, isso sim é “perdoar.” Se alguém estupra meu filho tenho todo o direito de Deus e da sociedade de matá-lo. Perdoar é outra questão. Devemos punir mesmo aquele que rouba para comer ( Pr 6:30-31 ). Muitas pessoas falam de “perdão” ou “punição” sem ao menos conhecer a palavra de Deus. Julgam segundo os padrões da sociedade o que não está errado, mas quando a questão é cristã, devemos julgar também à luz da palavra. Padres, pastores, que não estudaram a palavra de Deus do início ao fim e pessoas leigas não deveriam dar opinião.

DEIXE UMA RESPOSTA